.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Poesias Para Ler e Sonhar!


COMO O SOL...

Desperte como o sol
Iluminando a vida,
trazendo calor e energia...
Nasça como o sol...
Todos os dias.

Surja no horizonte,
seja também uma fonte
de vida e amor...
de luz e de calor...

Desperte,
como o sol,
alegre o dia,
acorde a vida,
viva com brilho!

Stella Vives

Minha Metade, és Tu

No raio de sol
encontrei minha metade,
encontrei-te, te encontrei
feito areia da ampulheta
marcando o tempo,
tu, o meu templo!

No cancioneiro do vento,
ouvi a metade minha,
ouvi-te, ouvindo a voz do olhar
como águia no sobrevôo
semeando o silêncio,
tu, a minha emoção!

Nas cores do crepúsculo,
senti minha metade,
senti-te, te senti no morango,
feito beijo melado
colhendo o fruto,
tu, meu sabor de paixão!

No alto da noite,
embriaguei a metade minha,
versejei-te, te versejei em goles de amor,
como quem rega a flor
com a melodia do coração,
tu, minha poesia em sedução!

Auber Fioravante Júnior
Publicado no Recanto das Letras em 28/04/2009
Código do texto: T1565457


Olhar

sempre que olho pra voce...
eu viajo em um mundo de palavras
que se fundem em minha cabeça
e transformam-se em poemas...
poesias que me enchem de saudades,
poemas que me enchem de amor e bem querer
assim voce me faz poeta,
me alimenta, me corrompe...
ME COMPLETA!
Mando Mago Poeta

_ Aqueles Dias _

...E Quando Enfrentas Aqueles Dias
de Desistir de Tudo,
Sem Ânimo Para Tantas Satisfações
de Ser Simpatica,de Encenar Ser a Tola,
de Se Perder de Si Própria,
Dias Tempestuosos...

Em Silêncio se Tortura na Desgraça
das Amarguras,
dos Desamores,
de Não Ter Nem Mais Ilusões
Com os Sonhos,
de Estar Espinhos e Ter
Que Aparentar Ser Rosas.

As Lágrimas São de Uma Vida
de Ruas Bifurcadas,
de Sempre Tentar de Novo
Recomeçar...

Mas Falta Forças,
Os Amigos Pressionam
Dão Palpites,Cobram Reação.
Não Sabem, Não Compreendem
o Que é Diáriamente
Morrer Emocionalmente
Por Dentro.

São Dias Assim
Em Que Ela Prefere Ficar
Nas Paredes dos Seus Silêncios,
Que Se Destrói
Se Abandona,
Trata as Feridas,
Maquia as Cicatrizes
e
Estampa Um Sorriso
Para os Dias Ruins.



_ Maxuel Scorpiano _


Sedução

Acordei num colchão de nuvens brancas.
Em cada estrela brilhava a esperança.
Com uma suavidade franca.
No criador tinha confiança.

Caminhei no lençol azul.
Que do céu emanava luz.
Cintilando do norte ao sul.
Refletindo a paz de Jesus!

Corri olhando para a lua.
Com cor de prata se insinua.
Vi o brilhante solo lunar.
E em você comecei a pensar!

Vi montanhas e crateras
Dormi feliz na tua espera.
Olhando para aquela esfera.
Entendi que o amor faz a vida tão bela!

Pulei maravilhada
Já era madrugada!
Vi campos floridos,
Pelo orvalho molhados.

Vi seu rosto calmo e sereno
Acordei realizada no sonho.
Mas o trouxe o lindo sonho para a vida real.
E para emocionar o mundo virtual!

O céu e a terra eram pura sedução.
Anunciavam o amor cristão!
O amor em todos os aspectos seduziu.
E o mundo feliz glorificou!

