.

sábado, 14 de março de 2009

Salve 14 de Março! Poetas no dia da Poesia!



110 CELESTIAIS COMPORTAS

As águas das chuvas
Banharam o meu rosto,
Lavando as lágrimas do desgosto.
Envolveram-me como dóceis luvas!

Que nobre privilégio:
Ser por Deus abençoado.
Estando pronto para ser amado
E não cometer sacrilégio!

Oh, águas santas e benditas,
Que das celestiais comportas,
Desaguaram sobre o meu ser!

Rancores e ódios são obras mortas.
Ações incoerentes e malditas.
O meu forte é amar... Viver!

José Bonifácio – 15 Mar 2009


111 AMOR PUERIL

Oh, que saudades tremendas
Dos tempos de criança!
Onde o céu, com a sua nuança,
Era o teto das cantigas e lendas!

Havia uma patente liberdade.
Pois, brincava-se por toda a parte.
Sempre com criatividade e arte.
Onde o amor pueril: a força da verdade

Prevalecia a cada momento.
Já a pureza das ações
Foram interregnos memoráveis!

Que inocência cheia de emoções.
Onde o fundamento dos sentimentos
Manifestava-se com gestos saudáveis!

José Bonifácio – 15 Mar 2009

112 SÍMBOLOS DO AMOR

Os pássaros, sempre anelo vê-los
Nas manhãs chuvosas.
Por entender serem chistosas
Suas ações e fortes apelos!

Os maviosos bandos, em ação,
Canoros são por natureza.
Que dádiva! Quanta beleza!
Nada cobram pela mística canção!

Com a mais perfeita unidade,
Enfeitam meu aconchegado jardim.
Deus os fez símbolos do amor!

Tenho-os como relíquias para mim.
Incontestáveis fontes de paz e verdade.
Cujas canções extirpam a tristeza e a dor!

José Bonifácio – 15 Mar 2009


Águas visionárias de Kas-Kaia



Queria escrever um poema leve
como este fio alvo de cascata
escondido no breu da mata.
Mas as minhas mãos brincam
com a mais sutil das argamassas...

Moldo teu rosto bem transparente,
E meu olhar alcança outra dimensão.
Feito agora em argamassa d’água
um querubim só pra mim!

E continuo sem te tocar...
aquietando saudades em teu olhar
Tudo agora é muito etéreo...
Existe uma quietude a se banhar
nos arabescos das águas da Kas-Kaia.


De: Vallentine (poetisa menor)


Amigo!


Amigo!
Eu fico em meu canto
a desejar que o riso
esteja banhando
tua vida... E a luz
que adentra a janela
a cada manhã
também entre
em tua alma
e te cubra
de bênçãos
recebidas...
E nesse meu jeito
de dizer que rezo
por ti
saiba que te incluo
a tudo de mais lindo
que desejo
na vida.

(Sirlei L. Passolongo)


SABER AMAR
Théo Drummond

Não precisas dizer, basta te olhar
que num momento só vou te entender.
E aquilo que querias me contar
só ao te olhar já pude compreender.

Esta é a vantagem de quem sabe amar:
antecipar-se ao que vai suceder,
e sem necessidade de falar,
cortar o mal, antes de acontecer.

Talvez, se aqueles todos que se amassem,
pudessem se entender e se ajudassem
a tornar seu amor sempre melhor,

em vez de sofrimento e de tristeza,
o amor traria em si sempre a certeza
de cada vez ser um amor maior.


AMOR SEM CULPAS

Pensei já haver esquecido
ter sido eterno o momento
meu tempo de amor vivido
com o teu no pensamento.

Restou comigo um sentido
de ouvir a canção do vento
dizendo-me haver perdido
o amor na curva do tempo.

Mas tu fostes-me uma flor
e mesmo sem te dar nada
eu ganhei tuas desculpas.

Assim eu te amo sem dor:
de alma só, porém lavada
de todas aquelas culpas...

Afonso Estebanez



Sonho

Gigantes se amontoam
como muralha,
sinto medo,
pernas tremem de pavor,
braços gigantes giram,
querem me atingir
em cheio, enlouqueço
ou sonho?
Luar claro espelha a lua
nas águas, sinfonia
majestosa ouço no ar,
são pás de um moinho
antigo cantando,
nem gigantes,
nem muralha,
apenas sonho!

Marta Peres

“Nasci para ser feliz”
@
Nasci pelas mãos de uma parteira
num lar onde morava o amor
mesclavam musicas e poesias
cheguei nas rimas do trovador.
@
Passei a minha infância
em sintonia com a natureza
o céu, a lua e as estrelas
completava o cenário...que beleza.
@
A juventude foi o meu tesouro na vida,
amei a mais linda cabocla da cidade,
escrevemos uma linda história de amor
que levamos para a eternidade.
@
O mundo cinza tem pressa,
aprendiz de poeta me fiz
da paz e do amor faço meus versos
só tenho que agradecer...nasci para ser feliz!
@
(amaropereira)



MARCHA FORÇADA

Marcha forçada
A farda pisoteia
A rebeldia agonia.

Marcha forçada
O megafone declara
O povo silencia.

Marcha forçada
Tempo difícil de autocracia
A mente do cárcere é nostalgia.

Marcha forçada
Em busca de perspectiva
Em busca de alternativa.

Marcha forçada
A rua derrama
O palácio abriga.

Marcha forçada
O povo levanta festeja e grita
Hoje dá adeus a tortura
Só basta derrubar a concentração de renda ativa...

JRA (o poeta da verdade).



“Alegria”
(Graciela da Cunha)
*
Tome o leme
De sua vida
Deixe de ser
Escravo da tristeza
*
A sua alegria realçará
A beleza das flores
Do seu jardim
*
O arco-íris vai chegar
Dando boas vindas
E comovido deixará
O rastro colorido
De uma alegria sem fim.

As Melhores Coisas

As melhores coisas, sempre
acontecem quando estamos despreparadas
As melhores coisas, sempre
acontecem quando deixamos de nos preocupar
As melhores coisas, sempre
acontecem quando estamos com a mente longe
As melhores coisas, sempre
acontecem quando queremos outras coisas
As melhores coisas, sempre
acontecem por que alguém está olhando por nós
As melhores coisas, sempre
acontecem quando estamos com quem amamos
As melhores coisas, sempre
acontecem quando deixamos
que cheguem naturalmente
As melhores coisas, são melhores
por que são partilhadas

Betânia Uchôa

Encanto


Teus olhos densos
da cor do mel
atrevidos me lêem
desnudam...

