.

terça-feira, 7 de abril de 2009

ALGUMA ANGÚSTIA


ALGUMA ANGÚSTIA

Não suporto esse perfume
com lembrança de partida
e não suporto o queixume
desta angústia consentida.

Não suporto esses jamais
dos meus dias de finados
da memória de meus pais
nos jardins abandonados.

Nem suporto esse destino
dos meus mares afogados
num naufrágio vespertino
de sonhos não navegados.

Não suporto mais saudade
não suporto o nunca mais
nem suporto a eternidade
dos meus navios sem cais...

A. Estebanez

1 Comentários:

  • Voce sempre acerta no alvo Marta, os poemas do mestre Estebanez são de nos fazer levitar na emoção e uma simples frase que o diga, torna-se o mais lindo dos poemas

    Por Blogger Conceição, às 7 de abril de 2009 17:35  

Postar um comentário

<< Home