.

domingo, 21 de setembro de 2008

Poesias, São Para Sonhar!


ORDEM DOS ADEREÇOS


O artesão se esforça...

cola, versa, contorna
a cor, na véspera,
da rosa na corda

só mais uma,

outra
nova
velha

vez!


by Hercília Fernandes




FLORES...

Hoje com a alma em festa, trouxe flores para você,
Sendo flores colhidas no jardim da paixão,
Nelas está contido o amor que quero ver,
Florir no seu coração.

A flor simboliza afeto e carinho,
Tão delicada; sublime e encantadora,
É o presente que a mulher recebe,
Fazendo viver como diva sonhadora.

Em cada flor meu carinho depositei,
Ao recebê-la sinta todo o meu fervor,
Pois sem você jamais viverei,
Oh! Minha diva, meu eterno amor.

Autor: Poeta Mineiro.




As margaridas


Olhando as margaridas
Notei como elas conseguem se comunicar
umas com as outras...
Quando o vento às toca,
elas se encostam e trocam carinhos
Quando o sol aquece demais,
elas viram uma de frente para a outra
para se protegerem mutuamente...
e quando a chuva vem,
dançam alegres
sabendo que em breve
mais sementes irão germinar
e o jardim se renovará.
Assim, deve ser a amizade
Troca, proteção, alegria e
renovação todos os dias!

(Sirlei L. Passolongo)



Em algum lugar
.

Em algum lugar
Os sonhos te esperam
Coloridos feito festa de criança
E se desmancham em realidade
Feito açúcar de algodão-doce.

Acredite!
Sobre o arco-íris
Há um mundo lindo a luzir
Anjos que tecem estrelas
Fadas que semeiam flores-de-lis
E desenham nuvens tão brancas,
Parecem brincar com giz.

Em algum lugar
A felicidade te espera
Feito nuvens que guardam a chuva
Favos que guardam o mel
Feito estrelas guardiãs do céu...
Acredite! Ela está tão perto...
Olhe dentro de você!

(Sirlei L. Passolongo)



Natureza Festiva


Vento em forma de brisa... Natureza festiva
Cantos melodiosos se confundem
Pássaros alegres riscam o ar
Com suas asas ágeis

No azul escuro do céu
Nuvens alvas como algodão
Chuva caindo,
É o cio na terra

Vermelho intenso... Momento propício
O sol se recolhe nas montanhas
Pra que a terra receba em suas entranhas
O princípio que faz brotar o pão

A chuva suscitando a fertilidade
Mãos sagradas nas covas depositam o germe
Que vinga, ao seu beijo.
A brindar o nascimento!

O sol virá depois
Como a um pai protetor
Másculo... A fecundar
Fazendo no solo a semente brotar

O orvalho brilha nas pétalas.
O coração do homem propaga a vida
Esta bela adormecida.
E com coragem prossegue... Em festiva paz

Enemércio de Moura


Agonizando

Há de chegar um instante
Em que as rosas
Serão mais raras que diamantes.
Em que as tulipas
Serão mais valiosas que rubis.

Deus queira que os homens acordem
E parem de destruir.

(Sirlei L. Passolongo)


Magia da Primavera

E todos os jardins floriram,
a lua cheia iluminou a flor
naquele cantinho, bem
atraz do caramanchão.

Senti arder meu coração,
uma alegria tomou conta
dos meus olhos, contagiou
os cravos que sorriram,

árvores cheias de folhas verdes
contrastavam com os matizes
das flores, perfume embriagante
das damas da noite, faziam sonhar

olhando estrelas, enfeitiçada pela
magia da primavera deixei-me levar
em devaneios, abraçada ao velho
carvalho, percebi o desejo de amar!

Marta Peres


Primaveril...
Na luz do dia
no perfume floral
Sensação de festa
mesmo sem ser Natal...
Alguma coisa irradia,
hoje meu setembro dia!
Vem com a Pimavera
em tons florais de Paz
Pressinto...

Walnélia Pederneiras


BOAS-VINDAS!

Ando a procura
esperando-a
acontocer...

Ando a espera
procurando
encontrar...

A caminho, acontecendo
chega de espera
Encontrada!

Em mim
natureza, enfim
Primavera que beleza!

(Sigrid Spolzino)
DF, 20/09/2008

Primavera

espero-te na primavera
sinto teu perfume
suave como as flores
anunciando ela.
junções de cores:
amarela, vermelha.
um arco íris na terra
natureza em festa
coração dolorido
faz-se colorido.

Sandra Almeida


Pra você!