Ternos
escorrem carinho
adoçam minha vida
encantam meu coração!...

(Van Albuquerque)



A emoção é como um pássaro:


Quando se prende já não canta.
Mas se a gente a liberta,
Qualquer janela aberta
Lhe serve para fugir.

O poeta é aquele que numa praça
S. Marcos de Veneza transcendente,
E de todas as praças, praça ainda,
Aguarda na manhã que se insinua
Ou na tarde que finda
O voo que há-de vir.

Ele estende a mão,
Abre-a espalmada
Ao céu,
Que à anunciação de tudo ou nada
A emoção virá ou não
- Sem emoção, toda a poesia é nada -

Fiel à Anunciação que está marcada
Na sua condição



Reinaldo Ferreira


Menina Celeste...

Eu só penso em ti, e no teu Amor!...
Eu só penso... na tua Paixão!...
Nos teus beijos doces e no teu calor
Eu só penso... no teu coração.

É só a tu'alma, que me tira a solidão
Só o teu corpo que me faz delirar...
Vagueia a minh'alma... em ilusão...
Muda e eloqüente – fica a pensar...

Ferve o meu corpo, em puro desejo
Pelas tuas caricias... tantas que são;
Insanas, ardentes, com mel no beijo,
Em êxtase profundo, és feito vulcão.

Eu amo a tua vida, florida e pura
De meiguice extrema, de tanto fulgor;
Tú Celeste, tão bela criatura....
Que és do céu, a mais linda flor.

Bem que eu venha, um dia te ter
Límpida Alma – que me faz voar...
Tú, que és ilusória... do bem querer
E a menina, que me faz sonhar...

Hoje que tenho, de tudo um pouco
Falta-me na vida um pranto sem dor
Chorar por paixão, feito um louco...
Falta-me na vida, Celeste, o teu Amor!

(Dolandmay)

Conselho

Eu sacudo minha saia
Eu balanço meus cabelos
Pego a areia da praia
Sopro-a nos ventos.
Eu saúdo o universo
Eu movo um grão de areia
Eu construo meu castelo.
Pedra parada, energia morta
Flores murchas, teias na porta.
Sacuda seus sonhos
Mexa no céu
Tire seus desejos do papel
Conspire a seu favor
Lágrimas de vítima não fazem nascer flor.
Mão na terra, mão que constrói
Asas não têm destino
Você se conduz.
Escolha seu caminho
Voe sempre na luz.

(Carolina Salcides)



Êxtase
Ao cair da tarde nos céus, na terra,
dentro dos meus olhos, só tu estavas!
A lua vinha chegando tu com ela vinhas,
sobre as folhas do jardim olhavas a mim!
Alva neblina baixava nas matas, só tu meus
olhos podiam ver. Ouvi teu nome no canto
dos pássaros, no respirar da brisa, nas folhas
dançando ao som dos ventos, no sussurro
das árvores. Vi escrito nos céus, nas estrelas,
nos astros do infinito! Ouvi o choro d’algum
violino chamando-te e a flauta doce enviava
som melodioso tentando encontrar-te. Meu
peito ardente arfava d’amor, meus dedos
desenhavam no ar tua face, cheguei ouvir
teu suspiro, sentir teu cheiro e o gosto
dos teus lábios vieram á minha boca!
Marta Peres


DESNEXO

Tuas mãos deslizam rios caudalosos.
Espanto de um dia comum, sublime,
Em verso inebriante te venero.
Arco-íris cavalga neblina.

Final de outono, distraída e pensativa,
Cadernos rabiscados sem poesia,
Não percebo a lua nova em entrelinhas,
Nem consigo matar o sonho nascedouro.

Ante o fascínio de tua magna presença,
Desmorono. Um gerânio ao vendaval,
Despetalei-me com tua brisa matutina:
Quis ver os montes da saudável solitude,

Rasgar ternuras, fechar os olhos-janelas...
Assaltou minh'alma súbita calma conformada.
E na estrada tardia, serei a mesma:
Incorrigível... Escancarada!


Ana Wagner



014 AMBIDESTRO

Não fui apenas ambidestro
Nas meigas formas de te amar.
Usei o meu ser para não fracassar.
Sim, porque até provoquei o sequestro!

Alucinante, apreendi o teu coração.
Seguro, levei-o comigo!
Tendo-o como âncora e fiel amigo.
Cobri-o com o manto da oração!

Ao nutrí-lo com a incandescência
Da mais pura e sublime verdade,
O mesmo se tornou uma fortaleza!

Destarte, não haverá infelicidade.
Mas, a paixão em plena efervescência
De seres amáveis e repletos de beleza!

José Bonifácio - 30 Dez 2008


Ilusória

Único! é o Amor
Que sinto por ti.
Nossa! é a luz
Que brilha....
No meu coração.
Há ti pertence,
O meu pranto
– Pranto sem dor
E sem fim...
Que chora paixão
Entre tu e mim.

( Dolandmay )

Poeta, eu?

Gargalhada sai da garganta, poeta, eu?
Rabiscos saem em forma de versos,
Versos! Seriam versos? E lágrimas vêem
aos olhos sentindo boca salinosa, amarga.

Poeta eu? Flores derramo dos céus sob
forma de pétalas vermelhas cor do amor
e a lua ofegante tenta entrar na história.
Versos! Seriam versos o seu olhar?

Lua não teme perigo, curiosa espreita
dentro da noite, chora manhosa, faz
dengo, obriga o olhar do amado.
E ele pára e admira, olha fascinado!

Eu canto cantiga onde flores se abrem
dentro do jardim, águas correm felizes
em busca de um sonho, descem cheias
de esperança por uma vida melhor!

Marta Peres



A poesia no fogo da inspiração
Colorida cortina poética
Véu da inspiração predileta.
Cobre a cabeça da noiva.
Pulsa no peito vida nova!
Descortina o verdadeiro amor.
Mistura os ingredientes com fervor.
Um quilo de amor e inspiração;
Diluída no fogo da emoção!
A poesia solta chama ardente
E sabor delicioso instigante.
Inflama o paladar;
E faz a língua salivar!
Põe a cabeça para pensar.
O coração ama sem parar;
Os quatro ventos soltam poesias no ar.
Para o coração apaixonado se emocionar!
Os noivos trocam de amor belas juras.
No pensamento grandes aventuras;
O poeta dispara a escrever.
E a poesia faz o mundo comover!
O véu poético cobre com amor e magia.
A cortina esplendida leve no coração baila.
A emoção dança com as poetisas;
A inspiração toca som divino e cria assim as poesias!
Hortência Lopes



MUSA IV

Quando escrevo sobre você
É com se eu a pintasse nua
Como se eu a beijasse nua
Como se eu tentasse colocar-lhe dentro de mim

Tudo torna-se tão urgente...
Tão egoísta...
Se não posso falar
Ou calar
Escrevo sobre você
É que minha sina
é estar por um triz
de morrer de saudades,
Nesse canto com pouca luz
Tingindo essa página anônima
Escrevo recados...

