.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Varal de Poesias!



Da Descoberta de Deus


Será que ele não percebia que debaixo de meu olhar marejado
existiam uns olhos que brilhavam quando o viam?

E que tudo era dom no lugar da dor?
agora não há mais "a noite que (h)ouve"
nem mais nos tratamos com a reverência dos anjos

Mas depois de tudo passado pressinto o sagrado
do que junto passei ao seu lado
para que a nossa res-(Ins)-piração fosse Una

Agradeço-lhe por ter me acompanhado em tantas vidas
e a lua me inunda de perdões nessas noites de convulsões.

Ergo um brinde a nós dois
pois conseguimos descobrir Deus num campo minado
e o sobrevoamos num vôo rasante no qual ressucitávamos

E ressucitaremos todos os dias, por todos os séculos dos séculos,
arrebatando a lua, em forma de poesia.

Karla Julia



Cicatrizes

Sua pele, tão sedosa e linda
Que segredo usa?
Tem a pele aveludada como o pessêgo
Tão formosa delicada e sensível
Leva ao delírio meus pensamentos
Fascinado eu com minha mão a toco
E a doce fragrância
Tão feminina
De seu perfume
Além de pairar no ar
Tão envolvente... Suave
Almíscar puro
Me deixa alucinado
O calor de sua pele
Enquanto a rua passa... Sinto...
Como o fogo
Queimando deixando cicatrizes
E você tão simples
Sem maquiagem alguma
Penetra e deixa
Marcas tão profunda
Que jamais esquecerei.

Kátia pérola _ (arquivo)
Kátia Claudino Caetano Pereira


Não fale


Não fale nada, deixe
que o silencio traduza
todo esse momento
de dor onde tu tentas
desesperadamente
não ferir-me mais

Não fale nada
deixe a inquietante
ausência de paz
aquietar-se nesse momento

Não fale nada
não precisa dizer nada
tudo já foi dito
quando olhei os olhos teus

Não fale, não sinta, não pense...
nem lembre dos momentos meus
que foram teus


Não fale, deixe que a agonia
de perder-te pelo menos
seja decente...não fale...

deixe que o silencio grite
a dor do amor perdido
no vão das palavras não ditas.

Rosane Silveira



Compreendo esse sentimento

Compreendo os sentimentos
Eles fluem naturalmente;
E o amor não deixa seqüela.
É sentimento bom que circula por ela.

O sentimento bom cura a alma
E brilha como a estrela da aurora.
É uma constelação de estrelas
A bondade é de primeira grandeza.

O sentimento de amizade verdadeira
É a estrela de segunda grandeza.
O amor em Deus e aos semelhantes
Essa estrela é a mais brilhante!

Todas essas estrelas são de ouro e diamantes
São todas queridas e edificantes.
De sentimentos puros e afetuosos.
É de grandes cordialidades.

Traz juventude e felicidade
E uma contagiante vontade,
De viver plenamente com o dever cumprido
Com a família os parentes e os amigos.

(Hortência Lopes)


Prova

os emblemas,
o vício do soltar,
o jeito do despir
me mantém confessa
da tua fantasia

as cenas,
o capricho de voltar,
o prazer de sentir
me retém repleta
na tua geografia.


(Cris de Souza)

Marcadores:

2 Comentários:

  • Queria Marta!

    Parabéns pela seleção de poesias maravilhosas que vc nos presenteia, queria poder vir todos os dias comenta-las, mas saiba que sempre venho lê-las, pois são poetas de um talento divino.
    E vc, uma grande amiga de todos nós que amamos escrever. Obrigada! bjsss

    Por Blogger Sirlei Passolongo, às 9 de outubro de 2008 18:38  

  • Obrigada uma vez mais, querida amiga!
    Obrigada por oferecer-me a oportunidade de ler um blog com tão belos poemas
    um beijo com toda minha admiração por seu trabalho
    Karla julia

    Por Blogger Campo de Orqu�deas II, às 10 de outubro de 2008 07:40  

Postar um comentário

<< Home