.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Poesias de Sirlei L. Passolongo!


Sirlei, verdadeira artista na arte de escrever, vem despontando dentre as melhores poetisas da época. Sirlei, verdadeiro patrimônio nacional! Uma poeta que muito contribui para a a grandeza da poesia brasileira.
Admiro sua poesia, admiro você!



Gosto da vida em toda sua essência, e nela me inspiro para escrever, me considero abençoada pelo dom de Deus, mas também corajosa por divulgar o que escrevo sem medo de críticas...

E muitas já recebi, com algumas aprendi, outras joguei fora... Escrevo apenas por amor, ainda não publiquei nenhum livro, pois sou péssima vendedora e nesse país, livro de poesias não é dos mais vendidos... Não posso me dar ao luxo de publicar apenas pra dizer que publiquei.

Na verdade sou professora de História, Sociologia e Filosofia, amo meu trabalho e meus alunos. Sou casada há 21 anos e tenho 04 filhos, Marcos, Igor, Vinícius e Mateus. Não há o que dizer do amor que sinto por eles...Apenas são tudo em minha vida.

Já ganhei muitos amigos, perdi os que não eram assim tão amigos, que apenas se interessavam em se divulgar nas minhas três páginas do Orkut... Bem, de certo modo, com o tempo ficam poucos amigos, mas que valem à pena.

Escrevo o que sinto, não sigo teorias literárias, por que não gosto delas, pois já tenho que segui-las na História e Sociologia, assim, gosto da poesia livre, sem preocupações com estilo, rima ou métrica. O que vale num poema pra mim é a emoção que passa ao ler... o resto é o resto.

Já participei de alguns concursos de poesias, onde aprendi muito.

Ah! Sou uma pessoa muito sincera, e falo o que penso sem pensar também, isso atrapalha um pouco, mas ..rs, sou poeta, e não santa.

Erro e muito na vida, mas sempre buscando o caminho do acerto.

Abraços!





Esse Jeito de Te Amar


Esse jeito de te amar

É um vicio

Que o corpo necessita

A mente implora

Um veneno insano

que impregna

e no peito fica


Esse jeito de te amar

é um feitiço

que leva ao delírio

os olhos te vêem

a alma, seu nome grita


Esse jeito de amar

é loucura

também doçura

é desejo embriagante

sem censura


É um jeito de amar

Inconseqüente

é assim que te amarei

eternamente.

(Sirlei L. Passolongo)


Direitos Reservados a Autora






Um dia você sentirá...


Um dia você irá sentir saudades,

e vai doer tanto em você que irá me procurar;

e não vai mais me encontrar...

então sentirá exatamente isso

que estou sentindo agora,

uma dor que queima,

que esfacela o peito...

Uma dor que amarga feito fel

que me faz desejar morrer

e aí você irá entender o quanto eu te amava,

entederá que todas as vezes que te chamei

era meu coração que gritava,

que todos as vezes que chorei

era minha alma que sangrava

e quando esse dia chegar,

estarei tão distante de você

que apenas terá lembranças do meu rosto,

mas serão lembranças tão fortes

que me verá pelos cantos da casa,

em outros rostos pela rua,

assim como vejo você.

(Sirlei L. Passolongo)


Direitos Reservados a Autora






O Milagre da Vida


Como é belo o milagre da vida

Desde a água que mata a sede

nascida na mais dura rocha

A árvore que brota no campo

dando sombra e frutos


O botão que desabrocha na roseira

doando mais beleza ao jardim.

As folhas que caem no campo

anunciando a primavera.

A chuva que regra as plantações

fazendo brotar a vida.


Assim, você é para mim:

A água que mata a sede do

meu espírito...

A mais bela e perfumada rosa

do meu jardim é você.


A estrela que erradia luz e alegria

em meu caminho.

A chuva de carinho que regrará

nossa amizade.

Anseio por ouvir sua gargalhada

de felicidade, porque não há som

mais iluminado do que

a gargalhada de um amigo.


O milagre da vida é escrever

sua história tendo a certeza que você

deixou sua bibliografia gravada

no coração de alguém.


(Sirlei L. Passolongo)


Direitos Reservados a Autora








Anjos do amor

.