Tenho entre os dedos
Meu pulso que sinto na esferográfica
Para você que é meu escudo
Meu placebo...
Sempre iludindo-me
Com essa sensação de eternidade...

Lupi

Vem...

Quero amar o amor dos amantes
quero ser feliz como
nunca fui antes,
encosta teu corpo no meu
vem fazer amor comigo...
me abrace, me sinta
sou toda sua paixão...
Vamos nos amar
a noite inteira,
misturar nossos fluidos,
nossos cheiros e suores...
Enroscar nossos cabelos,
nossas mentes em sintonia...
E seremos dois insanos
a nos consumirmos
na paixão avassaladora
desse amor sem medida,
que o tempo não apaga
e na memória se eterniza!

Denise Flor ©



Poesia

Poesia é vida,é alegria
Um pouco de amor dosado
Uma pitadinha de açúcar
No meu,seu ,nosso dia
As vezes na hora certa
Fala Tudo aquilo
Que o coração quer mostrar
E a boca não sabe falar
Palavrinhas pequenas
Com grande sentido
Que trazemos na alma
Num segredo contido
Poesia mostra agora
O que no peito aflora
Com lágrimas ou sorrisos
Se fazendo um improviso
Dos sentimentos
Que existem dentro
Do meu ser
Cujo valor
Só essas pequeninas
Palavras sabem dizer

Anjopoesia

Poesia para Lisboa

Escrevi para ti, ó Lisboa de minh’alma.
Detrás de minha janela admiro as águas
do Tejo declamando meus versos, cantando
canção que meu povo canta, chorando

saudades. Pássaros em revoada visitam
minha solidão, coração a doer vê o vôo
das gaivotas, meus olhos abertos visitam
cada ponto, vê mudanças, declamam

Lisboa! O azul do céu fala no meu amor
por ti terra querida, devagar saio às ruas,
ninguém me vê, posso olhar a todos
e fazer poesia, o coração tem porta aberta!

Marta Peres


POESIA,POESIA

mostra seu rosto,
aroma,
gosto.
teça tramas,
mente insana;
borde versos,
pinte cores
de Almodovar.
leve lirismo.
impregne este mundo
de amor.
além disso;
se espalhe em panfletos;
escorra pelos lábios;
derrame pelas esquinas,
pelas portas das usinas;
a sutileza de seus versos;
as paixões inventadas,
todos seus universos;
as dores imaginadas;
louve as musas,
cante as brisas;
brinde a inspiração.
faça do seu canto;
dogma, oração.
do seu dom: encanto,
do seu tom: música.
irradie paz;
doce, dócil;
aguda, agrade,
agradeça aos deuses
dos poemas.
viva este pulsante poetar
sem fim!...
[gustavo drummond]


DECLARAÇÃO DE AMOR À POESIA

Há muito venho pensando,
de fato, sempre buscando
como dizer à poesia:
- eu te amo – (hoje é teu dia)!
Será algo já engastado
nos jargões deste tablado
que pisamos todo dia
na tristeza ou na alegria?
Não é isso o que procuro
no cosmo poético obscuro...
Pesquiso a centelha de mel
que vai além do papel,
percorre campos e luas,
avança sinais e ruas,
transpassa o amor e a dor
até alcançar a flor
que se esconde entre os espinhos
qual o filhote no seu ninho.
Quero a palavra secreta
criada pelo exegeta
assim, num desdobramento,
muito além do sentimento...
que a poesia é liberdade,
vegeta em qualquer idade.
Nela o tempo não existe,
rejuvenesce alma triste,
não reside na aparência
seu mistério é pura essência
do elo vivo, constante:
levitação do instante.
mas não sei o que dizer
nesta alegria de ser
um poeta em formação...
(que fique aqui a intenção)!

Basilina Pereira



*Acróstico ao 14 de março*
.
Q uisera
U ma única vez
A umenos...
T erminar com o
O rgulho besta e a cólera no mundo.
R ecriar quem sabe, num momento
Z en
E special

D e
E special grandeza e poesia a

M agia do fraternal abraço
A busca do compartilhar; e então:
R eunir todos os povos em
aÇ ões que visem a Paz Universal
O nde o Amor fosse de fato o sentido da vida!

(Marçal Filho)


Ser poeta!
Poeta que descreve a saudade
aquele que não tem limite nos sonhos
apesar de viver a realidade, aquele que
ultrapassa as barreiras o inconsciente
que fala de mentiras e verdades.

O poeta não mede suas palavras
escreve e sente a liberdade, fala
de corpo e alma expressa tristeza
e felicidade.

Poeta voa como pássaro...
Vira flor no campo...
Vira estrela no espaço...
Transforma-se em vento
enxerga muita além,
transmuta-se no tempo.

Ser poeta é ser profundo,
viver intensamente, mergulhar
no obscuro, é fazer chover letras
decifrar o mundo.

Ser poeta é ser um pouco de tudo .

Leni Martins 08/01/08

DIA DA POESIA
.

Dia da poesia é todos os dias.
Inspiração vem e surgem versos
Alguns rimados, outros, brancos.

Dispostos de forma harmoniosa
Agradam pela beleza que contêm.

Poesia é arte literária
Onde os sentimentos falam por si.
Expressão reveladora da alma
Semeando saber, incentivando a criatividade,
Intensificando nossa imaginação.
A poesia é magia, que a todos contagia!

©Maria Goreti Rocha
Vila Velha/ES - 14/03/08




Poetar I
.

A arte
de poetar
é mostrar
o que alma
encerra.

O grito
do poeta
pode mais
que muitas
guerras.

A arma
do poeta
é a palavra...
Se bem dita,
bendita é!

©Maria Goreti Rocha

A poesia para mim...

...é como o sorriso
de uma criança
o amanhecer de
um novo dia
é como sentir saudade
sem ter no coração
a maldade
ter a mente pura
e sentir o perfume
na mais singela flor.

