.

terça-feira, 24 de junho de 2008

Sarau!


Margaridas

Lindas e graciosas
Enfeitando um jardim
São como os amigos
Mais chegados a mim

Seu caule comprido e firme
È como um amigo precioso
Que aparece na hora certa
Pra dar um abraço gostoso

Suas pétalas são lindas
Branca, pura como algodão
Nos faz lembrar um amigo
Que nos é como irmão

Seu coração é amarelo
Parece com o ouro
É como um amigo
Precioso tesouro

Gosto dessa flor
Que chamamos Margarida
É como uma pessoa
Formosa e querida

A ti amigo ou amiga
Que este versinho ler
Aceite o meu abraço
Amizade é pra valer

Kedma O'liver - anjo KM



Amizade

A amizade seja ela como for
Sempre é carregada de afeição
De abraços carinhos e de amor
De coisas que vem fundo do coração

A amizade mostra ser um abrigo
Para um coração ferido
Pelas intensas dores
Dos males dos amores

A amizade é universal
E todo o resto é banal
Quando esta é verdadeira

Pois quando esta é de verdade
Vem sempre cheia de bondade
E assim não há quem não a queira.

[Edinei Barbosa Alves]
*



"Se escrever for coisa lá de baixo
que Deus perdoe meu lado errado
e me receba quando for meu dia
prefiro morrer fazendo esse pecado
do que viver sem nenhuma poesia"


(Cáh Morandi)



Deixa eu te amar?!

Amar do meu jeito!
De corpo...alma...coração...
Amar ao ouvir, ao falar!
Amar sem cobrar perfeição
e ir além da paixão!
Amar sem pudor, sem temor...
Esquecer o medo
e não pensar em dor!
Amar à distância,
sem preconceito,
horário...cobrança...
Esquecer o medo
e só viver de amor!

Deixa eu te amar?!

Ginna Gaiotti




PINTURA

Quando a noite é de luar
Sob o brilho nos amamos
Porém se esta luz faltar
Com amor a iluminamos

Num aceno, num olhar
Nos carinhos que trocamos
Não precisa nem falar
Pois cúmplices nos tornamos

Exemplo a quem nos espreite
Aqui, lá, seja onde for
Somos requintado enfeite

Suave fragrância de flor
Um romântico deleite
Completo quadro de amor.
Clau Assi



DESPERTAR

Hiberna uma criança em mim
Que sonha e corre
A criança dentro de mim
Sonha contigo
Poesia da vida
Versos de amor
Minha estrela noturna
Orvalho da madrugada
Sol matutino
Tem um porto seguro
No homem
Que encontrou em ti.
Oceano que inunda
Brasa que queima
Asas que libertam
Poeta que me despe
Que me acorda mulher
Felina
Sensual
Gata audaz
No cio.

Clau Assi


SEM DEFESAS
ãJade Dantas


Eu te queria tanto
que te enxerguei além

do que nunca soubeste,
do que dorme no amanhã.

Eu te queria tanto
que não me defendi de ti.



Recolho palavras
como quem colhe flores
frutos, sonhos aflitos
a poesia me desnuda
sem muro ou vínculo
límpida, solta, cristalina
minha poesia
-certa ou errada-
é minha maior amiga.

Marcelo Mourão




duas ruas passeiam por aí...
minhas ruas estão cheias
de madrugadas vazias
teu sorriso ainda mora nos
meus lábios
e eu disfarço...só disfarço
enquanto cada falso dá
em passos
somos apenas pés que levitam
ao nosso desencontro

ah... se essa rua fosse minha!

Lúcia Gönczy




Sonhos

Os sonhos preenchem desejos
Nenhum sonho é impossível
O medo de desafiar obstáculos
É que os tornam difíceis

Substituímos um mundo de fantasias
Contendo êxito e felicidade
Pela realidade que nem sempre
É nosso objetivo idealizado

E esquecemos de lutar pra realizar
Nossos sonhos rosados...
E aceitamos uma realidade
Que nos aprisiona com a fuga.
(Graciela da Cunha e Valquíria Cordeiro)


IDIOMA DO AMOR...

O que me serve ser doutor das letras,
O que me serve ter olhos e não ver,
O que preciso é decifrar o teu amor,
Que só o meu corpo em teu corpo pode ler.

