.

sábado, 9 de maio de 2009

Poetas Homenageiam a todas as Mães!



Prece

Pai, obrigada por mais um dia das mães,
obrigada por ter-me permitido ser mãe,
obrigada pela mãe que tenho que, mesmo
estando Contigo, é um exemplo a ser seguido,
obrigada pelas mães que adotam filhos de outras
que não tem o dom de serem mães,obrigada pelos
pais que são pai e mãe ao mesmo tempo, sentindo
o árduo trabalho de se entregar totalmente a
outra pessoa, obrigada por Tua mãe, meu querido Pai,
sem ela eu não teria o Teu amor e nem saberia o
que é ser tão amada.
Pai eu Te agradeço e te peço que me ensine a ser
uma mãe de quem meus filhos se orgulhem e que
eu possa ser exemplo como tua mãe foi.
Obrigada Pai, por eu ter filhos maravilhosos e
me ajude para que eu possa ser a mãe que
eles precisam e merecem.

Kedma O'liver


18 de Maio de 1996.


18 de maio, dia chuvoso e triste,
A manhã anunciava já na porta,
Olhando-me séria, dedo em riste:
‘Acalma-te, tua mãe está morta’.

Um soluço tão pesado ecoou,
Que não sei se de mim partira,
Uma voz firme me acalentou:
‘Só morreu, ela não foi embora’.

Os dias se passaram, e com eles,
Foram-se anos de sutil lembrança.
Mas esse meu segredo não reveles,
Ela ainda vive em forma de esperança.

Alguns dias, em sonho, ela aparece.
Afaga meus cabelos com antigamente.
Diz-me da vida, sorri, e me enternece,
Vai estar na minha vida eternamente.

Marisa Rosa Cabral.








Lavanda

Macio, quente, protetor,
com perfume de lavanda,
era teu colo mãe!

Tudo na casa tinha aquele cheiro.
- É para ter sonhos liláses -
dizias, estendendo os lençóis.

E agora mãe, já velhinha,
teu cabelo tem além do perfume,
a cor da flor!

Lenise Marques


As mães e as rosas

As mães
Têm a essência
Das rosas...
Protegem num olhar
Acalmam num único toque.

(Sirlei L. Passolongo)



Sou mãe!

Dessas que falava
Com o bebê no ventre
Que desenhava
seu rostinho
com os dedos no ar.
Imaginava os olhos
e o choro inocente
que iria me acordar,
mas quis ser mãe
em tempo integral
e descobri
quanto mais
os filhos crescem
parecem mais presos
ao cordão umbilical,
os primeiros passos
de cada um deles
eu comemorei
como se fossem
a vitória de um
campeão mundial
Sou Mãe!
Nada é mais especial.

(Sirlei L. Passolongo)

Mãe!
.

Hoje, quero teu colo
Andei por tantos lugares
Conheci pessoas
E outros ares...

Cantei canções modernas
Usei saltos
E perfumes importados
Jóias
E vestidos caros.

Ganhei dinheiro
Gastei a sola
Da alma
Falei besteiras,
Era livre...
A dona da hora!

E nem sei quem sou
Agora...
Nesse mundo vil
Sem vida
Sem ternura
Hostil!

Nessa guerra
De vaidades
Onde o brilho
Da face
Esconde a alma
Que chora

Me aceita
De volta
Mãe!
Perdoa-me
Linda Senhora!

(Sirlei L. Passolongo)



Mãe!
Não empresta um ventre
Doa-se pela eternidade
(Sirlei L. Passolongo)


Mãe!

Mãe
luz
Magia
Vida
Alegria

Mãe
Paixão
Coração
Vida
Razão

Mãe
Rosa
Carinhosa
Vida
Bondosa

Mãe
Mulher
Majestade
Vida
Dignidade

Mãe
Vida
Vida
Vida
Vida
Obrigada!

(Sirlei L. Passolongo)


Às mães

Que hoje sangram no peito a dor da perda de um filho
Mães, que alimentaram seus filhos no ventre
e hoje sentem a dor de serem arrancados do seu colo...
Mães, a quem Deus deu graça de serem luz,
Hoje... Choram na escuridão da dor que só uma mãe é capaz de descrever...
Quantas mães nesse instante clamam a vida de seus filhos...
Quantas mães morrem um pouco a cada dia
ao verem seus filhos tomados pela droga
Quantas mães sangram o mais gélido fel
ao verem seus filhos cruelmente assassinados...
Mães, que nesse instante pedem a Deus que esteja com seus filhos nos braços,
Pois elas não poderão mais ter essa graça...
Mães, que olham vazias as camas onde seus bebês repousavam.
Que sentem vazias as suas mãos...
Pois as mãos deles deslizaram e partiram
Ah! Quantas mães!!!
... Nesse Dia das Mães desejavam apenas um sorriso dos seus filhos...
E elas clamam pela justiça divina...
Para que a dor que hoje sentem no ventre seja aliviada em suas almas...
Pois... A justiça dos homens há muito, as têm abandonado.

(Sirlei L. Passolongo)

Mãe!

Anjo
Por Deus escolhido
Estrela que cintila
Sem cessar
Mãos que embala
A canção da vida
Acalenta ao mundo
Apenas com seu olhar.


Rosa sagrada do paraíso
Empresta seu ventre
É Luz
Do mais puro riso
Doa-se pela eternidade
A humanidade,
É capaz de contagiar

Em seus braços,
O alivio
Para qualquer dor
Em seu colo,
A proteção e o mais
Sagrado calor
Mãe!
Não há palavras,
Não há poesia
Para representar seu amor.
(Sirlei L. Passolongo)


FELIZ DIA DAS MÃES!!!



Mãe!

*♥*♥*♥*♥*♥*
*♥*♥*♥*
*♥*

Não há amor igual ao seu
Não sorriso mais doce
Não há coração mais puro
O mundo seria perfeito
Se igual a você tudo fosse!
(Sirlei L. Passolongo)
*♥*♥*♥*♥*♥*
*♥*♥*♥*
*♥*



Mãe!

A mais pura das formas de amar
Só ela consegue,
a vida pelo filho doar
Um amor capaz de vencer o tempo
De fazer da dor de seu ventre
Ser a razão para o sorriso iluminar

Mãe
A mais bela de todas as formas
Em seus braços,
a proteção divina
E o mais doce dos aconchegos
Sua alma canta, quando seu filho nina
Mãe!... Cada beijo seu
É um jeitinho de o filho abençoar.

(Sirlei L. Passolongo)

Mãe


*
Sabedoria divina
Sinônimo maior do amor
Canção que não desafina!
O sol inveja seu calor
Amiga, mulher, rainha!
(Sirlei L. Passolongo)

*


Mãe

Hoje, te olho
e encontro uma quase menina
que me oferece o colo
sem que eu nada diga.
E fica do meu lado
trazendo a paz
que eu tanto preciso...
E teu olhar
me cobre
de bênçãos infinitas
dum jeito só teu
de me fazer sorrir
e não perder a fé
para o caminho seguir.
Mãe! Em você eu vejo
um anjo
em forma de mulher.


(Sirlei L. Passolongo)


Ser Mãe
.

Ser mãe
É ser chama
Que jamais se apaga
É ser brisa
Em dia de calor
É ser manto
Que jamais se rasga.

Ser mãe
É ser canção
Que faça ninar
É ser o abraço
Pronto pr’afagar.

Ser mãe
É ser palavra
Pronta pra ensinar
É ser verbo
Conjugado num só tempo
Amar, amar e amar...
De um jeito singular.

(Sirlei L. Passolongo)


A Esperar Por Um Filho.
.

Na janela de uma casa
Numa rua de chão batido
Uma mulher de olhar sofrido
A espera do seu filho
Que há muito se perdeu
E seu colo deixou vazio.

Dele, ela não tem notícias
Se está vivo ou se morreu
Mas seu olhar é de esperança
Na volta do filho seu...
Espera da hora que o sol nasce
Até a hora que ele diz adeus.

Contando cada minuto
Com os olhos na vidraça
A clamar pelo seu fruto...
Faz promessa a Nossa Senhora
Pra que lhe dê a graça
De sentir seu filho no ombro
Outra vez, tê-lo em seus braços
E dias e dias assim, ela passa.


Sua vida é olhar pela janela
Rosário nas mãos
E coração sangrando...
Mas é mãe, crê na espera
E mais um dia, ela reza...
Nessa angustia
Que o tempo não leva.


(Sirlei L. Passolongo)

Mãezinha

Se eu pudesse
colher estrelas no céu
ainda assim, seria pouco diante
da tua luz...

Se eu pudesse
unir todas as pérolas do oceano
ainda assim, seria pouco diante
da tua delicadeza...

Se eu pudesse
cantar na língua dos anjos
ainda assim, seria pouco diante
da tua grandeza...

não há nada que se iguale
a tua alma e teu coração...
Somente a ti
Deus concedeu tamanha graça
de amar com infinita devoção.
Só me resta dizer... Te Amo Mãezinha!


(Sirlei L. Passolongo)



Mãe!
.


Mãe!
Acolheu-me
em teu ventre
Quando eu ainda
era uma semente.
Deu-me aconchego
e proteção
Até desabrochar
lindamente.

Ensinou-me
as primeiras palavras.
A comer com minhas
próprias mãos.
A dar os primeiros passos,
E feito anjo
Abençoou minha direção.

Mãe!
Você que me ninou
em teu colo
Pra me fazer dormir.
Brincou de esconde-esconde
Pra me fazer sorrir.
Obrigada Mãe...
Pela graça de existir!

(Sirlei L. Passolongo)


Mãe!
Anjo adorado
Seu ventre é santo
Faz do seu colo
Um imenso manto
Não pede nada
Se chora, esconde o
Pranto.

Sua alma sorri
Quando o filho
Embala
Doa tudo de si
Se o filho cala.

Seu maior presente
É a felicidade que
O filho sente...
Seu coração soluça
Se ele estiver ausente.

Mãe!
Anjo que afaga
A mais bela fada
Rosa que exala
Dos perfumes...
O mais sublime.

(Sirlei L. Passolongo)

Mãe...

Mãe, que saudades do abraço
que tanto me sufocava
pra demonstrar
o quanto me amava...

Lembro, mãezinha
que em nosso último abraço,
em seu braço, adormeci...

Era de um calor
imenso...
tão intenso!
de um sabor
que nunca mais senti...

Passei pela vida
sem ter na consciência
sentida...
o verdadeiro saber
de quem era
a "dona" Ida...

Acho que a vida
nos separou tão cedo
nem me viu crescer!
e quanto precisei de você...

Mas, como em tudo
existe um porque
aprendi com carinho
pro meu ninho, ser você!!!

Anna Orsi ...29/04/2009...



MÃE

A ternura, paciência e a sabedoria
em ti Deus derramou.
Maior que tu abaixo de Deus não há, pois ele pMÃE de coragem mesmo sofrendo não para
De sonhar.
E não perde esperança de ver o mundo mudar.

Maria mãe de Jesus nos envolva em seu coração
Dê-nos força, coragem, desapego e resignação.
Que nosso PAI criador nos aumente a fé, nos dê
Paz, luz, muito amor e resignação para podermos
Sempre amar e perdoar nossos filhos e também
Nossos irmãos.

-------------------------------------------------------------------------
Minha MÃE meu amor
A coisa mais linda que
Deus criou...
Você é uma obra de Deus
Que ele fez e me presenteou.

Desejo-te um abençoado e harmonioso dia das MÃES.
Beijos no coração.

Sandra L. Stabile




MINHA MÃE, FORTALEZA

Minha mãe, minha segurança
Meu exemplo se tornou
Quando a via tão forte
Enfrentando os desafios da vida
Dando a todos muito amor

Em dias de chuva forte
Minha mãe aninhava os filhos
Todos à sua volta
Passando força e coragem
Religiosa e de muita fé
Rezava junto com eles
Acendendo palha benta
Pra chuva terminar

Trovões e relâmpagos
Assustavam todos nós
Que corríamos mais que depressa
Pro colo de nossa mãe
Assim, logo o medo ia embora
E a chuva continuava lá fora

Também me lembro
Da mamãe sempre forte e alegre
Mesmo pequena no tamanho
Era grande no amor e dedicação
Pois nunca se abalava
Aos filhos dava igual atenção
Quando um filho doente ficava
Logo, logo melhorava

Hoje a saudade ainda é grande
Mas sempre rezo por ela
Que do céu por mim vela.

(Vera Helena)
Este poema fiz pra minha mãezinha Arlene
pro dia das mães..que há 04 anos foi no ceú,
se tornando um anjo com asas.



MAMÃE

Você um dia comigo sonhou...
E me amou antes que eu existisse.
Você se alegrou com a minha chegada
Me alimentou, cuidou e educou.

Acompanhou meu desenvolvimento.
Alegrou-se com minhas conquistas.
Ensinou-me a amar os animais
Ouvindo o canto do passarinho.

Vendo as borboletas bailando no céu,
As belas flores desabrochando,
Observando o mundo com alegria,
Fizestes nascer em mim a poesia.

Você é exemplo de luta, de fé,
Força, coragem e esperança.
Obstinação e perseverança.
Lealdade e honestidade.

Hoje, num abraço gostoso
Meu coração lhe diz, com gratidão:
- Mamãe... se eu não fosse sua filha,
serias a Mãe que eu escolheria!


Verluci Almeida




OBRIGADA MAMÃE

Obrigada...
por teres me criado com tanto amor!
Por me ensinares que tudo que se faz,
deve ser feito com amor e dedicação.

Obrigada...
pelos estudos que me proporcionastes.
Pela alegria que sentias quando
na Escola eu me sobressaia.

Obrigada...
por seu Amor incondicional e pelos "nãos"
que me dissestes, fazendo-me ver
que nem tudo eu posso.

Obrigada...
por me impor limites, sempre a me dizer:
"Põe quanto és, no mínimo que fazes"
frase de Fernando Pessoa que gostas muito.

Obrigada...
por teres me incentivado a correr atrás de
meus sonhos e tentar a todos realizar.
Por teres me incentivado a trabalhar para
conseguir tudo de que necessito para bem viver.

Obrigada...
por teres me ensinado a amar a Deus, vendo-o
em meu irmão necessitado, que de mim precisa,
e procurando ajudá-lo no que me for possível.

Obrigada...
pelo belo trabalho que desenvolves junto à
A P A E, ensinando o que sabes e dando
seu carinho a quem dele necessita tanto.

Obrigada...
por estares viva, com saúde para juntas
podermos almoçar... nos alegrarmos
com sua presença... e após o almoço...
um baralhinho jogarmos...
(que é o que tanto gostas)

- Dona Dalva, eu amo você! -
Com carinho e muito amor.

Verluci Almeida


MÃE

Mãe: um girassol, flor que conduz à luz;
Mulher que ama sem cobranças
Musa, ainda que em outra dimensão.
Majestoso é o seu coração...
Magnífico é o seu amor na sua plenitude

Amada também és tu, ó mãe querida.
A saudade que carrego nesta vida,
Ao alvorecer de cada dia,
Acontece porque havia em ti
A dádiva de quem tudo fez

Em perfeição e gratuidade.
Estar em braços de mãe
É sonhar em campos verdejantes,
É elucidar-se na tormenta,
É amanhecer em primavera,
É ter felicidade que prolifera

Áurea Nunes




Mãe

Não importa qual a sua origem
És bendita diante da maternidade.
A mulher com sua força e coragem
Deu vida, concebeu a humanidade.

Algumas mulheres podem dar a luz
Outras, por amor, doam os corações
Contudo, qualquer dos atos, a conduz
A mais sublime de todas as missões.


Luzia Duarte


: Dia das mães

Quem sabe, ofertaria diamantes,
adornos de ouro e prata. Tampouco,
para mim, não seriam inebriantes;
só queria você por mais um pouco...

Mesmo assim, pelo pensamento,
envio-lhe a mais linda rosa branca.
Se eu pudesse, voltaria no tempo
para ouvir a sua palavra franca...

Também, sei que haverá jasmins,
que a ti serão docemente ofertados,
frescos, colhidos em belos jardins...

Se isso, não faço hoje pessoalmente,
na certa, eu ainda serei afortunado
de, no céu, encontrá-la novamente...

