.

sábado, 29 de novembro de 2008

Poetisa Betânia Uchôa!



Apresentação :


Me chamo Betânia Uchôa, sou natural do Estado da Bahia, nasci em 14 de novembro de 1966, mas criada em Brasilia, retornando em 2008 a sua terra natal. Comecei a escrever quando ainda criança aos 09 anos. Gostava de escrever peças teatrais para que os amigos de infãncia interpretassem.O fato de gostar de ler e escrever é o que me faz compartilhar com amigos os meus versos, pensamentos e de querer gritar ao mundo minhas idéias e sentimentos.




Betânia Uchôa
Mais um nome desponta dentro da literatura brasileira.
Mais uma poeta ocupa seu lugar dentro do Celeiro Nacional da Poesia!
Peersonalidade forte, marcante, assim é o traço de Betânia dentro da poesia.
Ler Betânia é gratificante, envolvolvente.
Parabéns Nobre Poetisa, você veio somar dentro deste vasto jardim de poetas.
É uma grande honra ter seus textos aqui conosco.
Marta Peres

Bahia encantada

Bahia, terra da eterna alegria.
Povo que canta, se embala e dança
Bahia, berço da cultura negra,
De branco, mestiço, índio e mulato.
Onde o canto, encontra o povo,
E o povo se declara em cena
A vida acontece na Bahia,
Com seus bairros e grandes ladeiras,
Onde a história faz referencia ao seu povo,
Que luta, que briga e se liberta.
Bahia eterna gigante,
Onde os cabelos das moças,
são encaracolados ou lisos e penteados.
A pele morena é igual a chocolate,
o sorriso é meu bem querer.
Bahia, terra do encanto,
Paraíso dos apaixonados
Onde o tempo se desdobra
Para a festa acontecer,
No ritmo bom e caliente.
Bahia com teu cheiro de gente,
De ruelas apertadas,
Onde todos se encontram,
E vivem a mesma cena.
Terra do encanto de ser baiano.
Filho da terra da alegria,
Com suas igrejas erguidas,
Como pagamentos de grandes promessas,
Faz o povo dançar e cantar,
Na contagem delas.


Betânia Uchôa



Menino esquecido

O menino sozinho,
no meio da multidão
multidão de tantos irmãos,
na casa sem quartos
vivendo no meio da construção,
com tantos irmãos
era sozinho então,
dentro de si era criança
mas era também, obstinação.

Não tinha amigos
ficava quieto, no seu canto
ali na penumbra,
sem chamar
nenhuma atenção,
e no meio de toda essa
vontade de se esconder,
parecia mais visível
ao meu parecer.

Menino quieto,
brincando sozinho
não tinha briquedos
usava as mãos,
fazia uma arte
e acabava sorrindo,
de sua imaginação

Criança pequena,
que a vida provou
fazer dele um pequeno,
mas grande em seu esplendor,
naquele cantinho,
isolado do salão,
era como sua mente via
a casa na imaginação.

Menino peralta,
que cresceu esquecido
lembra de ontem
e volta a ser menino.


Betânia Uchôa


As melhores coisas


As melhores coisas, sempre
acontecem quando estamos despreparadas
As melhores coisas, sempre
acontecem quando deixamos de nos preocupar
As melhores coisas, sempre
acontecem quando estamos com a mente longe
As melhores coisas, sempre
acontecem quando queremos outras coisas
As melhores coisas, sempre
acontecem por que alguém está olhando por nós
As melhores coisas, sempre
acontecem quando estamos com quem amamos
As melhores coisas, sempre
acontecem quando deixamos que cheguem naturalmente

As melhores coisas, são melhores
por que são partilhadas...