É como enigma ou código secreto,
Não adiante ser poliglota ou doutor,
É no teu corpo que a mensagem está escrita,
Essa mensagem é o idioma do amor.

A minha alma se desnuda diante de ti,
Onde provoca grande desejo e sedução,
Tu és a mulher que fez o meu peito partir,
Quando os teus olhos me encheram de emoção.

Hoje de ti sou amante,
Vivo perdido nesse mundo da paixão,
No labirinto do amor sou errante,
A procura do caminho do teu coração.

Autor: Poeta Mineiro...
23/06/08 às 12h27min...






TE ESQUECI!


Acordei não pensei
em ti
fui ao mar estavas lá
mas eu não te vi!

sim eu te esqueci
não senti dores na alma
meu coração não disparou
não chorei
não lembrei de ti
te esqueci!
olhei para as flores
tinha um beija flor
mas não quis
dá-las a ti

sim te esqueci
nao olhei para
o piano
não quis fazer canções
não olhei
para o céu azul
não ouvi sinfonias de pássaros
não senti o perfume das rosas
te esqueci
com certeza
nada mais és para mim
acho que...eu morri!


Celina vasques




FÁBULA DIFERENTE

Movido por uma paixão,
viajando em pensamentos
Aprisionado por uma ilusão
Libertado por um sentimento...

Um conto de fadas,
Que se iniciou em uma prisão...
Em uma torre de espinhos,
Que se encontrava,
Um coração.

Um sopro de dragão,
Um fogo de paixão!
Correntes e serpentes,
Sem donzelas em perigos,
E nem príncipes valentes...

Uma masmorra de sonhos
Um mortal e uma diva
Vivendo intensamente
Ardendo-se em chama viva
Em uma fábula diferente.

Flávio Cardoso Reis




Escrevo poesia

Escrevo poesias quando estou feliz
É uma maneira de partilhar
A felicidade que deseja extravasar.

Escrevo poesias quanto estou triste
Para que de meu Ser afugente
A dor que está latente.

Escrevo poesia quando olho para vida
Toda perfeição e suas complexidades
Admiro o mistério da sincronia na diversidade.

Escrevo poesias quando elevo minh’alma
Para entrar em sintonia com Deus e orar
Agradecer as maravilhas e a Ele louvar.

Escrevo poesias quando o silêncio se faz
Percorro o extenso de meu Ser
E as palavras mudas ficam a me envolver.

Escrevo poesias quando vejo a realidade
Onde existe tanto sofrimento
Porque para alguns faltam ou sobram sentimentos.

Escrevo poesias quando quero protestar
Por ver tanta miséria, fome, descaso
O povo de olhos abertos não querendo enxergar.

Escrevo poesia porque é uma linguagem
Aonde se fala de um todo de forma diferente
Ela emociona. A poesia é envolvente.

Ataíde Lemos





Amor...
deixa-me dormir no seu colinho
deixa-me receber seus carinhos
e deles me fartar...
Amor...
quero fazer parte do seu ninho
quero poder devagarinho
no seu coração entrar...
Amor...
atenda esse meu pedido
amor grande assim eu duvido
jamais irá encontrar...
Amor...
prepara o seu edredon
liga pra nós o som
Convida-me pra namorar...
Amor...
quero com muito carinho
partilhar desse seu ninho
e entre seus braços, lhe amar!

Autora: Lúcia Biazetto.




” Em tudo que tu és...”

Sou o barco que veleja
Em teu mar,
Singrando os recantos
Teus...

Sou a espera revelada
Nas batidas fortes do
Teu coração...

Sou a calmaria na
Tempestade de desejos
Que me buscam em tuas
Noites de saudade...

Sou a que não era para ser...
Razão de paz e desespero
Se não me tens...

Sou a expectativa do amor
Silenciado...
Amor que te prende,
E faz-me ser em tudo
Que tu és...

(Cida Luz)




Mágoa...