Autora: Lúcia Biazetto



Mensagem de amor!
Olhando o céu da noite
Com meus pensamentos vagando
Enviando-me mensagem de amor
Vejo uma estrela piscando
Que emoção eu senti
Por tamanho esplendor!

Neneca,14/03/08

DEUS É O POETA!

Eu não faço poesia.
Foi Deus quem a fez em mim.
Palavras trazidas ao vento
entoadas por um querubim.

Ela nasce do acaso,
quase um intromissão.
Invade meu pensamento
e dele faz um refrão.

E guiada por instintos
e profunda inspiração,
vão surgindo belas rimas
escritas por minhas mãos.

Mas eu não teria este dom
se não houvesse beleza
em tudo que cerca o mundo,
da emoção à natureza!

Eu não faço poesia.
DEUS é o Poeta!
Eu só me inspiro nas coisas
que todo dia ELE me oferta!

(Mell Glitter)


INCONSTÂNCIA

Por que você brinca comigo?
Me seduz e me dá esperanças.
Depois some, desaparece
e só me deixa as lembranças.

E quando, enfins, me refaço,
eis que você surge novamente.
Vem cheio de charme, de bom papo
e com aquele sorriso convincente.

E então eu me desfaço
e derrubo minhas barreiras de proteção.
E tonta que sou, me entrego à você
de corpo, alma e coração.

Você me toma e devora.
E a paixão me descontrola.
Acredito na falsa promessa
de que não vai mais embora.

Mas um dia, de novo você some
sem nenhuma explicação.
E já acostumada, eu me limito,
a juntar os cacos do coração!

(Mell Glitter)



ALMA GEMEA

AH como te busquei, desesperadamente
e pelos caminhos da vida imensos
e intransitáveis teu rastro segui...

em cada estrela que fitei
- na mais bela -
o brilho do teu olhar bebi...

encontrei-te afinal, te buscando
nas dores e nos meus amores
pois em todos tua imagem eu via...

alma gêmea da minha, deixa que eu te abrace
-que este momento seja eterno-
e na comunhão dos teus pensamentos
com os meus anseios eu possa me entregar
á felicidade de poder estar contigo!

Ah como te esperei...sabia que virias...
acho que te amei noutras vidas!!!!!

celina vasques

Liberdade,ainda que poesia!!
.
.
Coágulos de pensamentos
Explodem na noite sanguínea
Derrame de desejos
Inferno no peito
E uma dantesca solidão...

Da janela, aguardo um cometa
Qualquer coisa
Que não me submeta
Que me salve de mim...

Hoje não quero me enfrentar
Quero somente transbordar...esvair...
Consentir todos os delitos
Ser o poeta maldito
Cuspindo as dores
Nos bueiros da carne!

Hoje quero me prostituir
Sem cobrar nada
Hoje me dou de graça
Sem medo do gatilho
Da manhã seguinte...

Hoje eu atiro na vida
E renasço livre
Do tédio dos dias
Dos remédios e horários
Dos medos diários...

Quero uma overdose de delírio
Tocar o nirvana dos meus sentidos
Num trance ... drum’bass
Ou qualquer ritmo...

Só por hoje, aborto a culpa
Corro o risco da inquisição
Atiro-me na fogueira
E mordo as estrelas
Lambo cada ponta
Meto a língua no meio
E a palavra cadente
Desafia o caos!

Goza o céu...
Gozo eu...
E o universo inteiro!

Partículas de versos
Orvalham a madrugada
Puro néctar...
O último gole de vodka
A última gota de poesia...
Enquanto o dia nascia...

(Raiblue)


Tantas rimas

Faço poesia
e uso tantos sinônimos
para falar de amor.
Meus versos
são feitos de homônimos
para chorar a dor.
Com as rimas
me faço de desentendida
e nem sempre combino.
Nem muito importa.
Tanta palavra.
Nem se comporta.
Mas se abre na poesia.
Como uma abelha rainha
ou uma rapariga vadia.
Nem muito interessa.
Pouco nexo.
Nem mesmo se apressa.
Mas se mostra na poesia.
Como um leão faminto
ou um sexo sem sentido.
Faço poesia.
Se rimo amor com dor
e paixão com solidão.
É pura alegria.
Apenas,
faço poesia.

14.03.08
Márcia Fernanda Peçanha Martins


PERDI MINHA POESIA


Onde estás, minha poesia,
senão estás dentro de minha alma,
onde estás , então?
De mim fugistes, arredia,
te procuro, noite e dia,
na tristeza da minha solidão.

Me fazes falta,
minha companheira,
querida és para mim,
estás em mim, e eu em ti,
somos uma só pessoa,
sem ti me sinto incompleta.

Volta, minha poesia,
vem voando como um pássaro,
e pousa em meu coração,
vem, de novo,
fazer parte de mim,
fazer parte da minha emoção.

STELLA VIVES


AMADA

Amada,
me acompanhas todo dia,
traze-me tua alegria,
faze-me tua companheira,
escudeira,
minha poesia.....

Querida,
tão almejada,
tão festejada,
quando chegas com emoção
invades meu ser, meu coração!

Fazes parte do meu ser,
já não sei mais ser,
sem a felicidade que me trazes....
Poesia...


por Stella Vives



EFEITOS

chega a noite
provocante
reação em cadeia

rouba o último beijo
do sol que se põe

abraça a lua
cheia
cercada de estrelas

folia no negro céu
fascínio do poeta
que descortina véus

esquece o terço
veste o verso
bebe a madrugada

Soninha Porto

Inquieto coração...
(Valquíria Cordeiro)
Deito-me a sombra do
silêncio que há em mim
e repouso nos meus sonhos
e fantasias...
Busco a força dos
sonhadores e deparo-me
com o céu aberto.
...Então conto estrelas
e brinco com o formato
das nuvens, quando
de repente ouço uma voz,
que me questiona a sua demora...
É meu inquieto coração que
não suporta mais a sua falta.
E sorrindo para mim mesma
eu respondo dizendo que
você esta chegando...