Hortência Lopes


OUTONO

Na alma de
estrelas nuas

O vento sopra
mais forte

Para o poeta
compor mais
um poema

A poeira
que levanta

Deixa no ar
o perfume

Das poesias
de outono.
(Graciela da Cunha)


OUTONO

Outono!
Nova estação chegou!
As árvores se despem.
O chão se reveste de folhas
formando lindos tapetes.
O sol nasce dourado.
A Mãe Natureza embala
os primeiros ventos.
Ah! Estação inspiradora!
Que nos convida à poesia,
e a novos pensamentos...
(Graciela da Cunha)



A BELEZA DA AMIZADE

A amizade sempre nasce
na hora do riso ou da dor.
Verdadeira jóia rara
de inestimável valor!

É um profundo sentimento
que brota no coração.
Não te escolhe pela cor,
aparência ou condição.

Seus laços são coloridos
pela nobreza do amor.
Se verdadeira, resiste ao tempo,
à distância e ao dissabor.

Tem nas palavras o bálsamo
que até dor pode curar.
Palavras duras e sinceras,
com jeito pra não magoar.

Sabe compartilhar
tanto as lágrimas quanto o riso.
Tá sempre de portas abertas,
sem cerimônia ou aviso.

É capaz de perdoar
e sempre estender a mão.
Amizade quando sincera
não tem regra ou condição.

Indivisível e abstrata,
sem ciência pra explicar!
Tem um ombro grande e largo
pra sempre se apoiar.

É obra do Criador,
tal sua doçura e esplendor.
Deus criou a amizade
da costela do amor!

(Mell Glitter)


Uma linda cotovia

Numa clara manhã radiante
Ouço o canto da cotovia
Que alegra com sua sinfonia
De uma forma muito pujante

Seu cantar parece uma prece
De júbilo e de gratidão
Envolvendo-me de emoção
Sua energia me reabastece

Livre e feliz voa pelos ares
Num forte impulso juvenil
Com o seu corpinho sutil
Sobrevoa por sobre os mares

Tentaram aprisioná-la
Mas a bela cotovia voou
A suave saudade deixou
Não tinha mais como abraçá-la

Em outras plagas foi cantar
Levando seu conhecimento
E também seu doce acalento
A tantos que iria encontrar

Neneca Barbosa
João Pessoa, 26/04/09

NOITE DE AMOR.

Despe com meiguice e cadência,
A suave seda desliza com carinho.
Corpo aceso do desejo,
Cabelos soltos em desalinho.

Os lençóis amassados sobre a cama,
O perfume inebria o ambiente,
Com movimentos sensuais me chama,
Para saciar a volúpia tão ardente.

Com seus lábios o meu corpo recebe,
E percorre em toda direção,
Com carinho o meu peito intumesce,
Nos deixando com grande excitação.

Olho as roupas no chão - jogadas,
Entre elas resto de ternura,
Começa a vestir apressada,
Sem perder a elegância e candura.

Deixou na cama a saudade,
O perfume e o cheiro do amor,
Dessa noite inesquecível,
Que vivemos sem regra e pudor.

Autor: Poeta Mineiro.



SEMPRE VOCÊ

Quero sentir a brisa da manhã
Inebriar-me com o canto dos pássaros,
Preciso de você.

A natureza me oferece,
Um cenário de amor
Simples e tão real,
Que saudades de você.

Em meio às tulipas
Caminho angustiada,
Tropeço no verde musgo
Sonhando com você.

AMARILIS PAZINI AIRES

BOM DIA
REALIDADE

Ultrapasso os limites
invado o virtual,
mas ele me mostra
ser igual ao real.

Sentimentos perdidos
pelo espaço impingidos
camuflam a verdade
tal qual a realidade.

Dois mundos distantes
mas, completamente iguais
pois eles dependem e pertencem
aos seres mortais.

AMARILIS PAZINI AIRES


Te amo assim...

Amo estar com você
Leva-me por caminhos
Que eu nunca havia sonhado
Seu amor e seu carinho
Dá-me paz e tranqüilidade...

Ao ouvir suas palavras
Sussurradas
Sinto com se fosse o leve ruído
Da brisa que passa
Pelas ramagens agitando
Calmamente suas folhas...

