.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Sarau Poético!


A Intrusa


De repente apareceu você do nada


Deu-me um brilho que eu não tinha até então


De mansinho acomodou-se, viu-se amada


E aninhou-se dentro do meu coração




Deu-me estrelas, fez-se noite enluarada


De uma vida que era breu e solidão


Ressurgiu, dia após dia, em minha estrada


Como um sol iluminando a vastidão




Por eu não poder me dar aos seus carinhos


Eu tentei seguir sozinho os meus caminhos


Com a alma agrilhoada em pranto e dor




Mas sua imagem encarcera-me em prisão


Com algemas que jamais abrir-se-ão


Pois a chave que as trancou se chama amor!




Oldney Lopes ©


Cotidiano


Todo santo dia,


O despertador me acorda


A cama me abandona


O banho me toma


A roupa me troca


O café me engole


O ônibus me pega


O engarrafamento me prende


O relógio me atrasa


O ponto me bate


O dólar me despenca


A bolsa me arrasa


A conta me cobra


O imposto me taxa


A raiva me fica


A notícia me lê


A história me conta


A vida vai me passando


E as opiniões mudam de mim...




Oldney Lopes©



O DIA TODO PENSEI EM VOCE!

Logo pela manhã ouvi sua voz
Você me dizia:
_Princesa estou aqui!
Um arrepio na espinha eu senti
Como se alguém soprasse no meu ouvido
Eu ouvia... Te amo meu amor

Pensei estou louca!
Mas logo senti você de novo
Deitada no sofá ouvindo uma linda melodia
Seus beijos eu sentia
E suas mãos me enlouqueciam

Fui ao quarto e peguei sua foto
Você sorria... E eu ouvia
Mesmo longe meu coração está ai com você
Eu perplexa sorria e pensava
Que saudade eu sinto de você meu amor.

Autora Sonia Dias Freitas

Segredos só segredos

Para descobrir quem sou basta seguir meus passos...
E seguindo, meus rastros, tu seguiras a mim...
E conheceras minha alma perfumada de jasmim,
E terá toda surpresa, todo queixumes meus.
E saberá tudo de mim, todo amor escondido, meus...

Para descobrir meus segredos, que trago guardado...
Precisará deixar de fingir, e deixar se mostrar de verdade...
Descobrindo minhas manias, minhas tempestades...
E saciarei teus medos, tua falta de carinhos...
Farei do meu colo, a tua cama que descansará...

Para descobrir minhas verdades, minhas fragilidades...
Terá de sentir todo amor, se preciso for, não mentir...
E dentro da minha harmonia, terás que saber às notas,
Da melodia, que me encanta, na hora do amor...
E te darei o céu, cada pedaço da minha alma, será tua...
Autora Marina Nunes


SEU JEITO DE AMAR ME SEDUZ


Coloquei a roupa mais sensual para você
Os seus beijos eu roubei
A doçura do seu paladar eu senti
No meu coração eu senti o reflexo do seu amor
Vejo-me em delírios abrindo sua camisa

E aos poucos eu também me despia
Ao som da nossa melodia
Passando minhas mãos em seu peito forte
Você suspirava ofegante
E com sorriso nos lábios me conduzia ao amor

Em seus braços ardentemente nos amamos
E ali fizemos a nossa linda história de amor
Tentei te seduzir... Você me seduziu pelo seu jeito de amar e me tocar
Não sei se o nosso amor e só um momento
Mas este e o momento para o nosso amor

Autora Sonia Dias Freitas


Distantes

Distantes estão meus olhos dos teus,
Sem pelo menos ouvir o bater do teu coração,
E ver teu suor como lágrima de amor,
Sem censura e sem pudor...

Corre em nossas veias ...
O mais puro sentimento de amor,
precisamos seguir juntos.
Campeando um lugar onde exista felicidade.

Nossos caminhos temos que seguir juntos,
Não ando sem teus passos para me guiar,
E não vivo sem teus carinhos para me acalmar,
Este coração solitário agora encontrou companhia.

Concentrados neste amor tornamos cúmplices de nós mesmo,
Na volúpia de abraços quentes nossas mãos percorrem,
O aconchego cálido das nossas descobertas em desejos,
Desfreados e nos tornamos cúmplices de nossos mistérios...
(Rene Oliveira e Graciela da Cunha)



AGORA VOCÊ QUER VOLTAR!