Me encontro a pensar
Nesse sentimento
E nesse exato momento
Não perdôo
Só quero chorar
Ao mundo gritar
A dor do meu coração
Da minha desilusão
da decepção
De alguem
Que só me enganou
Me feriu
Ah como me machucou
Quero arrancar
Isso de dentro de mim
É uma dor,que corrói
Que parece não ter fim
Vou chorar
Todas lágrimas do meu ser
Mas amanhã vou sorrir
Essa dor vou resistir
Não quero esse sentimento
Dentro do meu coração
Nem por ódio
E nem por paixão

Anjopoesia





O reviver da rosa...


Quando as folhas caem
Minha rosa começa
A adormecer
Envolta em pétalas
Macias pelo tempo
O chão é o berço
A sua espera
Quando suas vestes
Começam a sonhar
Seu pólen
Fecunda os veios
Do seu desabrochar
Ela sai do seu casulo
E revive fresca
Em vôo pelos roseirais!...
(Elisa César) 23.06.2008






O AMOR ME ESCOLHEU PRÁ TE AMAR

O amor me escolheu prá te amar.
Chegou em mim, indiscreto
e resolveu ficar!

Desejoso,
fez meus olhos te cobiçarem.
Depois guiou meus pés
para na sua trilha pisarem.

Me atou aos seus encantos
e fêz-me escrava do teu amor.
Envolvida, cegou-me loucamente,
e em você, eu só via esplendor.

Mas esqueceu o amor
de avisar-te desta paixão.
Largou-me na porta de entrada
sem a chave do seu coração!

(Mell Glitter)







Adeus...

Vai a noite, vem um novo dia
e com ele a angústia de haver partido
sem ao menos dizer-te adeus
covardia minha bem sei eu
mas tudo tem seu preço
e o meu foi esse:
não dizer-te adeus
deixar em minha boca essa última palavra
lacrando a porta de entrada
pra que nenhuma outra seja proferida à seguir
alguma outra que me faça arrepender
e voltar pra ti
Porém deixo-te sem uma palavra sequer
com meu olhar de complacência e
meu instante de decência
estou indo...
talvez volte, talvez não
talvez grite, talvez chore
talvez morra, talvez implore
ou quem sabe piore
vire às costas sem ao menos
olhar pra trás
pra não ver-te nunca mais.

Rosane Silveira






Margarida Carioca


Abro meu coração moldado de areia
E pela manhã sob a paz da neblina,
Sou cultor de palavras na tua veia
Ao mostrar-me alma de menina!

Teu sorriso de orvalho é como Margarida,
De cor forte, de poesia e de cor leve...
Sou a metade que procura uma vida
Ao descansar-me num beijo tão breve!

Pegadas na praia são marcas da ilusão
Que sou a metade do nada, no teu sorriso,
Que vaga nessa nossa imensidão,


A jardineira com Margarida anima a solidão
De uma “Margarida Carioca” que tanto aprecio
Sob o olhar, sob as mãos do poeta que lhe acaricio!

Poeta – Carlos Máximo
Este SONETO foi feito pelo Poeta Carlos Máximo exclusivamente
Para sua grande amiga Fafá com muito carinho do autor.





MESM0 ASSIM

Ainda que o sol
A noite brilhe.
Ao meio-dia
A lua esteja cheia.
Que caia o muro da China.
O Etna se derreta de calor.
Vou te amar menina.
Te dar meu amor.

Mesmo que a cerejeira
Dê uvas verdes.
O táxi lunar não pare.
A ave voe sem asas.
Implodam o Atacama.
Vivas chamas
Molhem meu rosto.
Me chama...
Terei todo gosto.
Saciarei teus anseios.
Ansiarei por teus beijos.
Estou desde amanhã
de manhã
A te esperar.

Mesmo que o mundo
Acabe em festa
Só me resta
Mergulhar fundo
No Mar Vermelho.
Escalar a planície.
Te ver do lado de lá
do espelho.
Por vício, crendice.
Só para ver seu olhar.
Enredar-me em seus cabelos.
Encanto a me encantar,
Resposta aos meus apêlos.
flor de Liz
flor de Lótus
flor do tempo
amor perfeito
Perfeito-amor!...
[Gustavo Drummond]



Me Ame

Não perguntes de onde venho,
e nem pra onde vou...
Apenas me ame!

Me ame, com todo seu amor,
com toda a sua sinceridade,
de todos os jeitos que sabe,
mas me ame...