Tens esse poder comigo
Basta um toque,
Um sussurro
Para que eu me agite
E te deseje como nunca...

Desfruto plenamente desse amor
Amo-te pelo o que você é,
Por tudo o que me faz sentir
Amo-te
Sem explicação
Com ternura
Com loucura
Simplesmente amo-te assim!...

Maria Bonfá




DAS PROMESSAS DO SERMÃO

Bem-aventurados os arrogantes
de espírito, porque a eles foi estendido
o direito de se curvarem aos humildes
para os efeitos do indulto do perdão.

Bem-aventurados os que escarnecem
da desventura do irmão, pois entre eles
foi difundida a esperança de consolo
em nome da graça do perdão.

Bem-aventurados os que não têm fome
nem sede de justiça, porque já são fartos
e só dependem do advento do perdão.

Bem-aventurados os impiedosos, infiéis,
tiranos, incrédulos, impuros de coração,
porque poderão alcançar a misericórdia
prometida como primícias do perdão.

Mas se não houver Amor no coração,
haverá o efeito da perda da esperança
a despeito das promessas de perdão.

Julis Calderón

Maldita inspiração

Ha, inspiração doce
Que me faz sorrir e florir,
Como se flor eu fosse!
E que mesmo na dor,
Quando as lágrimas molham o papel branco,
Como se pétalas murchas elas fossem,
Ainda assim, faz-me poeta!

Maldita inspiração que polui os meus versos,
E ofusca o sol com o brilho que provoca em mim!
Se linda sou aos teus olhos,
Ao mundo, nada mais preciso ser!

Ah, inspiração que me faz chorar,
Enraizada estas em meu ser
Faz parte do meu querer
E habitas o meu coração!
Faz-me perder a razão
E morrer um pouco a cada amanhecer!

Falsa inspiração que me ilude,
Maltrata, ama e vai embora.
Leva consigo meus sorrisos
E deixa um cheiro de jasmim a pairar
Pra que eu morra de saudade,
Cada vez que respirar!

Saudades do homem que foi meus versos,
Levou minha inspiração
E deixou-me aqui sem teus abraços,
Dia após dia, a murchar
Envolta aos meus pedaços!

Rosane Oliveira


Na roda da vida...

Na roda da vida da sorte,
há sempre uma rosa branca.
Sempre tem uma panela de feijão.
E na magia do rico almoço,
o trabalhador com elegância,
enfrenta o dia dia,o seu pão.
E pra alegrar o coração,
ainda samba,na roda da morte.
Enfrenta com sorriso a sorte.
De ruga precoce,
enfrenta sol chuva o rojão.
Na roda da vida,
o povo é trabalhador!
Pode ser pobre,ou doutor.
ou um simples camelô.
Tem gente de todas ás classes,
tem gente que corre atrás do trabalho,
e nem um galho aparece.
Na roda da vida
tem gente que samba,
pra aquecer a sorte.
Mas nunca perdi esperança,
de um dia,a felicidade alcançar...
Autora :Marina Nunes



Afinidades

No tocar,
no querer,
no amar...
Assim somos nós:
iguais!
Afinidade em ser,
em ter, em viver...
Somos um só:
Eu e você
e ninguém mais...

(®Renata Mangeon)


Criança... amor...


Criança! Muitas vezes, me sinto como você,
Inocência dos sentimentos, gente sem perceber,
Sinto a fome, do carinho, que você quer receber,
Vestida de esperança, nunca se pode esquecer.

Você e o seu sorriso, às vezes tão despercebido,
O brilho das estrelas, que pouco se tem visto,
A Luz do Luar, que muitos não querem olhar,
É o futuro do mundo, sem o homem preparar.

Quanta injustiça! Na justiça que se pratica,
Forte como o pão, nem sempre tem comida,
Descaso com seu caso, muitas vezes é notícia,
Nunca é de alegria, sempre caso de Polícia.

Criança o seu encanto, desencanto em cantos,
Se cada adulto acordar, ainda é possível mudar,
No seu mundo colorido, uma aquarela pintar,
Com as cores do coração, com a tinta de amar.



