.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Poesias Entrelaçadas!



Vaga-Lume

Vaga-Lume pisca, pisca...
Pisca, Pisca...
Vaga-lume
Pisca, pisca...

E o lume do vaga-lume
Bate no meu rosto,
Atrai meu sorriso
Cai o lume na mão!

Vaga-lume
Lume vaga pela horta,
Correndo feito criança
Tento pegar um, para mim.

Vaga-lume
Pousa aqui e acolá
Pisca, pisca
Ou não?

E sua luz acende meu coração
Risca minha alma de ilusão,
Carinho e amor vibram
qual cordas de um violão!

Vaga-lume lá há horta
Corre na reta
Chega na porta,
Do meu coração!

Marta Peres






Vagalume II

Vaga- lume é ator
Fez um palco só para mim
Colocou um figurante
Que acabou nascendo enfim

Vaga-lume pensava conhecer a cinderela
Mas no Mst ela aprendeu ser bela
Não vender seus princípios e ideais
Amor e carinho não são cristais.

vaga-lume sabe que paixão
Tem cura com eletro choque alta tensão
O silêncio desperta o adormecido
O olhar faz um amor brotar.

Vaga -lume só esqueceu
Que o sol nasceu
E não pode ficar piscando,piscando
Foi brincando

Na insofismável carência
Na burra inocência
Que a fila andou
Um figurante ficou.

Brincar com poetisa
È sentir a brisa
Só precisa enxergar que sentimento
Não é um momento.

Vaga-lume obrigada por ajudar minha auto estima
Fazer parte da rima
Tirar a dor
Apresentando-me o sapo amor.

Rosana Machado

Vestida de Lua


Presenciei noites de sol
mas elas queimaram-me as retinas.

Seguindo o rastro das flores,
encontrei-te, que atenuando meus olhos doídos
contaste-me palavras almiscaradas, ao pé do ouvido.
Em meio a versos livres e entrelinhas,
percebi nossas siamesas geografias.

Deixo pra trás entardeceres de brumas e sonhos
meras fantasias que mofam até doces recordações
sob o jugo implacável de um coração que não aprendeu a amar.

Contigo descubro o encontro, a mão no ombro
o prazer de sentir tua textura de homem
então abençôo esse momento em que o céu encontra o horizonte
Me visto de lua, feliz da vida
como gostei desse presente inesperado...
...resgataste-me do passado .

Karla Julia


"Vidas entrelaçadas"


No horizonte do nosso encontro,
uma longa espera,
delírio da alma que arrebata corpo e mente,
na cadência do tempo, o poente da tua entrega.

À beira do caminho, ponho os olhos em mim,
te toquei, te senti
-me vi aflita sem saber o que fazer-
era nosso primeiro encontro,
foi um momento único...um sonho!

Descobri que você é âncora da minha felicidade,
delírio d’alma... meu mundo!
No compreendemos, e compartilhamos desejos infinitos,
a distancia nos separa...mas nada é impossível!

Nosso amor foi plantado, com o tempo cultivado,
trocamos sorrisos, estendemos às mãos, fomos abrigo!
E quando deixamos partir o tempo,
restou os registros da memória...

Foram inesquecíveis momentos,
tão intesos que a despedida nos faltara,
ficou em mim seu perfume,
e sei que em você
ficou minha vida à sua entrelaçada!




©KêniaBastos

Pintura

Tal qual em um quadro lindo,
esse seu jeitinho enamorado.
Tecidas, como em um bordado,
as palavras, um prazer infindo...

As coisas, ainda enigmáticas:
das pedras, nenhum caminho.
Longe dos sonhos, fantásticas,
dessas rosas, nenhum espinho...

Na noite, mais nenhum grito,
nada mais será uma vil tortura,
nem, ao menos, a lágrima pura...

Repousa, tranquila, no infinito,
renovando forças, seu esplendor,
abre-se pela manhã, sem pudor...

Oswaldo Genofre




A dor de um amigo

Quando os amigos sofrem,
sofro junto, me desespero,
escabelo e choro,
a tristeza dele passa ser minha
e sua dor me dói na alma.