Me ame ,sem pressa, sem atropelos,
sem demora, pois não saberei esperar,
não exija muito de mim.
Apenas me ame...

Me ame, com paciência, com vontade,
e olhe nos meus olhos sempre.
Eles lhe deram todas respostas...

Me ame, com suas palavras
me afague, me pegue no colo,
cuida de mim, me ampare se preciso,
me mostre o paraíso.

Me ame com tranqüilidade,
seja meu anjo, meu guarda costas,
meu amor, meu amante, meu amigo,
esteja sempre comigo.

Me ame apenas,
mas me ame de todas as maneiras que puder.

((Valquíria Cordeiro))


A vida nos prega algumas peças
Durante toda a jornada!
Temos que alimentar esperanças
Em meio a todas as tempestades
Em nossa caminhada...
Firmeza e fé!
Única forma de alimento
E alento ao espírito

Berioliveira







Inacessível*


E então, de tudo que se sentiu, nada se disse...
Quisera ter agora o que dizer dos erros, até, mas que o tivesse,
E que qualquer coisa fizesse, se para tanto necessitasse,
Para o que tanto esperava, enfim acontecesse.

Se tudo era imprevisto, então que viesse o que viesse,
E que vivesse tudo o que dali nascesse,
Para que enfim sentisse, o que quer que fosse,
E mesmo isso lhe parecendo impossível, conseguisse.

E no fim, como se do que esperasse, nada tivesse,
E só lhe restasse ter o que sonhasse,
Adormecera, e sem que percebesse, regressara,
Despertou e viu, que só lhe sobraria o que lembrasse.


Rosa Panerari* (minha filha do coração)


Publicado no Recanto das Letras 12/11/07
código do texto:T733597





ALGO RESTOU

Nenhum lugar pode ser
Melhor que ao seu lado.
Nenhum momento torna-se
Importante se sua presença
Não há...

Suas palavras silenciaram.
Dia sem gosto...
Nada que seja bom.
Espera do que não chegará.

Versos ficarão perdidos no
Seu encanto que partiu.
Inda restará a rima que ficou
Na lembrança de um sorriso.

Não há lugar bom...
Não há mais você.
Resta apenas a doce
Sensação de sempre
Esperar-te...

(Cida Luz)



a href="http://4.bp.blogspot.com/_AVvXF8sh7BA/SGFhT3950kI/AAAAAAAABoc/U0EgbBI3OJA/s1600-h/whisperingheart.gif">



"Sou assim..."
Sou ousada...
levada...
irreverente...
inconstante...
Sou autentica...
dosada...
desmedida...
inconsequente ...
Sou doce...
amante...
tesante...
perseguida...
Sou crédula...
pedante...
imperfeita...
insatisfeita...
Sou deusa...
musa...
medusa...
veneno...
Sou assim....
um pouco de tudo...
e menos de mim....

(Neguinha Mucelli)







DÁ O QUE PENSAR


Às vezes, não sei porquê
Pensando, com meus botões,
imagino ser você
Um mundo de ilusões.

Ilusões, sonhos, quimeras
Que eu fico a imaginar
Pois amo você deveras
E isso dá o que pensar.

Pensar, continuar sonhando
E sem querer acordar
Para assim seguir amando.

Amando em sonhos e amar
Num mundo belo, encantado
E nunca mais despertar.

(Victor Caserta)

Escrita em oito de dezembro de 1985
Poços de Caldas - MG





Pauta

Meu canto é apaixonado,
solfejos de prazer,
sonatas ao entardecer,
canções para acordar um coração
que bate para aquecer meu corpo,
que sonha e deseja o inesperado.


Neguinha Mucelli





My Heroe Forever



Tornastes-me imortal com tua melodia
Agora, já posso ficar em paz
através de ti"per seculum seculorum",

Serei lembrada

Hoje, acordei com sede de eternidade
E bebo teus versos sofregamente
Minha seiva, minha luz,

Minha água-benta

Teus versos, minha prece de todas as noites
Em dias dissonantes, murmuro tuas rimas
e tua poesia me arremessa a minha fortaleza

Intrasponível

T
E
U
S

B
R
A
Ç
O
S

Karla Julia






SONETO DA DESPEDIDA

Se minha alma se encontra perdida
É porque minha alma nunca foi tua
A minha medida e minha despedida
Diante da realidade nua e crua

Apresento-me com a alma despida
Nessa ocasião que acho oportuna
Nossa relação não foi bem vivida
Mas a culpa não é minha nem é sua

Vamos tentar viver nossas vidas
Viver novos sonhos e conquistas
Viver o que a vida nos convida

Não quero se um peso para você
E também não quero me iludir
Vamos nos despedir para viver, e viver!