Que os anjos do amor

Te cubram de paz

Abençoem

a tua vida

E dêem risos

Que não acabem jamais


Que os anjos da saúde

Curem você de toda dor

Te afaguem

o corpo e a alma

Te cubram

com véu de amor


Que os anjos da paz

Protejam a tua vida

Cuidem do teu lar

e te dêem

serenidade

para os problemas

enfrentar...


Que os anjos do Paraíso

te banhem de luz divina

derramem sobre você

uma paz que contagie

e todos que te cercam

como você, sorriam...


Que todos os anjos

Te abençõem

Cada vez mais!


(Sirlei L. Passolongo)


Direitos Reservados a Autora







Pétalas de Carinho

.

Falei à flor

De Sua beleza

E quis saber o mistério

Do seu perfume...


Uma pétala

Ela abriu sorrindo

Como quem diz:

Ame o jardim

Que te rodeia

O sol que te ilumina

Faça o outro feliz

E deixe que seu perfume

Contamine...


Esqueça os espinhos

Que estiverem por perto

Receba seus amigos

Como recebo

Os passarinhos


Ame-se!

Faça de sua alma

Pétalas de carinho.


(Sirlei L. Passolongo)


Direitos Reservados a Autora








Um amor que não existe


Sonho um amor

que não existe

Um amor que a tudo supera

Um amor feliz e não triste

Que não faça sofrer

a dor da espera


Sonho um amor

e nele acredito

Um amor que não verte

o pranto

Que seja terno

e repleto de encanto

Que seja afago

e não aflito


Sonho um amor

Sem limites

Um amor sonhado

a dois

Conjugado do

antes, o agora e o depois


Sonho um amor

que ultrapasse os sentidos

e vença as barreiras

do proibido

um amor de sonhos

sonhados e vividos

de beijo, suor

e gemidos.


(Sirlei L. Passolongo)


Direitos Reservados a Autora








Te quero Porque Te amo.


Te quero

E porque te quero

Esse querer

Que me queira...

Que me deseje

Como te desejo

Me roube um beijo

Sem que eu espere.


Me dê uma rosa

Num dia qualquer

Me faça um elogio

De cabelos

Desarrumados

Me faça os dengos

De toda mulher


Me olhe frente

Ao espelho

E me faça rir

Da minha vaidade

Me abrace quando

O sol acordar

Pedindo a ele

Que se demore

Pra no céu clarear


Me ame

Quando a lua voltar

E dormindo me chame

P'ra no seu sonho entrar

E quero porque te amo...

Te amo porque te quero

E esse querer quase insano

Que me ame como te amo.

(Sirlei L. Passolongo)

Direitos Reservados a Autora





O Homem Que Me Inspira


O homem

que me inspira

Lê o poema

que há em mim

Decifra

meus desejos e

mistérios

Num olhar...

Me tira do sério.


Conhece cada verso

Que há em minha alma

Cada reticência...

Sabe das vírgulas

que calam em minha

essência.


O homem

que me inspira

Lê o poema

que há em meu

corpo

pode desenhar

à distância os traços

do meu rosto

Conhece

cada ponto

Que leva ao meu

sorriso... É pra ele

cada verso que poetizo.

(Sirlei L. Passolongo)







O Balé da vida


Eu quero ouvir o som da chuva

Dançando sobre o telhado

Banhando as flores

Que enfeitam a primavera

Fazendo brotar o grão

Pra saciar toda miséria


Eu quero ouvir o som das cachoeiras

Quando dançam sob as pedras

Irrigando os riachos...

Que abrigam a vitória-régia


Eu quero ver os peixes na piracema

Bailando sobre a água transparente

Ver o rio encontrar o mar

Sem óleo, lixo ou qualquer poluente


Eu quero mostrar pros meus netos

a beleza das açucenas...

Quero acreditar no futuro!

E não pensar que a água

Poderá ser vista apenas

num filme de cinema.


(Sirlei L. Passolongo)




Eterno amor

.


Quando as pétalas caírem nos jardins,

a tarde descer no horizonte vermelho,

nós dois a nos olharmos em silêncio

e de braços dados nem percebermos

os anos mostrados no espelho.

E por onde eu for, tu irás comigo.

Outros jardins a florir...

Outras pétalas caindo...

Nossos passos já estarão lentos,

nossa pele, as marcas do tempo

mas estarás a me olhar

com a mesma paixão

e eu a te amar sorrindo.


