.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Poesias e Amigos!




Violino Cigano

Noite quente... ao longe, violino plangia,
música cigana era ouvida, melodia
cantada dentro da tristeza parecia
dor, desalento, sonho perdido, magia

para quem está longe. Partiu em direção
som convidativo, calaram medos seus,
dor e paixão sobrepuseram-se à razão,
a dama foi calada em busca do seu deus

cigano, trovador de sonhos, de beleza
morena por quem se apaixonara tão bela
dama, conquista fácil, frágil, e fraqueza

de mulher! Rápida na decisão, partia
rumo ao acampamento cigano: quimera...
persegue o som de um violino que plangia!

Marta Peres




035 LÁGRIMAS POÉTICAS

Marta Peres, as suas doces palavras são delicadas.
Fazem aflorar em mim lágrimas poéticas.
As quais lavam minh’alma e por mim são amadas.
Onde as silentes rimas são perfeitas e proféticas.

Que sensibilidade emocionante!
Elas, as suas poesias, são imponderáveis sintonias.
Retratando com maestria cada instante;
Enfim, são verdadeiras sinfonias.

Quisera de o vernáculo ter pleno conhecimento;
Para, numa dimensão sublime, enaltecer
Tamanhas preciosidades, que aliviam sofrimentos
Por proporcionarem a bela alegria do viver.

Não sei, em última análise, qual a razão
De externar tão profundo e digno respeito,
Pela sua pessoa. Perdoe-me são coisas do meu coração;
Onde o êxtase do amor não pode ser desfeito.

Sabe, pequena pérola dos campos verdejantes:
O meu amor ágape é muito profundo.
O que me leva a dimensões inquietantes:
A de amar suas poesias, belezas deste mundo!

José Bonifácio – 12 Nov 2008




FALTA- ME VOCÊ, METADE DE MIM...

Hoje, beije-me com ternura
me faça sorrir.
Sinto falta dos momentos tão nossos
sinto falta de mim...

Falta-me algo, creio ser falta de ser feliz
preciso de você comigo.

Falta-me você, metade de mim
tendo você a meu lado, sou feliz
amo te querer a todo instante
gritar ao vento, que te amo
sentir o amor no ar...

Sem você, sou apenas a minha metade
sou incompleto, não sou o amor...
Fecho meus olhos e te abraço
ouço o pulsar de teu coração...

Como sempre, hoje te espero
vem, me complete preciso de ti
quero me sentir amado
Somos metades um do outro.

vem, falta você para me fazer feliz!

Joe Luigi

Beijando tua Mão

Ao som grave do violoncelo,
vago e divago,
selo minhas escrituras
beijando tua mão,
estreitando assim
o sabor das boas palavras,
o aroma da belas oferendas
todas guiadas pela paixão!

Assim também cantam
o violinos em teu coração,
trazendo em devaneios,
o passo, o contrapasso,
o véu cor de céu, cobrindo-te
em horizontes plenos em
emoções!

Nada é mais singular,
do que o içar das
alvas velas, envolvendo-te
na essência, no Eros,
nas naus deste teu navegar
sutilmente harpejado
em teu peito fêmea
de amar!

Ao som grave do violoncelo,
beijo-te e abraço-te, cultuando
por entalhes e detalhes
o desejo deste bailarino das letras,
ora desenhando-te mulher,
ora pintando-te em quadros
apaixonados pela vida,
apaixonados pelo amor
do teus ensejos!

Auber Fioravante Junior


“Um só”

Espero beijar teus lábios com intensidade
Beijo intenso com aroma de morango
Esta noite beberemos o vinho tinto da paixão
Eterno encontro da consumação do nosso amor

Quero tuas mãos inquietas e exploradoras
Que nos leva um para o outro no fugaz prazer
Ao seu lado eu perco o medo e você me leva ao céu
O nosso olhar brilha a estrela do desejo e da sedução

Quero sentir seus braços num abraço apertado
Com olhar de quem esta apaixonado e com
Seu jeito maroto na entrega que é inevitável
Com nossos corações fragilizados e apaixonados

