.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Trovador J. Udine!










Aqui, nos mares bravios,
as tardes são sempre azuis...
e há jardins, lagos
e rios para meus olhos tafuis...


J. Udine - 12-11-2013.





Bebo na taça de vinho,
do vinho tinto do amor,
e degusto, com carinho,
os lábios da amada em flor...


J. Udine - 11-11-2013.





Nesta vida peregrina
cultive a Paz e o Amor:
siga o que Jesus ensina
e colha um Céu de esplendor...


J. Udine - 11-11-2013.





A tarde azul vai passando...
o sol tomba e esmaece...
e minha alma, em luz, amando,
reza a meu Deus uma prece...


J. Udine - 11-11-2013.






No voo das borboletas...
e no voar dos beija-flores...
o mundo, em cores violetas,
acende nossos amores...


J. Udine - 11-11-2013.





Cristo Jesus, O Senhor,
amou tanto os filhos seus,
que chegou a morrer de amor,
 no sublime Amor de Deus...


J. Udine - 11-11-2013.





Nós nascemos para o amor...
mas o amor, que é triste chama,
às vezes nos causa dor:
queima, mata, fere, inflama...


J. Udine - 11-11-2013.





É no silêncio do amor
que o coração grita tanto...
é, pois, silêncio de dor
que, sangrando, verte o pranto...


J. Udine - 11-11-2013.





Um casal de bons velhinhos
é como as pombinhas mansas...
vivem,no amor, mil carinhos
enquanto a Parca não dança...


J. Udine - 14-11-2013.




Trova trova trovador
trova trova sem parar
trova trova tua dor
sob céus e sobre mar...


J. Udine - 11-11-2013.





Essa tal de solidão
é sol que não alumia
nosso pobre coração
com a luz da poesia...


J. Udine - 10-11-2013.





Qual é a dor mais doída:
a de dente ou a de amor?...
ou há outra dor, na vida,
 que mais dói em sangue e flor?...


J. Udine - 10-11-2013.




Gira gira velho mundo
gira gira sem cessar
e nesse giro fecundo
 me leva no teu girar...


J. Udine - 10-11-2013.





Para crer no Autor de tudo
basta fé, sabedoria...
mas tem gente que é bronco
e mudo e só crê em heresia...


J. Udine - 10-11-2013.





Trovas natalinas.


Está chegando o Natal.... 
mas vejo triste papel...
a persona maioral
é sempre Papai Noel...


O nosso Deus pequenino
é o nosso Sumo-Bem:
já escuto o som divino
do áureo sino de Belém...



Natal santo do Senhor,
Natal repleto de Luz...
Anúncio de Paz e Amor
Do coração de Jesus!


J. Udine - 10-11-2013.





Desde o berço à cruz
A vida segue, comprida...
na busca da Luz...


J. Udine - 10-11-2013.





Nesse meu pobre trovar,
sou homem frágil, cristal...
pois, na minha ânsia de amar
sempre encontro um vendaval...


J. Udine - 10-11-2013





Neste divino Domingo,
do Cristo Ressurreição,
no belo voo do flamingo
vejo Jesus, Salvação!


J. Udine - 10-11-2013





Vejo uma lua no céu;
ejo outra lua no mar...
mas o mar faz escarcéu
e acaba com meu sonhar...


J. Udine - 09-11-2013.





Já nos veste o véu da noite...
sobre nós, a escuridão..
que o nosso Deus nos acoite,
nos livre de maldição...


J. Udine - 09-11-2013.





Cada minuto do dia
brilha, em nós, a Natureza...
mas só co' olhar de poesia
você colhe esta certeza...


J. Udine - 09-11-2013.





O mundo gira e girando
a todos quer embalar...
e nesse giro, blefando,
um dia nos faz "dançar"...


J. Udine - 09-11-2013.





Para o pobre do peru
dezembro faz-se mortal...
já pro galo faz-se azul
por força do tal Natal...


J. Udine - 09-11-2013





Sabe ser sábio o sabiá...
o seu canto musical
seja ali ou acolá
sempre é uno e universal...


J. Udine - 09-11-2013





Não existe coração
que não sofra por tristeza...
sem amor, a solidão
vem sentar-se à nossa mesa...


J. Udine - 09-11-2013.





No céu brilham as estrelas;
e, na Terra, os pirilampos;
e faz gosto a gente vê-las
assim no céu, ou nos campos...


J. Udine - 09-11-2013





Neste mundo, temporário,
há quem pensa ser eterno...
mas engana-se o otário
ao sepultar-se no inferno...


J. Udine - 09-11-2013






Essa tal Felicidade
creio eu... nunca existiu...
e pra falar a verdade
quem a tocou, quem a viu?


J. Udine 09-11-2013





Lua de Luanda...Lua
bela e sensual, sem véu...
a desfilar plena, nua,
na tela negra do céu...


J. Udine - 08-11-2013.





Finda o dia, chega a noite...
Não há lua nem violão...
Só ouço do vento o açoite
E o uivo de um triste cão..


J. Udine - 08-11-2013




Uma gota de saudade,
num rasgo de solidão,
enche acima da metade
o lago do coração...


J. Udine - 08-11-2-13.




A tarde é lânguida e quente
nesta Princesa do Norte...
Ponho os olhos no poente:
sol flui em sanguínea morte...


J. Udine 08-11-2013.




Chega a sexta-feira, em graça...
Podemos desopilar...
Tomar u'a boa cachaça...
E correr... dançar...e amar...


J. Udine - 08-11-2013.

 


Quando cai u'a boa chuva
no meu árido sertão
ela tem sabor de uva
e faz bem ao coração...

 
J. Udine - 08-11-2013.





Não é não, e Sim é sim.
Mas é bom saber dizê-las...
O Não, pode ser o fim;
O Sim, pode ser estrelas...


J. Udine - 08-11-2013.





Mais uma manhã em luz!
Mais um dia de bonança!
Isso é graça de Jesus
Que nos traz Vida e Esperança!


J. Udine - 08-11-2013.





Nosso sonho seja azul
nesta tarde azul, serena...
e nesse estado tão blue
sonhar dálias e verbena...


J. Udine - 12-11-2013.




O Face está se orkuteando...
muda de tango a bolero...
todo mundo está notando
o seu falar lero-lero...


J. Udine - 12-11-2013.





No olhar do inocente
não há discriminação:
o seu gesto é complacente,
e puro é seu coração...


J. Udine - 12-11-2013.









Entre a trova e o soneto
divido o meu coração...
se à trova tenho eleito o outro,
em mim, se faz canção...


J. Udine - 14-11-2013.
 






A Trova, tão pequenina,
diz um tudo de emoção:
por ser etérea e divina,
traz bênçãos ao coração...


J. Udine - 14-11-2013.






No voo das borboletas
e no voar dos beija-flores
há cores lilás, violetas
no bailar desses amores...


J. Udine - 14-11-2013.







Marcadores:

1 Comentários:

  • Marta, Poetisa amiga, muito obrigado pela criação desta minha página, ligada à trova. Vc é uma grande incentivadora dos poetas. Este seu Jornal, O REBATE, é um importante divulgador das obras produzidas pelos poetas virtuais. Vc é uma espécie de Mecenas, em nosso meio.Louvo a sua atitude altruísta e amiga. Grande e afetuoso abraço na fraternidade da Poesia.

    J. Udine .

    Por Blogger João Udine Vasconcelos, às 14 de novembro de 2013 10:07  

Postar um comentário

<< Home