Betânia Uchôa

Rabiscos de uma existencia
No ensaio de minha vida
sempre descubro
que sou de muitas facetas
muitas mulheres buscando ser uma
várias fatias de um mesmo bolo
sou a menina crescida,
a revolucionária escondida
a amiga que te consola
a médica que te cura
a professora que te ensina
a estudante que aprende com a vida
a voz que te embala, canto da alegria
sou a estrela no palco de minha vida
mas sou a estrela da vida de alguém
sou alma , sou calma...
sou riso, risada...um grito.
sou a voz no silêncio...
sou a noite, lua cheia...
olhos negros, uma gata...
sou loba, fera a solta...
sou a dança de rua
a cientista, sou neguinha
sou mulher...
sou a que ama com loucura,
que te acolhe num abraço...
sou a que é amada com loucura
sou a que se saceia com seu amor...
tantas de mim...
sou rabiscos, folhas soltas...
sou linhas retas ou tortas
nas inumeras páginas
de minha existencia...


Betânia Uchôa



Clamor a lua

Oh Lua iluminada nas noites de primavera.
Apareça, para que eu ganhe alento na minha dor.
Oh Lua maldita, insondável.
Guarda teu lado negro longe,
No outro lado do breu da noite.
Lua cheia, nova, crescente na noite
Frente à estrelas no céu
Lua grandiosa, me acompanhe o passo,
Nessa desventura amorosa.
Lua, que nos olha, traga o meu amor.
Oh Lua, que a tudo observa,
Alimente o perdão daquele
que detém minha felicidade.
Lua dos amantes,
Por que foste iluminar outros
deixando-me a solidão...
Oh Lua dos maltratados, dos mendigos
E dos tolos desestruturados.
Ilumina a mente daquele que adoro.
Clame o meu perdão.
Oh Lua sinistra, deusa de muitos...
Dos bruxos e criaturas da noite
Lua que é mística e escura
Hoje em pedaços, engolindo a noite.
Oh Lua dos gemidos nas varandas,
das serenatas tardias,
Eu quero ele de volta.
Eu quero ele de volta para mim.


Betânia Uchôa


Sonhar-te

Sonhar-te - não por falta de amar-te,
Não pela distancia física, da tua presença
Não por medo da sombra da infelicidade,
Não por sentimento ou crença.

Sonhar-te - por algo que trago da mocidade
- Festa, música, risos e uma forte aliança
Não por sentir essa saudade,
Que já vai alta, assombrando a esperença

Sonhar-te por sentir tua presença, sua canção
Um Hoje, um recomeço, sem melancolia
Sonho realidade, sem dor ou tristeza.

Dizer-te essa enorme verdade, tocando-lhe a mão
Que sonha e viaja pela mente, euforia,
Correr com esse pensamento que é só leveza.


Betânia Uchôa



Amores de mentira

Tu que viveu de amor em amor, apenas de aparência
Neste encontro e desencontro, coração cansado
Ele simplesmente enfraquecido jazia esfarrapado
Como um judeu errante esperando clemência


Tu que de emoções fez teus dias caminharem
Julga outra forma de viver a mais infeliz
Nesse corpo cansado e suado que lhe contradiz
Onde está os amores que fez teus olhos sonharem?


Tu que faz outros sofrerem de forma bandida
Pulando de amor em amor numa grande lista
Pouco se maltratou e segue calculista
De que adiantou essa quantia indefinida?


Tu que ao fim olha para trás e chora maltratado
Ver um filme a passar ante os olhos baixos
nessa viagem seguiu perdido, um rebaixado
enganando tolas e fazendo igual, coitados.


Betânia Uchôa


Feita de sorrisos
Hoje me vestir de sorrisos
nas vestes, e até ao calcanhar
sapato feliz em sua cor
que faz do chão levitar

Hoje me vestir de sorrisos
nos cabelos, e até no andar
olhos sorrisos cheios de amor
luvas de sonhos a acariciar

Hoje me vestir de sorrisos
até nos braços a levar
Bouquet de fruta cor
fazendo amigos se achegar

Hoje me vestir de sorrisos
pequenos e grandes ao dar
alegria e carinho ao sabor
do mais leve acordar.


