.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Varal de Poesias!



SONETO DO AMOR NA PRIMAVERA

Dá-me todas tuas rosas nesta nova primavera
Dar-te-ei em troca muito mais do que esperas
Dar-te-ei luz, novas cores, novas eras
E meu amor, muito mais do que quimeras

Por tuas rosas, dar-te-ei a minha vida
Dar-te-ei tudo, tu serás minha querida
Para sempre a minha amada
Pela simples poesia desenhada

E nos caminhos mais floridos, dar-te-ei dias tão lindos
Entre todas tuas rosas, dar-te-ei a minha prosa
Dar-te-ei o meu estar e a razão mais exata de sonhar

Nessa nossa primavera, muito mais que tuas rosas
Dar-te-ei o meu calor, dar-te-ei todo meu ar
Dar-te-ei o meu amor, simplesmente por te amar


Adriano Hungaro

Dá-me tua mão!

Amigo, que de longe vem,
pó do caminho nas vestes,
bondade no coração:
Pousa, qual pétala,
entre as minhas, a tua mão.

A amizade que trazes é tepidez
no cinza inverno dos dias!
E cheiram à cravo e rosa
tuas mãos de primavera.

Deixe-me sentir a doçura
de teu espírito azul,
fluindo...na maciez da palma.
De mão para mão.
De alma para alma!

Lenise Marques



Dedico este poema de coração

Dedico de coração este poema
A força do amor e o tema.
Junto com uma grande gratidão
Quando o coração é o castelo da emoção.

Nesse castelo há formosura e delicadeza
Conforto e paz que perdura com pureza.
Há quatro compartimentos;
E todos estão cheios desse lindo sentimento.

Esse castelo é amplo bem espaçoso
Todos os que amam e são bondosos.
Há lugar de sobra para a gratidão.
E o amor com toda a sua imensidão.

Na vasta amplidão imensurável
A força do amor é incontestável.
A gratidão é membro da família real
E o amor é realeza mundial.

Dedico de coração este poema com significativo tema
De Deus vem a força extrema salvadora
De um amor cuja raiz é profunda redentora
E abriga todos falando não temas!

Hortência Lopes

“Conversa com o Pai”

E no silêncio da noite, sozinha sem ter ninguém
Abri o livro da alma e conversei com o Senhor
Falei tudo que sentia e o que não sentia também
Chorei lágrimas de Sangue de tanta angustia e dor
Implorei ao Pai eterno uma visão do além
Queria que me mostrasse o caminho que convém
Falei do grande amor que tenho em lhe servir
E o Pai eterno chegou, chegou para me suprir
Me disse: Filha amada cheguei para te amparar
Quero secar tuas lagrimas, sozinha não vais ficar
Enquanto estiveres aqui, obedecendo ao Pai
Te carregarei no colo, angustia não terás mais
O mundo está perdido, não existe união
E aquele que te magoa e te joga pelo chão
Está negando o pai e renegando o irmão
Um dia será chamado diante do Senhor
Se não me reconheceu...
Desconhecerei sua dor!

Jane Rossi



Meu inquieto coração





Este meu inquieto coração
Anda sempre a procura de algo
Algo que fuja dos parâmetros do certo
Mas encontre a harmonia do amor

Nesta inquietação divago
Sobre tudo o que a vida oferece
E me encontro naquilo que tenho
mesmo quando ainda aguarde.

Há,inquieto coração que tenho,
porque não se contenta com nada ?
Se o que tens ainda não te chegue
Espere o que ainda terás.

Ana Beatriz Nascimento




AMOR IMPREVISÍVEL !