No dia que você foi embora...
Sem nem dizer o porque...
Eu sabia que algo estava errado...
Sofri... Chorei... Morri por dentro...
Foram dias e dias de amargura...
Minha vida parou... Nada mais para mim tinha sentido...

Foram dias... Meses...
Até eu começar a acreditar que eu poderia ser feliz de novo...
Sua ausência trazia-me insatisfações...
Eu nem me olhava mais no espelho...
Mas Deus me deu amigos de verdade...
Conheci pessoas que me fizeram nascer de novo...

Amigos que nunca me abandonaram...
E assim minha dor foi se acalmando...
Hoje percebo que consigo ser feliz sem você...
Nasci para a vida de novo... Hoje mais forte e mais decidida...
E agora quem não quer mais você... Sou eu...
Para mim você morreu...
Eu sinto muito.

Autora Sonia Dias Freitas


UM AMOR DE VERDADE


Você e o ar que eu respiro...
É a luz que ilumina minha alma...
Suas mãos sempre me acalentam..
Suas palavras sempre saem em tom de poesia...
Ensinou-me que tenho que me amar primeiro e te amar depois...

Gosto quando diz que me ama a todos...
Isso sim e entrega total...
Namoramos de mãos dadas...
Nós beijamos na rua...
Ti amo porque acredito em você...

Sei que jamais machucaria meu coração...
Amo suas qualidades e aprendo com nossas diferenças...
O importante e nossa cumplicidade...
Eu e você juntos...
Sempre nos amando.

Autora Sonia Dias Freitas



Despertar do Amor...

Como te amo!
É tão gostoso quando
Se aproxima de mim e
Já sinto o desejo louco
De ter você
E me entregar aos
Seus carinhos...

Amo a suavidade com que
Começa a me beijar e
Suas mãos que passeiam
Pelo meu corpo
Traçando um caminho
De arrepios e delicias
Que me fazem levitar e
Sentir loucuras que
Nunca imaginei...

Despertou-me para a vida.
Descobri-me uma nova mulher...
Percebo todos os perfumes
Que antes nem notava.
Todos meus sentidos
Aflorados...

Quando se aproxima de mim
Sinto-me tão viva!
Desperta para o amor...
Amo amar você.
Amo o momento
Em que me fazes tua e te faço meu
Uma união perfeita,
Onde duas almas
Se tornam uma só
Momento mágico e
Sublime do amor...

Maria Bonfá



TRATADO DE AMIZADE
Kedma O'liver

Façamos um trato
Você me entende
Te entendo
Confiamos um no outro
Se for preciso
Nos unimos
Venceremos o mundo
Nada vai nos barrar
Confiança é o nosso lema
Amor a nossa bandeira
Fidelidade o nosso estandarte
Seremos felizes
Teremos cumplicidade
E riremos das adversidades
Seremos felizes
Nos respeitaremos...
Teremos um tratado de amizade


VOCÊ ME CONQUISTOU

Quando conquistamos alguém que desejamos...
Ficamos nas nuvens...
Quando amamos tudo fica mais bonito...
Outro dia tomando um licor...
Lembrei-me de você...

Ele tinha um sabor sofisticado...
Era bem doce de cor vermelha...
Logo me veio na mente seus lábios...
E o tanto que eu desejava beijá-los...
O que mais admiro em você...

É saber... Que você me conquistou...
Com seu jeito simples de ser...
Apenas com seu olhar...
Sua dedicação... É com seu jeito tímido...
Um amor com jeito de esperança.

Autora Sonia Dias Freitas


MEU PRANTO


Ando a mendigar o teu amor...
Um amor dependente cativo...
Vago em caminhos divididos...
Ando cheia de rebeldia triste...
O eco da minha voz te procura...
Juro em te ver em todo perfil...
Esta saudade me atormenta...
Chego a supor que, nunca me amou...
Desnorteada anda no meu dilema...
E cheia de dúvidas me desespero...
E como esse amor é explícito!
Andei a certificar se deverei aceitar,
Ou esconder, cada lagrima derramada...
Deverei ocultar-me desaparecer?
Esquecer sua imagem seu rosto...
E voltar pra minha posição oculta...
Autora Marina Nunes





“Seis horas”