Rosas
Violetas e girassóis
Crisântemos e tulipas
A cada dia uma
Paisagem mais bonita
Orquídeas e lírios
Emoções que lhe
Causem delírios.
Pétalas cubram
Seu caminho
Em cada gesto
Seu maior carinho
Margaridas e jasmins
Uma primavera perfumada
Cheia de encantos sem fim!

(Sirlei L. Passolongo)



Embriague-se da Primavera


Te desejo uma primavera
Dessas em que até o azul do céu
Se veste de pétalas...
Em que as manhãs de chuva
Sejam perfumadas.
Em que as estrelas
Brilhem ainda mais douradas...
Em que até os sonhos
Sejam coloridos,
E onde você...
De tão feliz, contagie
Quem estiver do teu lado
E pela primavera
Seja embriagado.

(Sirlei L. Passolongo)


Era uma rosa vermelha

Era uma rosa vermelha
Feliz a espera da primavera
Ouvia de longe o canto das fadas
Que anunciavam sua chegada
Acordou certa manhã...
Com suas pétalas machucadas
Óleo e fuligens de lixo
Sobre ela
Derramados...
E a pobre rosa em botão
Viu seu sonho se tornando cinza
Aos poucos, ela murchou
E a primavera? Pra ela nunca chegou
E Se sem ela... Triste ficou.
(Sirlei L. Passolongo)


É Setembro
.

Setembro chegou
E com ele,
A esperança se renova

As flores desabrocham
Até o azul do céu se veste
mais radiante...

As aves fazem seu regresso
O equinócio
Vêm depressa...
E os jardins se pincelam
pra grande festa...

A dama de honra
já exala seu perfume
nas florestas

Os sabiás já ensaiam
Uma grande orquestra
E eu te desejo

Que fadas e anjos
Dêem-te uma
Abençoada primavera.

Que em tua vida
O amor renasça
E o brilho das flores
Brilhe em tua face.

(Sirlei L. Passolongo)



Alma da Primavera

Lírios
Já enfeitam os campos
Margaridas
Colorem as estradas
Na companhia
Dos crisântemos...
Os canteiros
Se cobrem de cores
Orquídeas
Mais belas se enlaçam
E pétalas aveludadas
Começam a vestir
As rosas...
A primavera desabrocha
Cubra-se de alegria
Pra receber a estação
Mais charmosa.

(Sirlei L. Passolongo)

PRIMAVERA


Permita-se
expressar
tal qual flor
nessa estação
Em todo seu esplendor
na intensidade do sentimento
exalando em essência pensamento
que importa se escrito, falado musicado
Deixa fluir, momentos dourados hão de vir!

Sigrid Spolzino - 23/09/2007


Perfume o seu coração!

As rosas desabrocharam
Os campos estão lindos
E você?

Aproveite o nascer da primavera
Faça uma renovação em você
Cuide do seu coração
E tudo que vai dentro dele

Deixe brotar as flores da esperança
Do otimismo
Deixe secar os espinhos
Da tristeza
Do pessimismo

Deixe florir a paz dentro de você
Aceite a vida
Mas, lute por seus sonhos
Aceite você como você é

Deixei florir a flor da amizade
Diga a seus amigos
Que você os ama
Perdoe quem lhe magoou
Sinta o aroma da primavera
Embriagando sua alma...
Olhe as violetas!
São belas em sua simplicidade


Faça uma prece
Uma prece de agradecimento
Porque você não precisa pedir mais nada
Apenas agradeça
Agradeça por sua vida

Deixe as flores encantar seu coração.
(Sirlei L. Passolongo)


Pra onde vão as palavras?


Dizem que os sonhos ficam guardados no Éden
e quando adormecemos, os anjos nos sopram
como se fosse um presente...
As pétalas quando caem não desaparecem,
os anjos as colhem durante a madrugada
para fazer o balsamo da nossa alma...
Mas pra onde vão palavras quando fogem?
Acredito que os anjos as recolham
para serem transformadas em versos
pelos compositores de amor.

(Sirlei L. Passolongo)



O belo... A arte

Ocupas o espaço caído no vácuo
Que permeia o imaginário
E o real...
Chegas em luz
Ora brancas,
Cinzas
Ora multicoloridas...
Chegas em forma do
Algodão cru
Ou superpostas
Em matizes
Formando imagens paradoxais
Emergindo estranhamento
No óbvio que apenas mentes
imbuídas de um falso
Pudor consegue enxergar...


Ge Fazio

AI, QUE DOR...
Mírian Warttusch

Ai amor, não dói agora
Dói depois de eu esquecer
Antes de doer, esqueço,
Senão, isto vai doer!

Dói não dói, deixo doer
Se a paixão arrebatou
Dolorido o coração,
Doeu mas doeu de amor.

Se doer, não existe amor,
Que sentindo essa pressão,
Não doa, bem dolorido,
Bem dentro do coração.