Percamos a razão e nos rendamos à sedução
E nos inebriaremos neste momento de amor
Desejando-nos e nossas almas estremecem
Num perfeito encaixe e seremos um só.
(Graciela da Cunha)




Porto Alegre
.
existem navios
uns no mar
ouros nos rios
.
ao querer amar
sonhos vividos
teu meigo olhar
.
teu seio - meu abrigo
como o navegares
o ancorar dum riso
beija-flor - beijares
.
meu coracao aflito
com beijos acariciares
teu lábios macios
no eterno amares
.
Sergio Gonçalves
.
Munique, 01.11.2008



DA ALMA FEMININA


Deixa a alma espalhar-se pelo vento
deixa o tempo perder-te onde quiser
deixa a brisa seguir teu pensamento
e a menina encontrar-se na mulher.

Aos látegos do mar o sonho acalma
aos espinhos do só o bem-me-quer
se tu ficas no campo e pões a alma
naquela rosa em que te vês mulher.

Perder-me em ti o teu amor ensina
e tanto vou perder-me onde puder
o quanto houver tua alma feminina
de ser deusa com alma de mulher.


Afonso Estebanez
(Poema dedicado carinhosamente
à amiga Adriana Polly *Naninha*)

RESSURGINDO


Passado terminado, sepultado...
Encerrou-se em minha vida um ciclo
Tudo concluído, acabado
Sem subestimar o tempo
E não causar alarido

Só restou pegar a mala ir embora
Eu optei sair e ver o mundo aqui fora
Vivenciar o amor verdadeiro que sonhei um dia
E agora minha alma implora

Com as malas prontas peguei a estrada
Quero viver este amor, ter atitude
O que ficou pra trás foi enterrado
Vou vivenciar este amor
Em toda sua plenitude

Prossigo a encontrar este idílio
No meio do caminho
E seguir juntos para sonhos realizar
Ter espaço, ternura enlevo e carinho
Entregar-se ao amor e saber amar

Este amor será agora mais bem vivido
Por que cada um de nós já é um fruto maduro
Amor sereno, calmo, intenso e colorido
Porque dois seres deixou seu passado, seu verdugo
E agora juntos quer saborear o futuro.


Caminho
Amor maduro
Ressurgindo...

Rô Lopes



SAUDADE NOTURNA

Penumbra em meu quarto.
Silencio absoluto!
Ouve-se noite adentro
Fortes batidas em meu coração
Sufocado pelo desejo de ter você...

Sua silhueta a bailar...
Nua no vento,
No vazio do meu pensamento...
Trazendo à lembrança momentos vividos
Invadindo meu peito
Machucando com jeito...

Pedaços de lua entram pela janela entreaberta
A dormitar em meu leito
Lá fora sons...
Pássaros noturnos cantam tristes.
Madrugada morta
A brisa, maestrina da noite rege lúgubre melodia.
O vento a balouçar a folhagem
Flores solitárias choram ao luar...

Pensamentos vagam sem rumos pela imensidão
Folhas secas rolam
Perdidas pelo chão...
Eu aqui...
Só...
A rolar em minha cama
Nesta aflição
Sonhando com seus beijos e carícias...

O açoite do vento a sussurrar o seu nome
Mas sabe que não vens
Promessas em vão
Pois sua morada
É outro coração!

Enemércio de Moura


“Amor a primeira aula”

Primeiro dia de aula
Fui entrando de mansinho
No meio da enorme sala
Procurei um lugarzinho

Tudo era desconhecido
Tudo era surpreendente
De repente entra um príncipe
Pra esse coração carente

Meus olhos bateram no dele
Meu coração disparou
Com tantos lugares vagos
Ao meu lado ele sentou

Primeiro dia de aula
Encantamento no ar
A paixão rolou na sala
Passei o ano a amar...

Jane Rossi


Perfeição
.
a meiguice do teu olhares
acaricia a beleza da flor
como se a saudade matasses
com um simples ato de amor
.
riso de um eterno amares
esperancas de um sonhador
dos sabiás seus cantares e
harmonias -d'um eterno compositor
.
menina - moca pulando muro
roubando sua própria liberdade
vivendo a vida - luz no escuro
.
amiga fiel, leito de felicidade
como fosses a fala do mudo
a visao do cego: a pura verdade
.
Sergio Gonçalves
Munique, 27 de outubro de 2008
.
Tempo local: um segundo depois do outro, nao muito cedo, nunca tarde.