Além de mim muito mais além de mim .
Muito além do que muito além de mim .
Onde jaz sem memória o meu anônimo .
Amor além do acaso onde é impossível .
Perecer o imperecível amor de outono .
No alvorecer noturno de uma flor tardia .
Meu desejo insensato ainda aguardaria .
Que da sombra o crepúsculo emergisse ,
e nos cobrisse a alvorada de esperança ,
de reviver o amor do inevitável eclipse .
--- A. Estebanez ---

Vontade de ti


Alivia-me a alma
nesse momento derradeiro
onde a constância do teu amor
se faz presente
atenta-te pra mim, sem medo,
sem receio e com entrega
faça-se pleno querido amor
aquieta-te em mim
e venha viver esse sonho sem fim
Evitemos o que passou
traga contigo o amargor se jeito não tiver
mas por favor, traga também a docilidade
de tuas palavras, os encontros furtivos que tivemos
e os muitos que teremos
traga contigo tudo o que puder
inclusive a tua vontade em me fazer mulher
dando-me teu amor tão somente
e eu...
saciarei por fim
a vontade que tenho de ti.

Rosane Silveira



OFERTA
Oswaldo Antônio Begiato

Eu te ofereço
Todas as minhas rugas
Todos os meus calos
Todas as minhas obturações
Todas as minhas cicatrizes
Todas as minhas lágrimas
Todas as minhas mutilações
Toda a minha insônia
Todos os meus vícios
Todas as minhas próteses
Todas as minhas viroses
Todas as minhas micoses
Todas as minhas decepções
Toda a minha fome
Toda a minha sede
Toda a minha feiúra
Toda a minha ignorância
Todos os meus complexos
Toda a minha pobreza
Todos os meus recuos
Todas as minhas inversões

Leva-os embora daqui.

Eu quero varandas,
Pirilampos e borboletas,
Cercas baixas e brancas,
Jardins cuidados.

Eu quero cigarras ao entardecer.
Eu quero grilos ao anoitecer.

Eu quero casas livres,
Crianças aprendendo,
Adultos envelhecendo,
Anjos despreocupados.

Eu quero namorar no banco da praça.

KAMIKASE


Sua voz que me encontra em cada verso
e sou capaz de ler-te horas a fio
enquanto desenho tua espera numa orquídea

Essa flor ao relento,me inaugurando antigos sentidos
orvalhos, geadas, frio, antes da tua chegada
e te procuro e procuro até o fim da rua escura

Percorro todos os espaços pelos quais passarás
o jardim, a porta, corredores, quarto,
a cama pronta , minhas sedas e meu corpo

E quando você chega , dissolvendo-me em seus braços
Me arremesso de cabeça nesse abismo, suicida que sou
Ah, o amor o me precipita ...
Mas acabo tomando dessa pílula letal

Karla Julia


Amores de amores




Cacei teu corpo no quarto
sobre a cama forrada
mas já sem perfume algum.
Um amor dali estava longe
onde não mora mais nenhum amor
que ontem amou um como nunca.

Cacei nós dois em duas buscas
e triste resolvi acreditar que mais nunca
estaríamos ali, lado-a-lado,
corpo-a-corpo,
vida-a-vida,
mundo-a-mundo





Paulino Vergetti Neto





VOCÊ É ELA !





ela é feita de lenda;
fantasia fantástica
de meu pensamento;
encanto de minhas noites;
Anjo de luz, divindade;

e tão fabulosa transparece,
que não é possível exista
além de seu próprio brilho
e de minha imensa
e louca imaginação !

ela é feita de lenda...
ela é você !



(Tadeu Paulo -- 2008-10-08)



.


Seu Adeus Calou a Poesia

Ah, se lesse minha alma!
Veria escrito a poesia,
ansiosa por sair à tona...
Abro meu coração,
deixo aflorar o pensamento
em lamento ou dor, sentimentos
muitos tomam conta...
Depois de ouvir seu adeus,
sangrou o coração,
hoje nada posso dizer.

Marta Peres




Hai Kai

Silêncio na madrugada,
chove no coração,
saudade!

Marta Peres


Análise

Não suporto como me olhas,
sinto seu olhar cair sobre mim
como quem procura defeitos,
eu os tenho, você não?