Oswaldo Genofre

Mães

A você mãe, não só aquela
que pariu ou a que adotou,
mais ainda, aquela outra,
que além de parir, adotou.
Bem assim, a que tanto quis
e o sonho dessa maternidade
não vingou... Não realizou.
Quais todas as que não mais
têm, seus botões por aqui.
E também, as que abraçaram
as progênies de seus amados,
como apetecidos filhos seus.
Todas são mães, todas são belas,
são divas amorosas, mudinhas
de Maria, brotos da Mãe Rosa.
Não se inquietem mãezinhas,
não entrem em desesperação,
a ingratidão recebida hoje,
retorna amanhã em forma
de alegria e de veneração.
Infelizmente, sempre será assim:
Foi conosco, agora é com eles,
creio que isso jamais terá fim.
Mas você é forte, brava e audaz
e levará esse pesado e lindo fardo,
muito acolá, donde a julgam capaz.
Parabéns a você neste seu lindo dia,
paz, saúde, benção, força, alegria.
E seja para sempre muito feliz...
Unida ou não, à sua amada cria!

Antônio Poeta


Mãe

É maravilhosa!
É criatura humana como
milhares das que existem,
diferente de todas,
única,
original,
insubstituível.

É maravilhosa!
Jamais nega o sorriso,
tem sempre um gesto de carinho
e o ar bondoso,
coração doce,
amoroso.

É maravilhosa!
Não interessa o defeito dos filhos,
está sempre pronta para dar a mão,
sabe enxugar as lágrimas,
trabalha para não faltar o pão.

É maravilhosa!
Com os filhos é autêntica,
tem capacidade de dar-se por inteiro
sem jamais esperar recompensa,
faz seu essencial, ama.

Marta Peres



SONETO PARA A MÃE AMIGA



Você cuidou de mim, quando criança,
me dando proteção e muito amor!
Você foi para mim, serena e mansa,
senti teu aconchego e o teu calor!


Você não me deixou morrer de frio,
quando eu mais precisava do teu colo!
Me protegeste em dias tão sombrios,
por isso, a Deus, por ti, hoje eu imploro!


Você não me deixou sem alimento,
pois tudo que eu queria, era viver!
Você não me deixou no sofrimento!


Eu agradeço a Deus por tua vida,
e o teu carinho eu quero sempre ter,
porque pra mim, tu és sempre querida!



Autora: Marlene Reis



A mãe do dia

girassol: sol que gira
giras, ó sol da vida
vida girada, vida sol
giras a vida, girassol

sergio, beija-flor-poeta





Mãe

Quando você foi embora
levou junto minha alegria,
deixou em meus olhos lágrimas
de dor e uma imensa saudade.

Levei flores de açucenas deixando
em suas mãos, eram as preferidas
e sei, sentia emoção. Flores do nosso
jardim, cultivado por suas mãos.

Mãe, você foi rainha, ternura
e afago da min’alma, a flor que calava
meu pranto, mão que embalava meu berço.
Sinto hoje tristeza invadir meu coração!

Seus olhos brandos de amor olhavam
para mim com toda ternura que só mãe
sabe conhecer, da sua mão sentia o calor,
o afeto gostoso no jeito dengoso seu de amar.

Marta Peres



Prece de uma mãe

Senhor, é tão difícil ser mãe!
Pensei que conseguiria com facilidade, Senhor!
Ando tão triste, não consigo ser a mãe que sonhei
e minha vida anda de pernas para o ar.
Senhor, ajuda-me a ser mãe!
Preciso aprender ser amiga dos meus filhos sem
deles me apossar, saber apoiar nos momentos certos
sem ser opressora. Senhor, é tão difícil!
Ajuda-me saber como repreender sem irritação, a confiar
para que se sintam pessoas dignas e trilhem o caminho da retidão
e honra. Senhor, ensina-me falar, aconselhar nos momentos
certos, saber ouvir sem ter fechados os ouvidos, orientar
sem que minha vontade seja soberana. Senhor, ensina-me
amar meus filhos sem no entando prendê-lhos a mim,
respeitando suas vontades, aceitando suas individualidades.
Senhor, sei que ainda há tempo, ensina-me ser mãe!

Marta Peres

Aquela Mãe

E aquela Mãe seguia seu filho,
continuava firme como as rochas
do lugar sentindo pesar o peito,
sufocar a alma, engasgar o pranto.

Fel derramava em sua boca, sorvia
calada, sentida, amargurada, paciente,
machucada no amor materno.
Sentia todas as dores do mundo!

Estava-se cumprindo a lei, ela sabia
e nem por isto sua dor foi branda,
sentiu na própria cabeça os espinhos
da coroa, lança transpassada no peito.

Reviveu a ventura de simplesmente ser
Mãe, alegria da espera nos preparativos
e tomar no colo aquele ser pequeno,
frágil, doce. Viveu como qualquer mulher!

Não haviam palavras a serem ditas, o olhar
falava mais alto sobre o sofrimento do coração
angustiado e ela implorava piedade para
seu filho, força no suportar a dura prova!

Marta Peres



MÃE É GRAÇA ETERNA...

Nasci de parto sem trauma:
minha mãe fechou os olhos
para que eu pudesse ver a luz
do mundo com a luz da alma
que brilhava dentro dela...

Sei que mamãe só foi embora
porque aprendi a enxergar por ela
a luz dos anjos que me assistem
com a abundância da primavera...

Ela deixou-me a ternura das rosas
e a brandura delas como herança
que só as mães podem deixar
como legado de esperança...

Então eu não vou desistir do amor
nem das rosas nem de mim
nem dos sonhos nem da paz
do meu jardim...

Afonso Estebanez
(10.05.2009)



Eu quero ser mãe

Eu quero ser mãe
colocar no mundo
um lindo bebe.
quero amar ,cuidar e educar.
ver a semente do meu amor
florescer e se multiplicar..
Este é meu desejo de mulher!
Ana Beatriz Nascimento



RAINHA
Oswaldo Antônio Begiato

Lembro o dia em que
minha mãe Regina,
(porque era Regina mesmo)
pediu ao padeiro
sacos de trigo vazios.
(Parecia trazer para casa esperanças
que lhe restaram dos tempos de menina)

Em seu tanquinho de cimento
(que lhe roía as unhas e o tempo)
lavou-os bem
e alvejou-os com água sanitária forte.
Com cloro e sabão lhes tirou as letras
azuis e em círculo
que diziam terem eles vindos
da Moinho Santista.
(Os sacos, imensamente brancos,
pareciam pedaços de sua alma santa)

Com linha barata e costuras retas
as mãos repletas de carinho,
as pernas cheias de varizes
e os olhos felizes,
coseu na velha Vigorelli,
máquina de costura preciosa,
camisas raras para todos nós,
seus onze filhos.
(Eram o presente de uma mãe sofrida,
que parecia brincar de ser feliz)

Para as meninas
fez camisas femininas.
Para os meninos
fez camisas masculinas.
Em cada camisa,
no lado esquerdo,
o lado do coração,
colocou um bolso
e dentro do bolso
colocou, em segredo,
o que sonhava
para cada um de nós.
(Enquanto rezava uma prece
que mais parecia uma súplica desesperada)


A mim coube ser sacerdote.
Mas por absoluta falta de vocação
e excesso de desregramentos
fui ser poeta. Poeta menor!
(Na verdade eu queria mesmo é ter me saído
à sua parecença).



Mãe, um anjo a esperava

Um dia você se cansou
e era dia de sol frio.
Sabia que iria partir
e fez muitas recomendações
sem dizer do dia da partida.
Aconselhou, pediu, zelou
até à última hora quando
ouviu o chamado.
Então você não se importou
e eu lhe chamei, chorei, pedi-lhe
para não me deixar. Você não deu
ouvidos, calmamente foi se entregando
aos braços do anjo que a esperava.
Segurei em sua mão e orei, agradeci
ao Pai ter permitido sua convivência
dentro do lar, perdia meu bálsamo!
Você se foi para a Eternidade num
breve soprar de brisa, senti dentro
da alma um vazio imenso, desabou
a fortaleza escondida em mim.
Mãe, jamais pensei que perderia você!

Marta Peres



LINDA SAUDADE EM

PERGUNTA

FILHA SAUDOSA !!!


UM DIA VEM A DOENÇA,
EXISTE A LUTA PELA VIDA,
MAIS O FRAGIL CORPO ,
NÃO RESISTE ...

SUA ALMA SAI,
DO CORPO DOENTE,

VAI PARA ONDE NÃO VEJO,

ULTIMAS PALAVRAS,
ULTIMO OLHAR,
ULTIMO GESTO,

DE AFETO,
COMO SAUDADES...

DE MÃE !!!

SEPARAR DA MÃE
É PERDER O CHÃO QUE CAMINHAMOS ...

É PERDER AQUELE COLO DOCE,
QUE POR MUITOS ANOS TIVEMOS ...

MAIS TEMOS QUE DAR CONTINUIDADE...

PASSOU SEU CAJADO PARA NÓS ,
FILHAS PRIMOGENITAS ...

ASSIM SERÁ,

PELA SUA VIDA,
SUA MEMÓRIA É NOSSO RELICÁRIO,
DE AMOR,

BEM GUARDADO NO CORAÇÃO,
DESSA FILHA ...

QUE TE AMA AINDA MAIS
NAS SAUDADES DE TI,

MÃE AMIGA,
MÃE AMADA,
MÃE SAUDADES...

PELA DISTANCIA
ENTRE A TERRA DOS HOMENS,
E A MORADA DE DEUS !!!

SUA SAUDADE,

É POESIA,
POIS PENSANDO EM TI,
DECLARO MEU AMOR !!!

FILHA SAUDOSA,
CLAUDINHA POETA




A SINGULARIDADE NO AMOR INCONDICIONAL,
AS CIRCUNSTANCIAS SE DIFEREM POR VEZES,
MAIS O QUE REALMENTE IMPORTA PARA CORAÇÃO
DE MÃE !!!

É SENTIR EM SEUS FILHOS O SORRISO DE ALMA,
DEMONSTRANDO QUE SEU CORAÇÃO ESTÁ FELIZ ...

POIS,
SOMOS TÃO LIGADAS ETERNAMENTE,
QUE DO OLHAR DO FILHO OU FILHA
MÃE PERCEBE SUA FELICIDADE

OU TRISTEZA ...

E BUSCA E LUTA POR TODOS OS CAMINHOS
PARA SALVA-LO ...

O SORRISO DA ALMA MÃE É A FELICIDADE DO SEU FILHOS OU FILHA,
NÃO TEM JEITO TUDO TEM QUE PRESERVAR VIDA !!!

SEM A PAZ E BEM NO VIVER DA PROLE,
TODA MÃE SOFRE ...

SOLIDARIEDADE COM AS MÃES
QUE LUTAM SOLITÁRIAMENTE
PARA ZELAR DO SEU FILHO OU FILHA
NESSE MUNDO ...

A ROSA MULHER,
TEM BELEZA E HARMONIA

PARA SER A MÃE DE FATO
ESPECIAL NO JARDIM DE DEUS

BEIJO DE AFETO
CLAUDINHA POETA

DEUS ABENÇÕE SEU DIA DAS MÃES
CARA AMIGA MARTA PERES



MÃE, ESSE SER MARAVILHA

Com suas retinas iluminadas
Com seu pensamento mágico
Penetra no íntimo da filharada
Sente no ar, se há algo trágico

Logo identifica e se aflige
Porém, tem o dom da proteção
Fala sério, e logo exige
More por dentro, mas contém a emoção

Coração de mãe não endurece
Sempre disposta a acolher cada um
Os filhos nunca envelhecem
Pra ela não existe o número um



Não dorme enquanto todos não chegam
Igualdade é a sua marca especial
Mas, se tem aqueles que mais a afagam
Este já faz o diferencial!


Nesse jardim do Amor Materno
Há uma linda flor que brilha
Que bom seria que fosse eterno
MÃE... Esse ser chamado maravilha!

Diná Fernandes




MÃES, QUEM, SOMOS NÓS?

Na jornada da vida mãos em afagos
Da noite que desce ao romper do novo dia
trazendo para o berço dos filhos salpicos do céu
Na eterna madrugada que para a mãe não termina nunca.
Que importa se chora se seus olhos lampejam olhares divinos ?
Sou como rosa dia e noite para enfeitar o seu berço
Rompendo tempestades, entregando a sua vida para você
caminhando a passos leves para não despertá-lo.
Criando harmonia com seu canto de ninar
torna-se dona de mil carinhos em gestos meigos e musicais
sem precisar nada falar, seu rosto é uma flor
Aquecendo com sentimentos puros e envolve com intensidade
e sensibilidade só possível para quem tanto ama.
Eu sou mãe; devo ser paciente pura virtude de amor
mulher decidida firme em qualquer situação
na eterna busca de fazer a todos felizes.
É o seu papel.
Na sincronia da vida
eternizada sempre será pelo seu filho
sempre querida e adorada mãe
pela boca da humanidade
Declamada pelas gerações
numa só linguagem universal.
Mas nem sempre é lembrada que um dia, também, foi filha!

Kátia Claudino Caetano Pereira
Kátia Pérola



MÃE

Vocábulo com várias acepções.
Traduz, “VIDA”,
Amor, ternura, paz,
carinho, renúncia,
noites mal dormidas, bondade,
esperança e sonho.
É saber que somos amados,
Sem resquícios, sem rusgas
sem mágoas e sem medos.
É atravessar qualquer obstáculo,
e saber que temos uma luz a nos guiar
apta a nos abraçar e dá amor.
Seu amor é incondicional.
Enfim Mãe,
Você é a razão do meu viver.
Amo-te por tudo que representa
aqui na terra como céu.
Que o Senhor abençoe
a todas as mães pelo seu dia.

Marlene Gomes


Sapiência de mãe

Toda mãe é excelente
toda mãe é exigente,
toda mãe é paciente
filho, nem sempre obediente

O filhinho não sabe dizer:
mamãe, eu quero mamar,
por Deus! nem precisa
ela sente a hora de acalentar

Quando ele já quer falar
tenta desde já, balbuciar,
e quase sempre o que consegue
é ficar mamam a chamar

Quando se põe criancinha
que já não mais engatinha,
encontra sempre na mãe
o terno afago que o aninha

Quando fica adolescente
já se julga onipotente,
A mãe, sábia e majestosa, entende
e humildemente se põe complascente

Depois é chegada a hora
temida por toda mãe;
o filho quer partir, do existir buscar razão
e assim poder tomar, sua grande decisão

Ela em pranto contido lhe diz:
meu filho, que sejas feliz
mas teu verdadeiro lar é o meu coração

toda mãe brota sabedoria
em um sacramento de união,
que um dia se fêz poesia
nos versos da mais linda canção.

Francisco José da Costa
Xikim Costa



VAI FILHO MEU.

Quando doei meu ventre para
Que tu te aninhaste, nunca pensei
Que era eu que me aninhava em ti!

Como foi doce ouvir seus sons, vê-lo
Dá os primeiros passos, balbuciar as
Primeiras palavras,sorrisos de alegria.

Foi doce senti-lo sugar meu seio em busca
Da nutrição, como é doce seu carinho, seu
Rostinho alegre depois de um denguinho!

Como foi doce ensina-lo as primeiras letras
É com a mesma doçura, que vejo alçar vôo
Em busca de tua estrada, vai filho meu, voa

Por outros vales, em busca do teu destino
Onde também construira um ninho, mas teu
Perfume... sempre carregarei em meu peito!

(Zia Marinho 06/05/09)


Mãe

Mãe,
dentro do seu coração
há um imenso sol,
aquece o lar,
os filhos,
é fortaleza para o esposo.
Mãe,
sonho de ventura e amor,
braços estendidos para acolher,
olhar amigo e doce, para amar!

Marta Peres





MARTA PERES MÃE!

M inha homenagem a você,
A miga, poeta, avó, MÃE,
R iso e amor, luz no coração,
Tanto carinho! Choro de emoção,
A miga! Do amor, você é explosão.

P az, desprendimento, perfume e flor,
E assim vai semeando o amor,
R eflexo de DEUS, com louvor,
E sse beijo e abraço que lhe dou,
S erá entregue pelo Criador.

M el no fel da vida,
A miga muito querida,
E MÃE BENDITA!