Corpo em brasa
.
somente o amares
faz de tí uma presa
como fosses dos mares
das cereias a princesa
.
etregando-se ao amares
púrpura, eterna beleza
pétalas que o vento acalma
acariciando tua pureza
.
descobrindo teus segredos
no mais belo momento
na harmonia dos teu beijos
.
néctar, perfume ao vento
virgem matas, arvoredos
o galopar dos meus pensamentos
.
Sergio Gonçalves
Munique, 01.11.2008




Vida lida.

Mais uma vez o dia se vai
Novamente chega a noite
A saudade chega aos poucos
Igual a chicote num açoite
O coração vai se abrindo
No pensamento só lembranças
Junto aos pedaços os caminhos
Como a tecer nos cabelos uma trança
Cada nó dessa trança
Trás a memória
Mais um dia de luta de vida
Um passo a mais no caminho
Nesse mundo vencendo a dura lida.



Kátia Claudino Caetano Pereira.

Quem cuida dos Anjos?

Quem cuida dos anjos
quando adoecem
o sorriso?

quando tropeçam
nos acordes da emoção
e suspiram tristezas recolhidas?

quando se perdem
nas nuvens pálidas
e nos negros vãos das ruas?

quando, em silêncio, ecoam
vazio vazio vazio
numa infindável solidão?

São eles que sempre cuidam de todos
e se esquecem que, mesmo Anjos,
perdem-se na sombra da humanidade
e adoecem ao lado de nós.
(Sueli Fajardo)




A menina sonha



é repentina
a clareira que seduz
a menina

é adrenalina
a maneira que conduz
a menina

é sol de rua,
vivaz redemoinho
teu estado risonho

é pó de lua,
voraz olhinho
teu bocado de sonho

(Cris de Souza)



queres me seduzir
.
se dizeres um dia que ama
na grama teria meus prazeres
às vezes - olhando o sol que chama
enflama a sensualidade do viveres
.
afazeres de uma alma mundana
espanta a vontade, o comeres
prazeres : um sabor de mel na garganta
.
que ainda fosses a minha tempestade
realidade , minha paz infinda
tu, menina, teu seio: minha liberdade
.
felicidade de uma rosa tao linda
me ensina a tua poesia, tua bondade
que na verdade, seja o amor a nassa sina
purpurina: tua doce e meiga sensualidade
Sergio Gonçalves
.
Munique, 12 de novembro de 2008


Meu Olhar

Um quê de tristeza
Habita cá dentro de mim
Meu olhar solitário
Sussurra e pousa efêmero
Na tarde esmaecida que cai

Vejo-te num tom indefinido
Meu olhar ensaia um sorriso
A íris amendoada e triste
Abre-se num esboço
Melancólico de felicidade

Uma luz tênue se acende
Brilha nostálgica e fugaz
A magia sutil se desfaz
Entre nuvens obscuras
A saudade turva meu olhar
(Sarah Siqueira)



Amei-te assim!

Amei com a sensibilidade
E a paixão dos deuses
Esperava sem saber
Pressentia sem querer
O que minha voz temia em calar
Minha alma se desnudou
Desprendendo-se do meu corpo
Rompeu os limites do espaço
E da razão lógica
Indo até o teu encontro
E o rastro de luz deixado por mim
Ficará para que encontres a paz que precisas
E que na eternidade
Possa ser traduzido assim esse amor!