Poesia, Vendedora De Sonhos

Essa Mania Que Tenho
De Fazer Poesia
Em Tudo Que Vejo
Em Tudo Que Sinto
É Poema Fluindo.
Essa Mania Que Tenho
De Vender Em Palavras
Amor E Paixão
Dor, Desilusão
Fé E Nostalgia
É Poema Fluindo.
Essa Mania Que Tenho
De Poeta Me Expor
Sem Medo Sem Pensar
Coisas Brotando A Borbulhar
Magias E Fantasias
Sorrisos Fingidos
Lágrimas E Bálsamo
É Poesia Fluindo.
Essa Mania Que Tenho
De Amar Sem Preconceitos
Até Meio Sem Jeito
Falando Oque Sai Do Peito
Vendendo Sonhos E Ventos
É Poesia Fluindo
Na Mulher Que É Feita
De Palavras E Voos
Beijos E Vontades
Declarando Em Versos
Toda Sua Verdade.
Ah! Essa Mania, Essa Poesia...

Cassia Da Rovare


MUSA III
TEM VEZES QUE EU A ACHO SUAVE COMO UMA BRUMA
OUTRAS VOCÊ PARECE O COGUMELO DE UMA BOMBA DE ATÔMICA
OUTRAS VEZES PARECE O MAIS SUAVE E BONITO QUE EXISTE NUMA MULHER
OUTRAS HORAS PARECE UMA GUERREIRA AMAZONA
DAI A POUCO A VEJO UMA MULHER E UM SORRISO CONTAGIANTE
NUM OUTRO MONENTO PARECE INSATISFEITA..
COMO QUEM PROCURA O QUEM NÃO SE ENCONTRA...
NOUTRO MOMENTO VOCÊ É REPLETA
E ME ENGOLE COM SUA APARÊNCIA DE QUEM SABE RECEITAS DE VIDA...
MAS NÃO ME CONFUNDO...
ASSISTO CURIOSO
COMO UMA LANTERNA PERTO DO MAR
ESPERANDO...
NAVIOS...MINHA MUSA...
E TEM VEZES QUE VOCÊ DEMORA
VOCÊ É UMA ARTISTA!
E POR DESCUIDO SE FEZ BELA...
TEU ESPIRITO LIVRE ME CONTAGIA!
NUNCA IMAGINEI QUE EM FORMA DE MULHER
PODERIA EXISTIR UM VULCÃO...
MAS EXISTE!
SEI NÃO, SE VOCÊ VAI ENTENDER
SEI NÃO,
SE NÃO ESTOU CONVENCIDO PELO VINHO
OU PELO SETIMENTALISMO CRÔNICO
DE MINHA POESIA
VOCÊ É UM POEMA AMBULANTE!


LUPI



Inspiração

Uso letras que se transformam em palavras,
meu caderno rabiscado vai se enchendo aos
poucos... a poeta deixa fluir lentamente
coisas que meu amor desconhece...
Queria qualquer solução, vivo drama que
não se explica, não consigo entender
e na busca incessante, desenfreada, quero
um poema perfeito, que encontre seu coração
e sua sensibilidade.
Aos poucos vê-se a forma, toma-se de cores
vivas, a poeta em sua dor vai se aliviando...
Balsamo bendito das dores do amor não
correspondido!
As forças vão sendo adquiridas
e a poeta embriaga-se do prazer quando escreve,
misto de loucura servida pela própria razão...
Solidão onde encontra a convivência...
Raiva onde vem a compreensão valorosa da paz...
Tédio que leva entender o abandonono...
Doença que valorizar a saúde...
Morte em que descreve a vida...

Marta Peres


Poesia

Falar da tristeza,
Em jardins cheios de flores,
No perfume exalado pelos amores
Que nos faz chorar e sorrir...

Me perco na poesia,
ela fala por si
e nada preciso dizer
só calar e ouvir...

O coração diz doces palavras
E nas asas da imaginação vou sonhando,
Me perdendo nos sonhos,
Deixando fluir e escorrer versos...

Dele, lágrimas são derramadas ao cantar
E os sentimentos carregados nas asas
De pássaro gigante são jogados para fora
Em ânsia do dizer em silêncio...

A poesia escorre no papel, tal qual vinho
Derramado da taça, pérolas sagradas
Luzindo docilmente, amores...renúncias...
Perdições...encontros e desencontros...
Do amor ao ódio...

Marta Peres



Poesia é Fogo que Arde

O fogo arde
nas entranhas
criando palavras,
versos
e a alma ansiosa
joga pra fora
com vontade,
contente
desatina
derramar poesia!
E o fogo ardente
queima as mãos
solitárias,
cuida da beleza,
ameniza
a dor do coração
que grita
o desejo
dolorido do peito
em fazer poesia.

Marta Peres



Universo em Poesia

Beleza cintila ante nossos olhos, é Deus
mostrando, desde o nascer do dia, até o sol
se esconder, indo dormir, sereno com os seus.

Maravilhosos são os astros nos céus!
Dentro da noite escura, brilham estrelas, cingem
a imensidão, lindas, bordadas nos brocais, cintilam,
colorem a noite, dá sensação de prazer e descanso!

Sol, astro rei, emprestou a luz colorida em ouro, Deus
bordou estrelas. Mão abençoada e pura, faz desfilar
ante cada ser vivente, mostra vias, ruas do mais puro
encantamento, a todos, sem distinção, de raça, credo

ou cor, cintila toda beleza que os olhos podem enxergar,
assim não restará dúvidas do mais descrente. Olhos verão
estampar o Universo, Ele transforma em poesia, segue
órbita descrita, deslumbrante em nossa visão, cumpre

sua rota com perfeição, jamais erra, jamais vacila,
prova perfeita da Mente Inteligente, é Deus, só Deus!

Marta Peres




Anjo Poesia

Sinto aflição, peito arde,
ao redor risos de prazer,
sento-me no banco à tarde
deixando a poesia correr!

Ela é o meu anjo, preciso
do seu amor como a gota
de orvalho carece da flor.
Careço para disfarçar a dor!

E nas noites frias em que
a saudade vem visitar,
sentadas no banco ficamos
a conversar, até a namorar!

E o prazer fala ao coração,
sonho com o amor e meu
anjo me faz gozar de alegria.
Ah! Poesia, ave sua sabedoria!

Careço da poesia dentro de mim,
careço do que gira em mim, riso,
dança, chuva, lua, sol, céu, deleite
e prazer da alma moldada pelo anjo!

Marta Peres



Emoção na memória

...Ainda trago comigo,
retido na memória
a emoção daquele beijo!
O sabor ainda permanece
intacto, indelével na minha boca...
E aquele brilho nos teus olhos...
Duas estrelas vertendo luz!
Acalanto, cheio de encanto e beleza!
Coisas do coração, que desconhece a razão
são simples assim:
fixam-se na mente, irradiam pelo corpo
exalando bem estar e alegria indefiníveis!