Assim devem ser os amigos!
sorrir junto,
cantar junto,
saltar junto,
e junto chorar!

Quando a dor passar,
todos juntos assim, felizes
festejar, sorrir e chorar
porém, chorar de alegria!


Ana Beatriz Nascimento

Não esqueço você

Queria que lembrasse de mim
Quanto me lembro de você
Aliás não me esqueço de ti
De manhã a tarde e a noite
Em qualquer momento

Estou vivendo essa felicidade
Pode até atravessar a eternidade
Mas não me esqueço de ti
Se a distância aumenta
Te carrego no meu coração

Por onde passo vejo você
Naquela rosa,no céu,nas estrelas
É só olhar e lá está seu rosto
Seus olhos a me fitar caminhando comigo
E eu a te querer porque te amo demais

Anjopoesia


Saudade, amiga companheira!


Regando o jardim do coração
Senti saudades das belas rosas
Que o vento levou sem permissão
Para longe as pétalas preciosas.

Saudade, amiga companheira
Faz sentir o fluir do recordar
Da felicidade verdadeira
Dos que fizeram meu caminhar.

Na alma não traduz sofrimentos
Por ser belo presente do amor
Vivida nos melhores momentos
Guardada no silêncio interior.

Saudade das emoções sentidas
E que me trouxeram alegrias
Na jornada foram divididas
Com encantamentos e magias.

Hoje fito as estrelas no céu
Enviando-me mensagens de luz
Solto meus pensamentos ao léu
Com a esperança que me conduz.

Neneca Barbosa



MELODIA

...que não me sai dos ouvidos
vivo a cantarolar e a tocar
dedilhando no meu piano
ela fala de amor,de paixão
dos sonhos em vão e
dessa imensa emoção dentro
do meu coração
lembranças daquele Paraíso
vivido contigo!

Lembro das flores
do perfume e das cores
e daqueles dias..
uma estrada q me levava a
um conto de fadas
onde eu fui princesa por alguns dias

Hoje o crepúsculo invade minha vida
as estrelas lá no alto surgindo
lembrando-me de tua ausencia e
deste grande vazio

Isso ñ faz muito tempo!
as notas musicais
-do re mi fá e sustenidos
meus dedos crispados
oceanos de lágrimas
pingando nas teclas
a saudade rasgando minh'alma
e a brisa levando as ultimas
notas dessa linda melodia.

celina vasques


LÊS DEUX GUITARES

Vôo ao som de duas guitarras
Plaino nas nuvens
Buscando o som do além.

Transporto meus anseios...
E sonho no infinito,
Na busca do amor...além
Da terra
Do sentido
Da razão
Do real.

Busco a alma infinita
Que atravessa os mundos...
Reais e irreais.

Caminho à velocidade do som...
Compassado,
Ritmado,
Eternizado.

Busco no intimo...
Desejado,
Explorado,
Ansiado...a eterna luz.

Plaino nas nuvens,
Envolta em véus
Que despenteiam as notas
Envolvendo a sensibilidade,
A magia
E a pureza da alma,

Transportando o irreal almejado
E o sublime entardecer...
Nas notas que realçam as côres,
Melodiosas,
Ao infinito entender da
Eterna...eternidade.

Te busco...paraiso
Infinito da vida.

AMARILIS PAZINI AIRES



A paixão e a amizade

A paixão surge no primeiro momento
Por uma beleza física. Uma atração gostosa de sentir.
A partir de então, a pessoa domina o pensamento
É um desejo intenso e difícil de resistir.

A amizade surge no primeiro momento
Por um afeto, um carinho que nos faz desejar
Crescer a satisfação deste suave sentimento
E então, sentimos o prazer de com a pessoa partilhar.

A amizade é como plantinha que regamos
Todos os dias com respeito, dedicação, atenção...
E aos poucos se torna um castelo no coração.

A paixão é um fogo que queima ardentemente
Levando-nos a fantasias, ilusões, enfim, belos momentos
Mas que comumente não cria raízes e vai lentamente.