Conceição Bentes
(26/06/08)
(Dedico a Joao Liscio Dutra, que virou uma estrela)




Amor: agonia desvairada
.
vou dormir e sonhar com teus lábios de mel
teu olhar como se fossem um luar no meu céu
teus cabelos como se fossem as cataratas do iguacu
tua voz me transbordando, encantos do teu corpo nu
.
luzes de strelas enluaradas, na madrugada o nosso véu
eu, deixando-me seduzir pelos teus encantos, e tu
fazes de teu ser o meu abrigo, e eu - amigo - : teu réu
.
enlacado nos teus cabelos encaracolados e cheios de saudades
o amares, o cantares, o sensualisares. Tu: na luz do sol o cavalgares
disperta-me para um novo dia, uma nova realidade cheia de verdades
.
o navegares no teu riso, as mais sensuais feliz felicidades
eu, sentindo-te menina, fruto da vida , perfídia : amares
tu, princesa da natureza, rainha-deusa dos céus, dos a'mares
.
Sergio Gonçalves
Munique, hoje é a segunda segunda de novembro de 2008


Um sonho que finda!

Amei um sonho
Que chegou num entardecer
E fiz a minha imaginação
Viajar pelos jardins da vida
A doce brisa que me sorria
Trouxe desejos de uma saudade
Que aqui ficou
Partiste por uma estrada longínqua
Onde os campos e montanhas
Enfeitavam a madrugada
O silêncio e a quietude
Fizeram-se ouvir
Como uma musica ao longe
Que retornou sem passos!

Conceição Bentes
(10/01/08)




beijo sábio
.
um beijo assim, meio doce, meio amargo
sensual, carinhoso ... aquele beijo que te dei
e, encantado, quando teus lábios que beijei
afoguei minha ansia contida ... amor calado
.
dentro da alma de tí alucinado: ... festejei
e fui um menino, um homem, um anjo enfeiticado
quando em teus bracos minha vida entreguei
é como se nascesse de novo - um louco apaixonado
.
vem, minha princesa, teu seio é minha morada
vem, minha princesa, teu fogo de mulher: ... paixao
vem perfumar meu jardim com teu néctar, ... Ó amada
.
teu ser, tua feminilidade sensual, romantica, agucada
me mata a saudade, ... e me tira dessa solidao
meus lábios, meu cheiro, minha ìris: ... rosa encantada
.
Sergio Golçalves


Eu pensei, mas me enganei

Eu pensei que pudesse viver sozinho
Que por mim conheceria todos os caminhos
Que de tudo pudesse me defender
Palavras do mundo não iriam me convencer.

Eu pensei que o mundo não iria me atrair
Que nada, nem ninguém poderia me seduzir
Que por maior a miséria de meu irmão
Não atingiria piedosamente meu coração.

Eu pensei, mas quanto me enganei
A vida com seus encantos me aliciou
Quando vi, aí percebi o quanto nada sei

Quando meu corpo foi marcado pela dor
Descobri o que significa a palavra amor
Que minha alegria depende da felicidade outro.

Ataíde Lemos

O amor é a química da vida

A química da vida envolve o amor
Tempera a existência com vários sabores.
Os dias têm doçura jovial,
À noite e a madrugada sensacional!

Repleta de regozijo
O amor é milagre prodígio;
Flutua no infinito,
Charmoso e bonito.

Mesclado com a esperança
Em cerimônia colocam as alianças;
Acende a chama ardente,
Apelam para sem felizes simplesmente.

Meigos sorrisos e olhares faceiros
Dizendo te amo o dia inteiro.
Com carinhos e afagos,
Brindam os enamorados!

Êxtase e exclamação
Bombeia o coração.
Na divina essência buscam,
Se amarem eternamente.

Hortência Lopes




Alma de menina

Minha alma de menina
esperando o amor chegar
despia seus desejos
brincando, fazia festa
aconchegada em mim
Na brisa fresca
que acariciava a tarde
sentiu o seu cheiro...
O olhar gracioso
carente de mimos
encontrou o brilho sincero
dos olhos teus
em silêncio, dialogaram
um sorriso maroto
em minha alma de menina
se acendeu...
Minha alma deixou
de ser menina
nasceu a mulher atrevida
aprendeu a amar
encantada, devaneia
vive contigo, sonhos de amor
sorri feliz, dentro de mim

(Van Albuquerque

Amor bandido

violino cigano cantarolando operetas cinzentas
operetas cinzentas os ouvidos do mundo cigano
mundo cigano fruto de um paixao sedenta
paixao sedenta, conquista da deuse que amo

segue afrodite com sua sensualidade soberana
comquista fácil ao som do violino escultural
e o meu canto calado com o teu beijo, flor humana
acariciada pelo planger do violino cigano, mortal

paixao, se longe de tí esqueco o violino
e em outras cordas vocais me afino
ao som moreno de uma lágrima ouvida

e a tristeza partida ao meio da conquista
a bela nunca se apaixona pela fera, pressinto
morena apaixonada - em busca do violino

Sergio


Por um tempo

Por um tempo eu amei
E acreditei ser amada.
Soltei minha alma
Sem reservas, sem medo...