Denise Flor©

Poesia é..

Recitar a alma
Ouvir as emoções
Exaltar o amor
Também falar da dor
Descrever as sensações
mais puras do ser humano.
É voar na imaginação
É ser um pouco insano
É levar sentimentos
Dar alento aos sofrimentos
É propagar luz e otimismo
É descrever o desejo de um
Sonhado paraíso.

Poesia é
Doar um pouco de si
Aliviar a dor de um amigo
Dar ao coração um doce
e mágico abrigo.

Eu queria ser poetisa para derramar
Em versos infantis e ingênuos
O mais belo sentimento,
Mas, a mais bela poesia é a que
um coração recita a outro coração
apaixonado quando diz:
EU TE AMO!

(Sirlei L. Passolongo)



ALMA DE POETA

Exuma desse amor que a poesia
é dom da liberdade de um poeta
como a aurora na estrela luzidia
é dom do novo dia que desperta...

As almas dos poetas são magia
onde o ser infinito se completa
em espasmos de paz ou agonia
feliz de reviver só do que resta...

Poeta não é presa dos sentidos
é o exílio dos pássaros banidos
de alma livre e cativa se quiser...

Só há um ser de amor e alma repleta
capaz de cativar a alma de um poeta:
é o ardoroso coração de uma mulher...

Afonso Estebanez


AMIGOS PARA SEMPRE...

Pai, vem aqui e vê se estou dormindo.
E observa também se estou sonhando
pois teu beijo de quando estás saindo
me faz sonhar que tu estás chegando.

Pai! estou certo de que estás partindo
como quem na verdade está voltando
como as manhãs dos dias de domingo
vivendo de estar sempre regressando.

Revejo aquela foto em preto e branco
meu colo era na ponte de teus braços
os laços do amor pródigo que eu quis.

Amigos para sempre, pai! no encanto
de ainda hoje sentir dos teus abraços
traços do amor que ainda me faz feliz..


Afonso Estebanez

AMOR (DE) LÍRIO

Um suspiro solitário
à luz extinta do círio
ou gemido libertário
calado na flor do lírio.

É amor ou é martírio
padecer involuntário
ou é sonho de delírio
é o gozo do calvário.

É o céu e é o inferno
É o lado mais eterno
da loucura na razão...

É o cativo ou o liberto
o lado duplo do afeto
no abismo do coração...

Afonso Estebanez

ESSE AMOR QUE MORA EM MIM...

Eu sei do amor como do mar as quilhas
dos barcos como o leme dos barqueiros
ancorados no sonho das remotas ilhas
do destino onde ancoram marinheiros...

Deus não desliga o amor de seu destino
se o destino do amor é o de ficar ligado.
Vem a esperança e traz no amor o hino
de louvor pelo amor de mim anunciado...

É místico labor fazer do amor o outono
em sortilégio de esperança e ser assim
como esse mágico viver além do sonho
da verdade do amor que mora em mim...

Afonso Estebanez


EU SEI QUANDO TU VENS

Não preciso sondar os pensamentos
nem consultar meu vasto coração
para saber os dias e os momentos
em que me vens trazer consolação...

A mim me basta olhar pela janela
e abraçar a manhã no meu jardim
e sei que a claridade que vem dela
é a luz do teu amor dentro de mim...

Deixo a brisa tocar a minha face.
Ouço as aves que vêm me visitar
e sei de cada rosa que renasce
o teu instante eterno de chegar...

Converso com o vento no telhado
onde o tempo costuma te esperar
de um futuro presente antecipado
por anjos que me vêm te anunciar...

No canteiro de beijos e jacintos
o odor suave de uma flor qualquer
inflama de desejos meus instintos
com o perfume virgem de mulher...

Então eu sempre sei quando tu vens
sem que precises avisar-me quando...
O amor proclama quando tu me tens
e me prepara quando estás chegando...

A. Estebanez


POEMIA

Observo quando e como escreves versos
percorrendo as veredas dos teus sonhos...
Contemplo aos teus segredos submersos
a alma envolta em tempos mais risonhos.

Tu reencontras teus sonhos já dispersos
no ofício de encontrar os que tristonhos
perderam-se no tempo entre os reversos
dos anos e os encantos de entressonhos.

Chão de estrelas, teu céu de devaneios!
Tu caminhas, poeta, aos fins dos meios
entre as safras de amor e não de penas...

Em versos te devolvo a oferta e os dias
e flores que me deste o amor e a poesia
dos versos que compõem meus poemas...

Afonso Estebanez


POETA & POEMA

Nunca soube que poeta
vai a sonho sem poesia.
Ou que a lira do profeta
firma a fé sem profecia...

Meu amor sequer sabia
que curva é a linha reta
de um sonho à fantasia
que desfeitos não afeta

até que a morte desfaça
a distância tão pequena
ou que a vida me refaça

o despedir-se sem pena
o poeta – é o que passa
o que fica – é o poema...

Afonso Estebanez


PRIMEIRA ROSA DE SAROM


Tão triste é tu encontrares um amor
tão triste que não pode te encontrar
tão vasto como o aroma de uma flor
dispersa na lembrança sem lembrar.

Oh, fonte de água viva! banha a dor
do tédio do deserto e a joga ao mar
onde o pranto supõe ser um louvor
ou o meu canto ao direito de chorar.

Chorar por toda rosa é uma canção
que dói, mas não magoa o coração,
se meu amar é vida e amor é dom.

Eu quero apenas encontrar a rosa:
entre muitas aquela mais formosa
reflorida entre as rosas de Sarom!


Afonso Estebanez


SEGUNDA ROSA DE SAROM


Já contei muitas vidas de braços abertos
inaugurando na alma as tuas primaveras
revividas nas flores dos jardins desertos
onde te resto como lírios entre as heras.

Aqui estou apascentando os teus afetos
como pastor do sol no vale das esperas
onde conduzo rosas em jardins abertos
a claros vales verdejantes de quimeras.

Rosas são páginas escritas de carinhos
registradas nas pétalas pelos espinhos
do meu secreto descaminho da paixão.

E rosas vivem pelo dom da eternidade
das minhas rosas no finito da saudade
onde repousa a rosa do meu coração.


Afonso Estebanez


TERCEIRA ROSA DE SAROM


É doce quanto o sonho de ser procurado
meu sonho mesmo tardo de te procurar.
É eterno como o fado de ser encontrado
sob o peso do fardo de não te encontrar.

