.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Meu irmão gêmeo


Meu irmão gêmeo

Nasceste onde eu nasci. Alguns dias antes
viste o sol nascer primeiro que eu.
Mesmo assim dizia ser o meu irmão gêmeo!
Aos poucos foste crescendo e pude subir
pelos galhos, sentar-me em teu tronco
e acariciar tuas folhas verdes.

Belo abacateiro de minha infância!
Inda hoje estás lindo e frondoso,
eu já vou perdendo a beleza, o viço,
tu abres em copa e dá abrigo, teto.
Já não consigo subir naquele teu tronco
que de longe fica a sorrir, convida a mim
em teu banco dormir...

Marta Peres

Marcadores:

3 Comentários:

  • Alegria e luz!

    Marta, estimada e preciosa poetisa - ainda sob o manto do luto- aqui estou para enaltecer seu belo e nobre trabalho.

    Que Deus, o ser supremo, permaneça nos unindo cada vez mais e que a nossa amizade, nascida da pureza do amor, seja o fundamento básico das nossas relações.

    Realmente, um irmão gêmeo foi recolhido por Deus e ficou apenas as indeléveis saudades.

    Deus seja louvado!

    José Bonifácio

    Por Blogger josebonifacio, às 1 de julho de 2009 23:29  

  • É sempre bom ler o que escreves.
    Sabedoria, cuidado, amor, emoção.
    Meu irmão gêmeo, amei!
    Agradeço a sua atenção e carinho!
    Deus lhe abençoe e proteja sempre!

    Sonia Medeiros Imamura

    Por Blogger SONIA MI, às 4 de julho de 2009 20:41  

  • Oi minha linda grande poetisa MARTA PERES!"MEU IRMÃO GÊMEO"Lindíssimo!Adoro te ler!Tudo que escreves exala amor.Isso é TUDO!Que continues sendo essa pessoa incrível e maravilhosa que és,para minha alegria e de todos que tê a felicidade de te conhecer.Beijos mil!

    Por Blogger Marisa, às 8 de julho de 2009 00:23  

Postar um comentário

<< Home