Betânia Uchôa

Fim do dia
Quando chega o fim do dia e vem o anoitecer
Olho os passos ligeiros na rua indo e vindo
Noto todos apressadinhos felizes seguindo
Naquelas ruas estreitas de endoidecer.

Com toda essa loucura na rua do barbeiro
Onde passa todos os dias dizendo: vem buscar,
E como resposta recebendo sempre, vou aguardar
E assim vai se juntando com o açougueiro.

Outros pés a se cumprimentarem nesta hora
Dando até logo e cheios de muitos cuidados
Dizendo que anda sempre maltratado agora.

Nessa rua estreitinha todos se punham a vagar
sempre passos apressados seguindo juntos
E se encontrando felizes em algum outro lugar


Betânia Uchôa


Viagem no tempo do amor
Este amor de décadas ou dias, tanto faz,
Sinto-o maior do que o sol e o tempo.
Este amor sem igual, é o meu alento
Eu já não creio que um dia ele se desfaz.

Este amor que chegou, ficou encantado.
E que já vinha de um tempo antigo,
Este amor é único e meu bandido.
Em minha mente sempre eternizado.

Este meu amor é um pavio; um encontro.
De aconchegos e beijos em cada ponto,
Numa loucura de tempo e espaço.

E que em sua viagem de prazer me leva,
A uma grande explosão de luz e treva
Para acordar de novo em seu abraço ...


Betânia Uchôa



Pescador de Ilusão
Te vejo a olhar a luz da lua crescente
Passeio pela sua mente, sua consciência,
Pesco sua fantasia, sem clemência,
E te deixo a olhar o vago, alma demente !

Quando nos sonhos me deste morada,
Contente, fisguei-lhe o ar de solidão,
Que veio doce, inocente, mas adornada
Pela candura e beleza do teu coração !

E te vi assim na noite, parecendo um anjo,
Alheia aos sonhos perdidos, sem ilusão.
Lembrarei do seu beijo e do seu engano;

Mas para ti, não passarei de fantasia
Ficarei como uma lembraça, uma canção.
De uma noite de amor vivida naquele dia !


Betânia Uchôa

Saudade
Traga-me, você, pelo caminho das flores,
Dos jardins daquela praça, onde brincamos,
E nós, saltitantes, horas felizes, dançamos
De nossa boca, alegres sons, declamadores.

Saudade desse tempo, eu cheia de amores,
E com nossos olhos, encantados, nos buscamos
E o seu sorriso se ouvia alto, e juntos cantamos
Lembrança tua que trago comigo em dores.

De algo perdido e a minha voz treme e suspira
Um lamento e um chamado de emergência,
Que ao meu encontro, penso, lhe inspira ;

Do sonho de sua presença e paciência,
Para fazer que eu esqueça a minha mentira
Assim eu volto a sorrir com essa inocência.


Betânia Uchôa

30 Comentários:

  • Marta, quando recebi seu convite, fiquei imensamente feliz em compartilhar meus escritos e agora presenciando o trabalho final de exposição, a emoção veio forte. O que antes era apenas sonho, hoje é a realidade pura, tirei mesmo meus rabiscos da gaveta. Obrigada pela oportunidade! Beijos Poéticos.

    Por Blogger Betânia Uchôa e seu universo in versos, às 29 de novembro de 2008 10:05  

  • PARABENS! SAO LINDAS E EMOCIONANTES!CHOREI! TOCOU BEM NO FUNDO DO CORAÇAO!
    MAS UMA VEZ PARABENS! BEIJINHOS DA ROSANGELA

    Por Blogger Rosângela, às 29 de novembro de 2008 11:13  

  • Exelente trabalho,digno de voce.
    Parabens e que papai do ceu te inspire cada vez mais. bjssssss

    Por Blogger rriva, às 29 de novembro de 2008 11:19  

  • Betânia, você escreve muito bem, tanto nos versos brancos, quanto nos versos rimados. Percebi em sua poesia uma suavidade, uma musicalidade que, juntas tornam a leitura muito prazeirosa. Sua poesia também é impregnada de lirismo, de feminilidade, de sentimentos que brotam no espírito. Seus versos não são complicados, são bem claros e, por isso, dígnos de todos os meus elogios. Parabéns poetisa. Enquanto lia seus versos, me veio à mente algumas canções da Vanessa da Mata...