(Sirlei L. Passolongo)




A rosa que sonhava ser azul



Uma rosa vivia triste

e sonhava ser azul... Acreditava

serem mais felizes as violetas.

Pediu aos deuses da natureza

que atendessem seu pedido...

Fez promessas de sorrir

enquanto suas pétalas tivessem vida.

E os deuses a ela perguntaram:

Onde viste que a felicidade depende da cor?

O sorriso só brilha por ser o reflexo da alma

As borboletas negras ou coloridas

Passeiam pelo jardim...

O sol empresta suas cores

Pra ver a Lua sorrir...

Felicidade deves sentir

pela simples razão de existir.


(Sirlei L. Passolongo)


Direitos Reservados a Autora

8 Comentários:

  • Querida Marta!
    Fiquei emocionada com suas palavras, você que tem toda minha admiração e carinho pelo trabalho poético e de divulgação de nossos singelos poemas... fiquei sem palavras para agradecer sua apresentação. Obrigada amada, que Deus lhe abençõe muito e te alegria e saúde para que continue a nos presentear com seu carinho e poesias.

    Beijos na alma.

    Por Blogger Sirlei, às 19 de agosto de 2008 12:53  

  • As poesias da Sirlei L. Passolongo, tem a dimensão poética que nos transporta para o horizonte, revela na sutileza de alma artistica toda imensidão de palavras que seguem em harmonia e leveza, tal qual é a autora que gosta de poesia livre, faz de maneira singela e com a sua sensibilidade, uma rima própria, um ritmo, uma métrica que só quem tem talento pode deixar essa marca para nos envolver com suas poesias maravilhosas!!!

    Por Blogger elson rio bonito, às 19 de agosto de 2008 12:58  

  • OLHA.........!falar do trabalho de SIRLEI é como se chovesse no molhado´,como ela mesmo diz não segue nenhuma estética literária ou metrificação escreve com a firmeza das mãos e com a razão e sensibilidade da alma dessas poetas que nos fazem levitar Deus a ilumine sempre parabéns e muitos bjs

    Por Blogger tony-maneiro10, às 19 de agosto de 2008 13:45  

  • Marta!
    Realmente vc fez uma linda homenagem a Sirlei,justa e merecida.Ela está brilhando no nosso cenário de poesias...cada vez mais lindas,sempre nos tocando fundo e com a sensibilidade típica dos bons poetas.
    Parabéns pelo Rebate,lindo e competente trabalho,e parabéns para vc Sirlei...muito sucesso!
    Beijos p/vocês com meu carinho!
    Marília Pacheco

    Por Blogger marilia, às 19 de agosto de 2008 14:51  

  • Sirlei,

    Seus poemas são preces e afagos.
    Fico feliz que se debruce sobre os meus sem susto!


    Um beijo, e parabéns pelo trabalho!



    Marcelo Novaes

    Por Blogger Marcelo Novaes, às 19 de agosto de 2008 17:39  

  • Esta de parabéns os poemas dela são lindos
    Eu adoro os poemas dela e esta homenagem é linda e merecida

    Por Blogger Deraldo Luiz, às 19 de agosto de 2008 19:25  

  • Sirlei
    Suas poesias são muito singelas e conseguem com simplicidade dizer aquilo que sentimos e não conseguimos expressar.

    Parabéns pelo seu trabalho.

    Leonardo Batista Marchesini
    Foz do Iguaçu -Paraná - Brasil

    Por Blogger Leonardo, às 24 de agosto de 2008 18:44  

  • Soneto do Amor

    Este infinito amor de um ano faz
    Que é maior do que o tempo e do que tudo
    Este amor que é real e que contudo
    Eu já não cria que existisse mais.

    Este amor que surgiu insuspeitado
    E que dentro do drama fez-se em paz
    Este amor que é túmulo onde jaz
    Meu corpo para sempre sepultado.

    Este amor meu é como um rio; um rio
    Noturno, interminável e tardio
    A deslizar macio pelo ermo...

    E que em seu curso sideral me leva
    Iluminado de paixão na treva
    Para o espaço sem fim de um mar sem termo.


    Autor: (Vinícius de Moraes)

    Foi retirado pelo site:

    http://www.ziipi.com/result?pesquisa=poesia+de+amor

    Por Blogger Usuale, às 2 de fevereiro de 2009 05:35  

Postar um comentário

<< Home