Ai que dor tão dolorida
Difícil fazer passar
Que só conhecem aqueles,
Que souberam o que é amar!

Precisei me arrepender
- Não valeu, doeu demais -
Desse amor que um dia tive
Já tive... não tenho mais...



Sou flor

Sou flor,
Quando desabrocho,
Jogo minhas pétalas
Para além de mim mesma,
Emano luz e perfume
Em todas as direções

Sou flor
Sou rosa vermelha
Desabrocho toda a manhã
dengosa
cheia de amor

Paty Padilha



SE EU RABISCAR, NÃO APAGA
Mírian Warttusch

Vou riscar e rabiscar,
Parede, mesa, cadeira
Escrever sempre o teu nome
- não vá dizer que é besteira!

Escrevo na calça jeans
Na camiseta e na blusa
Por favor, vê se não apaga...
Sou sincera... não abusa...

Escrevo na minha agenda
Na tua escrevo também
Escrevo onde eu quiser...
Escutou? Entendeu bem?

Escrevo no chão da sala
No armário da cozinha
Na porta do meu banheiro
- isso é preferência minha! -

Se eu escrever na vidraça
Para todo mundo ver
Escrevo por tua causa
Para você poder ler.

Tatuagem bem bonita,
Com teu nome – pode crer
Onde foi que tatuei?
Descubra... venha aqui ver...

Escrevi na tabuleta
Que coloquei no portão
Se você passar vai ver
Não tenho vergonha não!

Onde mais escreveria
O teu nome, eu, agora?
Já escrevi aqui dentro
Até do lado de fora...

Vou por último escrever
- Este não apaga não –
Deixa para sempre escrito
Lá dentro do coração!

Marcadores:

15 Comentários:

  • Lindo encanto voce e suas descobertas Marta. Motivo pelo qual seu blogger esta sempre belo e impecável, com muito bom gosto. Parabéns mais uma vez poetisa pelo aguço em sua alma poética. Esta poesia de Enemercio de Moura, "Natureza Festiva", veio bem a calhar com a chegada da primavera de tantas coisas lindas como o poeta mesmo cita, vento, brisa, pássaros, nuvens claras, escuras, chuva, molhar da terra... Enfim ele diz tudo em uma poesia, é de uma sensibilidade imensa.
    Parabéns Poeta Enemercio e continue sempre a nos presentear com belas poesias, porque a poesia é realmente uma essencia de vida.
    Beijos em sua alma postisa e beijos em sua alma poeta.
    Pérola

    Por Blogger Pérola, às 21 de setembro de 2008 14:19  

  • Eita que fico feliz demais de ver o meu grande amigo e poeta Enemercio neste sonhado espaço pelos poetas para mostrarem seus poemas. Parábens Marta pela escolha do poema.
    E como a Pérola disse, tem tudo a ver com a primavera né, porque a natureza esta em festa.Lembro quando eu vivia no interior pequeno, e caminhava observando tudo isso... Hoje, cidade grande, nao temos tempo de apreciar a natureza.
    Parabéns meu amigo, quero continuar voltando aqui viu???
    Como tem a alma sensivel assim!!!
    Beijos.
    Mirelly

    Por Blogger Deus@ do @mor, às 21 de setembro de 2008 14:29  

  • Amada Marta
    Como sempre tudo lindo, não da vontade de sair daqui. Maravilhoso, todas as poesias aqui postadas. Poetas de parabéns...
    Minha doce amiga de sempre.
    bjos e abraços poéticos
    Graciela da Cunha

    Por Blogger Meus Riscos, às 21 de setembro de 2008 16:38  

  • Obrigada Marta!
    é sempre uma honra estar em teu blog.
    beijão!

    Por Blogger Sirlei, às 21 de setembro de 2008 17:08  

  • Este comentário foi removido pelo autor.

    Por Blogger Virginia, às 21 de setembro de 2008 18:04  

  • 21 de Setembro de 2008 17:08


    Virginia disse...
    Congratulações ao Autor Enemércio de Moura, essa joia da Literatura "Natureza Festiva" é a exaltação à Rainha das Estações, que o autor, em sua simplicidade de têrmos, enriquece sua obra tocando as fímbrias de nossos corações, enaltecento todo o mecanismo desse fenômeno com a sensibilidade de um pintor ao colorir sua tela, colocando nas dimensões precisas, cada detalhe,cada pontinho dessa composição festiva,a concepção das plantas, o germinar das sementes,
    numa festa de amor e solidariedade entre os elementos naturais. Somente um observador pertínaz da vida e da natureza detêm esse critério em suas composições.
    Nosso Poeta tem a sensibilidade aguçada e voltada para a beleza
    da Criação Divina. Você Menino é um Gênio na tradução melodiósa da Vida.
    Abraço, Parabéns! Adorei!!!