O evangelho das rosas me traz revelado
que o mistério do amor é o único pomar
onde uma lágrima é um fruto maturado
que flui da alma da saudade de te amar.

Meu coração ainda é recâmara de amor
e tâmaras entre os racimos de ternuras
que te ofereço pelo amor além do mito.

Ô, toda rosa amada! aflito é o desamor
que não revive de saber das amarguras
que o limite da minha rosa é o infinito...


Afonso Estebanez

QUARTA ROSA DE SAROM

Porque eu exalto o amor de minhas rosas
o amor por minha amada exulta em mim.
Porque malgrado as flores mais formosas
só a minha rosa é eterna em meu jardim.

Pois que o louvor do gamo às venturosas
servas chega em meus vales num clarim,
trago assim das vertentes mais rochosas
minhas rosas com ungüentos de alecrim.

Hoje eu sei me encontrar sem me perder
morrendo em teus caminhos sem morrer
porquanto és minha amada e pertencida.

Que eu te pertenço como um sonho vivo
pertence aos sonhos que me dão motivo
para que eu morra em mim por tua vida.

Afonso Estebanez


QUINTA ROSA DE SAROM

Não procurem a rosa pelo céu noturno
onde a luz das estrelas mais brilhantes
é mera imagem no horizonte taciturno
da miragem mais ilusória dos amantes.

As rosas são onipresentes no diuturno
exercício de amar no fio dos instantes.
As rosas nunca têm o espírito soturno
desses invernos já remotos e distantes.

No coração deserto as rosas não estão
e nem dos cânticos das filhas de Sião,
até o santuário edênico do Hermom...

E nem nas tendas amorosas da ilusão.
Mas é nas fendas do sagrado coração
que o grande amor é Rosa de Sarom!

Afonso Estebanez


SEXTA ROSA DE SAROM

O enigma da rosa é o mero instinto
que simples faz supor ao jardineiro
ser um dom penetrar-lhe o labirinto
dos instintos das flores do canteiro.

Minha rosa, porém, eu a pressinto,
pois ela é luz da paz do candeeiro:
chama infinita pelo amor que sinto
como o aroma num doce cativeiro.

As Rosas de Sarom são as feridas
curadas pelo amor de muitas vidas
que as lágrimas transiram pela dor.

Mas hoje renascidas dos martírios,
são rosas recatadas como os lírios
dos jardins replantados pelo amor.

Afonso Estebanez


POEMÍNIMIS
espinhos
de flores
carinhos
de dores

espinhos
de dores
carinhos
de flores

malditos
benditos
carinhos

benditos
malditos
espinhos


A. Estebanez



POETAS...

Uma única andorinha traçando no céu azul
o seu plano de vôo é um acaso da estação.
Feliz do meu inverno que do outono acolhe
rosas raras de verão tiradas da primavera.

E esse vôo de águias é o parto da espera
e o lodo sob as águas dos lírios do charco.
Nos limites do atleta de tudo sou o pouco,
rescaldo de festa, o que me resta é louco.

Digam que meu cantar remoto é um porto
na sombra da mortalha desse antigo cais.
E que o maior poeta é algum poeta morto
que vira só uma andorinha... E nada mais.

Afonso Estebanez


RIMAS DE MIM...

não sou assim
pesar de mim
não sou de mim
mas sou de mim
porquanto assim
não sou por mim
nem como a mim
nem contra mim
nem entre mim
e nem por mim
e quanto a mim
alguém de mim
não é de mim
não é por mim
ou contra mim
rimas de mim
não era assim
eu ser de mim
mas sou assim
Ô, ai de mim...
eu sou apenas
rimas de mim...


Afonso Estebanez


POESIA, ALIMENTO DA ALMA

Entre dores e alegrias
vou construindo fortalezas
usando bem as palavras
tentando diminuir as fraquezas

Entre versos e rimas
vou cuidando do meu caminho
alimentando minha alma
como um frágil pergaminho

Entre amores e decepções
vou purificando o coração
fortalecendo o espírito
usando letrinhas como lição

Entre o tosco e delicado
vou usando a poesia
assim como uma relíquia
lapidando-me todo dia

Entre o sedento e satisfeito
só o poema me alimenta
busco nutrição para a alma
tirando o que me atormenta

SoninhaBB



Salve a Poesia!

Poesia estar na veia
Alimenta-se de emoção
Sobrevive da compulsão
do poeta , de falar da vida alheia

Poesia é inspiração
é a voz do sentimento
gesta no pensamento
e nasce no coração

Ferramenta de poeta
Que chora em dia de festa
Que rir da menor emoção
Faz dos versos uma canção

Poetar, é versos lapidar
É aproximar amores e amar
É insanidade, é melodia
É viver em harmonia.

Eu digo pra poesia
Hoje você é minha alegria
Aprendiz de poeta eu sou
Partícula que nos versos se encontrou!

Diná Fernandes



PALAVRAS E SENTIMENTOS

Palavras... Sentimentos...
O coração sente...
E você descreve...
Sensações e ternura...
Inconsciente desejo...
AMAR VOCÊ.

Autora Soninha Poetisa

TE PROCURO, MEU POEMA!

Te procuro, meu poema!
pássaro inquieto na tarde
em cada centelha de vôo
em cada lágrima, mancha dágua
no anseio fugaz das letras
no instante, cabelos ao vento

te encontro nas ondas do mar
acalmando a tempestade
afagando meu pensamento

te encontro na realidade
na doçura de um momento
e na carícia dos amigos

e essa alegria, esse abrigo
guardado dentro do peito
levarei sempre comigo.

Ana Wagner


Sou de lua! E voce?

Minguo, cresço

Me renovo, me encho!

Sou da mata, da magia

Aquela que te mata de dor ou alegria.

Que te contagia, que causa saudade.

Sou a Deusa da noite, a mulher do dia.

Que corre com os lobos com a força de um urso.

Que não precisa de escudo.

Que voa com as borboletas

Aquela que diz tudo.

A menininha que dança

A selvagem que caça

A sedutora que não cansa

A senhora da graça.

Sou aquela que veio ao mundo para amar

Para viver e mudar

Sou assim, um caleidoscópio lunar.
Tania Sá


A tua poesia...