Ouço...
O sino tocar
Seis badaladas
Tempo de orar

Pai nosso
Que estás no céu
Dobro os joelhos
Cubro-me com véu

Estou aflita
Peito dorido
Só amargura
Peito ferido

Vem socorrer
Mais uma vez
Refaz a vida
Que se desfez

Santificado seja
Vosso nome
Livre-me
Do mal
Amém

Jane Rossi



Für Elise (Dicionário)

No balanço dos tempos
Em sentimentos descrevi
No dicionário, letras de A a Z

Esperei pelas horas da vida não viva
Dilacerada ao dia resisti
Entorpecido sangra meu peito

Agonia entre o Rosa e o Azul
Regras insanas de saber quem sou
De sentir quem tu és

E mais uma vez ressurgir das cinzas
Calcinada de amores regressos
Destinadas a nova chama de vida

No balanço do relógio
Em palavras descrevi
No dicionário, sentimentos de A a Z

Davi “El Brujo™”


QUANDO PENSAR EM MIM
Kedma O'liver

Não pense com raiva
Nem com tristeza
Pense que para mim
Fôstes a maior riqueza
Não olhe o passado
Com mágoa ou com dor
Lembre-se que foi nele
Que vivemos nosso amor
Recorde nossos beijos
E as caricias trocadas
Também dos sussurros
Nas noites roubadas
As palavras secretas
Em nossa comunicação
Coisas que só se diz
Quando ouve o coração
Feche apenas os olhos
Não deixe ser o fim
Dê apenas um sorriso
Quando pensar em mim.

Abstração...

Bebi de teu amor no cálice da madrugada
Enquanto a manhã desabrochava no brilho de teus olhos
Enternecido sentei-me à soleira de meu coração
Pus-me a cantarolar uma cantiga antiga…
…Uma cantiga de ninar.

A fábula de que a letra falava era uma mistura de alegria e cor
De seres encantados vivendo uma eterna e utópica historia de amor
Qual infante apaixonado acreditei no ardil de tuas palavras
Desarmai minha alma, te deixei entrar para vivermos a canção...

Em ânsia louca te amei, teci sonhos insanos de um amor apaixonado
Minha felicidade tinha nome e endereço...
Teu sorriso bastava para iluminar minha noite mais escura
Éramos os dançarinos da caixinha de musica em eterno bailar

Então descobri que amar é sofrer tanto quanto querer...
Que o pérfido monstro da mentira escondia-se sob minha cama
De onde saiu ofuscando-te o sorriso e calando a cantiga...

Desculpa se a canção não é mais sentida
Desculpa pela lágrima perdida
Você mentiu para mim...

(AlexSimas)



Somente o tempo

Hoje a saudade
Acordou-me cedinho.
Não me deixou dormir,
Começou a falar
Sobre coisas
Que quero esquecer...

Pedi ao amor que a
levasse embora mas ele se negou.
Pois a saudade faz parte
De uma historia de amor...

Falei com o tempo
Esse me consolou
Pediu-me calma
Pois só com o tempo
Tudo se aquietaria.
A saudade me deixaria
E eu estaria pronta
Para um novo amor!...

Maria Bonfá


Recomeço

Tenho que recomeçar...
E aprender a viver
Sem você
Cortar de vez as lembranças
Que insistem em
Permanecer...

Mas eu sei que o tempo,
ah... O tempo
Vai me ajudar!...

Aos poucos as lembranças
Vão ficar num cantinho
Da memória
E um recomeço
Eu vou viver!...

Maria Bonfá



Mais uma chance


Lágrimas banham meu rosto
Pranto e cansaço demais
É pesadelo,é desgosto
Ela chegou: Nunca Mais

Beleza, sonho, alegria
Realizações pessoais
Acaba tudo em um dia
Se ela chegar: Nunca Mais

Cores da vida sorrindo
E amores são principais
Ela chega, estou dormindo
Sussurra então: Nunca Mais

Será verdade ou mentira
Desgraças tão infernais
Sorrateira ela partira
Sem me dizer:Nunca Mais

Jane Rossi



Frescor da Manhã

A manhã surge lenta e suave,
Há pelo ar uns frêmitos de festa...
Florescem lírios, desabrocham rosas,
E a vida, em tudo, a rir, se mainifesta.

O disco sanguíneo do sol,
escalando pachorrentamente
o horizonte, não chegara ainda
à altura de um cavalo.