Páre, não me analise,
quem suporta este olhar inquisidor?
Esta análise esmiuçadora
me tira do sério, deixa sem chão.

Deveria me conhecer a tempo,
sou assim mesmo, mania de limpeza,
gosto de tudo no lugar, brilhando, arrumado,
porém sou carente,

gosto do seu abraço,
andar pelo seu braço,
enroscar neste laço de nós
ficar quieta, pensativa no nada,

sentir suas mãos
afagando meu corpo,
falando de amor,
sobre pétala de flor!

Marta Peres


CHUVA NO MOLHADO


Gosto da chuva no telhado...
As goteiras me fazem pensar
nos pontos finais que deixei
de colocar na minha história.

Gosto da chuva no molhado...
Os canteiros me dão lembrar
dos jardineiros que ficaram
com sementes na memória.

Gosto de causas sem efeito...
De maus sonhos sem motivo
de morrer sem ser preciso
por ter fama sem proveito.

Gosto das coisas como são...
Da vida como um desterro
da sombra indo ao enterro
da sombra morta no chão...


Afonso Estebanez


Dor d'olho

Tenho cá comigo
que a melhor dor
de se sentir
é dor d’olho,
quando se sai
da escuridão
e se vê a luz.
Oswaldo A. Begiato




P A R A L E L O . . .





Ao ver a santidade do Céu
e a luminosidade do Sol,
senti você..





(Tadeu Paulo - 1º/02/2007)




Exílio
(Cairo Trindade)

Com você, me sinto imenso,
qualquer encontro é sempre muito intenso:
me transportam a outras dimensões
quaisquer gestos, mínimos momentos.

Com você, a vida é uma loucura:
eu viajaria por qualquer lugar,
embarcaria em qualquer aventura
no inferno, na terra ou no meio do mar.

Com você, eu ficaria para sempre,
em silêncio e prazer, alheio a tudo.

Junto a você, eu poderia até morrer.
Aos apaixonados não faz falta o mundo.

A um apaixonado não faz falta nada.
A não ser o outro. Junto.



________O Canto do Passarinho________

O passarinho a cantar
É o canto do passarinho no cio
Chamando a fêmea para se acasalar

Embrenhando no meio do mato
Estou a ver e escutar
O passarinho a cantar
É o canto do passarinho no cio
Chamando a fêmea para se acasalar

Pousado num galho
À beira do rio
Canta o passarinho
Querendo amar

Ele canta de cá
A fêmea canta de lá
No balé da sedução
De quem sabe voar
E cantar

Também sou passarinho
Também sou cantor
Do Amor e da Dor
Sou Beija-Flor

Beijo devagarzinho
O cálice da rosa
Desabrochada
Cálida
Úmida do orvalho
Das manhãs

E vou entrando no ninho
Devagarzinho
Provando no bico
O néctar da flor
Sabor de Amor

Também sou passarinho
Também sou cantor
Sei voar e versos compor

Embrenhando no meio do mato
Estou a ver e escutar
O passarinho a cantar
É o canto do passarinho no cio
Chamando a fêmea para se acasalar

Também canto então
Clamando d`outro coração
Companhia
E a felicidade que dê razão
Ao meu dia



Rob Azevedo



Páginas da tua vida...

Tuas palavras insanas
que ferem.
Deixam alma inquieta,
sem a direção do amor...

Teu ciúme egoísta
que provoca mágoas...
Teu orgulho surdo que não
o deixa escutar a voz da
paixão sentida por ti...

Tua falta de verdades,
me deixando esquecida,
nas páginas amarelas da
tua vida...

(© Cida Luz)

SAUDADE

Porque será que a tal saudade existe?
Porque será que ela nos arrebata,
Nos tortura, castiga e nos maltrata,
Deixando a vida imensamente triste?

Onde será que nela tudo cabe?
Amigos, a infância, lugares vividos,
Momentos felizes que foram perdidos
Mas que estão num canto que só ela sabe?