Ataíde Lemos

SURTO

Hoje surtei
Chorei
Gritei
Desabafei
Olhar tristonho
Voz rouca
Não por eu ser louca!
Surtei de dor
Dor na alma
Sem paz
Sem calma
Saudade...
De quem nunca vi
Da voz que não ouvi
Do abraço que não senti!
Me desfiz em pranto
Abafei meu canto
Ocultei a poesia que havia
Em mim
Todo o desencanto eu senti!
Num quarto escuro
Adormeci!

Simplesmente Teresa


MEU ANJO

Farei de ti meu anjo
E na brandura das tuas asas
Me aconchegarei
Quando o desanimo me fizer
Morada
Te contarei em tom suave os
Anseios que me invadem
E a ti pedirei...
Cuide para que a noite curiosa
Fique desnorteada e não conheça
Os mistérios da minha alma
Te farei revelações
E Tu me guardarás em todas as
Estações
Somente a Ti retirarei meu véu
Para que conheças minha face oculta
Porque Tu és a calma serena do céu
E sob o teu olhar cairei em repouso
Serei de Ti por inteira
Até que a brisa da manhã chegue
Sorrateira
E desvende nossos segredos.

Simplesmente Teresa



Roseira Seca


Não espere qu’eu chore
Ajoelhado nos espinhos,
Só porque a roseira secou!

De olhos fechados esperarei
Meu destino, apenas sentindo
O perfume da flor!

Não é porque deu errado
Com a Rosa, qu’eu deixarei
De viver com a Margarida,
Um amor!

Pelo menos se essa secar,
Poderei chorar sem sangrar
Os joelhos, sentindo tal dor!


Pergentino Júnior

PLANTADA EM VERSO,

Poetas plantando árvores...
uma roda de poesia, saudava
a mãe natureza...

Os poemas, fluiam pelos poros...
juntavam-se ao ar, o vento levava
aos corações!...

E os poetas, deixaram a inspiração agir
em forma de prosas, deixando Bento
Gonlçalves, plantada em versos!

*Zia Marinho




Oferenda

Vem...
Entrego-te meu corpo
Coração e alma
Como uma oferenda
De amor por ti
À ser celebrada.

Denise Flor©




MESMO QUE FOSSE EM SONHOS ...

Gostaria de poder voar
chegar aos céus
e observar tua imagem...

Iluminar teus caminhos
com o brilho das estrelas
ouvir teus passos
por entre o silêncio das ruas
te envolver com a pureza da lua...

Te acompanhar a distância,
estar sempre a teu lado
mesmo que fosse
em sonhos,
ou nos delírios
de uma doce miragem...


Regina Azenha



Poesia Eleita!

Donde vem esta beleza tão rara?...
Que é o oiro da alvorada que deita,
Na noite é o clarão da lua que para
Na face de olhos à boca perfeita!...

É do mar o azul que o céu depara;
Da voz o deleite duma poesia eleita,
Uma canção que da alma dispara
Na manhã clara, que a vida rejeita!

É a ambição, os desejos e loucuras
Ao ansiar das fontes as águas puras
Nas melodias dos cantos que têm!...

Donde tu vens tens amor infinito?
Pois tu mais me pareces um mito
Dos olhos sofredores d'um alguém!

(Poeta- Dolandmay)



Volta

Quando voltares
Tragas contigo
Teu sorriso mais bonito
Teu olhar mais sedutor
Tuas mãos mais atrevidas
Não precisas trazer rosas
As minhas preferidas
Basta que venhas
Para nunca mais partires
Não me chames
A porta estará aberta
Pois minha esperança
Nunca sequer adormeceu
Gravei em minha alma
Que tu sempre foste meu.

Geninha

Tempo

Queres tempo? Não entendo a razão!
O tempo não existe no amor e não há
tempo para nós, tudo acabou, restou
lágrimas e dores de uma despedida
triste, vá viver sua vida como quer,
me esqueça. O tempo encarrega de
secar minhas lágrimas!

Autor Marta Peres


A Fada e a Poesia

A Fada ser elemental,
E leva luz por onde passa,
Clareando nossa vida
Divina Mulher,
Cheia de encanto e magia.