O céu, puro e sereno,
é todo inteiro azul
a brisa não acoita
as folhas das árvores
Daqui da janela tudo vejo
e me delicio no frescor
dos seus braços.

Marta Peres


Desalento

Envelheci nestes poucos dias em que Júlia esteve aqui.
Ela chegou e trouxe em suas mãos
o sofrimento que transbordou em minha alma,
Fez de minhas alegrias puras tristezas,
Queria que fossem folhas para serem levadas com o vento...
Foram tardes cinzentas e silenciosas
não quero que retornem ao meu coração...
Não quero ser sombra projetada
nem viver fascinada pelas loucuras da poeta,
quero canto de pássaros na janela
e água fresca tirada da gamela.
Quero de novo deitar-me no chão
e sobre folhas secas, caídas de árvores,
sentir as mãos frias no rosto
mas ainda a sombra é triste
e louca...

Marta Peres


Chalés coloridos

Chalés coloridos
Em frente, tulipas vermelhas
imensas... Ladeiras verdes
Com pinheiros espalhados
Sobre as águas refletidos.

Vi, tantas! rosas azuis
uma belíssima paisagem.
Um lindo arco-íris
descendo como cortina
De leve tocava a relva.

E o céu de tão azul
Parecia mais veludo
No infinito estendido.

AUTORA:TEREZINHA C WERSON/22/6/2007/SANTOS



Um por de sol


Luzes forte ao longe
Refletindo na água
Um por de sol,
Exibindo a pérola
Em sua concha sedutora...

A magia do violino exala energia.
As luzes no abraço
A lágrima, o sorriso,
O coração e o amor

Que a magia da vida torne-se realidade
E que seu coração tenha a
dimensão de alcançá-la
Dora Dimolitsas



Expectativa

Hoje sinto em mim
Uma expectativa,
Ansiando algo que eu sei...
Vai chegar!
Um novo sentimento está
Brotando...

É o amor me rondando
Esperando que eu deixe
No meu coração
Ele entrar...

A primavera está no ar
É quando a natureza se renova
E convida a me enfeitar,
Cobrir-me de flores
E acolher esse amor
Que está pedindo
Para entrar...
E ele já vai chegar!...

Maria Bonfá

Amei sozinha

Penso tanto em você
Nos nossos desencontros
No meu amor que
Você não quis.

Busco-te em mim
Na saudade de nós dois,
Procuro-te tanto
E nada encontro...

De repente tudo
Ficou tão claro,
Entreguei-me a você
De corpo e alma...

Mas nada fui para você,
Foi tudo um engano meu...
Amei sozinha,
Você só passou por mim!...

Maria bonfá




Êxtase...

Boca na
Minha boca,
Mãos que se procuram
Amor tão desejado,
Carinho apaixonado,
Beijo molhado...

Desejo precisa
Ser saciado...
Quero você
Preciso,
Anseio...

No calor do amor
O êxtase!...
Encontro de almas e
Toda paz se faz...

Aconchego
Sorriso nos lábios
Ternura no olhar!...

Maria Bonfá



Lembranças...

Somente lembranças
Saudades e
Muita dor.
Ficou o silêncio
Que continua
A chamar seu nome,
Desejando que
Você volte...

Sem você o que eu sou?
Apenas solidão,
Que anda sem rumo
Seguindo o eco do
Seu adeus,
Ansiando,
Querendo,
Novamente ter você!...

Maria Bonfá


A arte de criar

Rendam graças aos que viajam a criar
aos que deixam a emoção aflorar
aos que usam os olhos da alma
para com a fusão dos versos
sua sensibilidade em poesia falar

Silêncio, nascimento,
visão, arte, criatividade,
casamento perfeito dos elementos
que o permitem poetar

Sonha,cria ,imagina
com a liberdade
comparada as aves
em revoadas suaves...

E assim
em linhas atadas
transpõe o seu pensamento
registram suas idéias
através dos raios de letras
que propiciam marcar
a arte de criar
histórias que ficam
para a eternidade...

[Kênia bastos]



Vida


sempre olhei a vida
como um canto
- silencioso, expressivo -
um sopro de poesia

no jardim da minha alma
encontrei feito pétala
na metáfora de uma rosa
rimas infinitas e belas

hoje, surpreendida
sigo minha intuição
nenhum momento vivido
amanheceu em vão

o poema inexplicável
do olhar que escolhi
caminha agora a meu lado
em cada verso que escrevi.


