.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Conceição Bentes! "Revelação na Poesia"


Miragem!

Nunca serei heroína
Minhas esperanças matei
Desisti de minhas lutas
Pelo amor que não consagrei
Cruzei os braços
Na esperança de mudar
O Tempo passou
E me ultrapassou
Restou apenas uma tênue luz
Iluminando minha voz
Animando a coragem
Que nunca passou
De uma miragem!

Conceição Bentes




'Luz!'


Guardo a luz em velas
Que se dissolvem ao sol
Nas lindas manhãs
E nas mãos aqueço
A luz fria da noite
Onde as cores escurecem
Os sentidos claro da alma
Guardo as palavras sem cores
Entre os sonhos e segredos
Lembrando escrituras e estórias
Que não reviverei
Olho um horizonte distante
E adormeço com anseio
De alcançar coisas
Que nunca conheci


Liberdade!

Minha alma flutua quando escrevo
E me deixo contaminar
Pela energia do Universo
Medito
E derrubo as resistências às emoções.
No amor encontro a liberdade
E sem pudores me livro dos preconceitos
Assumo minha humanidade
E vôo na criatividade
Não sou profeta
Apenas me visto de poeta!

Conceição Bentes

Meu mundo!

Meu mundo é fragmentado
E se entrelaça no tempo
Flutuando como partículas em círculos.
Suas verdades são acobertadas
Pela polidez de seus valores
E toda fantasia
Cai por terra
Diante da filosofia vazia
Que o orgulho o encobre!

Conceição Bentes

1 Comentários:

  • Martinha querida, você como sempre maravilhosa, Ceição é minha anja, pessoa queridíssima, e sem dúvida uma revelação maravilhosa, aos nossos olhos, desejo a você toda a paz e besos mil na alma de poeta que eu amo.

    Por Blogger Valquíria Cordeiro, às 6 de novembro de 2008 11:45  

Postar um comentário

<< Home