A Poesia alivia a dor,
Trás alegria,
Desperta desejo,
E libera emoção,
Revela fantasias
Perfuma almas vazias,

Fada e Poesia: Amor!


Paty Padilha



*CANÇÃO PARA PAQUETÁ*

Paquetá virou Poema
pra versar essa paixão
e o sorriso fez morada
nossa vida iluminada
conduzindo o coração
e o poeta enamorado
num sarau enluarado
vive preso na emoção...

(Paquetá...Paquetá...Paquetá)

Tudo aqui ficou mais belo
arte linda do viver
e tem festa todo dia
Paquetá virou magia
pra rimar meu bem querer
nossa Ilha com certeza
no grande palco da beleza
na cantoria do prazer...

(Paquetá...Paquetá...Paquetá)

Teorema sem igual
no tingir da alegria
já virou cartão postal
o altar da poesia...
Paquetá Ilha do Amor
colorindo meu refrão
onde o poeta e o trovador
se encontram na Canção..

(Paquetá...Paquetá...Paquetá)

Marçal Filho


“Corpo e coração”

Seu corpo mim atrai
Seu coração é meu sentimento
O tempo envelhece
E o nosso amor a cada dia rejuvenesce.

Corpos suados e exaustos
Com desejos de amar
Dançarinos bailando
Como crianças a brincar.

Nossos corações formam um elo
E esse amor ninguém pode separar
São vidas unidas para sempre
Que nasceram para se afagar

Amamos-nos hoje
Como se fosse à primeira vez
São desejos de moleques traquinos
Que prevalece a insensatez

Nossos corpos e nossos corações,
Um aconchego para amar e criar,
Somos dois pássaros felizes... Na vida a voar.

(amaropereira)



Você

Você é raio de sol,
frescura da brisa
alegria do luar.
Você!
É poema que se escreve
é rio que corre
é flor que abre
é luz que surge
dentro da escuridão.


Marta Peres


A ÚLTIMA TAÇA

Estou andando no rumo da saudade,
Na qual tudo se despede, fatalmente
Sem pretensão, mas definitivamente,
Pois traz consigo uma nova realidade.

Ergo sem medo a última taça do desejo,
Pois finda aí, sem mágoa, toda a ilusão,
A mesma que bordou em meu coração,
O sonho, que ora se esvai sem um beijo.

Da rosa vermelha que retrata a paixão,
Com a pomba branca, num eco de paz,
Junto à taça de rosa, segurada na mão,

Mostram o duplo mistério, mas pertinaz,
E quando desfolhada, estirada pelo chão,
Para quem já não pode se mostrar capaz.

Marco Orsi

Poeta Triste

Hoje acordei triste,
verti lágrimas sobre o papel,
molhei a alma que abriste,
no dia que a encontrei...

A dor de meu peito não passa,
minhas mãos, trêmulas estão,
Nada é luz em meu caminho...

Hoje acordei, sem querer...
Minha alma já não vive,
Queria apenas morrer
Antes de chorar de novo.

Hoje escreverei minha dor,
e sei que não será poesia,
Será apenas um borrão
num papel afogado em minhas lágrimas!


Mando Mago Poeta


NÃO VEJO A HORA

De chegar,
Abrir os braços,
Te abraçar...
Sem pensar,
Beijar, beijar, beijar...
A saudade matar,
Sem precisar falar,
Apenas amar!!!
Do nosso jeito,
Simples,
Gostoso,
Entre quatro paredes,
Onde tudo é permitido!!!
.
Quando eu chegar,
Iremos descontar
O atraso,
Para nunca mais,
Nos separar!!!
.
Quero,
Em teus braços ficar,
Viver intensamente,
Sorrir e sonhar...
Nossos sonhos - realizar!
.
Amar... Amar.. Amar!!!
E a fome de amor,
Saciar!!!
Sozinha,
Nunca mais,
Quero ficar!!!
.

Esther Gonçalves


Amor

De dentro pra fora, aflora a flor lá fora!
Em meu peito apertado, a dor devora,
A cada hora, um pedaço de mim que brota!