No entanto saudade, a que mais devora,
É aquela que ao tédio a noite condena.
Nos lembrando alguém que já foi embora

Mas levou consigo um nosso pedaço.
Nos deixando Ali em meio a triste cena
Com sua foto presa em um forte abraço.

(Jenário de Fatima)



AMAR EU SEMPRE AMEI

Amar... quantas vezes eu amei,
Em tons e cores, edredons, sabores.
Amar de modo indefinido,
Amar sinceramente, de modo lindo!

Um amar inexplicável, um amar mais que bonito
Entre rosas e primaveras, um amar de eras...
Um amar tão lindo, que só se pode
Compará-lo ao fim do infinito!

Um amar cheio de certezas, cheio de clarezas
Um amar sem procurar respostas.
E esse amar como eu amei,
Em versos refinados, em belas prosas.

Amar eu sempre amei; entre poemas e rosas
Entre a magia inexplicável de saber que se sabe amar
Sem precisar saber respostas; de forma indefinida,
Só a forma de amar, a de amar por toda a vida!

Adriano Hungaro




INTIMIDADE

No seu intímo
Mais intímo;
Sinto teu sabor
de absinto.
Bebo do néctar
No seu calíce
calído.
Sorvo a seiva
do prazer.
A se derreter
Por seu corpo fecundo.
Me inundo
com sua umidade.
Doce ser...
Seu aroma ecoa
em mim.
Seu silêncio soa
tal prece.
Assim
Vou te amando.
Por sina, messe.
Por bem-querer!
[gustavo drummond]


LUCIDEZ...

Lucidez quem sabe?...
Insensatez provavelmente...

Inferno... talvez sim!...
Céu...é o que quero!...

Morrei feliz, lúcida insensatez!
Não sei, talveis!...

Sempre pensarei em ti...
Hoje,e amanhã também!

Mas o que é lucidez?...
O que é insensatez?...
Não sei!...

(Zia Marinho)



SOU O TEU AMOR

Sei que tem,
um lugarzinho pra mim
no teu coração.
Você já me disse uma vez
e eu acreditei.
Essa paixão vai longe,
ela não se esconde na timidez.
Pois quem ama precisa querer
e não duvidar dos sentimentos.
Você sabe que eu,
nessa loucura de nós,
em todos os momentos
estou com você.
Nada pode nos separar,
pois quanto mais eu te amo,
mais quero te amar.
Você me faz bem
e eu também sei,
que sou o teu amor . . .

Homenino Poeta


Seresta

Passos...
Uivo de cães
na alta noite.
Sombras na rua...
A lua esconde-se medrosa...
Alguém observa
por detrás das cortinas.
De repente som de uma canção.
Iniciou-se a seresta.

Marta Peres



Cantando Encantado

Vem do oriental,
hoje estas palavras
que falam no amor,
em cores, filtros e sabores,
que se lamentam em cetinosas
e preciosas pedras que cantam,
que encantam quando flecham
um coração, uma alma,
um corpo que chora poesia,
uma flor que abre-se nas mãos!

Assim declama
a retórica do blues,
devaneando sobre os trilhos,
invocando em cada estação,
a voz , a luz, a chama,
que canta, que encanta,
que se faz lantejoula
nos céus do poema anoitecido,
no acalanto da alva túnica,
cobrindo o seio, da amada
em sofreguidão!

Assim
caminham meus óculos
escrevendo, o relevo, a geografia,
que se faz lady,
cantando, encantando
nas sombras da parede,
nos carinhos ensandecidas,
do crepúsculo ao amanhecer
deste versos em reversos
urgindo em paixão,
surgindo em todas
as profecias do amor!

Auber F Junior




IMORTAL
Oswado Antônio Begiato

Imortal
É quem saber ler os lábios,
Obedecer aos olhos,
Ouvir o silêncio interior
E arrepiar a pele sem tocá-la.