Kênia Bastos

Minha'alma

Minh'alma
de tão enclausurada
carrega aldravas em suas portas;

não permite a entrada de minhas queixas!

Por mais que eu queira libertá-la
não posso destrancar seus cadeados.
Está tão blindada
Que mesmo os teus apelos lhe são apenas sussurros;

e eu queria tanto te amar!

Oswaldo Antônio Begiato


Chá das Cinco



Quase na hora
Chá das Cinco
Pegue as duas xícaras inglesas
Conservadoras...Servas da Rainha
Que vão servir o chá
Nobres senhoras
Chapéus do tamanho do céu
No frescor das tardes inglesas
Ou no frio silêncio dos seus olhares
Coloque açúcar em seus lábios
Jogando cubinhos dentro do chá
Pegue a colher de prata e mecha
Está quentinho!..Vamos tomar...
*Elisa Cesar*




Se me soubesses...

No meu corpo
Na minha mente
No fundo de meus olhos
Ficou ainda tanto
De mim
Que deixaste de conhecer;

Coisas que irão se perder
Para todo o sempre;
Coisas que jamais...
Jamais voltarás a ver;

Não era amor
( não era!)
Se fosse então
Me saberias inteira,
Saberias a hora certa
De chegar e partir;

(Mas ficou muito,
Por descobrir)

Cáh Morandi



TEMPO FEMININO

As horas da mulher são mais lentas,
Os dias mais demorados, suaves.
O sol já raia, a lua ainda desperta.
O relógio tem outro rítmo,
Sensibilidade outro nível.
Desejos desejosos chegam
em passos curtos.
Tempo distinto...
Não se conquista por instinto.
Feliz o homem que o descobre.
A cobre de carinhos, flores,
Carícias, delícias.
Busca a sincronia das horas.
Consegue pela alma ver,
Pelo coração falar,
A apresenta ao mundo do prazer,
Só com amor, amar...
[gustavo drummond]


Inconstância






Tens na carta que envias,
o bilhete que fica
e a voz que não diz.
Tens o fato inda inconstante
quando nada acontece
e ao rezar uma prece
viras insana santa.

Tens um discurso calado
no tártaro dos teus verbos
e nos pés dos meus parágrafos.

Enfim sou o teu bilhete.
Lê-me satisfeita
e noticia-me ao teu coração
e, se para eu ir, preciso de tua mão,
fica...
lê novamente esta mentira nossa
e tudo o que claro nos for,
sê tua apenas essa ilusão custosa.





Paulino Vergetti Neto



Se eu pudesse...

Neste instante estar contigo.
Amar-te sem precisar hora
De partir...
Perder-me na imensidão
Do teu amor...
Em teus braços me deixar
Ficar...
Se eu pudesse
Sentir a alegria da vida
Em ti renascer e o coração
Vibrar na felicidade dos
Teus carinhos...
Quase esquecer de mim...
Se eu pudesse assim...
Estar contigo amor...
Se eu pudesse!...

(Cida Luz)




PARABÉNS PRA NÓS !







parabéns, p´ra nós,
pois este é o mundo
em que vivemos;
por isso, a dor de amar
sempre reclama alguém;

no que me toca,
a solidão se
assenta perfeita e senhora
em minha cama;
e me sorri pontual
e invariavelmente,
todas as noites;

ao dormir,
ela me afaga
e me traz tuas lembranças,
teu sorriso e teu fantasma;

e você sonha comigo,
e sonhando juntos
vivemos todos os dias !



(Tadeu Paulo -- 2008-09-28)



.


“Voando sozinho”


Sou ave sem ninho
Voando sozinho
Num triste caminho
Esperando carinho

E entre a floresta
Acordo com festa
Ouvindo o cantar
Bailando no ar

É a passarada
Seguindo a estrada
Com música encantada


Sou ave sem ninho
Num triste caminho
Menino passarinho...

Jane Rossi



Suave Deleite

A noite chega me acariciando
calma se aquieta em mim
sonho contigo


Minha alma em êxtase
suave deleite me invade
encanta minha pele


Meu corpo desperta lânguido
enleado em versos
se desmancha


Aconchego em mim
fragrância quente de teu cheiro
calor de seus carinhos


Teu sabor doce
contorna meus lábios
afaga sensível meus desejos
(Van Albuquerque)


Por Tanto Amar...