Vivi a alegria do momento
Para nós somente.
Um olhar bastava,
Era plena a cumplicidade...
Quanta ternura!


Mas só por um tempo
Depois mais nada...
Por um tempo apenas
Eu acreditei no amor
Por um tempo...


Maria Bonfá
12/11/08


ANSIEDADE
Noites que passaram;
Noites que não passam.
Meu sono é te esperar.
Chegando de repente;
Passa na minha mente
e fica...
Virá o presente,
Ora ausênte,
Oro contrito,
Clamo aflito.
Tempo de insônia,
Voce vindo,
Sem parcimônia,
Este jeito lindo.
Que me faz te amar.

Num táxi solar,
Num tapete voador,
Na cauda de um cometa.
Pode chegar,
Vem amor,
Povoe meu planeta.
Finda com esta agonia,
Só queria,
Não te querer tanto.
Vem... Sacia minha ânsia,
Esta sede ansiosa;
Morena-rosa,
Seja constância,
Habite em mim.
Sempre esperando.
Te chamando em braile,
Dançando sem baile.
Basta de maldade,
Maldita ansiedade!...
[gustavo drummond]


A tua aparência

Rosto perfeito pele morena,
Reverencio a tua imagem, como cena de amor...
O ar que respiras, é a nossa fonte de prazer...
Em um só pensamento, em um só corpo...
Te amo como nunca amei alguém...
E esse amor tem o brilho do frescor, da primavera...
Mesclando a nossas vidas, nossas euforias...
Sem sentir o tempo que passa, vamos vivendo...
Teu rosto, teu olhar, são os meus, desejos...
Duas gotas refletidas lúcidas, no meu viver...
Amo-te e cada dia vivo, com esse amor intenso...
Amor que como a luz do dia, a luz do luar...
Amor perfeito com defeitos é o nosso amor...
Autora Narina Nunes

8 Comentários:

  • Boa noite! Que imensa alegria! A vida é bela magia lendo e se encantanto com tão belos poemas.
    Afirmo categóricamente que sou muito feliz.ver meus poemas postado
    nesse sarau ao lado de grandes poetas é uma honra sem igual.
    Sou grata a grande poetisa Marta
    Peres que fez meu sonho tornar-se
    Realidade e para mim é motivo de grande felicidade.Obrga da minha querida! Que Deus abençoe a sua vida.Beijo de gratidão e amizade.

    Por Blogger Hortencia Lopes Ximenes, às 13 de novembro de 2008 16:11  

  • Oi Mar

    amei, é maravilhoso
    acordei, é mutio gostoso
    vivenciei, é muito delicioso
    viciei, fazer poesia é amoroso

    Sua coluna é linda, simplesmente linda de viver.

    Com carinho

    Sergio

    Por Blogger Sérgio, às 13 de novembro de 2008 22:01  

  • Paz seja contigo!

    Preciosa poetisa, Marta Peres,a sua pessoa tem sido algo de extraordinário na minha vida.

    Sabe! Deus me concedeu uma rica oportunidade: a de desfrutar da sua amizade ágape, onde o amor ilimitado fala mais alto.

    A poesia Lágrimas Poéticas, pelas características que a revestem, revela a meiguice de sua bela pessoa.

    Destarte, Deus moveu a minha alma e a voz da vida do meu espírito, num momento de rara sublimidade, aflorou no sentido de prestar honra a sua nobre pessoa.

    Estou em dimensões eternas. Sim, porque o amor ágape veio da eternidade e volta para a eternidade.

    Indubitavelmente, gostaria de ter um conhecimento profundo do vernáculo. Sim, para poder expressar o valor da voz dos seus escritos.