Marisa de Medeiros


*Sedução
.
Um olhar, um sorriso
e a fuga...
a palavra num sussurro
apenas...
a promessa de novo
encontro...
e a ele, não comparecer.

Novo olhar, um sorriso
e a fuga...
num sussurro a palavra
não dita...
e depois desse jogo
de charme...
um encontro
pra se namorar. Talvez!...

Marçal Filho
Itabira MG
28/04/2009.


SAUDADE ALUCINADA

Quero que apareças!
Procure a minha luz,
sou mulher apaixonada
busco o que me seduz.

Olhe o desejo do meu corpo
perdido sem te encontrar,
vive sózinho
sem esperança
do amor um dia chegar.

Sou fogo que não se apaga
esquenta na madrugada,
dispo minha alma vadia,
perco o recato, beiro o insensato.

Não escondo minha fantasia!
Amo tudo que me trás alegria,
Amor forasteiro
que invadiu minha alma
me deixando apaixonada.

Eu te amo sem razão nem causa,
para o amor não existe calma
é saudade alucinada.

MÁRCIA ROCHA



A Fadinha na Natureza


Paty Padilha


Ela vive longe do barulho das grande cidades
aquilo não lhe pertence
Ah! Ela ama a natureza
Onde vive e protege
Quanta beleza!
Aquele barulhinho gostoso do vento...
virando brisa...
Durante o dia banha nos rios de águas limpinhas
e de noite, dorme embalada por pirilampos
Ama onde nasceu, sua natureza!
É um ser de LUZ
Adora o Sol e as madrugadas...
Tem o perfume das flores...
Conversas com as estrelas
de tantas cores...



Ah, se soubesse...


Ah, se eu soubesse de alguma coisa
que tudo seria assim tão simples.
Juro eu já teria
despertado esta força adormecida
que a muito, dorme tranquila em mim.

Acordaria todos meus sonhos,
lutaria para evitar o meu desânimo ,
desafiaria todos os meus desafios,
percorreria todos os meus caminhos,
por amar demais você!

Iria te buscar , te traria de volta para mim.
Para juntos dividirmos nossos pensamentos,
nossos sonhos. Nos amaríamos muito mais!...

Entre ternuras e embaraços, eu te tomaria
em meus braços, num e longo forte abraço
eu te daria um gostoso beijo sem fim!...
Ah, se eu soubesse que seria tão fácil.

Joe Luigi


janelas abertas

se entrefechas minhas pálpebras
de rosa e menina flor, esmeralda,
cujos sonhos agora são verdades
rascunhadas transversal a janela

ocular de minhas retinas quietas
ao ver passar de longe a estrada
que outróra se cruzara em frestas:
meus lábios em paixão apressada.

Eu fujo dessa tola solidão e casso
o tempo que passou sem o adeus
sequer, meu doce mel, meu amado

beija-flor, sempre te quis um Zeus
e me entreguarei aos teus abraços
para ser tua Afrodite, ó amor meu !

Sérgio, o Beija-flor-poeta


Ventos de Outono...


Uma saudade gelada
No olhar...
Ventos sussurrantes
Levando folhas secas de
Um amor um dia frondoso
No auge da
Paixão...

Calafrios percorrendo o
Corpo inerte no vazio
De um horizonte turvado
Por lágrimas...

Murmura o vento da
Saudade...

Enquanto o amor se
Recolhe, adormecendo no
Desalento
De uma ausência...

(®Cida Luz)



TRANSPONDO BARREIRAS

 distância realmente é uma barreira
Mas, se preciso eu saberei superar.
Meu coração já te pertence.
O seu! Vou lutar para conquistar
Não existe lugar distante
Onde o ar não possa chegar
Eu sou como o vento
Portanto, eu posso te alcançar.
No cavalo do tempo
Príncipe e princesa irão passear
Embevecidos pela natureza
Do cavalo irão apear
E ali! Na relva macia e fresca,
Nossos corpos irão se consagrar

Autor – GUERREIRO DA LUZ -Edu Sol
Eduardo A. Soares



Permito-te!