Imortal
É quem sabe beijar sem boca
Nas horas mais agônicas da vida,
Inebriar-se com paisagens alheias
Mesmo com vendas escuras nos olhos,
Abandonar o sono letárgico
Sem a ajuda cruel do despertador,
Deixar-se penetrar sem fendas
Como óvulo à mercê do espermatozóide.

Imortal
É quem sabe amar sem coração.
É quem sabe perdoar sem penitências.
Escrever sem palavras.
Perdoar sem crença.
Rezar sem fé.
Ensinar sem nunca ter aprendido.

Imortal
É quem morre à noite
Como um anão derrotado
E ressuscita na manhã seguinte
Como um gigante indomável,
Todos os dias,
O tempo todo.

Cena Comum
.

Na rua aonde tantos vão e vêm
elas passam como se fossem nada
ou ninguém...
Brancas, negras, mestiças.
Olhos tristes...
Rostos sem qualquer meiguice.

E elas seguem todos os dias...
O sol e a lua são tudo que têm
vez por outra um pão velho
ou um pastel dormido...
Misericórdia de alguém.
Uma ou outra
tem nos pés um chinelo,
mas todas passam
como se fossem nada ou ninguém.

E na rua aonde tantos vão e vêm
elas vivem, sem irem ou voltarem
de lugar algum...
São filhos das ruas,
Quase invisíveis... Cena comum.
Um país que não as vê,
mas também não vai
a lugar algum.
(Sirlei L. Passolongo)


Genioso adeus




Teu genioso adeus foi trato incerto,
disse-me o meu olhar de mim pra mim,
como se minha alma fosse embora
e tua dor mesquinha ficasse em minha casa.

Minha angústia é redendê tecida
após meu coração ser maltratado
um quaterno desejo de vontades:
três indo, apenas um ficou comigo.

Retalheado o amor esfera-se enfraquecido
e corre sobre a pedra lisa de um desejo
indo embora, com medo de ficar.

Traçamento injusto esse teu molde dado,
uma seda fina imprestável a ser vestida,
uma mulher que parte e uma dor que fica!





Paulino Vergetti Neto




VOCÊ E A PROVA DE AMOR






prova de amor?
é o que comprovo
todos os dias
no aconchego
de todas as noites
ao deslizar no teu corpo
sentindo o cheiro
de tua carne
provando avidamente
o sabor de teus beijos
e sendo prazerosamente
engolido pela tua fome
de nos amar !



(Tadeu Paulo -- 2008-10-08)



.



Janelas

Da minha janela
vejo janelas,
coloridas,
de metal,
grandes,
pequenas,
pessoas limpam janelas...
janelas se sujam de solidão.
Observo as janelas,
algumas chamam atenção
então, paro meus olhos,
olho as janelas,
espio para dentro de algumas
na minha imaginação,
na curiosidade aguçada
de uma imensa solidão!

Marta Peres


ME DEIXE SER


me deixe ser teu amor
a fogueira que te aquece
e o canto que adormece

me deixe ser o teu lar
como um ninho
na beira do caminho

me deixe ser teu farol
te iluminar distraida
por toda a tua vida...

me deixe ser,
apenas ao teu lado
o ser amado...


mariza Alencastro((£una))




Confiança é a esperança

A confiança respalda a esperança
Nas entrelinhas da vida.
Essa probabilidade entrelaça
Na verossimilhança contida.

Essa conquista usufruída é orientadora
Direciona a vida com característica operadora.
Fazendo leituras diárias da conjuntura sistemática
Surpreende significativamente a vida pratica.

Confiar e articular plano
Arrancar cada espinho.
Curar com a esperança a cicatriz
Para na vida ser feliz.

Cristo levou consigo as dores
Na cruz padeceu horrores.
Se confiares com esperança,
Nesse amor supremo.