É demais esse amor,
Imensidão de emoção
Alojando-se no coração,
Cobrando um momento
De felicidade...

Corpos colados,
Bocas se amando,
Aliviando vontades e
Saudades...

É cumplicidade no ar,
Medo de falar
O que já não dá mais
Para suportar...

Ternuras soltas em olhares
Que se querem...
Sensibilidade à flor da pele...
Fazendo doer tudo nos
Desejos presos...

É esse amor demais
Sangrando apelos da
Paixão, de vidas entranhadas,
Enamoradas...

É o medo da entrega,
Medo de não mais sair,
Eternizar, ficar e morrer
Por tanto amar...

(Cida Luz)


SETEMBRO


Primavera que o vento sopra
Perfuma se exala essência da vida
O desabrochar da vida que se renova
Em sua nudez explicita.

A chuva como um véu nos desnuda
Saciando nossa sede de vida
Germinando a semente que brota
Uma nova investida.

O milagre da vida acontece
Coração sente e floresce
E vida! Trazendo encanto e magia.

E primavera, tudo acontece
O amor entre todos fortalece
Como milagre o mundo floresce.


Eliza Gregio


RESPOSTA AO MEU AMOR

Claro que eu te quero bem
Meu amor, minha querida.
Muito mais do que ninguém,
Pois que tu és a minha vida.

Claro que também te amo
E tu não podes duvidar.
Pois até em sonho eu lhe chamo,
E ao seu lado eu quero acordar.

Claro que eu te adoro tanto.
Minha alegria e o meu encanto.
Que eu sempre irei amar.

E quando amor eu te encontro,
Sinto-me alegre e pronto,
De outra vez poder te abraçar...

escrito por elciomoraes


Penso na paz...

Olhando para o céu,
vislumbro a mais
doce quimera...

Penso na paz,
e em mais amor
na terra.

DEUS fez tudo
tão perfeito...
Por que tem
que haver guerra?

Nas famílias,
uns contra os outros
e crianças maltratadas
por feras...

Feras chamadas de
PAI E MÃE.

(Valquiria Cordeiro)



Neblina

Denso amanhece o dia
Cerração baixa
Imersos na bruma branca
Nadam aquáticos os prédios.

Na paisagem submersa
Teus olhos tem escamas
E me olham prateados
Qual dois peixes no aquário

Manhã marinha
Deslizam os carros nas ruas
Lentamente quais barcaças,

Úmido é o ar
Cheiro de maresia
Quase gosto de mar!

Lenise Marques

PLANO DE CAÇA

Olhada com inveja pela rosa e alfazema
sem dissimulo crasso e nem se importa
cobiçada por olhos vermelhos de lobo
ávido-rasteiros que a despem em sonhos
a querem para si... qual guloseima.

Ouvidos lobos famintos encafuados
que ouvem seu gorjear de versos divinos
de pomba silvestre e babam encantados.

Empossando na mente, no sótão escuro
um plano de caça... e não conseguem...
pois que teu canto é só pra mi... eu juro!

Edgar Alejandro


Ô vida!


Não há apenas céus e terra,
Há também meu coração,
E tudo que nele se encerra,

Há a dor e o medo,
O silencio e a erupção,
A poesia e o segredo,

A contenda e a ternura,
Pois sou a contradição,
Mas também sou água pura,

Há um certo exagero,
Que é minha definição,
É mais assim, um tempero,

Eu sou parte e sou só,
Na verdade eu não sei não,
Acho até que só um nó,

Sou pedra que não foi polida,
Parte céu e parte chão,
E não tenho nada, só a vida!



Santaroza


Ajuda


Quem nunca precisou de um carinho
Quem nunca precisou de um amor
Quem nunca precisou de uma atenção
Quem nunca precisou de um abraço.

Quem nunca precisou de um afeto
Quem nunca precisou de uma palavra amiga
Que nunca precisou de um abrigo
Quem nunca precisou implorar ajuda.

E quando a fatalidade chega
Ela não pede licença...vai chegando
Se precisar de tudo isso
Pense se tem com quem contar

A idade vem chegando
E muitos jovens não se preocupam
Com aqueles que estão doentes
E a solidão chega sem bater na porta.