Marisa de Medeiros

Obrigada amiga!

CANÇÃO para as MAMÃES.
.
Que a vida seja plena,
ao brilhar do teu sorriso
e que a alma se ilumine
quando você desfilar...

Que as luzes do infinito,
se ofusquem ante teu brilho;
e que os anjos se ajoelhem
para com você rezar...

Que renovem-se matizes
que as cores sejam vivas,
que os deuses aos abraços
batam palmas pra você...

Olharei de longe,
entre lágrimas;
e sorrisos...

Marçal Filho
Itabira MG
09/05/2009






Mulher Mãe

M usa inspiradora...
U niversal sabedoria
L embrada com carinho
H eroína por natureza
E rgue-se com beleza
R eluz como uma estrela.

M agnífico Ser
A ureolado de luz
E m missão divina.

Neneca Barbosa


DEUSA-MÃE PAGÃ

Seiva seio
Leite leito
Molha quente
Rega o fruto
Alimenta o musgo
Verde refúgio
Abraça tudo o que há
Deusa-mãe pagã
Nos envolve
Em sonhos de aconchego
Preta branca
De todas as cores que há
Oriental ocidental
Luz no cristal
Manto de mar
Oceano sem fim
Estrondo de raio profundo
Raízes entranhas do mundo
Cabelos em trança
Covil de esperança
Vestido cor de sangue
Vestígios de mangue
Fértil coração
Resquícios da primeira pedra da civilização.

(Gustavo Adonias)


Pequenina


Doce mulher pequenina
Quantas vezes te fiz chorar
Em troca das lágrimas
Deu-me teu colo
Incondicionalmente foste capaz de perdoar!

Doce mulher pequenina
Fez-me grande ao me alicerçar
Fez-me amor ao me embalar
E fez-me linda ao te copiar!

Doce mulher pequenina
Em teu colo aconchega-me ainda
Como se menina eu ainda fosse...
E me acarinha...
E me incentiva...
Seca minhas lágrimas...
E faz-me Diva!

Pequenina mulher grande...
És linda de corpo e alma...
Nos olhos verde esmeralda...
Levas o teu poder
O poder de ser o mais puro amor
O poder de germinar a semente
O poder de sempre ser menina
E mesmo assim ser mãe!



Amo-te minha pequenina mãezinha!!

Rosane Oliveira

Ser mãe é...

Ser instrumento legítimo da graça de Deus

É sorrir e chorar de alegria

Quando vem ao mundo a sua cria

É morrer um pouco a cada dia

Nas preocupações do cotidiano.

Ser mãe independe de conceitos,

Preconceitos, cultura, beleza...

Ser mãe é concretizar-se no corpo e na alma

A sublimação patenteada por Deus!

Eriem Ferrara



MÃE AMADA

Mãe!
Mãe amada!
Mãe querida!
Quanta saudade!
Sinto tua partida!
Quanto amor!
Quanto carinho!
Quanta dedicação recebida!
Pela manhã bem cedo
Acordar os filhos queridos.
Na casa o aroma do café a ser servido.
Levar os filhos para a escola
Limpos e bem vestidos.
Retornar a casa:
Limpar,
Arrumar,
Lavar as roupas
Preparar o almoço para os filhos queridos.
À tarde!
Ajudá-los com os deveres de casa
Para melhor fixarem na memória
Os ensinamentos na escola recebidos.
Você e o pai sempre ensinando: Trabalho, paz, amor e caridade.
A todos dizia!
O que mais posso querer se me realizo.
Deus já me abençoou com tudo que preciso!
Deu-me um lindo tesouro, minha família!
Um marido que me ama e ama meus filhos
Sou uma mulher realizada na vida.
Mãe!
A ti dedico minha singela homenagem
Pois, dignificastes esse nome, MÃE!

Autor – GUERREIRO DA LUZ – Edu Sol
Eduardo A. Soares



Falar de Mãe é como falar de Deus
Pérola adornada do mais alvo cetim
Ventre purificado de brandura
Para materialização da existência humana

Mãe...de amor incondicional...
Tudo supera e tudo suporta
Os filhos são seus maiores tesouros
Por eles é capaz de doar a própria vida

Amar é o seu maior lema
Doar é a sua sina
Proteger é a sua meta

Mãe...rosa sujeita às intempéries
Frágil como cada pétala
Forte como cada espinho

Terna e protetora
Amada e rejeitada
Fazendo de cada dia um sonho
De cada espera uma chegada

ELIAN MARIA BANTIM SOUSA


Para minha mãe.

Perdoa-me Senhor.
Se não segurei na sua
Mao, quando ela precisava.

Se não percebi as dores que o seu corpo
Cansado carregava.

Perdoa-me Senhor.
Se não lhe falei palavras de conforto
Nos momentos de angustia.
Pela minha falta de paciência
Quando ela se lamentava.

Perdoa-me Senhor.
Pelas rosas que colhi e não lhe dei
Por não ter ajudado
Na retirada dos espinhos
Dos seus caminhos.
Por não ter enxugado as lagrimas
Dos seus olhos
Tão cansados.
Por não ter dito palavras
De carinho.

Perdoa-me senhor.
Pela minha ignorância
Pela minha ingratidão.

Senhor agora entendo aquela solidão
Quando encolhida se sentava
Quase muda, só olhava
Quando seu olhar cansado
Perdia-se na infinita
Solidão...

Autora:Terezinha C Werson
9/5/2009

Responder

Mamãe

Muito antes que eu assoprasse velas
Mamãe já me assoprava a face
Em meus gagos de soluços
Aninhado em teus braços.

Muito antes do meu saber
Inteligente! Mamãe sabia
Nas rendas que bordastes
Desde a graça ao amor
Que um dia eu herdaria.

Meu ser em mamãe
Saudade!
E mamãe ainda é guia.

...........” Catarino Salvador “.


A Dádiva da Maternidade

(Uma homenagem às mães da atualidade,
que desejam ardentemente, mas que por motivo de força maior
se vêem obrigadas a retardar a maternidade)

Uma estranha conspiração
Frustrou teus desejos...
O sonho foi engessado.
O capitalismo selvagem
Quase te fez perder a hora
Era preciso estudar, conquistar, amealhar,
Estabilizar a vida...
E só depois... Só depois gerar
O fruto do amor.

Padeceste mãe, o medo da porta fechada,
A pressão da gestação não anunciada,
A insegurança do óvulo não fecundado,
Do sonho frustrado.
A madrugada congelou lágrimas de dor.
A esperança amarrada por tênue fio,
Quase ruiu...
Só a fé acesa em pavio molhado em óleo,
Jamais se apagou.
Sofreste mãe, mas hoje sorris feliz!
O sol enternecido aqueceu por nove meses
O desejado fruto
Semeado com o mais puro amor!
Engravidado com o fogo do coração...


Hoje, um hálito de criança
Acaricia teu rosto,
Um choro forte soa como música
Aos teus ouvidos
E amamentas a tua cria
O que só faz crescer e fortalecer
A tua vocação de mãe.

Um botão em flor suspira,
Enfeita o lar...
Um Anjo chegou suavemente
E brinca no jardim com o beija-flor...
E tu, mãe, derramas lágrimas de emoção
E agradece a Deus
A dádiva da maternidade!

Carmen Vervloet





MÃE ENCANTADA

Sou frágil mas firme
sou bem guerreira
sei ser mulher
também feiticeira

Sou ainda menina
sou muito danada
sou filha da manhã
também da alvorada

Sou poetisa
sou ainda incompleta
feita de pedaços
também de arestas

Sou Fada
sou cheia de magia
flutuo pelos sonhos
também sou fantasia

Sou um pouco de tudo
sou mãe enfeitiçada
brigo pelos filhotes
também sou muito amada

Sou porto seguro
sou amor infinito
amenizo sofrimento
tenho coração bendito

SoninhaBB



Eternamente Mãe!

Sempre que meus caminhos desandam
é a ti que retorno
e acolhida sou em teu colo
que retira de mim,
as dores que o mundo plantou
Tens a sabedoria na alma
és a fortaleza na solidão que me abate,
a segurança do meu caminhar
chama da vida que rege meu ser
És poema que não envelhece,
escrito na forma divina
invertendo a razão na emoção
eternizando tudo que finda

Conceição Bentes



Amor Maternal


O amor incondicional existe...
É um amor que sorri apenas com um simples gesto,
O amor que chora quando não está por perto.

Amor que enfrenta tudo e todos...
Dificuldades enfrentadas com esforço,
A mamãe estará sempre presente e
Juntos terão uma linda vida pela frente!

Ser mãe é nascer de novo...
A esperança esta presente, a luz se acende
A alegria esta no ar, babamos só do olhar...
O sapeca que a cada dia vive a nos conquistar.

Este amor é tudo que temos...
É o brilho no escuro, água quente no inverno,
Riso amado e o choro consolado.

Primeira palavra que encanta,
Boquinha sem dente que nos faz sorrir.
O abraço apertado que nos faz chorar
A mãozinha meiga que acolhe e nos desperta pra vida!

Filhos que nunca crescem, são sempre crianças...
Passamos a mão na cabeça, mesmo quando são peraltas,
O que nos é compensado com um simples gesto.

Ao dormir se transformam em anjos, onde
passamos noites em claro os pajeando.

Mãe que estraga, que mima...
Que ajuda, que esta sempre pronta
para ser o anjo que o levanta...

Mãe é padecer no paraíso??
Não!!!
Mãe é viver em um paraíso e
Saber transformar o dia dia uma eterna magia
cheia de cuidados e carinhos!


Cláudia Duarte

Mãe

Mãe,
dentro do seu coração
há um imenso sol,
aquece o lar,
os filhos,
é fortaleza para o esposo.
Mãe,
sonho de ventura e amor,
braços estendidos para acolher,
olhar amigo e doce, para amar!

Marta Peres



Poemeto 1

Mãe, em teus olhos há a esperança na vida quando embala o filho.

Marta Peres

Poemeto 2

Mãe, olhando as estrelas, canto sua canção.

Marta Peres


Mãe

Ainda hoje me lembro da canção que me embalava o berço,
E da voz de acalanto que me vigiava o sono.
Lembro das mãos suaves que eu apertava forte,
Como se pudesse nelas guardar os sonhos, manter a inocência, proteger da dor...
Lembro de ficar quieta, alerta...
Enquanto ela se dava para a vida, para a lida e para a máquina de costura,loucura...
E entre canções de ninar e os retrozes, velozes eu a via a costurar, trabalhar e quase nunca sonhar...
Lembro de não ver lágrimas, raramente...
A leveza da vida não foi de todo roubada, mas o peso da lida, sentida era como uma jornada.
Lembro da amizade, saudade...do lugar seguro, sem muro... meu refugio, meu berço e o acalanto de uma doce canção.
Hoje toco-lhe a face, tão linda... e posso ver no seu rosto desenhado, os sorrisos partilhados, as preocupações guardadas, os medos ocultados... a vida vivida...o perdão.
E mais do que isso vejo em sua face bonita, a imagem do Deus infinito, que resplandece nela a Sua Glória, vitória!
E nesta jornada incontida, ela é exemplo e guarida e com certeza a minha melhor amiga.

Arlete Castro
(pelo dia das mães)



Para minha mãe


Toco de leve a tua pele macia
Vejo a tua história escrita
em cada linha desenhada
em cada marca pelos dias deixada.

Toco de leve os teus cabelos
Pintados de tempo, de vida, solidão...
Vejo os teus anos neles traçados
No peito um fundo suspiro
mas nos olhos ainda muita emoção...

Arlete Castro

Para meu filho que mora no Rio de Janeiro e trabalha
no Intréoida Trupe, entre cabos e elásticos faz show!

A felicidade de uma mãe se explica
ao ver seu filho voar....

Soninha Porto


Pensa Mulher!

A gente pensa a vida tão quadradinha ...
de repente vem um filho e muda tudo ...
aí eu entendo por que tem que deixar rolar...
o mundo é redondo...

Soninha Porto


MÃE

Mãe é sim...mãe é não
Mãe se resume em coração
Sempre aberto pra receber
Os filhos acolher no seio maternal
Mãe é presente Universal
Ter mãe é presente de Deus
Ser mãe é devolver a Deus o presente
Por dar vida a um filho teu.

(by VH)


Às Mães com carinho - Czar D'alma
Às Mães com carinho



Deus te fez menina, para dominar a herança dos homens...
Incompreendida desde as mazelas masculinas. És nada errante!
De quando em quando, trazes os mestres e gênios em seus ventres...
Por aqueles que, nem sabem o poder que tu e elas sempre pertences!

Partem em lágrimas e se partem em dias, meses e anos!
Pelos seus filhos morreriam e até Deus de vós se comparaste.
Pela mãe, veio Jesus, Gandhi, os pequenos e todos na história atuantes.
Palco e púlpito são as mães de todos os que sabem da mulher ser semelhantes!

Os dias e meses que amparas seus filhos não lhe são penosos...
Apesar de amarem os que nem na vida chegam, as mães são verazes!
Toquem nos seus e verás a força da mulher e mãe...
Doas-te a vida a vida que Deus mesmo nos deu!

Ah... Minha mãe! Sem elas não existe pérolas da memória dos museus.
Suas dores e sorriso ao ver sua semente brotar ás lágrimas de mar de amar!
Amor como uma mãe, só Deus ousa se comparar!
Mesmo as mães dos teólogos, dos heróis, dos símplices e dos ateus!

Ás mães! Brindamos uma vez ao ano...
Mas todos os dias elas brindam a vida de seus filhos.
Sejam nobres, sejam plebeus!
Só as mães sabem como se sente o próprio Deus!

As mães são as mães e o que não é mãe é herança que a mãe deu...
Pelas mães eu sempre dei e darei graças a Deus!





Czar D’alma


Carinhosamente às Mães! Czar D'alma
Carinhosamente às mães




Há quem se compare aos seus sentimentos...
Com tudo que há de bom!
Mesmo diante das calamidades de toda nação.
Há quem pense que possa ousar ter esse dom!

Desde que me conheço ela me viu chorar primeiro.
Não minto, houve testemunhas e sou réu desde meu nascituro.
Ela me envolveu com sua esperança de uma deusa
Deu-me nome, código genético e um olhar de orgulho!

As mães sabem como a humanidade pode ser...
Elas pariram todos que chegaram nesse mundo saiba você!
Choraram de dores pra que um homem ou mulher possam nascer...
Até a pátria deita em berço esplendido e quem a pariu, mãe não soube ser!

Ás mães de toda história seja breve, longeva ou remota!
Hitler teve mãe e o Papa, não esquece o ventre que acoita.
Os deuses que nascem das mães, não sabem quem foi Édipo.
Tivera Cristo uma mãe, para que o mundo saiba o que lhe aflora!

É a mãe, é a mulher que da vida os milagres se explodiram!
Os ricos e pobres têm mães das mães que alguns exploram!

Seja abençoado todo ventre da mãe-mulher...
E que toda mulher-ventre adote o prazer de ser a mãe,
Que a própria sociedade às vezes nem nota!
Só uma mãe desce um filho da cruz e nos devota...

Ás mães são as esperanças de um grande amor!
Que somente um grande Deus, degusta e aprova!




(Czar D’alma - escritor e poeta)


Mãe, amor puro

Mãe, sentimento de amor puro,
Da mais divina inspiração.
Mãe que é nosso porto seguro,
Sempre pronta a nos estender a mão.

Cria vida e é, a vida que cria,
Razão de sua vida e alegria.
Mãe, que a vida toda nos ampara,
Mesmo se a sorte nos separa.

Sua imagem que ninguém esquece,
Na nossa visão permanece,
Exemplo de dedicação.

Pela vida que dela herdamos,
Pelo amor que dela ganhamos,
Nosso amor, nossa gratidão.

Manoel Virgílio



MÃE, PARCEIRA DE DEUS
.

Hoje venho te homenagear:
Mãe, parceira de Deus,
Nesse teu eterno dedicar
Tua vida aos filhos teus;

Quer sejam eles nascidos,
Do ventre ou do coração,
São todos muito amados,
A todos estendes a mão.

E hoje, filho agradecido,
Um pouco a cada uma,
A cada mãe um recado,

Do fundo do peito saído,
Que esse poema contenha
O amor do teu filho querido.