Em brotos devorados meu amor caminha!
Em cada camada percorrida, é um pedaço
Que cai! Vem varrer, já que foi você!

Não sei amar, não sei viver aqui, nem lá fora,
Como a flor que aflorou de dentro pra fora!

É isso!

Do mesmo jeito que a flor aflora lá fora,
De dentro pra fora, o amor também, mas
O amor não está preparado pra viver lá fora!


Pergentino Júnior




CANÇÃO NOVA

letra suave,
melodia poética,
de sol a clave,
artesanal estética.
envolvente,
insinuante,
invasiva.
rítmo latente,
compasso envolvente,
palavras ativas.
um toque de classe,
entrelaçando casais
a namorar, absortos.
doce entrelace,
carinho a mais.
que dança ...
que loucura ...
sem disfarce,
meta, lança,
selvagem doçura.
embalando devaneios,
entre toscas paredes.
passos firmes, sensuais.
som que ecoa,
assim ... a toa ...
em meio
a fome e sede,
de felinos animais ...
[gustavo drummond]



“Extinto Materno”

Mães que dão a própria vida,
Para salvar seus filhos,
Quanto amor borbulha no coração,
E no sentimento de uma mãe.
Mulheres guerreiras,
Mãe por opção,
Quantas padecem na missão
De resgatar seu filho do perigo,
Não pensam nas conseqüências,
Vão à luta sem desistir,
É o extinto materno presente,
Uma missão que não dá para fugir.

Exemplos são mostrados todos os dias,
Quando uma mãe ver um filho em perigo,
Esquece de consultar a razão,
Faz todas as loucuras...
Impulsionada pelo coração.
Tudo acontece em segundos,
É nesse espaço de tempo,
Que tudo parece ser eterno,
A reação é instantânea ,
É o automático do Extinto materno.
Uma mãe que defende um filho,
Vai sempre com a fé e acredita,
Esse amor que extrapola a vida,
É o amor que a vida ressuscita.

(amaropereira)


PORTO SEGURO


Vejo a luz que carregas no olhar
com pássaros na mão
como se pousassem na ramagem
das sonhadas ilusões ,
Vejo a infinita paz que brota em teu sorriso
quando seguras meus medos.....
São flores perfumadas essas carícias
que deixas nos meus dedos...
são nuvens que flutuam pela brisa
e o vento não desfaz...
são como rios mansos, os teus desvêlos
os teus cuidados,
teu aconchego é o porto seguro
onde atraco meu barco.
...em paz...


£una

HERANÇA!

Sei que um dia, não estarei mais aqui,
Minha casa, não terá minha presença
Como habitante,
Deixarei meus poemas...

Eles habitarão em todo espaço
Que não habitarei mais
E irão se misturar com as águas
Do meu rio e do mar até se confundirem

Depois que eu fechar os olhos...
Mãos frias, corpo inerte...
Estarei feliz, pois em algum lugar
Minha poesia, estará solta no ar

Me sentirei viva, quente, correndo
Sorrindo, cantando ou chorando
Entre sorrisos ou entre lágrimas
Meus versos estarão bailando!

Jane Rossi e Marta Peres
(Antologia Alimento da Alma vol.I)


Poeta da alma

Quando o azul gigantesco
caiu em minha cabeça
saltaram pequenas fagulhas...
estrelas voaram, cadentes!

Núvens brancas em meus cabelos,
chuva fria em meus olhos,
trovões em minha garganta,
calaram a minha voz.

Raios neurônicos!
Ventos pulmonares!
E com a Lua nos olhos,
sonhei acordado...

Nesse cataclisma de emoções,
tsuname em minha alma,
verti amor por entre os dedos,
e acordei... "Poeta da alma!"


Mando Mago Poeta



Flores ...

" Só tenho flores pra te dar...
Desta e de todas as minhas próximas primaveras...
Mas só poderá recebe-las,
Quando permitir que seja 'Primavera' em teu Jardim... "

Dú♥Karmona®


Um sorriso

Faca de dois gumes
Lança em ponta
Gestos de doçura
Prenúncio da calma
Veneno lento da hipocrisia
Olhos que reportam sentimentos
Intercâmbio da alma
Insanidade em expansão
Santidade de expressão
Um sorriso!

