.

terça-feira, 7 de julho de 2009

A Arte da Poesia!



Momento de Oração

Quando tudo escurecer
Na estrada...
Quando a luz se apagar
No céu...
Quando a vida estiver
Calada...
É momento de orar
Com véu
É momento de pedir
Clamar...
É momento de chegar
Ao Pai...
Quando tudo escurecer
Na estrada...
Quando a taça tem sabor
De fel...
É momento de crer
No eterno...
Só o Pai ascende à luz
Do céu

JANE ROSSI

“A lua Chora”

Vegetando pela vida
Fingindo estar vivendo
Com o coração em ferida
Corpo vivo, alma morrendo

Meu mundo perdeu a cor
Minha vida escurecendo
Meu mundo grita de dor
Corpo vivo, alma morrendo

As estrelas se apagaram
Lua chora, está sofrendo
Ondas do mar se revoltaram
Corpo vivo, Alma morrendo

Vegetando, sobrevivendo
Confrontando a tempestade
Corpo vivo, Alma morrendo
Peito cravado em saudade

Jane Rossi


SEREIA


Canta-me!


Se me cantares
prometo,
com as mais ternas palavras
que eu puder recolher
no poço dos desejos,
jurar-te amor eterno.


Apenas canta-me,
porque encantado
já estou.



Oswaldo Antônio Begiato


Entra na roda...

Vem entrar na roda
Vem dançar comigo
Vem seguir meus passos
Sem você eu não consigo

Dançar quero até o amanhecer
Sambas,pagodes,valsas,tangos
Eu exijo,com você tem que ser
Por mil e uma noites você quero ter

Vem entrar na roda
Dançaremos a noite inteira
Falaremos de amor
E também muita besteira

Vem entrar na roda
Dançaremos até o dia raiar
E quando o dia acordar
Nos seus braços quero estar

Anjopoesia



Amor por Todos os Lados

Nada é pequeno no amor,
porque ele é exagerado!
Não ama-se pela metade,
ama-se por todos os lados!

(Mell Glitter)


POR SER MULHER

Por ser mulher
Sou sensível, sou dengosa
Mas sou mais que um adjetivo qualquer
Sou força, coragem e fé...
Mas não perco o encanto da rosa.
Não sou mero reflexo
Tenho brilho próprio
Tampouco sou ser complexo...
Eu sou dona dos meus sonhos
E desejos. Não sou apenas
um batom diante do espelho.

Sirlei L. Passolongo

Bifurcação


No abissal dos meus devaneios
permeio ideias ouvindo vozes
e palavras falhas...

No desejar desse plano em curva
a linha tênue da casta mísera,
me faz navalha...

Ao rebater do encontro mítico,
sou todo planos, debalde é a busca

Vez enquanto sou sorriso,
quando em vez, cenho fechado,
pois a trilha se bifurca...

Marçal Filho


Encontro-me em você!


É inverno na estação;
Verão no coração
Tão quente de amor
Frio de dor;
Perdida de mim
Na ausência de ti,
Caminhando a esmo,
Passos que não passam
No compasso do coração;
Essa saudade que me encolhe
E recolhe minha respiração;
É tão grande a falta
Que faz sua falta;
Assalta-me o juízo
Com sofreguidão;
O grito da estrela muda
Resgata-me!Vejo-me chorar!
Doce inferno!
Amargo paraíso!
Louca de amor
Encontro-me em você.


Marisa de Medeiros




VÉU


Tenho a esperança
de que,
antes d’eu morrer,
venhas
trazer-me o beijo
que negaste
quando
eras menina ainda;
quando
eras Filha de Maria.



Oswaldo Antônio Begiato

EN PASSANT

Passando aqui só para ver o meu amor
bailando nos compassos de tua canção
tão doce que pareço o meu feliz cantor
numa ária de amor vibrando o coração

passando aqui de novo para relembrar
tantas foram as primaveras sem verão
perdidas da esperança de poder voltar
ao leito de descanso dessa compulsão

de reviver o teu amor sem sofrimento
ainda que amar te seja apenas ilusão:
passando só para falar do sentimento
e todo esse lamento de não ter razão.

Afonso Estebanez


Ser e ser

Quando acordo sou esperança
Quando adormeço sou saudade
Quando amo sou sorriso
Quando não amo, solidão
Quando envelheço sou criança
Quando choro, sou tristeza
Quando agito, sou otimismo
Quando amiga, sou alegria
E nesse ser e não ser
Nesse querer e poder
Sou simplesmente poesia

Sirlei L. Passolongo


QUERO UM AMOR ASSIM

Quero um amor assim
Sem começo e sem final
Onde eu esqueça até de mim
Do tempo, e tudo, afinal.

Quero dar-me por inteiro
A você oh! minha amada
E neste amor tão verdadeiro
Por ti viver, só e mais nada.

E no calor dos braços teus
Com teu corpo em mim colado
Por ti sendo, o mais amado.

Tendo amor os carinhos seus.
Os teus beijos, apaixonados,
Ah! Somos mais, que saciados...

Elciomoraes


Meu Endereço

conheça-me...
acorde o silêncio que dorme
em todos os meus cantos.

conte-me...
uma nova história
entoe uma rara melodia
canto doce a embalar
e me encante.

me encontre...
na noite que acorda em meus olhos
ela roda sonolenta
pois são muitos os que sonharam nela.

sinta-me...
nesse pouco tempo
nessas curtas horas
nesses vãos momentos
em que me tens aberta ao vento.

leia-me...
sou feita de versos e reversos
como gotas de orvalho prestes a congelar.

decifra-me...
meu lado esquerdo e direito
o que dorme em mim
o que não mais me cabe
e dá voz aos meus anseios.

me parta ao meio...
descubra meu endereço.

-Rosy Moreira -

Marcadores:

1 Comentários:

  • Minha linda Grande Poetisa MARTA PERES!Meu coração emocionado e feliz te agradece pelo carinho e apoio permanente,incentivando e proporcionando alegria e felicidade de ver os meus textos entre os grandes poetas no "A ARTE DA POESIA!",assim como as várias vezes em que me vi,fazendo parte do Jornal o Rebate,na tua coluna tão importante,o que muito me honra.Obrigada!Vc é um ser humano incrível e Grande poetiza!Parabéns!Que DEUS continue te iluminando...luz que vc irradia a todos sem distinção!
    Beijos na alma!Te adoro!

    Por Blogger Marisa, às 7 de julho de 2009 23:46  

Postar um comentário

<< Home