    Por Blogger Isaías Gresmés, às 29 de novembro de 2008 11:23  

  • Se um dia existir poesia,
    Betania é um todo.
    se um dia nao existir um todo,
    Betania é uma poesia.
    Se um dia nao existir as duas,
    vamos reinventar a poesia
    e fazer renascer a Betania.

    Amei os teus versos encaracolados,
    e pele morena e inteligencia
    de flor, de amor, de mulher.

    Com carinho e admiracao
    bjs de um Beija-flor

    Sergio

    Por Blogger Sérgio, às 29 de novembro de 2008 11:40  

  • linda homenagem feita a você Betânia.
    Amei os versos lidos aqui.
    Bjs no seu coração .

    Por Blogger Kedma O'liver, às 29 de novembro de 2008 11:44  

  • Olá, Betânia, lindo trabalho.A clareza e simplicidade de teus textos, me impressionam.Adorei o Clamor da lua, me identifiquei muito. Parece que posso ouvi-lo naquele versejar típico da Bahia.
    Grande abraço

    Por Blogger Leandra Telles, às 29 de novembro de 2008 12:01  

  • Querida amiga Betânia Uchôa
    PARABÉNS... Tive a honra e o prazer de visitar suas escritas e fiquei profundamente sensibilizado com a maravilha e com a sua capacidade de expressão. Como poeta, sinto-me orgulhoso em saber que esse é o mundo mais colorido que pude encontrar. Sente-se perfeitamente que flui a sincronia do amor pelas suas veias.
    Orgulhasamente, parabenizo-lhe por dignificar a classe dos poetas. Aceite meus sinceros parabéns e abraços literários,aqui misturo minha palavras com as do maravilhoso poeta Clóvis Oliveira Cardoso..

    Barton Habbab

    Por Blogger BARTON, às 29 de novembro de 2008 12:06  

  • Betânia, essa homenagem é mais do que merecida, parabens. Seus poemas são fortes e doces, envolventes e instigantes. Continue sempre se revelando e nos brindando com seus escritos. Abraço carinhoso,
    Roberta Teperino

    Por Blogger Roberta, às 29 de novembro de 2008 12:10  

  • Betânia, chega você, com sua poética, doando tantas coisas belas. Seus poemas são bem elaborados, profundos e ressaltado por uma linguagem singela na forma dos seus versos. Lindo expressar de sentimentos poeta e amiga.
    um beijo

    Por Blogger STELA GUSMÃO, às 29 de novembro de 2008 12:28  

  • MUITO SHOU! AMEI ! TODAS MUITO LINDAS!
    SUCESSO!
    BEIJINHOS DA ROSANGELA

    Por Blogger Rosângela, às 29 de novembro de 2008 12:35  

  • B
    ASSIM TE CHAMO
    RAINHA DOS POEMAS
    ENFEITATA A VIDA COM DOUÇURA COM SEUS POEMAS SÃO PURO SENTIMENTOS SÃO CLAROS E PENETRAM NA ALMA,PARA NÃO DIZER QUE TU COM TUA SENCIBILIDADE SABE LER NAS ENTRELINHAS O CORAÇÃO DE TANTOS
    E SEI QUE CADA POEMA AI TEM UM POUCO DESTE AMOR FEITO COM AMOR.
    TEM MUSICA NOS TEUS POEMAS, SÃO CLAROS DE FACIL LEITURA TU BRINCA COM AS PALAVRAS LEMBRA?
    UM BEIJO CONTINUA SEMPRE SENDO ASSIM ESPECIAL, TU É ESPECIAL PARA MUITOS. PARABENS