ManyPallo

Coisa de mau-olhado...

Os dias não andam bons, nada esta dando certo.Sabe, aqueles dias, aquele mês em que tudo acontece atravessado? É esse o meu. Parece que tudo saiu andando e me largou para traz. Nem escrever eu consigo! Vazio total dentro de casa, dentro dos sonhos, dos lençóis, das palavras. Cotidiano chulo, apático, sem graça, improdutivo. Natureza morta, este é o quadro. Imenso silêncio espalhado pela casa. Um presente que não se envolve e nem pertence a nada. Uma indolência que não tem nada de sensual, toda errada. Essa mudez absurda que se recusa a falar, cheia de meandros, de subterfúgios, mistérios que desconheço. Pensamentos sem sentidos nem lógica, silenciando todas as historias, todas as questões.Mas, pensando bem...Não sinto tristezas, nem insônias, nem angústias. Continuo dormindo muito bem. Mas, também não sinto nada...Não faço trato,nem pacto, nem promessas, nem morro de dar risada. Sem inventos, sem surpresas, sem paixão,sem vôos. Não estou bem...Já sei... Coisa de mau-olhado!

Mara Araujo



Eu quero deixar

eu quero deixar...
...uma canção de ninar
...para embalar
sonhos risonhos...
de todos os tamanhos
que se possa sonhar...
eu quero resgatar...
...valores perdidos.
e desmedidos...
e o futuro pra compensar...
eu quero amar tão puro
como porto seguro
...em quem eu ficar...
eu quero
...a beleza da lua...
pra me eternizar...
em cada noite de luar...
em cada estrela que brilhar...
é só olhar...
...que vou estar lá...


Marisa de Medeiros


CIRANDA NO CÉU

Eu sonho, sonho muito!
Sonho dormindo, e principalmente acordada,
Se é utopia, não quero saber...

Quero sim descansar nas nuvens,
Pegar carona na estrela mais bela,
Chegar bem pertinho da lua...

Conversar com São Jorge!
Fazer muitas perguntas,
Algumas sei de cor...

Onde está meu príncipe encantado,
Por onde anda, do que foi feito dele,
E porque as pessoas desacreditaram do amor...

Antes de voltar, quero voar com as fadas!
E brincar de escorrega no arco-íris...


* Maria Nilza, Nilzinha



OS ANJOS E O SONO DO TEMPO


Esperei por séculos
e minha pele tomou o tom de sépia.
Eles chegaram em um rumor de asas,
alguns portavam espadas e escudos.
O menor deles tomou de minha mão
e levou-me junto ao peito.
- Era chegada a hora de prestar contas.
Sussurraram no vento vozes abissais
e imobilizaram-se os ponteiros do relógio
pois em algum lugar...
o tempo dormia.


Lenise Marques

VESTIDA DE ABRAÇO

Depois do amor,
poder trajar teu abraço,
realizando meus requintados sonhares:
Em teus braços ser mais mulher.
Em teus braços ser mulheres várias.
Dama que embriaga.
Diva que desafia.
Musa que inspira.
Mulher que te ama.


Clau Assi


Hoje ...Eu

Acendi a luz
Fui em frente ao espelho
Não consegui me ver...
Vi um vulto desprovido de roupas
Desprovido de luz
Sem amor próprio
Sem vontade de lutar
Desesperançada...
Sem me reconhecer

Apesar da tentativa
De enxergar a mulher
Que supunha ser...
Não vejo senão um espectro
Sem vida...Em pé...
Cambaleando de angustia
Tentando...
Em teimosia
Ser feliz...Viver!

(Rô Lopes)


NAS ASAS DA POESIA

Faz-se madrugada...
cavalgamos por entre as nuvens,
brincamos com as estrelas,
repousamos na lua...

Explosão de alegria
invade nossas almas,
doce fantasia...

Nossos corpos se entrelaçam
desejos são saciados
entrega repleta de amor...

...

São delirios de um poeta
que sonha e viaja
nas asas da poesia...