    Agora, a sua pessoa se destaca pelo amor a sua missão; a qual cumpre com galhardia e, de uma forma extraordinária, provocou o êxtase das minhas fontes lacrimais.

    Que Deus, através da sua infinita sabedoria, possa me ajudar a permanecer no íntimo de sua alma. Sim, para aprender a expressar os mais belos encômios a sua excelsa pessoa.

    Obrigado, sim! É verdade! Sou imensamente grato pela sua vida e de todos aqueles que amam a verdade.

    Finalizando, digo que o Jornal O Rebate é um dos grandes instrumentos, fundamentado na lisura das informações, em prol dos iniciantes na poesia.

    José Bonifácio - Campo Grande-MS, 14 Nov 2008

    Por Blogger José, às 14 de novembro de 2008 13:50  

  • eu havia perdido a poesia
    nas veredas desconhecidas
    nos caminhos desta vida
    e hoje, lendo tua coluna
    soam as poesias como plumas
    nos olhos meus que se alucinam
    e se encantam com cada verso
    cada rima
    é lindo ter o sentido
    de poder apalpar o que leio
    amo, o mais que posso
    e o que nao posso tambem
    ultrapasso limites
    o poetizares nao tem fronteiras
    mas um só coracao
    que bate e faz circular a vida
    poética no corpo
    faminto e sedento
    de poesias e mais poesias
    Marta, voce é um genio
    parabens.

    sergio

    Por Blogger Sérgio, às 14 de novembro de 2008 14:23  

  • Amiga, que coisa mais linda! Quanta sensibilidade, visão artística e bom gosto vc tem! É muita luz e beleza! Obrigada pelo privilégio de tbém poder estar aqui e, ainda mais, de ser sua amiga. Um grande beijo.

    Por Blogger Sueli Fajardo, às 14 de novembro de 2008 15:41  

  • Marta sua coluna é simplesmente bela!

    Estou muito feliz por também estar aqui, junto a estes poetas maravilhosos.

    Obrigada!
    Beijos.

    Por Blogger Sarah, às 18 de novembro de 2008 14:41  

  • Querida amiga Marta você é um presente de deus!!
    Sabe ser amiga, sabe dividir, também, tem um preparo espiritual,
    De quem sabe, lidar com o ser humano é uma amiga sincera. Eu agradeço a sua amizade tão simples e singela, mais de uma dimensão grandiosa...
    Quem tem a sua amizade, é um privilegiado, tem que tirar chapéu!
    A sua simplicidade é que te faz..., tão admirável!
    Um coração sem pretensão uma pessoa sincera,
    Obrigada por ser minha amiga te gosto muito, e te admiro muito beijos!

    Por Blogger Eterno Amor, às 18 de novembro de 2008 17:41  

  • QUERIDA MARTA ESTOU CADA DIA QUE PASSA MAIS ENCANTADA COM A POESIA...E COM A BELISSÍMA MULHER QUE EXISTE EM VOCÊ...VER MEUS POEMAS AO LADO DE GRANDES NOMES É UMA IMENSA HONRA, TER SUA AMIZADE PRECIOSA...ALÉM DE UMA IMENSA HONRA É PARA MIM SÓ ALEGRA E FELICIDADE...
    ESTAR PRESENTE EM SUA COLUNA NESTE MARAVILHOS JORNAL REBATE É UM PREVILÉGIO...OBRIGADA QUERIDA MARTA PERES!!! OBRIGADA POR SER MINHA AMIGA TE GOSTO MUITO, TE ADMIRO.
    OBRIGADA MARTA POR TER ME FEITO SEMPRE TÃO FELIZ!!!
    PRABÉNS A VOCÊ! PARABÉNS AO JORNAL POR PERMITIR ESSE MARAVILHOSO ESPAÇO CULTURAL A MIM POETSA INICIANTE.
    BEIJOS... A TODOS AQUI PRESENTES.
    BEIJOS... A VOCÊ.

    KÁTIA CLAUDINO CAETANO PEREIRA.
    KÁTIA PÉROLA.
    ENEQEAV.

    Por Blogger katia, às 4 de dezembro de 2008 08:28  

Postar um comentário

<< Home