- por JL Santos -


MÃE É SEMPRE MÃE

Qual será a maior dor,
qual o maior desatino
que lhe impõe o destino
causando desilusão?
indagar aqui eu vou:

A mais cruel dor sentida
que lhe impõe o destino
é ver o filho assassino
que ama tanto na vida
mas que se desvirtuou?

Ou a dor maior é aquela
da mãe que enterra seu filho
cujo futuro de brilho
o menino acima tirou?
Qual será a maior dor?

MARINHO GIL

MINHA MÃE
.

"Guerreira, forte, felina
Apaixonante e apaixonada menina
De um caráter invejável
Postura firme, louvável.

Gata mansa, selvagem, leoa
É a mais linda "coroa"
De espírito jovem
E sonhadora.

Mãe e Pai para seus filhos
Sempre cobrando "juízos"...
Mas para os netos é caramelo...
E seus afetos passam de geração...

Seu coração é conhecido
Seus dissabores esquecidos
Seu choro foi escondido
Para nos mostrar o seu riso.

Passou pela morte de um filho
E também do seu marido (o grande amor da sua vida)
Mas por amor às suas filhas,
Decidiu continuar.

A tristeza transformou-se em fortaleza
Ensinou que honestidade é riqueza
E que a beleza só se consegue ver
Pelos olhos espirituais.

Tem em Deus seu suporte
E um pulso tão forte...
Quando bate o martelo
Nem adianta teimar...

Mas não tem amargura
Sua a alma é muito pura...
E é com certeza a melhor Mãe
Que Deus poderia me dar..." (Rose Felliciano)

.
Mãe... eu Te amo Te amo Te amo....


Poema feito em Homenagem à minha mãe, Maria A. Felliciano.


Rose Felliciano


Mãe bem dedicada
com as coisas sufocada
resolve nos trancos
fica sempre extenuada

Dona de amor infinito
está pronta pra tudo
faz guerra pelos filhos
são mais que sortudos

SoninhaBB


LÁGRIMAS DE MÃE...

nem tudo o que é doce
é mel
nem tudo o que amarga
é fel
seca o leite materno
e as crianças se alimentam
das lágrimas que escorrem
em abundância
dos olhos da mãe

Afonso Estebanez


À minha “Mãe”.

A você “Mãe” querida
Esta homenagem
Tão pequena
Perto da doação
De toda uma vida!

Amo-te
Pra sempre
Havendo outra vida
Ou não...
Deus sabe onde estás
E eu sei que...
Habitarás eternamente
Em meu coração!

Saudades minha “Mãe”!

Cida Fátima



MÃE

Mãe tem um nome?
Mãe... Tem um rosto!
Sua individualidade?
Soube-a perdida
Quando viu brilhar
Sua imagem, na retina
De um novo olhar,
Ao gerar outra vida...
Mas essa refletida,
De experiente ou menina,
Viverá na eternidade...



A maior das Saudades
É a saudade de mãe

Saudade do bebezinho chorão
Saudade dos primeiros passos
Do abraço na porta da escola
Que apertava meu coração

É saudade danada do que já cresceu
Que não vê mais a segurança do colo
Não carece, não quer proteção
Do ninho de onde nasceu

É saudade de mãe
Que erra querendo acertar
Bajula na hora da bronca
Bronqueia quando tem que afagar

A maior das saudades

E quando se constrói a ausência
Sem ponte, sem parapeito.
Se juntos, parecem distantes.
Distantes, um abismo de medos

A maior das saudades

É a saudade de cada um

Uns, a dor da perda maior.
Outro, do que não conheceu.
Pra mãe, do filho esperado,
O amor que não recebeu

A maior das saudades?

É a minha saudade de mãe.

Nádia de Souza

MÃE
(Autora: Lúcia Biazetto)

QUANDO PENSO EM VOCÊ, MÃE
LEMBRO DAS SUAS MÃOS PEQUENAS
AFAGANDO OS MEUS CABELOS
NAS HORAS DE DURAS PENAS

MÃOS QUE SE UNIAM
PARA REZAR POR MIM
E QUE ME DAVAM PALMADAS
QUANDO EU ERA RUIM

HOJE EU PEÇO AS BÊNÇÃOS, MÃE
COM MINHAS MÃOS POSTAS
PEDINDO SEMPRE ENFIM
SUAS MÃOS SEMPRE DADAS
COM AS MINHAS ATÉ O FIM!


poemeto do antônio


Oi, mãezinha!
Adorável Anjo
do Cosmos Superior!
Lembro-me o quanto
ocupaste-te desse filho,
o quanto me amaste
e me protegeste.
O quanto foste
Mãe para mim
e o quanto me falaste,
sobre vir a ser pai...
Consegui D. Terezinha?

Antônio Poeta



Rainha

Na sabedoria de seu colo
embala, cala e acalma
e com voz aveludada
embriaga qualquer sono
Carrega os filhos a tiracolo
ou espremidos na palma
de sua mão açoitada
de vencer tanto abandono
Não se sabe se é consolo
que lá no fundo da alma
a mulher faz palhaçada
sorri e dá gargalhada
como se fosse rainha

márcia fernanda peçanha martins


MINHA MÃE

O coração de minha mãe é tão grande...
Nele estão seus filhos, e os desvalidos da humanidade.
Os olhos de minha mãe transbordam de amor pelas pessoas.
Seus braços fortes, já trabalharam muito, de tudo cuidou.
Seus ombros já carregaram o peso do mundo.
Seus pés, a conduzem por caminhos, que levam a Deus,
Sempre ajudando alguém perdido.
Nos seus lábios o sorriso quando fala da vida, muitas vezes difícil.
Sua voz ainda ouço, me pedindo para ficar mais um pouco...
Queria neste momento, em seu colo ficar para sempre.
Esquecer de tudo e voltar a ser sua criança.

Rosa Negra- Rosabgontijo-09/05/2009


Mãe

Bendito seja
Todas as mães
Aqui na terra
Ou lá no céu
Onde estiverem...

Seres divinos
Acalanta-nos
Por toda a vida
E além vida
Onde estiverem
Sempre a zelar
Seus filhos estão...

Mãe
Tu és o fruto mais fértil do amor
Que Deus criou.

Glorinha Gaivota – GG


MÃE SOBERANA...

Mãe tentei compor uma canção,
tentei escrever uma poesia,
cheia de rima e mestria
não encontrei melodia
Não encontrei palavras,
pra traduzir todo meu amor

Mãe entre todas ás poesias,
e melodias,és o meu poema raro.
És Maria cheia de graça e mãe.
És minha alegria, mãe amada.

Mãe foi a primeira face que vi, ao nascer.
De você sentir o primeiro contato.
O mais caloroso abraço.
O sorriso mais largo.
Da tua vida,fizeste a minha história...
Marina Nunes


Amor de mãe

Mãe obra prima do criador.
Realizadora de grandes milagres.
Sempre com sorriso nos lábios.
Mãe significa harmonia paz força.
Toda reconciliação no olhar.
Mãe serena calma e amiga
Horas apreensiva, assim como ás estações.
Guerreira em todas circunstancias.
Abranda o coração da gente.
Nunca para mãe, os filhos envelhecem.
Mãe coração grandioso amor infinito!
É o grito mais bem aceito.
Mãe amor perfeito,minha devoção.
O presente cheio de emoção.
Contemplar sua beleza, me dá satisfação.
Sempre sorrindo contente e sente,
a dor do parto, sem abalar-se.
Mãe santa prece, uma oração.
Autora;Marina Nunes


SER MÃE...

"Mais que gerar a vida
É trazer à vida
Ser a acolhida
Ensinar a viver..

Muito mais que dar à Luz
É mostrar a Luz
Luz que conduz
e separa das trevas..

Mais que ensinar a falar
É o que falar,
quando falar
E a importância em se calar..

Bem mais que ensinar a andar
É acompanhar os passos
Falar dos espaços
Incentivar a seguir..

Mais que corrigir e educar
É ensinar com seu exemplo
E em silêncio,
Falar as mais sábias palavras..

Bem mais q ovário e útero,
é Coração.
Sua maior proteção,
a Oração.

Mais q colo, é abrigo
E ter nos olhos o sorriso,
Que boca alguma jamais deu..
Mais que Mãe...Uma dádiva de Deus"

(Rose Felliciano)



Mãe...

No teu olhar cheio de esperança e amor,
ainda sinto tuas mãos teus afagos...
Sempre com muita calma,sempre mãe carinhosa.
Sempre encontra palavra de afeto, amor segurança...
é em teus braços me aqueço,é meu porto seguro...
Mãe você é alegria, esplêndida paisagem,
eternamente será minha Rosa, que mora no meu jardim...
Autora Marina Nunes

Uma Mulher Especial

Com porte de rainha e tão pobre
Beleza vinda da alma hoje sei
Foi com certeza no mundo
A pessoa que mais amei.

Ensinou-me a crer em Deus
Sem esquecer de dar exemplos
Fazendo do nosso lar
O mais valioso dos templos.

No trabalho sempre atenta
Lúcida, guerreira, valente
Mostrando o valor de quem sabe
Dar amor a muita gente.

Ela foi e será meu suporte
Em tudo que fiz e faço
Ainda de quebra trago comigo
Na aparência seu traço!

Deus a abençoe mãe querida
Onde quer que você esteja agora
Tenha sempre consigo
A luz de Nossa Senhora!

Homenagem a Adelaide Muniz Bomfim
Minha mãe, meu tesouro!
Música: The Prayer (Andrea Bocelli and Celine Dion)
Maria Rita Bomfim



Sapiência de mãe
Toda mãe é excelente
toda mãe é exigente,
toda mãe é paciente
filho, nem sempre obediente

O filhinho não sabe dizer:
mamãe, eu quero mamar,
por Deus! nem precisa
ela sente a hora de acalentar

Quando ele já quer falar
tenta desde já, balbuciar,
e quase sempre o que consegue
é ficar mamam a chamar

Quando se põe criancinha
que já não mais engatinha,
encontra sempre na mãe
o terno afago que o aninha

Quando fica adolescente
já se julga onipotente,
A mãe, sábia e majestosa, entende
e humildemente se põe complascente

Depois é chegada a hora
temida por toda mãe;
o filho quer partir, do existir buscar razão
e assim poder tomar, sua grande decisão

Ela em pranto contido lhe diz:
meu filho, que sejas feliz
mas teu verdadeiro lar é o meu coração

toda mãe brota sabedoria
em um sacramento de união,
que um dia se fêz poesia
nos versos da mais linda canção.

Francisco José da Costa
Xikim Costa



CARTA À MINHA MÃE QUERIDA!

(Pela passagem do Dia das Mães/2009)

Escrevo esta carta olhando a tua imagem
que deste retrato preto e branco me sorri
tento através desta mensagem
falar contigo, como se estivesses aqui.

Minha mãezinha amada eu te vejo
nesta foto que eternizou o teu sorriso
e explode no meu peito um desejo
de que estejas assim no Paraíso.

Eu te vejo assim, feliz e sorridente
com esse teu olhar meigo e amigo
junto com papai e teu filho que se foi recente
e que agora devem estar junto contigo.

Minha mãe, eu nunca deixei de te amar
e conservo em mim uma esperança
que um dia, com certeza, vou te encontrar
num lugar além desta lembrança.

Acaricio teu retrato com a mão
como se estivesses viva aqui, em realidade
como se te abraçasse dentro do coração
onde tu moras sempre em saudade.

Minha mãe amada, minha flor
teus olhos se fecharam cerrando o véu
mas levaste contigo o meu amor
que te abraça e te beija ai no céu.

Assim, minha mãe, termino esta carta e assino
esta missiva que é uma carta-poesia
confiando na estrada do destino
que me levará aos teus braços algum dia!

Até logo minha Mãezinha,
fique nos braços de Deus!

Rui E L Tavares


"MÃE É AMÔ"
.
Mãe é uma coisa tão bunita
qui nem num dá pra discrevê
é a maió das maravia
que só Deus pôde fazê...

Mãe num cabe num puema
ela é o próprio puema
feito com admiração
é a razão de nossa vida
nos vorteio da canção...

Mãe é tudo de mió
nesse mundo do Sinhore
mãe de nóis, é uma só
e é o maió dos nosso amore...

Mãe é sintimento bão
para tudo tem saída
é pureza e é perdão
nas agruras dessa vida...

Mãe é frozinha cherosa
causdiquê só tem bundade
é uma dadiva maviosa
para o bem da humanidade.

Manezzim


Mãe Querida!
Você me amou eu sei disso,
eu e você fomos almas gêmeas.
Havia tanto amor em nós,
éramos amigas, eu sabia
que você me protegia mais,
não entendia porque,
parecia que eu tinha mais
seu amor, hoje eu sei,
eram meus olhos que te viam
cheios de ternura.
Suas palmadas nunca doeram,
sua amizade era algo que nunca mais
tive igual.
Mais do que seu amor,
mais do que tudo que você me
ensinou, algo lhe devo de valioso,
você me mostrou o seu Deus
me ensinou a procurá-lo
me preparou para o longo caminho
que eu enfrentaria depois da sua partida
Deus a abençoe dona Adelaide!
Maria Rita Bomfim



Mãe

Quantas vezes, você me consolou
Quando eu queria algo que não tinha
Criança triste, sempre caladinha
E junto a mim, você também chorou.


As muitas noites que você passou
Rezando junto à minha caminha
Tanto carinho que de você, vinha,
Em minha mente, tudo isto ficou.


Eu fui crescendo junto ao seu amor
E muitas foram as preocupações
Algumas vezes eu causei-te dor.


Mas mãe, o que bem sabe é perdoar,
E junto estão os nossos corações
Que a cada dia aprendem mais, amar.

Camélia La Branca

Soneto à Mãe-Natália ( Dia das Mães, com o filho enfermo, no Hospital)


Na luz do teu olhar vejo a tristeza
Que te descora o rosto.Há, no entanto,
Indisfarçável amor em teu pranto,
Que se revela com real nobreza.

Ó heróica mãe, teu feito, com certeza,
Tem a largueza do amor sacrossanto.
Por isso, em ti, jamais o desencanto,
Há de afastar-te da Divina Mesa.

Só por desvelo santo e maternal
Tu oras a Deus com fé e carinho
Neste sofrido quarto de hospital...

E, certamente, o nosso Deus glorioso,
Que ouve as preces que fazes por Dezinho,
Há de coroar-te com perene gozo...

(A.) J. Udine.



A Mãe do Céu me oferta uma flor, no mês de Maio.

O mês de Maio me oferta uma flor.
Vinda do céu, petalado jasmim
Cai em minha mão. Logo, penso assim:
Por que, ó flor, de suavíssimo olor,

Vieste em brancura perfumada a mim?
Por acaso, procuras um amor,
Um filho que deixaste em teu calor
Em sorrisos de lágrimas sem fim...?

- Sim. E por isso resplandeço em Maio.
Do Paraíso, de onde pouco saio,
E só por amor de ânsias maternais...

Te procuro em formato de jasmim.
Eis por que chove pétalas de mim:
Daqui do Céu, não te esqueço jamais!

(A.) J. Udine.

SONETO À MÃE VIRGEM MARIA.


Virgem Maria, Mãe do meu Senhor,
Sacrário vivo e santo da Trindade,
Roga por nós, agora, por amor,
E muita mais na Santa Eternidade!

És a Porta do Céu, ó Mãe Santíssima,
Doce consolo da derradeira hora...
Intercede por nós, mãos suavíssimas,
Mãos veneráveis de Nossa Senhora!

Amor, Paz, Fé, Esperança e Oração,
Ó Rainha da Paz - bênçãos em luz,
Tu derramas em cada coração...

Tuas graças são bênçãos emanadas
Do coração glorioso de Jesus
Às almas dos fiéis, por ti amadas!

(A) J. Udine.


MÂE: O AMOR EM TRÊS LETRAS -III.

MÂE! - a mais doce palavra que encanta!
Falar mãe é ofertar à boca o mel,
Mel do amor que na paz nos acalanta
Em sua imensa ternura de céu.

MÂE - três letras de Amor! Amor que canta
Na dor de um filho que se faz revel:
Tudo suporta essa herína santa
Em sua excelsa virtude de céu!