É essa a alavanca da glória
De cada passo da sua história.
A escada para subir os degraus
E confiar nos braços de Deus
Em uma entrega total.

Hortência Lopes


Perdida...

Tanto amor
Banalizado...
Quanto eu te amo
Sem ser verdade
Tudo tão vazio...

Palavras desperdiçadas
Promessas vãs
Amor meu jogado,
Desprezado...

Olho e não me vejo
Procuro-me...
Não me acho
Perdi-me no labirinto
Desse amor
Desencontrado...

Maria Bonfá


Meus momentos

Amei,como ninguem amou
Chorei como ninguem chorou
Sorri em lindos momentos
Conquistei objetivos
Fui fiel sempre
A tudo que me dediquei
Me decepcionei com pessoas
Que jamais pensei
Sofri lutas amargas,mas superei
Tive vitórias , por ser uma lutadora
Andei perdida,dentro de mim
Cheguei até onde nunca pensei chegar
Mas quando me vi só
Sem ninguem pra me agarrar
Parei,pensei, algo tinha que ser feito
Procurei desesperadamente
Por uma saída,uma resposta
Pra tanta dor,tantas lágrimas
E em prantos, encontrei a resposta
Para o final das minhas dores
Encontrei um ser descomunal
Cuja luz me mostrou um caminho
E vi que não estava só
Seu nome,DEUS

Anjopoesia

O sorriso no armário

Protegido das intempéries dos anos
guardou em algum lugar
um riso tenro de menina
com frescura de fruta no pé.

No grande armário de madeira
entre pétalas secas de rosas
e vidros vazios de perfume,
o sorriso dorme.

Ela mesma o vislumbra as vezes
bastando para isso que veja
além da superfície da face
e de seu reflexo na lâmina
da foice do tempo.

Lenise Marques


Não tive tempo

Não tive tempo
Para olhar você hoje
Não tive tempo
Para te abraçar...
Muito menos
Para te dizer que te adoro
Mas quero que saiba
Que antes de dormir
Por você, eu oro.

(Sirlei L. Passolongo)

Marcadores:

4 Comentários:

  • Boa tarde! Marta parabéns pelo seu blogger.
    È lindo fiquei encantada lendo essas ricas obras literárias que muito me emocionou.
    Você poetisa linda soube escolher e organizar.Marta você é uma estrela que nasceu para brilhar.


    9 de outubro de 2008

    Por Blogger Hortencia Lopes Ximenes, às 9 de outubro de 2008 10:37  

  • Boa tarde! Marta parabéns pelo seu blogger.
    È lindo fiquei encantada lendo essas ricas obras literárias que muito me emocionou.
    Você poetisa linda soube escolher e organizar.Marta você é uma estrela que nasceu para brilhar.


    9 de outubro de 2008

    Por Blogger Hortencia Lopes Ximenes, às 9 de outubro de 2008 10:39  

  • Martinha amiga querida, que varal lindo, lindamente decorado com tão belos poemas e poetas, sou muito privilegiada em dividir espaço com tantos diamantes literários...

    Muito obrigada amiga querida
    beijos ternos na alma

    Por Blogger VIDA EM POEMAS, às 9 de outubro de 2008 11:58  

  • Cada poema liiiiiindoooooo.....nossa...um mais belo que outro..alguns de poetas que não conhecia, e outros de amigos maravilhosos...
    Sabe, acho que a poesia é tudibom..( risos )porque sempre nos toca a alma...
    Quanto ao seu imenso carinho sempre por mim...bom...esse nem preciso falar né???
    Sinto aqui no meu coraçãoooo.....
    Obrigada amiga

    E repito sempre PARABENS

    ...porque sei o quanto para mim, e para os poetas todos aqui apresentados, esse seu trabalho feito com tanto carinho é importante...

    Obrigada sempre...

    Rô Daros

    Por Blogger RoDaros, às 10 de outubro de 2008 05:10  

Postar um comentário

<< Home