    Por Blogger FLOR, às 29 de novembro de 2008 13:08  

  • Betânia, uma opinião de um quase leigo, pois lendo suas poesias, vou acabar entendendo sobre tudo. Ler as suas poesias é passear, vibrar e sentir coisas maravilhosas, delicadas, sensiveis, macias e até um cheiro baiano de uma mulher sensivel que caminha para o sucesso, inevitavelmente. Gosto de tudo que escreve e peço e anseio pra que continue cada vez melhor. Bjs

    Por Blogger Claudio Cursini-MCS, às 29 de novembro de 2008 13:21  

  • Quero lhe adradecer o carinho e o prazer que você me dà, quando lèiu as suas pôesias:
    Como português agradeço o bom trato que você dà à lingua portuguêsa:

    Parabèns e continue muitos e muitos anos

    Grande Abraço

    Por Blogger Antonìo Manuel, às 29 de novembro de 2008 13:56  

  • Betânia querida
    Parabens pela mulher forte, poeta sensivel, amiga presente na vida daqueles que engatinham ainda nesse mundo fantastico da poesia
    Amo o que escreves e sou grata pelo carinho que voce tem comigo
    Amigas para sempre!

    Beijos
    Ceição

    Por Blogger Conceição, às 29 de novembro de 2008 14:16  

  • Essa baianinha sabe contar um enredo como poucos. A li certa vez e, imediatamente, a convidei para postar em meu Site.
    Verdade, que cada poeta tem seu próprio veio de expor seus sentimentos, mas o dessa menina, melhor, nos faz além de sentir a trama, quase vê-la também.
    Parabéns Poeta Betânia Lobinha (Uchôa)
    Antônio José

    Por Blogger PORTAL ANTÔNIO POETA, às 29 de novembro de 2008 14:16  

  • BETÂNIA, UMA HOMENAGEM MERECIDA, PORQUE ASSIM TIVEMOS O PRIVILÉGIO DE RECEBERMOS TBM ESTA HOMENAGEM, POIS LÊR-TE, CONHECER-TE, JA É UM TROFEU QUE RECEBEMOS.
    PARABÉNS E UM GRANDE BJO

    Por Blogger pontos e contos, às 29 de novembro de 2008 14:43  

  • BETÂNIA, UMA HOMENAGEM MERECIDA, PORQUE ASSIM TIVEMOS O PRIVILÉGIO DE RECEBERMOS TBM ESTA HOMENAGEM, POIS LÊR-TE, CONHECER-TE, JA É UM TROFEU QUE RECEBEMOS.
    PARABÉNS E UM GRANDE BJO

    AMARILIS PAZINI AIRES

    Por Blogger pontos e contos, às 29 de novembro de 2008 14:45  

  • Parabéns!São belos poemas,só pessoa
    com sensibilidade e dom de escrever
    com a alma, consegue tocar profundamente o coração.
    E até as lágrimas de emoção rolar na face.
    Beijos linda poetisa.

    Por Blogger Hortencia Lopes Ximenes, às 29 de novembro de 2008 15:08  

  • Além dos versos maravilhosos que encanta a todos, minha amiga é linda...por dentro e por fora...dona de um coração maravilhoso...um presente que Deus mandou pra mim, pra preencher um cantinho do meu coração que estava vago...
    Amiga...torço muito pra tua estrela brilhar ainda mais, cada dia mais...quanto mais voce brilha, mais meu caminho se ilumina e mais feliz eu fico...és uma das mais belas rosas dos meus caminhos!
    Amo-te amiga linda!
    Parabéns pelo cantinho
    Bjs

    Por Blogger Rosane Oliveira, às 29 de novembro de 2008 16:23  

  • Betânia Uchôa,
    Deliciei-me em teus versos, teus escritos... o que me fez construir a vontade de consumir poesia.
    Tens uma verdade nos teus textos que intriga, que incita e estímula o grande prazer de ler.
    Parabéns poetisa, por tudo, por sua sensibilidade apurada, por sua coragem, por sua busca incessante do melhor!
    Beijos peéticos!