Flávio Cardoso Reis






JANELAS DA ALMA

O brilho dos meus olhos
Transmitem alegria
Esquecendo os abrolhos
Consigo a harmonia.

Da alma são as janelas
Símbolos do conhecimento
Inspirações tão belas
Chegam-me nesse momento.

O mundo dos meus sonhos
Levam-me a realidade
Minhas ilusões transponho
Buscando sempre a verdade.

Os olhos são fontes divinas
De caráter universal
Enxergam além das colinas
A essência transcendental.


João Pessoa, 24/06/08
Neneca Barbosa






ALMA EM DELÍRIO

Espelho da alma
Reflexos sem fim
Liberta se emociona
Dilacera o que há em mim
Imagens que se cruzam
Pensamentos em tons carmins
Espaço
Tempo
Lamento
Sonhos enfim
Mesmo que por horas poucas
Mesmo que por momentos loucos
Mesmo sem o gosto da tua boca
Mesmo sem ti mais
Aqui, bem juntinho a mim

Espelho da alma
Retrato
Do meu triste fim!

Claudete Silveira





Decisão

Entro no quarto, sinto que as paredes
me olham, cobram posição, sentem
fome, querem se saciar, olho-me no
espelho, não sou mais aquela de antes,

em meu rosto as marcas do tempo, dentro
do meu coração o lixo se esparrama, moscas
tomam conta de toda imundice, tudo o que fiz
jogado no ralo, minha triste história aberta

aos corvos que se lambuzam e fartam,
sinto-me mal junto a tanta tristeza
que encontro, a doce fragrância foi roubada,
desprezo vejo nos olhos que ficaram,

minha vida perdeu a cor, não há luz,
não há brilho, vivo como maldita em
meio a todos, tomo a decisão de mudar,
lavo tudo, nova vida irei recomeçar!

(Marta Peres)

MENSAGEM...

A mensagem que o vento leva
Mostra o meu pensamento...

Alegria nas rimas quando em prosa
Viajo no tempo... encontro sua rima

E me encanto em versos, risco a pena
E viajo por uma estrada comprida...

Florida, perfumada, inventada no livro da
Vida, da poetisa, que mente o que sente!

E encanta os leitores com suas poesias
Que atiça... a imaginação de quem ler...
E acreditam que eu amo você!...

(Zia Marinho 24/06/08)








Quem mora dentro de mim

Quem mora dentro de mim
E tem meu nome
Sabe o que é a seca
Mais sedenta que o sertão
Sabe tecer mantos
Envolver-se, mascarar-se,
Disfarçar-se da solidão
Quem mora dentro de mim
Espera ouvir a canção
De um viajante que não chega
Esse ser, que desconheço o nome,
A face, o gosto e o cheiro
É portador do meu maior segredo
E me guiará por caminhos
Tão mais lindos que o do amor.

(Cáh Morandi)



Disfarce...


Quando os seus olhos,
se encontraram com os meus,
meus olhos,
disfarçaram,
mas seus olhos ,
insistiram em me olhar.
E quando meus olhos agoniados,
procuraram os seus olhos,
foi a vez dos seus olhos, disfarçar.
Mas esses desvios ,
em nada adiantou...
Por que assim,
de repente nossos olhares ,
se cruzaram,
e até hoje se olham
apaixonados!

Valquíria Cordeiro





Beijos roubados

Em muitas noites de lua
seus beijos quentes roubei
por um amor sem censura
meu corpo livre entreguei

Por esse amor incerto
colhi rosas, também espinhos
deixei o coração aberto
tropecei pelos caminhos

Caminhei sem rumo certo
com o coração magoado
por seu amor tão incerto
pelos seus beijos roubados.