Abandonados ficamos
E a vida sempre foi feita de idas e vindas
E com muitos mistérios
Nunca se deve passar por ela em brancas nuvens.
(Graciela da Cunha)


SONATA

NÃO QUERO NOITES E DIAS
SEMPRE IGUAIS
EM MEU DESTINO RÁPIDO
PASSAGEIRO
QUERO DORMIR FELIZ
NO ACONCHEGO DE TEUS BRAÇOS
PERFUME DE SÂNDALO
CHÁ DE JASMIM
INUNDAR TEUS LÁBIOS
DE BEIJOS MEUS
IMERGIR INTEIRA
EM TEU CÉU PROFUNDO
ASAS
AMORAS
ÁGUAS
TUAS MÃOS MACIAS
FUGIDIAS AVES
QUE EM TI NASCERAM
ROSAS
SOMBRAS
ARVOREDOS
NO AROMA QUENTE
DE SUAVES MELODIAS
MOVIMENTO DE ASTROS
OU LÍRIOS AO VENTO
BRANCAS ASAS
NO MEU NINHO BRANCO

Ana Wagner


BRISA

O amor é rápido
Passageiro...
Como o gelo
Que se dissolve ao sol
Ou uma brisa suave
Pesado como o silêncio
Antes da decisão
A queda de uma árvore
A última despedida
As nuvens
antes do aguaceiro,
mas leve como um céu
estrelado...

Ana Wagner

Desabafo de um alcoólatra

Queria poder escrever como você para o tempo passar, não sei mais o que fazer, pois vivo a vagar, a olhar para o nada sem ter o que fazer, pois a maldita Cachaça não me deixa pensar.
Vivo a me perguntar: Estarei a me tornar em um ser vulgar?

Não!Não pense assim tente se curar, mas não consigo me livrar desse vicio que esta me matando.
Calma!Não fique assim, vai ver que te recuperas. Sim, sim, sim!Não!Grita o vicio dentro de mim, ele me tortura quero sair para beber.

Eu amaldiçoou a mim próprio, estarei a enlouquecer. Não! Não pode ser eu estou sóbrio, mas nem assim consigo mais raciocinar, o que estará a acontecer?
Isto é esquisito não quero mais viver.
Vejo sombras estarei a alucinar?Não!Não pense assim tente se curar.
Irmã não tenho forças tente me ajudar, quero só um copo de cachaça para me acalmar. Do que estava eu a falar?Lembrei!

Da loucura que a mente traz, das alucinações sem fim, sem princípio, sem nexo, que vai ser de mim?Bebo todos os dias, acordo para beber, vivo nas ruas a dormir, debaixo de sol, chuva sem banho tomar.
Minha cama é o chão frio, durmo melhor quando me dão um pedaço de papelão.


Ai, juventude perdida por causa dessa cachaça maldida.
Ai, Ai, a minha vida está por terminar, nem sei se Deus pode me salvar, estou no fim sem forças para lutar, só me resta esperar que essa maldita cachaça acabe de me matar.

Não tenho mais saído só penso em afogar-me na cachaça maldita, minha vida está destruída.
Pordoe-me minha irmã sei que sofre com a minha fraqueza, só estou esperando Deus me chamar para no dia do juízo final quem sabe ele me perdoar.


E no dia 28 de Março de 1996 ele faleceu de cirrose hepática a maldita cachaça o destruiu

Sandra L. Stabile Queiroz



PÁSSARO FERIDO

Pássaro ferido
recolho as asas
procuro abrigo
aconchego de ninho
viver, renascer
voar sem destino
sorver alegria
calar minha dor
não sei mais a rota
nem brisa, euforia
percorro o abismo
no espaço da vida
vou ser espantalho.

Ana Wagner

“Minha Jaboticabeira”

Pequena notável e dengosa
Com seu tronco revestido
Parece uma morena formosa
Olhando em todos os sentidos

Olhos negros de paixão
Adocicados como o mel
Tua sombra dá a sensação
De nos envolver com véu

Aos seus pés nos deleitamos
Sugando o mel do teu olhar
Aos teus pés nos entregamos
É orquestra, é Lira a tocar

És a árvore dos sentidos
Cada olho é um olhar
E o coração destemido
Suga deu doce á sonhar

Jane Rossi


Minha terra
Vou recordar minha terra
não da seca do sertão
mais dos lugares bonitos
onde a infância passei.