    Por Blogger Sérgio, às 29 de novembro de 2008 17:21  

  • Betania querida
    teus poemas são lindos
    muito bonita construção
    um beijo grande da amiga Dora

    Por Blogger Dora Dimolitsas, às 29 de novembro de 2008 17:34  

  • Nossa Betânia...q. talento vc. tem meu anjo!!!Fiquei impressionada e emocionada com suas poesias...desejo q.os Anjos da Inspiração continuem sempre em volta de vc. te fazendo escrever sempre e cada vez mais...ADOREI minha querida...bjkas na sua alma...Jô.

    Por Blogger EU SOU O QUE SOU, às 29 de novembro de 2008 19:53  

  • BETÂNIA, A Poetisa da delicadeza.
    Seus versos são fortes e doces, uma união perfeita para emocionar qualquer leitor.
    Você escreve com a alma e toca cada ser no que há de mais profundo.
    Parabéns por tanta sensibilidade.
    Vocé chegou a Mestria.
    Beijos em seu coração

    Por Blogger Lucilene, às 30 de novembro de 2008 06:47  

  • Parabéns Betânia! Bela homenagem amiga.Poetisa de grande versatilidade, seus versos encantam, tocam profundo. você respira poesia!

    Belissimo e notável trabalho.

    bjsssssssss

    Por Blogger Diná, às 30 de novembro de 2008 14:01  

  • EU AMO...
    SUA FORMA DE GERAR E DAR VIDA AS PALAVRAS!!!
    QUANDO LEIO.
    ELAS ME FAZEM REFLETIR E FLUTUAR NESSA IMENSIDÃO DE AMOR E PURA BELEZA!!!
    DEPOIS QUE ESTIVE AQUI, ALIMENTEI MEU ESPIRITO!!!
    BEIJOS

    Por Blogger Carla Fabiane, às 1 de dezembro de 2008 04:27  

  • Este comentário foi removido pelo autor.

    Por Blogger Carla Fabiane, às 1 de dezembro de 2008 04:28  

  • Betânia Uchôa, um nome que desponta de maneira sem igual no universo delicado da poesia. Palavras carregadas de sensibilidade, ofertando da forma mais gentil um verdadeiro "Banquete". Uma "Artista" completa que nos brinda com o néctar dos sonhos...
    Parabéns e muito Sucesso!!!
    Agnes Mergar

    Por Blogger Agnes, às 1 de dezembro de 2008 05:16  

  • Olá querida, atrevo-me a dar opinião, já que deixasse claro, do seu trabalho: amei! Não tenho este dom (de escrever poemas), mas tenho facilidade para expor minhas ideias e consigo me expressar claramente, por isso atrevo-me a lhe dizer que através do que li pude conhecer e compreender um pouco das baianas; no "Menino Esquecido", as palavras, além de delicadas foram bem colocadas para expressar a realidade da infancia de milhares de crianças brasileiras. Conseguiste unir a maturidade e a experiencia da mulher e retratá-la sutilmente! C/a elaboração do pensamento expressa a imensa felicidade de cada sentimento no coração da gente; serenamente consegues falar da lua e evidenciar o fascínio que os romãnticos possuem por este maravilhoso astro que nos reveste o céu. Parabéns! Descreves os sentimentos carinhosamente, retratando-os com a a doçura de quem já os sentiu e aprendeu com os mesmos. Fui muito crítica? Perdoe-me eu ia lendo e escrevendo. bjs .Rosana Marcolim

    Por Blogger rosanam, às 2 de dezembro de 2008 12:57  

  • Como nao encantar-se com tamanha doçura e competência de uma poetisa que se desponta? És linda amiga querida em alma, prosas e versos... Tuas poesias tem leveza, beleza, tem conteúdo e enorme sensibilidade, além de um jeito muito próprio de ser em externar tudo o que vai em sua alma. Parabéns e muito sucesso!... Beijo grande em seu coraçao.

    Por Blogger Eriem Ferrara, às 3 de dezembro de 2008 13:45  

Postar um comentário

<< Home