MÂE - imenso oceano de bondade.
Luz eterna da pétala do Amor
A brilhar em suave claridade...

MÂE - Astro-Amor...(Oh fugidia estrela!...).
Por que a fizeste assim, ó meu Senhor?
- "Porque jamais o Céu há de perdê-la!".

(A.) J. Udine.


SONETO PARA MINHA MÃE -II

Minha mãe é um oceano de ternura.
De tanto amor, não cabe no poema.
Ela é universo vivo de candura
Onde busco a paz, sem nenhum dilema.

Minha mãe é o meu tudo. Minha vida.
Do seu ventre espelha sublimidade.
Minha mãe, minha doce mãe querida,
Como a amo com filial amizade!

Minha mãe é conforto e alegria
Para a minha alma. Nela se traduz
A paz e a santidade de Maria!

Com sáúde e amor, quero sempre vê-la.
Neste Dia das Mães, renova-se a luz:
Mamãe, parabéns, minha doce estrela!

(A.) J. Udine.


SONETO PARA MINHA MÃE - I
(Homenagem no dia das Mães).

Mãe, tua missão na Terra é tão sublime!
Teu ser é como luz resplandecente
Sempre a brilhar, e que jamais se exime
De amar os muitos filhos, plenamente...

Qual Maria, na doçura, és do time
Do Sagrado Amor que,sabiamente,
Criou-te à semelhança tão sublime
Dessa Mãe que protege, e,docemente,

Ama a nós todos como filhos seus.
Assim, também, mamãe, de tanto amares
Os frutos do teu ventre - dom de Deus -

Tu imitas, certamente, o puro amor
Da Santa Mãe do Céu e dos Altares,
Que deu o SIM pra ser mãe do Salvador!

(A.) J. Udine.



Teu amor
( Para minha flor–mamãe, Margarida )

Desde que tu me sentiste
Tuas mãos me acarinharam
Embalando-me em teu ventre,
Com cantigas que acalmavam
Tu sonhavas com meu rosto
Aguardando com mui gosto
Dias que se aproximavam

Trazida à vida pela vovó
Em outubro eu vi a luz
Com a benção do teu amor
E a santa graça de Jesus
Que me fez ser a filha
De ti, Mulher Maravilha

Dos erros que cometi
Nenhum foi por culpa tua
Pois me ensinaste o caminho
Fui eu que escolhi outra rua
Ensinaste-me o errado e o certo
E sempre estiarás perto
Para que teu bem concluas

Entre algumas más escolhas
E outras nem tão ruins assim
Tornei-me mulher e mãe
Forte tal, da árvore as folhas
Que caem envelhecias
Retornam fortalecidas
Para que tu me acolhas

Minha santa mãe, obrigada
Por fazer tudo por mim
E tão incondicionalmente
Que sabê-la agora, assim
Deixa meu coração em festa
E esse poemeto atesta
Que nos amará até o fim

EU TE AMO MAMÃE

k.chiabotto



Mãe rima com...

Ela rima com amor
Com sorriso, com flor
Com estrela e luar
Com o sol e o mar

Rima com diamante
Com topázio, brilhante
Com manto cintilante
Sua rima é calmante

Três letrinhas apenas
Palavrinha pequena
Tem a rima com céu
E a doçura do mel

Ela rima com luz
Também com Jesus
Com abrigo, perdão
Rima com coração.

(homenagem a minha querida mãezinha)

Jane Rossi



NÓS AS MÃES

Sempre agi como uma mãe amiga,
poucas vezes fiz valer minha autoridade,
todos sabem que os caminhos dos filhos
é voar como setas lançadas na estrada.

Fui assistindo o tempo passar
me levando a razão de viver,
deixando no peito uma ausência
que nada no mundo pode preencher.

Assim me tornei uma mãe amada
na alma e coração dos meus filhos,
mesmo distantes são meus presentes
que trago no peito guardados para sempre.

Rendo minha homenagem a minha mãe,
que sempre amou desmedidamente
me tornando o que hoje sou,
partindo de mim tão docemente.

Hoje habita nos vales verdinhos,
junto de Nosso Senhor...
saudades minha mãe querida!
Penso em voce e ainda sinto dor!

MÁRCIA ROCHA

MÃE... VOZ DE DEUS
.
Palavra tão doce e mágica
Cheia de calor magia emoção
Mãe candura de pele na pele
Incita carinho confiança
Entrega... Dedicação
.
Mãe ternura em palavra
É eterna em todo momento
Mesmo quando nos braços do pai
Mãe é mãe, saudade e alento
.
No expressar do poeta
Mãe é brisa suave do vento
É o sol que aquece sem queimar
É o brilho da luz das estrelas
É o reflexo da lua no mar
.
Mãe é mais e muito do mais
No bom e no mau momento
Mãe é mãe sem início sem final
Como a beleza inenarrável
Do firmamento
.
Mãe não tem dia nem hora
Sempre um sorriso a ofertar
É doçura esplendorosa na vida
É a voz de Deus na terra
Autoridade constituída
Sempre a nos abençoar
Mãe é mãe até sempre
.
...eternizando a capacidade de amar.
.
(homenagem a todas as mães)
.
Rô Lopes



Mãe Querida

M ais que vida, é eterna em meu ser
A ssim permanece em meu coração
E nquanto aqui nesse plano eu viver

Q uerida mãe aqui deixaste fortes raízes
U m grande aprendizado de como vencer
E nsinou prática da humildade e amor
R azão do seu ser mulher especial
I ndicou como fazer bom uso da oração
D esejando sempre o bem ao próximo
A tudo ensinaste ante a força do teu coração

Berioliveira
Em_15/08/008

Lembranças dóceis e comoventes me levam a vivenciar a mágica presença da frágil más forte figura dessa grande mulher que Deus me permitiu ter como mãe! Ensinou-me a pratica de humildade com relação ao próximo, dentro de um simples objetivo de vida mostrava em palavras o que tinha de melhor dentro do seu ser mulher e mãe! Às vezes com palavras rígidas más de grande valor educativo e espiritual.
A propósito, sempre insistia em mostrar que para vencer teríamos que perseguir a felicidade e que a oração era o caminho mais curto para ser feliz.
Beri, Saudades...

FELIZ DIA DAS MÃES




Minha Mãe


Mãe anjo de ternura
que Deus colocou no mundo
com a missão de
dar a luz, dar a vida
cuidar e criar seu filho

Mãe uma palavra que
assume tantas formas
amor, carinho, ternura
cuidados e amparo.

Ainda hoje lembro-me
do colo de minha mãe
das vezes que caía e
ela me acarinhava e consolava
o calor daquele colo
até hoje me acompanha...

hoje ela é um anjo junto de Deus
cumpriu sua missão
trabalhou muito,batalhou
para nos criar
para nada nos faltar...

Exemplo de coragem e dedicação
quanta saudades sinto dela
vontade de seu abraço
seu beijo, seu carinho.
E de sua presença que sempre
me pareceu que seria eterna

mas como todos,
ela também se foi...
Mas, continua viva em meu coração
Mamãe meu exemplo
meu espelho. Minha amiga
e companheira
todo meu amor e respeito
e minha eterna gratidão.

Maria Bonfá



Mãezinha...

Mãe,tres letrinhas suaves e doces
Onde a criança na sua inocência
Aprende,primeiro a amar
E a palavra mãe começa falar

Mãe que vê seu filho nascer
E com alegria vê logo crescer
Mãe que aprende que mesmo
Crescido é parte do seu ser

Seu filho adora,por ele chora
Faz qualquer sacrifício agora
Não importando a hora
Estará sempre presente

Mãe que envelhece por perceber
Que amou,abraçou e chorou
E seu filho não se tornou
A pessoa de bem que deveria ser

Essa mãe enxugue suas lágrimas
Pois seu pai lá no alto viu e sentiu
Que como uma loba tudo enfrentou
Lutou e só exemplos você deixou

Anjopoesia

Ser mãe...



Como definir ser tão especial?
sensível, arco–íris de emoções
sensata, sempre presente
por sua cria não vacila, supera limites


Mãe tem os sentidos aguçados
mãos de fada, nos canteiros da vida
faz o amanhã, planta nos filhos
sementes de carinho, germina amor


Educando, caminha orientando
busca para os filhos, um futuro promissor
acaricia lamentos, cura cicatrizes
enxuga lágrimas, colo aconchegante na dor


Mãe é profissional dedicada, eficiente
Incansável, na caminhada com os filhos
trabalha em período integral
sem cansaço, distribui amor


Ser Mãe...


É dádiva divina dom do perdão
relógio sem ponteiros
em todos os segundos da vida
conjugando o verbo amor!

(Van Albuquerque)


MÃE

Mãe...aos seus pés
exponho toda minha fragilidade.

Me sinto tão criança...tão pequena
quando colhes com sua mão em concha
todo o cristal de lágrima espalhado no meu rosto...

me envolvendo com o aconchego
dos seus braços generosos
e a curva sem fim dos seus cuidados.

Ah! Mãe...
perdida nos meus medos
sinto sua leve luz que acolhe meu olhar.

Sua pele quente...
espanta meu frio.

Seu seio farto...
já matou minha fome.

Sua voz doce...
acalma minha amargura.

Já fiz morada em seu ventre.

Mãe...me fez acreditar em lendas!
E hoje...olhando você
vejo uma doce fada flutuando em meus olhos
anulando toda sombra
tormenta...pé-de-vento.

Diante de ti...
todo pensamento ruim é só um mal-entendido.

Rosy Moreira


MÃE QUERIDA

Minha Mãe, vida minha!
Alma querida que se foi...
Deixando-me aqui descontente,
Sofrida! Nesse eterno suplício.
Sei que repousas na Eternidade!
Merecida desse Céu Eterno...
Etéreo assento subiste...
Deixaste aqui tuas raízes,
Meus olhos marejam, sofrem
Fixam no vazio que ficou...
Da tua presença, na dor dilacera,
Sofro nesse resignado consolo,
De boas lembranças, inda que triste!
Em tempo certo, estarei contigo!
(_30/07/2007)
Berioliveira

FELIZ DIA DAS MÃES...


Mãe

Palavra que sintetiza
todo carinho existente,
É a doçura da vida!

O trazer á luz um ser que se desejou
E amá-lo de maneira sobrenatural.
Nunca houve e nem nunca haverá
Amor maior do que o amor de mãe!

Aquela que abre mão de tudo...
Suas formas, seu tempo e sua vida...
Por seu filho amado!

Falar de minha mãe me é impossível
Sem que caia em lagrimas...
Pois sua perfeição, carinho e dedicação.
Invadem-me com um todo.

Assim mamãe querida
Em meio a lagrimas...
Expresso meu imenso amor
O mesmo que de Ti herdei.



Mamãe querida
Eu te amo!



Ana Beatriz Nascimento



Mãe! Filhos!

Viver sem se imaginar,
Sem um filho seu,
Explosão de felicidade,
Agradecendo a Deus.

É se dar inteira,
Achar que pouco se deu,
O brilho em cada filho,
Que o amor acendeu.

É senti-los pequeninos,
Deitados no colo seu,
Deus! Cresceram rápido,
A mãe nem percebeu.

É sabê-los tão inteiros,
No coração que compõe,
Nova canção de ninar,
Quando chamam, MÃE!

É chorar sorrindo,
Seguir amando,
Partir declamando,
FILHOS! TE AMO!



Marisa de Medeiros

PARABÉNS MAMÃE!


Meu carinho Maternal e
muito especial,para todos
que como EU,tem a MAMÃE,
morando com DEUS!

Obrigada DEUS! Amo Meus Filhos!



Mãe é cheia de amor e magia

Muda todo nesta vida
A ciência e a tecnologia.
Mas mãe é sempre mãe,
Cheia de amor e magia!

Há mudança no mundo.
Em cada minuto e segundo.
Mas da mãe o coração.
Não tem mutação.

Amor de mãe é profundo infinito
Trás no olhar esse amor bendito,
Prêmio do Senhor Deus!
Para ser mãe a mulher escolheu.

Sabia do seu substancial valor.
E da força que vem do interior.
Suporta lágrima, angustia e tormento.
Cansaço labuta, dor e aborrecimento.

Suporta os desafios e sofrimento
O filho está presente no sentimento.
No ventre unido por longos meses sentindo.
Uma nova vida em botão florindo.

Mãe interage com o filho.
É intrínseco nesse o amor o brilho.
É inerente essa magia da natureza.
A mãe é voltada para proteger o filho
Com carinho e nobreza!

Hortência Lopes


ANTIGA CANTILENA

Meus olhos sob seus olhares.
Seus olhares dentro dos meus olhos,
Impulsionaram-me a carregar os meus molhos.
Proclamando um amor em cantares!

Mamãe! Suas expressões
São tais quais belos hinos.
Telúricos? Sim, mas divinos;
Conduzindo-me a grandes emoções!

Sua voz, como uma perfeita sinfonia.
A minha doce alma acalenta,
Adornando minha caminhada!

Sua antiga cantilena me apascenta.
Assim sendo, jamais haverá embolia.
Silêncio! Ouça: Você é a eterna amada!

José Bonifácio


Mãe! Avó! Amor!


Mãe! Falar de você,
É me sentir seu Bebê,
Não pude chamar vó,
Mãe! Você foi tantas,
Numa só...
Eu sei o quanto me amava
Eu sentia e lhe adorava
Acho que só não entendia,
Com minha mãe não morava,
Perdoe-me! Se sem querer,
Magoava você, minha tristeza,
Fazia você sofrer,
Sofria também sem querer,
Você não está mais aqui,
Mais vive no meu coração,
Quero deixar Parabéns!
Pra toda vovó-mãe,
Se os filhos-netos,
Alguma falta sentir,
Não fique triste não,
Fica somente a certeza,
Da avó-mãe no coração,
Esse lugar sagrado,
Ninguém ocupa não,
Choro e com emoção,
Homenageio você,
Minha Mãe-Avó...
Com amor e gratidão.



Marisa de Medeiros



A mãe perfume da vida

Oferto-te um buquê de rosas
Mamãe bela maravilhosa.
Vela o meu sono com amor e cuidado.
Cuida de mim com amor sagrado.

Zela e sente as minhas dores.
Aflige com os meus dissabores.
Toma para si minhas dores e ais
Coração de mãe ama demais!

É sentinela dos passos
Guia com a mão toma nos braços;
Para cada detalhe está atenta.
E prontamente o filho orienta.

Do ventre vem a luz
Frutifica e produz.
Cultiva a semente.
No colo embala e aquece.

Merecem as belas rosa.
Essas mães maravilhosas.
Com brilho e perfume da vida.
Do ventre brota a semente viva!

Hortência Lopes


PUJANÇA E GRAÇA

A fina chuva, como canção,
Tamborilava nos meus
Pensamentos. Então, disse: Meu Deus!
Meu amor é para ti somente!

Ah, como gostaria de retroceder
No tempo e no espaço,
Voltando para o teu regaço!
E ali, novamente, começar a viver!

Que páginas memoráveis e queridas!
Porque a graça jorrava como águas do mar,
Inundando de amor e ternura o meu ser!

Mamãe! É assim que eu sei te amar.
A tua pujança e graça, como forças destemidas,
Permanecem como alavancas do meu viver!

José Bonifácio –



MÃE VOCÊ É TUDO


M aior que o infinito,
A guas do mar
E spaço de amar

V ôo liberto!
O amor mais certo!
C oração aberto!
E xemplo completo!

É s o amor!

T e amo com fervor,
U niverso em flor
D oce emoção
O amor do coração


Marisa de Medeiros


PUREZA E BONDADE

Os indeléveis momentos
De a minha alegre infância,
Em a minha alma, com fragrância,
Aportados estão amáveis sentimentos!

Ah, mamãe! Quanta pureza e bondade
Foram por ti exercidas!
Que saudades das épocas queridas,
Quando aprendi tão somente a verdade!

Como pétalas das margaridas,
Meu viver seus conselhos perfumaram!
Como amo sua pujança e tenacidade!

As minhas atitudes sempre te honraram.
Jamais a esqueço nas minhas lidas.
Sim, vou te amar por toda a eternidade!