No doce do teu beijo,
Calor dos desejos,
Permito-me, dar-te a mim,
Assim vou te escalando,
Suspirando, manuseando,
Molhada de licor do amor,
Atrevida, ousada,
Inspirada, suada,
Esquecida de lembrar,
Que não dá pra falar,
Cumplicidade no olhar,
Sem deixar nada pra depois,
Vibrando de emoção,
Na cama do coração,
Certeza no sentir,
Amor sem fim,
Permito-te, dar-me a ti.



Marisa de Medeiros


ESCREVER...

Leio, escrevo, e falo da vida
O que mais gosto é escrever
A vida...caminhada, e vivida!

Sem besteiras, com simplicidade
Cheia de Diversidades...
Surpresas, e paisagens!

Mas o que eu gosto é de escrever

A vida... em prosa e rima!

(Zia Marinho)


Meu Coração Outonal

Carrega um quê?
de uma aura que o cerca
Se compõe com ares de arte
Com flores de tons amarelados
pálidos das dores do existir
E dos tons avermelhados fortes
cor de carmim.

Acolhe este sentimento
passeando pelas estradas
vividas da memória que se faz ocupar
do por quê? onde?
sobre o que?

Mosaico de sentimentos
misto de saudade vindas
da distância que me faz
por perto te querer
E esperança a me lembrar
deste amor verdadeiro.

Sei que o tempo é o
amigo e protetor
deste nosso amor outonal

Me rendo
Digo-te: Sei que vais vir

É por isto que te espero.

Silvia Costa

TOCAIA EM VÔO

Um pássaro menino
Na flor da idade
Antes da hora foi-se do ninho
Inseguro.... Vacilando
Totalmente em desalinho
Alçou vôo ao desconhecido
Ansiando por liberdade
Olhar brilhante... Fixo...
Num rumo... Sem rumo... Distante
Querendo viver sem ter vivido
Lindos sonhos... Grandes ideais
Voou apartando de seus afetos...
Ninho desfeito... Esfacelado...
perseguido por pedradores reais
Deixou-se abatido... Caído ao leu
Junto aos seus... Em ninho seguro
Nunca mais!
Do pássaro ousado...
Atocaiado no vôo
Resta saudade...
Muitas lágrimas
Muitos “ais”

Rô Lopes

14 Comentários:

  • Minha Grande Poeta amiga Marta Peres!Permita-me dizer que te amo,respeito e admiro tanto que nenhuma palavra diria a emoção do carinho constante que recebo de vc e que verdadeiramente sinto por vc.Como sabe que sou chorona,não preciso dizer das lágrimas que te agradecem.Você é de um desprendimento e de uma humanidade com todos que te rodeiam que a vida inteira é muito pouco pra dizer o quanto!Você torna a vida um arco-iris de esperança e amor.
    Beijos no coração!Eternamente grata por vc existir!Te amo!viu?
    Linda vc!

    Por Blogger Marisa, às 28 de abril de 2009 18:11  

  • Parabéns a todos os Poetas e Poetisas aqui homenageados.Encanto e beleza deslumbrantes!Aproveito mais uma vez para agradecer em nome de todos nós a GRANDE MARTA PERES,UM EXEMPLO DE AMOR!
    Beijos e Parabéns a todos!

    Por Blogger Marisa, às 28 de abril de 2009 18:19  

  • Marta... linda poetisa que amo de paixao. Impossivel vir aqui e nao se emocionar com tantos textos lindos e tantos poetas queridos.
    Obrigada pela oportunidade. É sempre um prazer estar aqui neste jornal e tendo voce, uma papisa da poesia nos levando a estima mais alta.Beijos a voce poeta de alma e a todos os nobres colegas das letras.