Autora: Lúcia Biazetto
Livro: Ao Ilmo.Coração
Página: 54








Minha filha...

As emoções são constantes
Em meu coração quando
É você quem o preenche
Filha...

Tantos momentos em
Nossas vidas,
Tanto amor doado na
Cumplicidade mais exata
De um amor puro,
Incondicional...

Desejar-lhe felicidades
É o mesmo que colher
As estrelas do céu para
Iluminar seu olhar,
Florescer seu lindo
Sorriso e ter certeza
De que a maior riqueza
É sua existência...

Filha eu te amo...
Com a alma em suave
Agradecimento pela
Dádiva me concebida
No instante em que
Tive a graça de chamar-lhe
De minha filha!...

(Cida Luz)






SAUDADES


Tenho saudades de ti!
lembro-me dos dias que passamos juntos,
a rede , a varanda, a música a tocar.
nós dois a embalar!

Sim tenho saudades de ti,
do perfume que usavas, do teu sorriso
felino sensual,
da tua boca pequena..lábios de mel!

Tenho saudades de ti
de nossos passeios à beira mar
das risadas
da correria na praia,
nós dois de mãos dadas
éramos dois a arrulhar!

Tenho saudades de ti,
dos nossos passeios de nossas juras
de nossos beijos e abraços
á luz do luar!

Tenho saudades de ti,
de nosso quarto, da nossa cama,
do nosso transar...
do teu corpo colado ao meu
da tua mão afagando meus cabelos
do teu sorriso
dos teus olhos fitando os meus!

Saudades...


(celina vasques)



Andarilho!


Já estive em muitos lugares,
E em muitos foi só de passagem,
Porque só considero ter estado,
Quando estive de corpo e alma.

Estive em algumas praias,
E delas inda guardo o gosto,
Estive em algumas cidades,
E nem me lembro o nome.

Estive em matas fechadas,
E guardo o som de seu silencio,
Passei por algumas estradas,
Que espero não passar mais.

Já andei por cachoeiras,
E ainda me encontro extasiado,
Já estive em monumentos,
E não estive em nenhum.

Já expandi meus limites,
Pra bem além da razão,
Nem por isso encontrei,
Aquilo que busco na paixão!


Santaroza



Em minhas mãos!


Perdi nas horas que passaram...
Com o tempo murcharam,
As rosas que te trazia,
Nesta manhã inda fria.

Restou-me um desejo incerto...
Mas com te quero por perto,
Levo-te meu coração,
Nas palmas de minha mão.

Penhor de meu amor...
Ainda com perfume da flor,
Que em minhas mãos estão,
E agora em meu coração!



Santaroza







Alem do lago

Uma igrejinha onde
Faço minhas oraçoes,
Minha casinha de campo
Onde meus olhos se perdem...
Contemplando a emensidao...
Uma arvore sem folhas
Seca, quase morrendo.
As pedras onde sento
Nos dias ensolarados,
E ali fico a meditar...
Tudo em volta é silencio...
Tem um laguinho solitario
Onde nas manhas de sol
Ele depeja seus raios
E nas noites de luar
A lua vem de mansinho
Neste lago mergulhar.

Autora:Terezinha C Werson




Ilusões do Olhar

Olhei em teus olhos
Por vezes e vezes
Ouvi da tua boca
Palavras de amor

Olhei em teus olhos
Por vezes e vezes
E cega de amor
Não vi a verdade

Tudo que ouvi
Eram meras frases
Da boca pra fora

E as noites
De amor que vivi
Não passou
De uma aurora.

(Sirlei L. Passolongo)



Não chores por ninguem



Jenario de Fátima



Não chores por ninguem, não vale a pena,
A dor duma lágrima derramada.
Por mais que uma pessoa seja amada,
Alguem um dia roubara-lhe a cena.

A vida e fragil, curta, tão pequena
E passa numa louca disparada.
Quando acordamos já não restou nada
Daquele amor que tinha a forma plena.

Mas não mires em mim, não sou de fato,
Alguem que possa dar este conselho.
O choro chega e vem-me em desacato,

Anda sempre por perto, de parelho
E tudo ao derredor tem o retrato
De um alguem que deixa meu olhar vermelho


5 Comentários:

Postar um comentário

<< Home