José Bonifácio


PARABÉNS MAMÃE


P ra você mamãe,
A minha forma de amar e agradecer,
R osas perfumadas, vida e morte amada,
A quele olhar que só você sabe ter,
B eleza tão rara, transparente no ser,
É s dor e amor, nunca vou esquecer,
N esse jeito de amor tão peculiar,
S ó me resta dizer: Que amo você!

M ãos coloridas pintando o amor,
A mulher que sorrir, às vezes na dor,
M ãe! Você é beleza, ternura, é amor,
A minha vida devo a você ao nascer
E terno laço de amor, ligando eu e você.



Marisa de Medeiros


Coração de mãe

Este mês é dedicado às mães com jubilo
Emanam do coração sentimentos belos.
É lembrado no mundo inteiro.
O amor de mãe é o maior e verdadeiro.

Cumplicidade e elo de união.
Mãe e filho profunda interação.
Esse amor não pode mensurar.
Na medida Deus fez extrapolar!

Ama com um amor maternal
Faz renuncia luta com todo o potencial.
É guerreira de braço forte.
Enfrenta desafios com força nobre.

Esse amor não tem explicação.
É muito forte e com razão.
Mãe é a semente preciosa.
Que é do céu dádiva fervorosa!

Coração de mãe roga exclama!
Ensina o caminho reto a Deus clama.
Em oração buscam orientações.
Pede para os filhos felicidade e benções!

Hortência Lopes


Mãe... vida...


Um ato, um parto, um marco, uma vida,
Amor semeado, plantado, colhido,
Jardim de flores encantado, lindo,
Fragância de amor, perfumado sorrindo.

Mãe! Desprendimento de amor natural,
Seu amor, embala, em cada filho é igual,
Quando existe ciúme da mãe, tão normal,
Seus olhos, cuidado,carinho,amor maternal.

O amor mais puro que sinto é o seu,
Assemelha-se eterna mulher mãe de Deus,
Mãe! Você mora segura no meu coração!
Mãe! Também amada pelos meus irmãos

Choro aqui, ali, acolá, te amar e falar,
Mãe! Eu te amo! Por toda vida vou amar,
Você meu porto seguro, coração ensinar,
O amor de Mãe! Puro e maior, não há.



Marisa de Medeiros


MÃE!


A arte e a manha nas entranhas da vida. O
Passo no compasso do laço que abraço.
Dengo, chamego, apego. Ilimitada nas linhas
e entrelinhas da melodia do coração.Presença
na ausência que você sem saber, por carência,
fez carente, nosso ser. Eu e você, um sofrer que
transcende e acende a chama do viver sem você.
Na inocência, na malícia, na vida, na morte. Mãe!
Como você é forte. Eu não sei esquecer que a vida
podia ser melhor com você. Mãe! Eu nunca perdi
Aquela insegurança, que quando criança, eu não
Soube resolver. É a mesma que me acompanha e
Faz campanha pra querer saber o Por quê? Que não
Soubemos resolver. Mãe! Nosso amor é mais
Forte que a morte. Que saudade de você!



Marisa de Medeiros

Mães meigas adoráveis

Mães guerreiras admiráveis
Meigas adoráveis!
Mágicas pelo seu amor.
Modernas com charme e valor.

No seu paraíso de amor.
Nunca falta carinho e ardor.
Notas musicais soam nos ouvidos.
Nítidas canções para os filhos queridos.

Ostentam ousadia e natural valentia.
O ventre e o coração são moradia.
O amor maior floresce e brota.
O Mundo te aplaude, mãe bendita!

Perante teus cuidados
Pilar de afetos ostentados.
Pólo de amor e aconchego
A paz de um coração amigo.
.
Querida mãe que Deus me deu
Quero te parabenizar neste dia seu.
Quando recebi do céu este presente.
Que foi doado pelo onisciente.

Riqueza maior não há nesta vida.
Relembro do trabalho e da lida.
Raridade pedra preciosa.
Remo da bondade fervorosa.

Sempre atua com amor
Sinfonia multicor.
Soma de múltipla ação.
Sana a dor do coração.

Tua força contagia.
Trás alento e alegria.
Talento e oração, fé e beleza.
Tem do céu benção com certeza!

Hortência Lopes



Mãe... do coração...


Não tenho definição,
Minha Homenagem,
Coração pra coração,
Seu amor é um tesouro,
Do mundo todo ouro,
Deus com louvor,
Sua missão abençoou,
Filhos do coração,
Amor e doação,
Mãe que ensina,
Pratica o amor,
Mãe! Canção de ninar,
Na vida a embalar,
Sonhos realizar,
Amor mais profundo,
Filhos do mundo...
Do mundo seu,
Com amor infinito,
Seu coração escolheu,
Bendito seja Deus!
Que também Te escolheu!



Marisa de Medeiros


VENTRE MATERNO

O fulgurante brilho do teu rosto
Ofusca profundamente o meu olhar.
Mas, isso é que me faz te amar!
Não, não posso te causar desgosto!

Sou teu filho! Não sou clandestino.
Tenho que honrá-la com louvor.
Oh, minha mãe! Meu querido amor!
Magnificá-la será o meu destino!

Como gostaria de ter permanecido
Ali, no seu ventre materno,
Abrigado pelo teu excelso carinho!

Longe estaria deste mundo moderno.
No entanto, um Poeta não teria nascido.
Enfim, tive que deixar o suave ninho!

José Bonifácio


MÃE
Kedma O’liver

Mulher que ama
acima de tudo,
que faz de casa
sua vida, seu mundo.

Enfrenta os problemas
e todas as barreiras,
deixando de lado
os sonhos, carreira.

Cuida dos filhos
com muito amor,
ensina-lhes deveres
cuida de sua dor.

Faz o serviço
de sua casa,
recebe amigos,
e não se embaraça.

Ainda acha tempo
no dia, que é corrido,
de ir à igreja e
de cuidar do marido.


A MELODIA DA SUA VOZ

Mamãe, que maravilha é estar
Sob o domínio dos seus olhares!
Onde, nem mesmo a pujança dos mares
Pode sua realeza suplantar!

Como um hino, sua voz bela e concatenada,
No meu coração aportou com
A harmonia de um suave som.
Então, clamei: Oh, mamãe! Oh, minha amada!

Desta forma, as luzes daquele dia
Unidas ao seu nobre e firme porte,
Adornaram meu honroso patamar!

Saiba mamãe: que nem mesmo a morte...
Nada... Há-nos de separar. Sim, porque a melodia
Da sua suave voz, hei de sempre amar!

José Bonifácio


Mãe, oh Mainha

Quando a chamamos
Primeiro se ver seu olhar
Preocupada em nos avistar...

E não é fácil, nos conter...
Ou mesmo nos deixar correr
Tanto o seu medo
Do que pode nos acontecer...

Mas quando caímos,
Com seu carinho tamanho
Seu olhar e seu beijo
Nos vem em forma de cura.

Mãe, Mamãe, Mãezinha
Minha Mãe, Mainha...

Com esse nome a nos proteger
Nos tornamos adultos
Mas sem nunca deixar-mos
De sermos filhos....

Betânia Uchôa

POSTURA MATERNAL

Mamãe, quanta ternura
E meiguice há no teu doce olhar!
Destarte, nos teus braços sempre quero estar.
Sim, porque ali há insegurança nem amargura!

Suas dóceis, firmes e delicadas mãos
Sustentaram-me em todas as jornadas!
Enfim, são verdades jamais ultrajadas.
Verdade! Porque são fontes de emoções!

Como amo tua nobre postura.
Isso declaro, porque nela está revelada
A candura da pujante mulher!

Oh, minha querida! Oh, minha amada!
No seu aconchego prevalece a fartura.
Contigo está a sapiência que a vida requer!

José Bonifácio – 30 Abr 2009



MÃE EXEMPLO
Kedma O’liver

Levanta, faz café,
leva os filhos para escola,
coloca roupa para lavar,
tudo a tempo e hora.

Deixa a casa cheirosa,
em seu devido lugar,
nunca se atrasa
até voltar a deitar.

É pai quando preciso,
mãe a toda hora,
fica de sentinela
esperando quem está fora.

Pedi a Deus por seus filhos,
roga por proteção,
nunca desanima
em meio a provação.

É exemplo de vida,
sabe ser abnegada,
por isso ela é bendita
e por todos é amada.


MÃE, AMOR INCONDICIONAL
Kedma O'liver

Mulher de fibra
Ama sem limites
Espera sem cobranças

Ampara quando preciso
Mima sempre
Organiza a vida
Respalda os problemas

Impar em perdoar
Nunca desiste
Companheira
Ousada em agir
Notória por seu zelo
Despojada de seu eu
Inigualável em agir
Carismática
Inimitável em atenção
Ordeira em tudo
Não aceita derrotas
Ama para sempre
Leal sempre.

MÃE, A INFINITA VERDADE!

Que tremenda fatuidade!
Olvidar sua nobre existência
É falta de amor e inteligência!
Oh, Mãe é a infinita verdade!

Sua missão telúrica é celestial.
Não se resume apenas ao aleitamento.
Claro que não! Ela é fundamento!
Ela é abriga os filhos de todo o mal!

Ah, como amo o seu regaço.
Ali estar, ouvindo sábios conselhos,
Alegrando-me com a firmeza de suas ações!

Mãe, suas palavras são como espelhos.
Refletindo a vitória, jamais o fracasso.
Por favor, deixe-me no manto de suas orações!

José Bonifácio –



MÃE....
Olhos felizes,
serenos,
vigilantes,
atentos.
Mãos macias,
calejadas,
cheirosas,
pesadas.
Fala mansa,
apressada,
preocupada,
enérgica.
Corpo esbelto,
roliços,
médios,
marcantes.
Cheiro suave,
forte,
adocicado,
inesquecível.
Mulher que é,
faz, deixa tudo
e ainda assim ama
a ponto de se anular
para que seus filhos
se sobressaiam e
sejam o melhor sempre.

Kedma O'liver


A PUREZA MATERNAL

A pureza de o maternal olhar
É algo puro e bendito:
Uma espécie de tesouro infinito,
Tal quais as profundezas do mar!

A sua sábia e bondosa energia,
Alinhada com a sua bela postura,
No âmago, revela muita ternura.
Que meiguice! Quanta maestria!

Estimada mamãe! A suavidade
Das suas firmes e retas atitudes
Enobreceram a minha vida!

Suas belas e memoráveis quietudes
Adornaram-me desde a pequena idade.
Por essa razão, digo: Sou teu fã minha querida!

José Bonifácio


MÃE
Quem dera voltar ao tempo
em que podia deitar
em teu colo macio
e quietinha ficar.

Contar os meus sonhos,
fantasias e planos.
Ouvir teus conselhos
e contar os desenganos.

Comer os teus quitutes
na hora de lanchar
ou sentar a mesa
e esperar o jantar.

Ouvir voce falando,
vendo o tempo passar
enquanto ficava esperando
o papai chegar.

Deitar em teu ombro,
sentir teu abraço...
lembranças gostosas,
doce regaço.

O tempo passou mas,
jamais, o meu amor.
Lembrar você, minha mãe,
me causa, também, dor.

Kedma O'liver


CUIDADOS MATERNAIS

Mãe! Quanta emoção
Invade a minha alma!
Sua voz me aquece acalma,
Aportando-se no meu coração!

Seus silentes e belos passos,
Ornamentados pelo seu carinho,
São luzes e segurança no meu caminho;
Abrindo-me horizontes nos espaços!

Lembro-me: ao me lançar no solo.
Sua bendita atenção redobrava.
Até de soslaio seus olhares me cuidavam!

Ah, como essa ternura eu amava
Havia um refúgio: o seu nobre colo.
Diante do perigo, seus braços me amparavam!

José Bonifácio –


“Espero o Re-encontro”

Sonhei com você mãe, vi seu rosto
querido sorrindo para mim, falando
palavras doces e carinhosas, com gosto
ouvi recomendações, a senti colocando

as mãos em meus cabelos, afagando
com carinho, deixando no quarto perfume
de rosas, entristeci, me peguei chorando
quando pressenti não estar ali, queixume

saíu dos meus olhos, do meu coração
em soluços, lembrei meu tempo de criança
a saudade doeu, senti meu ser em aflição
procurei me acalmar, ficando sua lembrança

de mãe piedosa, afável, que me velava
com seu amor, amparando-me da noite fria,
embalando nos braços porque me amava,
enquanto eu dormia, olhava-me e sorria,

trazia a beleza em seu espírito, no céu
é um anjo de candura a me proteger,
guia meus passos, cobre-me com seu véu,
Mãe, espero o reencontro pro nosso viver!

Marta Peres e Neneca Barbosa



Mãe

Mãe, hoje a encontro curvada
cansada pelos anos passados,
cabelos tingidos, boca enrugada
marcada pela dor, passos cansados

vejo que caminha triste pela casa
procuro sua juventude, lembrança
nos retratos, no seu sorriso, dou asa
a imaginação, buscando na criança

que mora dentro de mim, a alegria
que está adormecida, e lhe fazer feliz
mostrando que a vida é uma alquimia
e dentro de nós está a força motriz

Mãe, sua beleza está intrínseca na alma
na bondade do seu generoso coração
espalhando aos cantos, toda sua calma
num abraço a me envolver com emoção


Marta Peres e Neneca Barbosa


MÃE: SÁBIOS CONSELHOS

Filho meu, as palavras
São escudos da verdade!
Com as mesmas encravas
A nobre felicidade!

Esconde-as no altar
De Deus: o fiel coração!
Use-as para amar
Com grande dedicação!

Ate-as aos teus dedos
Com segurança e vigor!
Livra-te dos enredos,
Com sábia força e rigor!

Não seja um teimoso.
Alguém intransigente,
Tão débil e rancoroso.
Um tolo e indecente!

Ame a bela correção.
Use o conhecimento,
Com grande educação.
Não cause o sofrimento!

Transmita a esperança,
Muito amor e carinho,
Pureza e confiança.
Viva o Santo Caminho!

As más imaginações
São as perversidades,
Com as sua variações
E tolas impiedades!

Não seja um covarde
De caráter maldoso.
Não mude muito tarde:
Volte a ser amoroso!

José Bonifácio – 28 Mar 2005


MINHA MÃE

No jardim do meu coração
Uma bela rosa habita
Mãe, tua doce recordação
Em sonhos vejo-a tão bonita!

De grande generosidade
Transmitia todo teu carinho
Com a tua sensibilidade
Afagava-me no teu ninho

Tinha uma beleza interior
Pra todos era distribuída
Exalava o perfume da flor
Ficou a saudade da partida

Hoje no mundo espiritual
Vela pelos os filhos teus
Envolve em teu amor maternal
Todos os doces sonhos meus


Neneca Barbosa
João Pessoa, 28/04/09


MÃE

Mãe é algo infinito:
Um nome amável e bendito!
Deve-se reverenciá-la!
Jamais maltratá-la!

Faça uma reflexão
E veja que decepção!
Sua atitude impensada
Faz chorar a mãe abandonada!

Não se iluda
É ela quem te ajuda!
No momento de angústia e solidão,
Estendendo sua graciosa mão!

Por que tanta ignorância?
Diante da maviosa tolerância,
De alguém que apenas ama
E que jamais difama!

Mude urgentemente
Sua maneira grotesca e indecente!
Peça a Deus o mais profundo perdão
E ame-a de todo o seu coração!

José Bonifácio – 24 Dez 2004

Mãe! Imortal!


Como falar do meu amor?
Você é tão maior que eu!
Do meu coração ao seu,
Somente menor que DEUS!
Que Ele diga com louvor,
Como é grande o meu amor.

Mãe! Canção de ninar!
Flores do caminho,
Tirando os espinhos,
Que ia nos machucar.
Nossas dores são tão suas,
No seu jeito de amar.

Luz que se apaga,
Pra iluminar,
Seu brilho é tão grande,
Nunca vai apagar
Mãe! Encanto! Emoção!
Você é amor, fascinação!

Você é tantas em uma,
Maior que a Lua, o infinito,
Até que o mar imenso,
A estrelinha é seu sinal,
Deste amor, incondicional,
Mãe! Você é imortal.



Marisa de Medeiros


Mãe Querida

Nas grandes estradas das vidas,
Conheci muitas celebridades.
Pessoas, da beleza interior, providas
Dos mais novos aos avançados em idades!