As noites enluaradas ,
as estrelas lá no céu
a calçada que eu sentava
onde as vezes me deitava
o céu eu contemplava
as estrelas eu contava
e pra lá...Me transportava...

ficava olhando o céu
entre as estrelas eu vagava
as, estrelas,eu pegava
entre as nuvens passeava
e com a lua eu brincava.

Das nuvens fiz mil desenhos
fiz Deus, anjos, e castelos
fiz carneirinhos andando
até gigantes eu fiz
construí felicidade
e mil sonhos eu vivi
e quase, que não voltei,
mais foi ilusão acordei!
E pra calçada voltei.

De:Terezinha C Werson /Santos



A graça de viver!

Como é lindo o amanhecer
Depois de uma noite de chuva...
A natureza se veste de festa
Para saudar o dia que nasce,
Os pássaros felizes cantam seu bom dia e
As árvores balançam seus galhos
Agora brilhantes e limpas
Secando-se com o gostoso calor do sol...

O sol brincando de esconder
Por entre as flores
Tocam meu rosto
E começo a sorrir
Observando toda a grandeza
Do amor de Deus.

A vida desabrochando
Bem diante dos meus olhos
Estou viva! Amo e sou amada
Sorrio me espreguiço
Dou bom dia à vida
E vou depressa meu dia viver!...

(Maria Bonfá)



Investida


Eterna ausência
Arrasta a saudade
Que no peito explode.

Quando te vejo
Me transmite medo
vem junto o acalento.

Mundo de medos
Nova aventura
Me levas, eu gosto.

Exala perfume de quimeras
Sentimento verdadeiro
Que o véu cobriu
E o vento levou.

Eliza Gregio



Acasos e sonhos...


No varal..
Roupas penduradas
Limpando os amores ...
- Acasos -
No armário
Coloquei meu sapato
É de salto alto
Não faz mal!
O meu sonho é mais alto
Quero um amor doce
E nas mãos uma nuvem cor de rosa
Pegue o parafuso dos versos
Vai, torce...
Aliás!...Seu nome é Rosa?
Vou formar o buquê
De papel marchê
Vê se não me toques...
“Fechada pra Balanço”
Vem vento!

*Elisa César*

Toda sua

Sou uma estrela que brilha
Par a te iluminar.
Sou o sol que aparece
e em dias frios te aquece.
Sou o vento que te seca
quando a chuva te molha
A lua que te encanta
Nas noites de luar.
Sou o canto dos pássaros
Que você escuta e te alegra
Sou as águas do mar que
Molham-te ao mergulhar.
A sua alegria nas horas
De tristeza para te animar.
Enfim sou a sua outra metade
Que nasceu para te amar.

Sandra L. Stabile Queiroz

Marcadores:

5 Comentários:

  • Marta! Sempre me emociono quando vejo meus poeminhas aqui postados com outros grandes poetas! Obrigada mais ma vez amiga! Você é 10! Beijos
    Ana Wagner

    Por Blogger ana wagner, às 30 de setembro de 2008 13:46  

  • Marta! Você sempre especial..Obrigada mais uma vez....lindo o meu dueto com o meu amor aqui..bjocas...amei...

    Por Blogger Graciela Leães Alvares da Cunha, às 30 de setembro de 2008 16:53  

  • Marta querida
    não encontrei
    o poema que você postou mas tenho certeza que foi com todo carinho
    meu grande beijo obrigada por seu sempre gentil carinho abraços da Dora

    Por Blogger Dora Dimolitsas, às 30 de setembro de 2008 17:23  

  • Fico pensando...o que dizer??Passei tanto tempo de minha vida esquecida da escrita...um sonho, mais que sonho, minha vida...
    E agora vejo meus poemas carinhosamente postados aqui no seu espaço, junto a outros que são magnificos...lindissimos, e isso não tem preço. Não há palavras que possam expressam tamanho carinho, e o tamanho de minha gratidão...
    Beijo amiga...e Parabéns pelo lindo trabalho sempre..
    Com carinho

    Por Blogger RoDaros, às 30 de setembro de 2008 17:30  

  • tudo muito lindo meu amigo o que tu faz ,parabens. kiss.

    Por Blogger HEROINA****STAR, às 7 de outubro de 2008 06:26  

Postar um comentário

<< Home