.

sábado, 20 de setembro de 2008

Decisão


Decisão

Vingo-me das horas infelizes,
ao longe, ouço gemido, voz que chegou
de longe, muito longe, murmura,
soluça, geme...vingo-me do passado,

escondo-me da infelicidade, não sinto
saudades dos momentos breves de luz,
tenho-a intensa, busco dentro das lembranças
o amor, o abraço fatal, sufoco meu ideal

por ainda não conseguir desabafar, a mágoa
baila dentro dos olhos, voa que nem abelhas
em volta do mel, digo minhas palavras
dentro de um óasis, luz em abundância

vai entrando pelas portas, não quero mais sofrer,
deixo a tentação assumir mil tons, cores
pesadas, vão aos poucos tomando forma,
entendendo, enxergando, a voz do amor!

Marta Peres

1 Comentários:

  • Muito linda sua poesia.
    Falou com a alma em poetisa, e de alma para alma.
    Esta poesia me remeteu a tempos idos e sofridos....
    Hoje nova vida né,
    Bjos e parabéns pelo seu trabalho
    Pérola

    Por Blogger Pérola, às 20 de setembro de 2008 19:49  

Postar um comentário

<< Home