Regina Azenha


Longe...
.
Eu amo teu sorriso que é tão belo,
Que, mesmo, só em fotos, tanto anelo.
Eu amo teu olhar que é tão brilhante,
Que dele já me fez eterno amante.
.
Eu amo o teu corpo que nem vejo
Porém, que, mesmo assim, muito desejo.
Eu sinto o paladar desse teu beijo,
Da boca, que na minha, tanto almejo.
.
Eu amo este amor, em fantasias.
Que traz à minha vida, harmonia,
Que está, de mim, distante, muito longe...
.
Não sei se este amor terei um dia,
E, triste, eu lhe verso em elegias,
Mas a ele sou fiel qual fosse um monge!
.
Manoel Virgílio

Marcadores:

7 Comentários:

  • Obrigada Marta, amiga incansável!
    São tantos poemas lindos, que minha alma fica alimentada quando venho até aqui no seu jardim florido.
    Beijos amiga poeta!

    Por Blogger Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução!, às 19 de outubro de 2009 10:03  

  • INTEIRAMENTE EMOCIONADA COM "POESIAS ENTRELAÇADAS!"QUANTA BELEZA!OBRIGADA GRANDE POETISA MARTA PERES POR ME INCLUIR NESTE DESFILE DE GRANDES POETAS E POETISAS!VOCÊ ENCANTA,BRILHA E COM TOTAL DESPRENDIMENTO FAZ A GENTE BRILHAR...AQUI SEUS LEITORES COMO EU,REFLETEM VIDA COM SENTIMENTOS GRANDES...E SAIMOS DAQUI COM O CORAÇÃO EM ESTADO DE GRAÇA COMO É O AMOR.MEU CORAÇÃO TE AGRADECE!TE ADORO!BEIJOS MIL!

    PARABÉNS A TODOS OS POETAS E POETISAS QUE NOS ENCANTARAM E TORNARAM MEU DIA MELHOR!BEIJOS MEUS!

    Por Blogger Marisa, às 19 de outubro de 2009 11:20  

  • Uma vez mais você me encanta com esse entrelaçamento de poemas, ligados por imagens inpiradores, se bem que singulares, próprias de cada poeta.E escolhidos pelo seu bom gosto e pelo seu cuidado . Obrigada amiga, por fazer parte desses poetas maravilhosos.
    beijos e parabéns a você e a todos, uma vez mais
    Karla Julia

    Por Blogger Karla Julia, às 19 de outubro de 2009 13:54  

  • Que lindo Marta! Você sempre dando a maior força para os poetas iniciantes!
    Muito obrigada! Está maravilhosa a coletânea "Poesias Entrelaçadas"! É uma honra para mim estar aqui em tão boa companhia!
    Beijos mil!

    Por Blogger Le, às 19 de outubro de 2009 15:01  

  • Obrigada primeira dama da poesia, risos... Eu nao sabia que estava aqui minha anjinha, tem tanto tempo que nao posto nada, mas voce sempre atenta a tudo e a todos hem!
    Alguem postou e voce logo viu, porque tem mesmo a alma de poeta e sente no ar o perfume da poesia.
    Obrigada amiga querida por fazer-me presente entre tantos grandes nomes da poesia de nosso tempo e da nosso orkut, como o Mando, a Nilzinha, grande revelação e tantos outros que me reservo nestes para nao cair em pecado, risos
    Beijo sua alma de joelhos.

    Rô Lopes

    Por Blogger , às 19 de outubro de 2009 20:45  

  • Este comentário foi removido pelo autor.

    Por Blogger M M, às 22 de outubro de 2009 01:50  

  • ...lINDA MARTA PERES,...
    -Encantado pelo passeio nesta página maravilhosa onde revi belos amigos......ANA bEATRIZ, Neneca,...Kenia...Mando, Amarilis..e tantos outros com tantos lindos poemas.....bjos a tdos.....
    Bjo especial p/ Ro Lopes...HOJE ...EU!... amo vc!....

    Por Blogger M M, às 22 de outubro de 2009 02:00  

Postar um comentário

<< Home