    Rô Lopes

    Por Blogger Rô Lopes, às 28 de abril de 2009 19:43  

  • Marta
    Você sempre especial..divulgando o nosso trabalho. Isso é para poucos..contamos nos dedos..Faz teu trabalho por amor. É O QUE É BONITO.
    OBRIGADA POR ME RECEBER MAIS UMA VEZ NO SEU CANTINHO.
    Graciela

    Por Blogger Graciela, às 28 de abril de 2009 20:36  

  • Marta mais uma vez venho agradecer pelo seu carinho e seu apoio.. vc é unica.. sempre me dando uma oportunidade..obrigada querida..e agradeço por vc ter colocado o poema que recebi do Maxuel.. obrigada de coração..amo vc minha amiga querida.. que Deus te abençoe sempre..beijos..Maria Bonfá

    Por Blogger maria, às 28 de abril de 2009 20:52  

  • Parabéns Poeta Rô Lopes!
    Lindo e emocionante poema!
    Seu talento vai além de do que eu imaginava ser capaz, a ALMA DE POETA!

    Que Deus a conserve assim!
    Beijos n'alma!!!

    Nil

    Por Blogger Nil, às 28 de abril de 2009 23:36  

  • Este comentário foi removido pelo autor.

    Por Blogger Nil, às 28 de abril de 2009 23:48  

  • Mando Mago Poeta!
    Obrigada por abrilhantar a vida dos amantes da poesia, Você o faz com maestria!
    Obrigada Marta Peres, por este espaço encantador e por sua sensibilidade e generosidade.
    Quem Lhe agradece não é uma poeta, mas uma amante da poesia.
    Obrigada!!!
    Beijos
    Nil

    Por Blogger Nil, às 29 de abril de 2009 00:01  

  • Este comentário foi removido pelo autor.

    Por Blogger Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução!, às 29 de abril de 2009 04:09  

  • O meu muito obrigada querida Marta, poetisa, amiga e irmã de alma.Palvras faltam nesta hora que expressem minha gratidão. Foi você que me incentivou e me ajudou nos meus primeiros versos.
    Que o Pai da Vida continue lhe abençoando, para que continue sendo o ser humano que é, e que sua inspiração seja inesgotável.
    A cada dia sua página no Jornal fica mais bela, pois ela é um lindo colar de pérolas.Parabéns para todos os poetas que encontraram na poesia, a arte de suas Vidas.
    Meu beijo carinhoso!
    Neneca

    Por Blogger Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução!, às 29 de abril de 2009 06:46  

  • Marta minha linda! Tô quase com certeza de uma cosita... acho que você é uma Fadinha tbém, pudera com tantos encantos e em teu continho mágico! Beijos querida!

    Por Blogger Paty Padilha, às 29 de abril de 2009 12:51  

  • MARTA, VC É MUITO ESPECIAL.
    FAZ DE CADA AMIGO, UM POETA ESPECIAL.
    TE AMO
    OBRIGADA POR SERES ESTA PESSOA MARAVILHOSA.
    UM GRANDE BJO

    AMARILIS PAZINI AIRES

    Por Blogger AMARILIS PAZINI AIRES, às 30 de abril de 2009 09:50  

  • Ah,Martinha. Sua coluna sempre enchem nossos olhos com a mais seleta poesia.
    Que adorável criatura é vc,menina.
    Obrigada por estar sempre lembrando-se de mim.É um carinho inesquecível e muito bem vindo.
    Te amo imensamente.

    bjs

    Por Blogger MELL GLITTER, às 1 de maio de 2009 10:10  

  • Querida amiga Marta Peres Grande
    e amada Poetisa!É com muita emoção
    e gratidão que te Parabenizo
    por ser essa pessoa tão encantadora
    que sempre está ao nosso lado
    divulgando o nosso trabalho.
    Eu te admiro por ter tantas qualidades.Você é como o sol que
    ilumina e aquece dando nos esperança.
    Obrigada por esse gesto tão amável!
    Estou muito feliz por estar nesse
    belo jornal.
    Querida Marta Te adoro!
    Um beijo de gratidão!

    Hortência Lopes

    Por Blogger Hortência, às 4 de maio de 2009 14:10  

Postar um comentário

<< Home