    Por Blogger Virginia, às 21 de setembro de 2008 18:18  

  • Este comentário foi removido pelo autor.

    Por Blogger Deus@ do @mor, às 21 de setembro de 2008 19:06  

  • Marta, este comentario é especifico a voce... Venho aqui e me perco no meio de rimas e versos, beleza em universo e daqui nao tenho vontade de sair.
    Cada virgula, cada ponto, é uma expressao de sentimento... Marta, vou atras da flor azul viu???
    Sem contar que fico feliz da natureza festiva do Enemercio que esta dando muita alegria ao seu blogger
    Beijos poetisa linda.
    Pérola

    Por Blogger Pérola, às 21 de setembro de 2008 19:08  

  • OBRIGADO AOS QUERIDOS AMIGOS QUE AQUI ESTIVERAM E COMENTARAM O POEMA “NATUREZA FESTIVA”......
    QUERIDA MARTA, MUITO ME HONRA ESTAR AQUI NOVAMENTE.
    AMO A NATUREZA E NADA MAIS LINDO QUE COMTEMPLÁ-LA EM UM DIA DE CHUVA, A ALEGRIA FESTIVA DOS PÁSSAROS APÓS O GERMINAR DAS SEMENTES E O BRILHO DO SOL NAS PÉTALAS ORVALHADAS QUE COLOREM E ENCANTAM A VIDA!...

    Por Blogger Enemercio, às 21 de setembro de 2008 19:13  

  • Eu fui postar mais cedo e me perdi com perfil que nao era o meu, kkkkkk
    Vim deixar meu beijo a voce...
    Fiquei feliz de ver poemas da Pérola aqui também Marta, e fui la comentar.
    Ela também escreve divinamente né, e vim ver este poeta de novo, linda natueza festiva.
    bjos
    Mirelly

    Por Blogger Deus@ do @mor, às 21 de setembro de 2008 19:21  

  • Vejam só! A primavera ainda, por vir...e tantas flores a florir! Mama, sinta-se enfeitada, este teu espaço está recheado de agrados e mimos à Primevera! Quem derá ela chegue logo...
    Baci!

    Por Blogger SIGRID SPOLZINO, às 21 de setembro de 2008 20:31  

  • Alem dos diversos temas,são todas
    adoraveis.Fala algumas vezes
    rebuscada,mas de uma simplicidade
    dos fatos,das emoções,das coisas
    que passam em frente dos olhos,a
    percepção do que acontece e do que
    é sentido.Alem de tudo ser de um
    extremo bom gosto,a gente fica de
    alma aquecida.Muito bom e muito
    belo.Beijos

    Por Blogger Menina, às 21 de setembro de 2008 21:32  

  • Alem dos temas serem variados,esta
    tudo impecavel.Adorei a maneira
    como é dita,escrita,sentida.Acho
    que para a poesia ter esse sentido
    de tocar as pessoas,antes de mais
    nada,ela deve ser sentida por quem
    a escreve,tem que ser emocional,
    vir de sentimentos que a motivaram
    a escrever cada palavra,cada uma
    impregnada de um sentimento unico
    do momento.E aqui isso foi feito,
    de maneira concreta,como que tocado
    nas pontas dos dedos.Beijos

    Por Blogger Menina, às 21 de setembro de 2008 21:46  

  • Cara Marta Peres: que linda aquarela!?

    Fiquei muito feliz em fazer parte deste jardim repleto de cores, tons, cheiros.

    Muitíssimo obrigada pela publicação de "A ordem dos adereços" em seu espaço em "O Rebate".

    O poeta é um artesão que não se cansa do seu exercício de reinventar a vida. Por isso, dedico a você e a todos os demais artistas a segunda parte deste poema:


    "Todo dia,
    velho, árduo, artifício:
    A colcha de ontem não embala o amanhã,
    requer método de ofício!


    A ordem dos adereços é sempre o porvir
    [fatídico manejo!]
    Desmontar o velho e deixar o novo sobrevir.


    O artesão se esforça...

    cola, versa, contorna
    a cor, na véspera,
    da rosa na corda

    só mais uma,

    outra
    nova
    velha

    vez"!

    (by Hercília Fernandes).


    Abraços amiga e, novamente, obrigada.

    Hercília Fernandes.

    Por Blogger Hercília Fernandes, às 26 de setembro de 2008 17:10  

  • Que Deus continue te iluminando querida Marta! Que continue sendo esta maravilhosa Poestisa e agradeço a força aos novos poetas. Beijos de LUZ!

    Por Blogger Paty, às 19 de outubro de 2008 17:25  

Postar um comentário

<< Home