.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Meta


Meta

Levo minha vida
pisando na corda bamba,
sorrindo ou chorando,
sigo caminhando.

Assim entro em cena,
meu palco é a vida e o lar,
preciso música para dançar,
e carrego minha carga

sem medo ou reclamar.
Não vou soltar o que é meu,
tomo nas mãos com força
e na beira da estrada, jamais

vou deixar. É meu samba,
como porta-bandeira a ensaiar
piso no palco sem desistir.
Minha meta irei cumprir.

Marta Peres

1 Comentários:

  • Querida Marta Peres,belo poema
    "Meta".Sempre temos que ter a meta.
    E nunca desistir.Parabéns está muito lindo! E você amiga está sempre ao lado
    dos poetas incentivando e divulgando a arte! Marta, você é um tesouro!
    Beijos com muito carinho.

    Por Blogger hortencialopes, às 28 de maio de 2009 15:59  

Postar um comentário

<< Home