Mas alguém como um breve ritual
Despertou-me, de forma amável e espiritual,
Com seus traços marcantes,
Firmes e até emocionantes!

Pautaram diuturnamente
A minha caminhada.
Bem, estou referindo-se tão somente
A minha mãe amada!

A senhora é algo profundo.
Depois de Deus, a maior beleza do mundo!
Reconheço que me falta a exata palavra:
Trata-se de uma rainha; não uma escrava!

Quão belo é o seu sorrir!
Acalentava-me, fazendo dormir!
Guiou os meus primeiros passos,
Segurando-me com seus fortes braços!

Jamais poderei esquecer
Quem me ajudou a crescer!
Hoje sou um vencedor!
Graças aos seus conselhos de amor!

José Bonifácio – 22 Dez 2004


Mãe! Que saudade!


Minha mãe! Mulher tão bela!
Encantava-me, olhar pra ela,
Fechava os olhos, uma aquarela,
Pintava com cores, me via dela.

Quanta falta você me fez, ainda faz!
Chamo seu nome, saudade consome,
Não sou capaz! Que falta você faz!
Sinto tão perto, sua presença me atrai.

Você me deu, a vida que você fez,
Meu conheceu, os netos que eu dei,
Como mãe e filha, sou,choro só, vendo
Meus filhos, falarem de você Vovó.

Pura emoção, amor, não vou agüentar,
Peço a DEUS me ajudar e você guardar,
Nessa eterna Luz, que sempre vai brilhar,
Na forma infinita, desse nosso amar.Mãe!



Marisa de Medeiros


RUBI

Quando EU espírito
Palmilhava no infinito
Desejando sôfrega uma
Entranha de MÃE
Fui contemplada pelo Divino
A habitar o teu íntimo
E florescer tranquila no silêncio
Do teu "SER"
Não via o sol, nem o luar
Mas sentia tuas mãos
A me acariciar
E no calor do teu ventre
Aninhei-me contente
Esperando o momento de
Me acalentar nos teus braços de
"MÃE"
Nasci!
Vi a luz, o sol, o luar
Vi teu rosto sereno a me contemplar
Teu sorriso de marfim abriu-se para mim
"MAE"!
Teu seio me alimentou
Em minhas febres você me cuidou
Hoje me vejo crescida
Fiz de ti meu paradigma
Meu porto seguro onde posso
Tranquilamente ancorar
Fortalecemos nossos laços
Sou teu pedaço
Estou em TI
Estás em MIM
Desde o dia em que nasci
Te guardo em meu peito
Como colar de rubi.

Simplesmente Teresa


Mãe! Estrela matutina

Mãe! Estrela matutina
Que bilha na manhã
Com tua bela doçura
Grandes lições ensina
É excelente guardiã
No teu mar de candura

Mãe é pérola preciosa
Que trás muita intuição
Cheia de sabedoria
Tem perfume da rosa
Amor no coração
E até psicologia

Mãe dá regaço ao filho
Protege do perigo
Aquece com calor
Perpetua no teu brilho
Acalenta em teu abrigo
Enfrentando o labor


Neneca Barbosa
João Pessoa, 23/04/09


Mãe...
Que ao dar a benção da vida, entregou a sua... Que ao lutar por seus filhos, esqueceu-se de si mesma... Que ao desejar o sucesso deles, abandonou seus anseios... Que ao vibrar com suas vitórias, esqueceu seu próprio mérito... Que ao receber injustiças, respondeu com seu amor... E que, ao relembrar o passado, só tem um pedido: Deus, proteja meus filhos por toda vida. Para você mãe, um mais que merecido:

Feliz Dia das Mães!

Paola


Mãe
Que teu dom de trazer-nos ao mundo
Seja louvado por todos seus filhos
Nossos corações cheios de emoção
Palpitam ao chamar-te assim...
Mãe
Mão carinhosa,
Colo que acolhe,
Voz que aconselha,
Beijo que faz dormir...
Mãe
Cálice divino, cheio de amor.
Onde mergulhamos ainda unicelulares
E formamos as primeiras feições
Alimentando-se de seu corpo
Bebendo de sua vida.
Mãe
Força mesclada a delicadeza
Imensidão de bondade
Que sacrifica sua beleza
Para nos amparar em nossa tenra idade
Mãe
Harpa do criador a tocar
Os primeiros sons de carinho
Onde encontramos o ninho
Que nos há de acalentar...
Mãe zelosa
Nas lágrimas de emoção
Que rolam em meu rosto
Lembro de seu rosto
E calo-me em comoção!
Mãe
Não há quem lhe substitua
Por mais nobre alma que seja
Somente comparo seu amor
Ao que Deus nos planeja

Para que tu executes
Dê forma e vida
E nos faça existir!

5/5/2009 Mando Mago Poeta 22:39



Ser mãe

Ser mãe é assim
Principio sem fim
É som de clarim
Anjo querubim

Ser mãe é amor
Sorriso na dor
Inverno e calor
Coração indolor

Ser mãe é mistério
É amor sem cobrança
É doar confiança
Ser mãe é aliança

É o bem sem o mal
É ser especial
Amor colossal
Incondicional

Jane Rossi



Mãe
Nem mesmo as rosas são tão belasNem as flores em botãoSua beleza é eternae reside no coração. Não há mulher mais queridanem homem com tanto valorMãe é terra benditae nós, o fruto da vida Que dela brotou da sementeescolhida pela naturezagerminada na terra indulgenteGrande milagre da vida. Mãe é ternura infinita,em todos os níveis da criaçãoÉ a porta onde Deus nos deixae solta nossa mão... Só nela ele confiao carinho e proteção,Mãe acolhe e protegedá a vida de sua vida Vence a dor de qualquer feridao peso da ingratidãoela cuida e dedicae nunca larga sua mão... Pois assim, Deus lhe confiouEssa dura e maravilhos missão!

5/5/2009 Mando Mago Poe



Mãe – Mulher Amor
.
Tu que nasceste mulher – é graça divina!
Tu que tens o amor eterno e verdadeiro...
Do espírito santo, foi dado a ti o primeiro
E único afeto, que aos corações fascina...
.
Porque tu és a afeição e a luz que ilumina
O caminho de tuas gerações por inteiro,
E em teu coração, não há amor derradeiro
Que a possa atingir, e por nada a desatina.
.
Tu que és mulher progênie e de inteira glória
Porque não negas em ti o amor-perfeito
Que foi dado inteiramente em tua memória.
.
Não reside em outro ser paixão que se impõe...
Tanto o quanto a ti, as dádivas do teu peito
Porque tu és mulher!... Porque tu és mãe!
.
(Dolandmay)





MÃE... MÃE... MÃE...MÃE... MÃE... MÃE... MÃE...

MÃE – quintessência indecifrável para o enigma
MÃE – luz que nem a treva em transe obscurece
MÃE – quântico perfume íntimo sem paradigma
MÃE – istmo de amor que à noite me amanhece

MÃE – espelho sem face e quebrantado estigma
MÃE – sem medo do frio que o amor me aquece
MÃE – carta náutica da minha história fidedigna
MÃE – onde o desamor em lágrima desacontece

MÃE – esse doce ouvir quando o silêncio o fala
MÃE – esse doce me dizer quando falar me cala
MÃE – esse alfa et’ômega legado à humanidade

MÃE – ô, repórter de evangelhos não prescritos
MÃE – esse amor do exílio breve dos proscritos
MÃE – o amor breve o quanto dura a eternidade...

A. Estebanez



MÃE

Amo o silêncio da noite
Quando tudo fica calmo
e durmo em teus braços
igual criança...
Mamãe,
Às vezes, fico a pensar
Em milhares de crianças sem lar
Corta-me o coração
Oro para Deus
Resolver a situação
Vejo que dedicas tanto tempo
para cuidar de mim
Tantos conselhos
Ainda assim
Segui por caminhos errantes
eu sei
Seguraste minha mão
Do abismo me tiraste
Hoje
Posso dizer
sou outra pessoa
Graças a ti, mamãe
Chego a me emocionar
São tantas lembranças
Momentos vividos
Que juntas passamos
Momento esses
Que se eternizaram
Obrigada, minha mãe
Por me ajudar tanto
Bem sabes que ficamos
sem o papai cedo demais
Nossa família era perfeita
Sofri, penei, me machuquei, me desviei
E por fim, me reencontrei
No fundo, era carência
Pela ausência do papaizinho
Que Deus o chamou
Acabei tornando-me rebelde
Peço-te perdão, minha mãe
Por tantas vezes
Que agi errado
Cada palavra
Cada gesto
Ainda tenho
Mais uma coisa para dizer...
Eu te amo, minha mãe!
Jamais vou te esquecer!

Esther Gonçalves





MAMÃEZINHA


Ainda lembro
Dos seus carinhos
Abraços, beijos,
Das suas palavras
Conselhos
Puxões de orelha
Mostrando-me
O caminho que devo seguir
Ensinou-me valores fundamentais
Para viver bem nessa terra
De violência e dores
Desemprego e fome
Competição e desenganos
Mostrou-me o que é sentir saudade
No sentido mais amplo da palavra
A respeitar o próximo
Perdoar e pedir perdão
Ajudar o irmão
Falar sempre a verdade
E principalmente
Ter dignidade
Hoje,
Já não está mais aqui
Não posso abraçá-la como antes
Nem ouvir sua voz
Ou sentir seus abraços
Seus beijos em minha face...
Porém, tenho certeza
Que está em um lugar de luz
No Reino de Deus
Junto com Jesus!
Obrigada mamãe
Por tudo o que me ensinou!!!
Sempre a levarei comigo
Em todos os momentos
Da minha vida!!!


Esther Gonçalves




Filha,

lembras de mim?

Olhe-me.
Tente me enxergar com o coração.
Tu ainda tens um coração?
Abra agora teus olhos.
Reconheçe-me?
Lembra-se quem sou?
Foi para mim, seu primeiro
olhar de insegurança!
E te abracei com tanta paixão,
que senti minha alma
ser invadida por ti...
E nesse abraço apertado
pensei que te protegi.
Em meu peito te aquecia,
perdida em teus olhos de céu...
E no azul que brilhava,
sonhei que a Paz existia!
Tão tua me fiz
que te sufoquei de amor.
E te libertaste enfim... Eu te perdi.
Voaste alto em busca da felicidade
que nunca encontraste aqui.
Tu te foste, mas continuarás
sempre dentro de mim;
mesmo negando me ver,
mesmo não ouvindo minha voz,
nem sentindo mais meu abraço.
Mesmo não me amando mais,
- se é que um dia me amaste,

Continuarei aqui, filha:
Vivendo por ti e morrendo em mim.

(Ginna Gaiotti®)
18/10/2007


Mãe! Amor!


Você que sente seu ser crescer,
Muito antes do filho nascer ,
Veste as roupinhas ainda vazias,
Com doce olhar interno, vê a cria.

O parto! Espetáculo! Uma arte!
Parte inteira em todas as partes,
É sua vida, de amor ensandecida,
Sossego! Nunca mais na vida.

Etapas de outra vida, nova lida,
Mãe! Você é linda! Minha guarida!
Amor que não se perde! Bendita!
No fundo, a mulher mais querida.

Mãe! Você me deu vida concebida,
Perdoa! Se você não foi entendida,
Chamada! Amada! Respeito e calor!
Mãe! Sem idade, seu nome é amor!



Marisa de Medeiros






MÃE

E, porque toda Mãe é flor:
gineceu, cálice e corola
(enviada a nós por Deus)
sabe transmudar dor
em calor, oração, paz -
como só ela é capaz!
E, feito um bom perfume
(que no coração nasce/evola)
ela vem e leva embora
atola nosso queixume
na madrugada ou na aurora
com o remédio mais eficaz:
a força do amor, forte e primaz.

Silvia Regina Costa Lima





“MÃE”

Mãe,
Porque me deixaste aqui!
Foram tantos anos ao seu lado
Doces beijos que jamais esqueci!
Por madrugadas frias velava meu sono de criança,
Quando na ameaça de dor!

Agora se vai...
Neste mundo estou só!
Perdido em ilusões numa estrada que não sei seguir.
Seus afagos quando rebelde regressava ao lar,
Não mais posso sentir!
Angustia em meu peito
Incontida vontade de chorar.

Recordo seu último e pálido sorriso
Com o semblante sereno de amor
Ultima vez que nos vimos, mamãe!
Nosso adeus...

Noite longa em seu leito.
Só eu e você!
Conduziste-me até aqui
E agora sozinho devo seguir...
Engano mamãe.
Sem você,
O caminho eu perdi!

Enemércio de Moura



Mãe

Voce mãe querida
Aquela que sofre escondida
Enchendo de lágrimas sua face
Numa preocupação incontida

Deus te fez assim
Sempre cuidando de mim
Amor incondicional
Qualidade essencial

De quem ama
De forma alucinada
E sua única vontade
Só ver minha felicidade

Anjopoesia



Sua filha mil vezes.

*
Mil vezes de você eu nasceria,
Só pra receber seu amor,
E herdar sua simpatia...

*
Mil vezes você eu amaria...
Já que por nove meses,
Meu coração com o seu bateu,
Em pura sintonia...

*
Mil vezes sua filha,
Mil vezes essa magia...
Juntas...Tantas alegrias!
Nossas conversas, nossos segredos,
Todos os dias...
Sua filha mil vezes eu seria.

*
((Valquíria Cordeiro))



A voz suave de uma mãe...
(Valquíria Cordeiro)
*

Que chega como
brisa perfumada,
e entra nos nossos
ouvidos doce...
E tão amada!

*
Chega traçando
os caminhos
que levam ao
nosso coração...
e nos deixa
em estado de
pura emoção.

*
Relembra fatos,
abençoa e fala
de amor...
Ah, mãe querida!
Sua voz é um
bálsamo encantador.
(29/04/2009)

*
(Dedico esse texto a
Maria do Carmo C. Medeiros –
a vó Carminha - Búzios )


Ser mãe...
(Valquíria Cordeiro)

*
Ser mãe é estar
no paraíso só em apreciar
o sorriso do filho amado.

*
É sentir que nada faz sentido
se não pudermos te-lo por perto...

*
Ser mãe é navegar em águas
cristalinas em pleno deserto.



Mãe, quando você me olha...
(Valquiria Cordeiro)
*
Pode até estar errada,
mas do jeito que me olha...
É tão verdadeira!
E mesmo brava revela
todo amor que tem por mim.

*
E quando está alegre,
seu olhar iluminado,
vem me falar de uma
alma, simplesmente
maravilhosa.

*
Ah, quando seu olhar me toca...
Assim, de uma maneira
tão doce, Mãe,


*
você ampara, acolhe
e me faz feliz!

PÔR-DE MÃE

O entardecer chora
lágrimas de cinza e bruma
pássaros voltam aos ninhos
passam doloridas nuvens
queria que o tempo parasse
é pôr-do sol de uma vida
de quem só soube amar.
Mãe amada, já te vais!
Noite vindo rápida e fria
minha mãe incondicional
e querida; doce estrela
que os anjos vão levar
para no céu habitar.

Ana Wagner



Mãe eterna

Por que temos de ficar sem nossas mães?
Um dia questionei isso a Deus quando perdi a minha.
Não obtive resposta, mas um sorriso ele em deu.
Na hora não entendi. Olhei ao redor e nada vi!

Mas dentro de meu coração existia a resposta
porque uma mãe sempre será eterna.
Nunca ouvi falar de alguém que se esqueceu de sua mãe...
Nem por um minuto em suas tristezas, em suas alegrias,
que não a chamasse em suas preces.

Deus é tão sublime! Como pude questionar...
Sou mãe e sei agora que jamais serei esquecida.
Mesmo que em momentos parecemos esquecidas
jamais seremos vencidas pelo esquecimento!

Ela, minha mãe, está dentro de meu ser,
de meus pensamentos, do meu agir, do meu viver!

Ela está em meu coração,
é o sangue que faz pulsar minhas veias,
jorrando em meu corpo e me fazendo crer
que se não a existisse, não existiria o meu viver.

Hoje, mãe que sou, quero deixar no coração
de cada filho o meu amor...
Que brote neles a certeza de minha devoção
e que nunca possam me esquecer quando me for!

