.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Grito de Socorro


Grito de Socorro

Na pele, o golpe do machado
golpeando várias vezes, sangue
derramando em golfadas, ela exangue.

Folhas choram caladas, árvores
se escondem medrosas.
Pobre mangabeira chorosa!

Lágrimas correndo pelo ribeirão,
santuário ecológico maculado.
Tristeza toma conta das matas!

Flores campestres tecem coroa
mortuária, o troco, urna funerária.
Assassinos continuam trabalho!

Belos angicos arrastados em correntes,
escravizados por comerciantes são
transportados para praças de comércio.

Florestas devastadas, melodia fúnebre
dos machados são ouvidas pela natureza,
serra acionada por um motor é contínua.

Marta Peres

Marcadores:

1 Comentários:

  • Minha linda GRANDE POETA MARTA PERES!
    "GRITO DE SOCORRO" Emocionante,estou em lágrimas!O coração chora junto com vc em busca de socorro urgente.O mundo precisa se unir e dar as mãos!Lutemos!Parabéns!Lindamente triste!Reafirmo o meu carinho sincero e eterno por vc!Beijos na alma!

    Por Blogger Marisa, às 29 de janeiro de 2010 11:39  

Postar um comentário

<< Home