Homenagem à minha querida mãe, Mariazinha.
06/05/2009
Magali Oliveira



Sou tua semente

Sou semente da tua sabedoria
núcleo vital da célula geradora,
energia gerada do teu amor

És essência da verdade
poder que transforma minha solidão
na mais bela primavera
reflorescendo ao sol que enxuga minh’alma
e afaga minhas dores

Renasço no teu amor,
no caráter firme, bondoso
cultuado pelo bem e pela verdade,
lema que adotaste ao longo de tua vida
Obrigada mãe!

(Dedico a minha mãe, Neta Bentes)

Conceição Bentes
08/05/09



PERGUNTA.

Me perguntei porque
Deus leva as Mães?...
Um dia saberei...
Pois irei também!
Jardins ficam se flores
Céu sem estrelas
Dias sem sol...
Noites sem luar!
A brisa não mais
Refresca, as flores
Não mais perfumam
Porque as mães...
Por lá, não mais estão
Ficando só solidão!
Mais fica a esperança do
Arco-íris do reencontro
A aurora das emoções!

(Zia Marinho 07/05/09)


“Mãe de mim; Mãe de todos”
.
Nossa voz pelo mundo,
nosso tudo e mais
o amor mais profundo

uma lágrima, um suspiro,
um afago, um sorriso,
uma fera acuada
sem temer o perigo...

Podem mudar de endereço,
podem mudar de identidade,
podem ser novas, meninas
pobres, coroas, granfinas

sempre serão iguaizinhas
em nada diferem das outras
pra defender suas crias...

Marçal Filho.



MÃE ALIMENTO

Na concepção sentia fome!
Minha mãe, meu alimento
Em seu útero, alimentei-me de você,

De embrião a feto, sentia fome!
Minha mãe, meu alimento
Em seu ventre alimentei-me de você,

Ao nascer, sentia fome!
Minha mãe meu alimento
Em teu seio, alimentei-me de você,

Na infância do seu afeto, sentia fome!
Minha mãe, meu alimento
Em teu colo, alimentei-me de você,
Na adolescência de experiências, sentia fome!
Minha mãe, meu alimento
Em teus conselhos, alimentei-me de você,

Hoje homem, sinto fome
Minha mãe, meu alimento
Sinto fome dos momentos
E na saudade morro aos poucos
e nas lembranças, alimento-me de você.

(Flávio Cardoso Reis)





Amada mãezinha
Ainda era Primavera
Uma brisa segurou tua mão
A dor da partida, uma ventania
Agora sinto-a pulsar em meu peito
Em pensamento continuas mãezinha
tão viva quanto antes. Sigamos adiante
Hoje chegaste-me suave feito doce poesia
No meu coração és fonte eterna de inspiração!

SIGRID SPOLZINO



MÃE LASTRO

Mãe sinônimo do verbo amar
Amando a todos os filhos iguais
Nesse amor vivemos o mesmo ar
Só ela compreende os nossos ais

Retém sua vida ao amparo
Mesmo que seja causticante
Transmite a fé como reparo
Do riso se mostra triunfante

Mãe da luz que espera ansiosa
Transpira a dor ao amor sem fim
Ultrapassa o portal esperançosa
De plantar sua flor num jardim

No carinho mostra ser irradiante
Criva a amizade na lealdade
O sofrimento deixa ser relevante
Quando dedica o amor de verdade

Mãe que ama e quer ser amada
Tempera a magia da sedução
Faz da alegria nossa morada
Magnetizada pela sua emoção

Sei que em seu universo existimos
Mesmo não estando em sua imagem
Dedico um pouco de seu sorriso
Se insano saberia que não é miragem

Carlo Magno




Mãe... Minha paz...

Não sei mãe o que é estar
Solta dos teus braços apesar
De já caminhar com meus pés...
Não sei como superar obstáculos
Sem teu olhar a me observar
No instinto de proteção, ainda
Que muitos consegui, mesmo
Insegura...
Não sei colocar em prática
Os valores que me ensinaste
Sem antes voltar no tempo
E te encontrar nas minhas
Lembranças de menina...
E em cada passo que a vida
Me leva revigoro-me na tua
Força como bálsamo que cura
Qualquer demanda do destino...
E quando tudo dói demais busco
Teu colo de paz... Santuário de
Deus onde lágrimas secam e
O coração encontra o amor
Incondicional para não desistir
Em teu Santo nome MÃE!...

(®Cida Luz)



MINHA MÃE

Onde estás ?
Procuro-te
Não sei onde encontrá-la
Os dias passam
Sozinha me vejo a vagar
Sem rumo,
Sem direção...
Preciso muito de ti,
Para segurar minha mão,
Me orientar,
Aconselhar,
Rumos certos mostrar...
E quando a noite chegar
Histórias poder contar
Para que eu durma
Embalada por tua voz...
Minha mãe,
Vejo tantas crianças
Com suas mães...
Olho-me e sinto
Tua falta
Em minha vida...
Sem ti,
Meu caminho é incerto,
Minha vida, um deserto...
Nada me alegra,
Sem ter o carinho
De uma mãe!!!
Sou um menina abandonada
E cumpro minha triste sina
Quisera eu ter uma mãe
E deixar de ser essa triste menina...
Minha mãe,
Quisera eu tê-la comigo
Pra te fazer
A mãe mais feliz do mundo!!!

Esther Gonçalves

[às mães, que abandonaram seus filhos, deixando-os vagando por algum lugar...
do Brasil, do Mundo


Mãe (Clara Longhi)

Mãe não tem perfume
Exala cheiro...
Caracterizando amor
Em novas oportunidades
Transforma qualquer dor!

Quando nada é fácil
Coroa com gestos generosos
Em cuidados até desnecessários
Nutre-se da espera
Dobra-se em carinhos
Dias e noites
Quem orçaria seu salário?

Tem uma visão infinita
Seu sofrimento é escondido
Nas ingratidões recebidas
Ama sem limites
De esperança nutrida!

Suas lágrimas ninguém vê
Mantém-se firme, disfarça
Propaga sonhos e verdades
Diz tudo com olhar
Esquece as vaidades

O amor de mãe
Explica o amor maior
Sem mistério, eloquente
Indissolúvel
Sem conflito, sem razão
Afeto permanente!

Desejo que todos, "MÃES" e "FILHOS" possam se abraçar neste dia, mesmo que seja em pensamento!
Meu beijo




Mamãe

Mamãe negra, índia, branca ou amarela
Mamãe moça, madura ou já velhinha
Mamãe baixa, alta, magra ou mais gordinha
Mamãe que apenas por ser mãe, é bela!

Mães de infinitos corpos e cores...
Há também as mamães deficientes
- E não por isso são menos valentes –
A doarem de si, bênçãos e amores!

Mães, são anjos divinos encarnados
Servindo a Deus na maior das missões
Abrigando em su’alma os corações
De todos os seus filhos amados!

(Starassiuk – 07.05.2009)


MÃE É UM AMOR INCONDICIONAL

O dia das mães é aquele que habita o que desejamos
O nosso jardim interior que sonhamos
Onde tudo o que há de mais íntimo e real guardamos
Para desabrochar a flor da gratidão que amamos
Aquela a quem devemos tudo que somos

Nada é mais profundo no peito
Nem é todo este mundo feito
Maior do que esse imenso amor infindo
Só há o coração de mãe tão lindo!

Mãe é um ser que ameniza todas nossas dores
E que dissipa todas as nossas tristezas
Deus no-la concede para substituí-lo antes e depois
Para servir de modelo ao filho em suas vidas

No momento de perigo o homem amado diz:
Morramos juntos mais unidos
Mas a mãe diz ao filho diz:
Salva-te que sem ti minha vida não terá sentido

(Maria de Fátima A.Guimaães)


MÃE


Mãe! Sinto falta de voce
Hoje sei que e uma estrela
Perdoa-me esta minha insegurança
Por não saber viver sem você.

Um dia tive em seus braços você,
sempre me protegeu, me amou
Hoje eu sei o que você foi tudo
para mim, Mãe e amiga.

Mãe! Sinto falta de você
E hoje eu entendo! O presente
que Deus me deu.

Mãe estou bem, sobrevivo
Tentando renascer em mim,
trazendo um pouco de você.

Mãe sinto falta de você
Hoje me sinto tão sozinha
Faz-me falta!Em seus paços,
eu fui mais eu.

Eliza Gregio


Mãe:

Mulher do impossível,
Ação, repreensão, desdobramento
Espelho onde se reflete o amor.

Clau Assi



Falar de mãe é falar de Maria

Falar no dia da mãe não poderia esquecer
De homenagear Maria Serva do Senhor
Que ainda menina, doou seu Ser
Para gerar e trazer até nós o Verbo Amor.

Mãe que ao ser escolhida para trazer o Salvador
Ao levar seu filho no templo e a Deus apresentar
O sacerdote profetizou que sentiria tamanha dor
Pois uma espada em seu coração iria transpassar.

Maria que seu filho tanto a amou
Que já agonizando na cruz
Como mãe para a humanidade lha entregou.

Maria, mãe que tanto amo e venero
Trouxe para casa como pediu seu filho Jesus.
Com carinho a ti sempre recorro e espero.


Ataíde Lemos




Mãe..

Existe em minha memória
gurdadas com muita emoção
fortes lembranças da infância
de um tempo que não vai voltar
são recordações de vidas
que jamais serão esquecidas,
de mãos sempre estendidas
prontas a me amparar.
Minha Mãe ...
suas mãos transformaram
meu viver,
conduziram meus passos,
construiram meu saber
Os anos podem passar
poderemos até nos separar..
mas jamais vou esquecer,
que em suas mãos
posso sempre me abrigar

Viviane Cristina Kanitz
10 de maio de 2009

Filha de Poesia é Arte...
Arte é Poesia




SEMPRE MÃE.

Mãe esteja ela com...
Seu filho, pequenino
Ou grandinho,sempre
É seu filhinho que precisa
Tomar todinho, por agasalho
Levar guarda-chuva, andar
Calçadniho, para não ficar
Resfriadinho, ela dá beijinho
Para sarar machucadinho
Essa é a mamãe, de todos os
Filhinhos!...

(Zia Marinho)


Amor de mãe

Ver a sementinha crescer, virar flor
Colorindo o mundo, o imenso jardim
Tão frágil, envolvidos em nosso calor
Filhos... eternas crianças para mim...

O amor de mãe conhecemos assim
Quando descobrimos ainda na barriga,
Vivenciamos o eterno medo do fim
Cada dia uma vitória, uma nova briga!

Será que vai nascer normal? Vai falar,
Vai comer? Já fez cocô hoje? Xixi?
Medo de cair, de adoecer, de engasgar...

Amor de mãe é meio paranóico assim...
E tanto nos faz feliz... Amar...
O amor maior do mundo, amor sem fim!

Mara Andréa Machado



De Paola para todas as mães guerreiras,batalhadoras e amorosas!

Por que será que as mães são essas criaturas tão especiais?
Talvez seja porque elas têm o dom da renúncia...
Mas as mães também têm outras características muito especiais.
Um coração de mãe é compassivo.
Mães são essas criaturas especiais, que Deus dotou com um pouco
de cada virtude, para atender as criaturas, não menos especiais,
que são as crianças.
As mães adivinham que a sua missão é a mais importante da face da Terra,
pois é em seus braços que Deus deposita Suas jóias, para que fiquem
ainda mais brilhantes.
Talvez seja por essa razão que Deus dotou as mães com sensibilidade e valentia,
coragem e resignação, renúncia e ousadia, afeto e firmeza.
E ser mãe significa ser co-criadora com Deus, e ter a oportunidade de construir
um mundo melhor com essas pedras preciosas chamadas filhos...

Feliz dia das Mães.

12 Comentários:

  • A homenagem para as Mães está linda.
    Obrigada por me encontrar entre tantos poetas que se destacam.
    Um Feliz Dia das Mães para todas as Mães! Um beijo amiga!

    Por Blogger Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução!, às 9 de maio de 2009 15:58  

  • MARTA PERES MÃE!

    M inha homenagem a você,
    A miga, poeta, avó, MÃE,
    R iso e amor, luz no coração,
    Tanto carinho! Choro de emoção,
    A miga! Do amor, você é explosão.

    P az, desprendimento, perfume e flor,
    E assim vai semeando o amor,
    R eflexo de DEUS, com louvor,
    E sse beijo e abraço que lhe dou,
    S erá entregue pelo Criador.

    M el no fel da vida,
    A miga muito querida,
    E MÃE BENDITA!

    Marisa de Medeiros

    Por Blogger Marisa, às 9 de maio de 2009 20:07  

  • Que coisa linda esta homenagem ao dia das maes... Coisa linda Marta. Voce tem o dom de reunir lindos poemas com lindos valores e fico feliz por estar entre os grandes.
    Beijos e feliz dia das maes.

    Xau

    Por Blogger Rô Lopes, às 9 de maio de 2009 20:52  

  • Mãe:

    Mulher do impossível,
    Ação, repreensão, desdobramento
    Espelho onde se reflete o amor.

    Clau Assi
    10/05/2009

    Por Blogger Clau Assi, às 10 de maio de 2009 17:20  

  • Muito honrada em fazer parte do seu grupo de amigos...pelo tanto que nos presenteia, pelo tanbto qu eno incentiva, pelo tanto que nos cativa
    beijos ternurentos

    Por Blogger Clau Assi, às 10 de maio de 2009 17:51  

  • Parabéns Marta por esta homenagem as mães. Deixo minha homenagem a Ilustre Dama, pela sua inteligência e carinho que faz do seu ideal a união de tantos poetas...

    M ãe, mulher e poetisa
    A miga e devotada
    R omeira dos poetas
    T imoneira das palavras
    A dorada por seu ideal

    Seu admirador Carlo Magno

    Por Blogger Imaginação, às 10 de maio de 2009 18:52  

  • Marta, creio que não houve mãe que tenha ficado sem homenagem...temos aqui nesta postagem carinho pra todas...pra todos os gostos, tipos e coraçoes...está linda demais...e a minha Pequenina, ficou bela entre tantas ...
    Feliz dia das mamães pra ti querida! Que voce seja muito amada sempre!
    Meu beijo, meu carinho e meu respeito....
    Obrigado!

    Por Blogger Rosane Oliveira, às 10 de maio de 2009 18:55  

  • Marta!
    Não palavras que possa definir a beleza continda neste espaço, teu jornal! Eu como mãe me sinto vaidosa de alma!
    E o jeito como vc seleciona cada imagem, torna tudo mais belo e prazeroso... É um convite a leitura!
    Parabéns, Marta, mãe amiga e acima de tudo boa amigo dos poetas!
    Beijos na alma.

    Por Blogger *andorinharos@, às 10 de maio de 2009 19:45  

  • Martinha, vc acertou mais uma... Vc é danada garota!
    Rsss
    Olha só quanta coisa linda e lírica vc reuniu aqui, sobre as mães... Só vc mesmo, viu!
    Beijos, carinho e muita, muita admiração mesmo por vc e por seu trabalho cultural!
    Antônio (Teu Fã) José

    Por Blogger Antônio José, às 10 de maio de 2009 21:12  

  • Marta Obrigada mais uma vez.Esta pagina em homenagem as maes esta linda!
    Beijos minha amiga.

    Por Blogger Terezinha C Werson, às 11 de maio de 2009 14:45  

  • Graça e amor!

    Que maravilha! Quanto lirismo nesta página, onde aa mães foram exaltadas em espírito e verdade. Fiquei muito emocionado. Sim, porque deparei com tantas e tantas preciosidades poéticas.

    Quero parabenizá-la pela maestria em reunir belíssimas composições, onde o amor de Deus foi derramado nos corações.

    Fantástico!

    José Bonifácio

    Por Blogger josebonifacio, às 11 de maio de 2009 21:43  

  • Que linda homenagem para o Dia das Mães!Está muito belo O jornal O Rebate! Querida Marta você fez
    uma homenagem com requinte de beleza para todas as Mães!
    Ficou muito bem harmonioso!
    Com tantos poemas que fala diretamente no coração!
    Obrigada por eu estar aqui nesse
    espaço tão lindo!
    Feliz Dias das Mães Marta!
    Beijo amiga!

    Por Blogger Hortência, às 12 de maio de 2009 19:29  

Postar um comentário

<< Home