Amo, adoro, idolatro... Venero!
Tudo o que escreves... Saboreio
E leio em silêncio e depois releio
Devotado, encantado qual fiel
Saciado como quem bebeu mel
Deparo nos acentos, nas letras
Na intenção das palavras e dos versos
Encosto meus lábios nos teus fonemas
Hora fico triste, hora alegre com o tema
E navego nos teus belos sentimentos
Ah! Como eu a entendo e a defendo
Das armadilhas, das sutis imperícias...
Você passeia essência e flutua existência
Belo bordado rendado de delicada paciência
É o fruto do amor de sábia benevolência
Até me calo diante da tua ciência
A minha alma ri, explode e chora
Minha mente logo aquieta e implora
À tua amizade e o teu eterno carinho
Se pode ver e rever por todo caminho
Sou e serei em teu jardim só passarinho
O que desejo é as tuas mãos macias
Teu rosto sorridente iluminando o dia
Ao meu lado hoje, amanhã, para sempre!

Hildebrando Menezes



Dora
A linguagem poética
Traz o envolvimento perceptivo,
Criativo e principalmente belo.
Capaz de abraçar nossa alma por inteiro.
Ilustra e da cores a nossa imaginação,

O poeta em sua capacidade de ver e comunicar
Constrói todo um universo
Faz viagens, permitindo que sua criação
Tenha vida própria e alma...

as imagens transitam entre um elo e outro.
E assim o Poeta se comunica, cumprindo
Seu compromisso social de levar beleza e cores
A todo espaço que pareça vazio..
Dora Dimolitsas

Amor (do Poeta)
.
" Sou o teu Amor, tua paixão, tua emoção:
Sou o reflexo da lua no mar... sou tua lua nova.
Sou o exagero do céu em noite de lua cheia
Sou tua estrela cadente, cumprindo teu desejo ardente
Sou a brisa do mar e trago tua inspiração
Amor cantado em versos, em forma de poesia...
Faço parte de toda tua arte,
Viro poesia e até uma canção...
Sou o Amor do Poeta exagerado
Intenso em versos e escritos com paixão
Sou a dor do amor sentido e entregue;
Dor desnuda que faz virar Amor numa canção.
E vivo da tua paixão... Sentindo tua emoção.
Sou tua inspiração, e viro poesia e até uma canção.
Sou o Amor do Poeta que fala com a alma
Entre palavras e versos, revelações...
Sou o Amor do Poeta,
E tua inspirada solidão... "
Dú♥Karmona®


Esperando a Poesia

Vem poesia...
Empresta-me seus versos
Para chorar minha dor...
É uma dor latente
Que rasga meu peito,
Faz sangrar meu coração...

Vem poesia...
Aconchega-me em suas estrofes,
Guarde em seu cerrado cofre
Meus segredos, meu sofrimento,
Todo meu sentimento...
Só você, poesia,
É cúmplice e companheira
Acolhe minhas lágrimas
Como se fossem estrelas,
Pingos de orvalho
Molhando o papel...

Vem poesia,
Não me deixe nessa agonia...
Não suporto mais essa ausência de cor...
Essa sufocante dor!
Vem... Vem depressa...
Preciso respirar.

Carmen Vervloet



Dançando com a Vida !!

Hoje decidi
Aliviar minha alma,
Jogar fora o que me angustia
Libertar-me da tristeza
Deixar a alegria fluir...

Dançar com a vida
De rosto colado
Num abraço apertado
Sentir o sabor de viver...

Quem sabe nessa dança
Eu convença a vida
A me trazer um amor
Que seja verdadeiro,
Que me carregue nos braços
E me faça sonhar...

Maria Bonfá


DIA DA POESIA
Kedma O'liver

Dizem que tem o dia
Da poesia numa data
14 de março escolhida
Para ser festejada

Não sei se para escrever
Existe hora marcada
Ou se precisa ter
Data pra se comemorada

Poesia são vida e alma
Colocadas em papel
É emoção e acalma
Leva-nos a ver o céu

Poetas são anjos divinos
Que expressam a emoção
E tornam mais ameno
As dores do coração

Que colocam nas palavras
O que rola na mente
Tudo que o povo cobra
E tudo que ele sente

Seja amizade ou carinho
Alegria ou tristeza
Poeta sempre dá um jeitinho
E coloca com delicadeza

Em qualquer lugar ou dia
Sempre com muito amor
Poeta demonstra euforia
De todo ser sonhador


Caminho pra algum lugar

Caminho pela rua à passos lentos
deixando minhas pegadas
no eco que o vento entoa
e se espalha pra todo lugar...

Leva pra bem longe
meus pensamentos em desalinho
esvaziando meu íntimo do desassossego...

Minha sombra, companheira inseparável
vai ficando mais leve à medida que me distancío
do torpe, da insensatez, da hipocrisia moral...

Quando eu lá chegar, o lugar de algum lugar
já estarei despojada daquilo que não me serve...
daquilo que não me faz bem...

Desfrutarei da liberdade de ser quem sou
sem abismos, sem subterfúgios que no mundo se criou...

Eu serei sempre eu, corpo, mente, essência e coração
sem nunca me violentar pra agradar à ninguém!

Denise Flor©

Dia da poesia

Que pena
Um dia dedicado à poesia.
Que se perdeu entre a vaidade
De ser poeta.

Poesia não há que ter poetas
Existe pela forma bela e simples
De tudo que é.
Poeta morre poesia não.

Dia permitido para se ver e escutar
Versos que inventamos ser nossos
Que se fez antes mesmo de existir
Por simples razão de ter sido a primeira Criação.

Que pena.
Um dia que se esquece a poesia
Para o poeta se exaltar em si mesmo
Pelos versos que apenas colheu.

Ai de mim!

Jaak Bosmans 14-03-09

Numa tarde linda como essa
Você apareceu em minha vida
Fazendo-me amar-lhe sem pressa
Sem adeus ou despedida...

Agora, fico a lembrar
Desse momento
e Boa Tarde desejar
Cheia de contentamento

Para que possa deliciar-se
Dos mais belos poemas
E deixar levar-se
Pelas palavras e temas

Despeço-me feito canção
Desejando-lhe apenas
Uma belíssima tarde de emoção
Por essa passagem pequena



Esther Gonçalves


Arte Poesia

A inspiração vem sob a forma de arte
E tudo se torna belo, a um toque de magia
Tudo se transforma e fica inexplicável...
Perambulo em mim mesma, busco a eterna poesia
E ela vem da essência da natureza...
Tudo o que é belo quer gritar...paixão que alucina...
Necessidade de poetizar tudo ao redor, atordoante
E complexo é o desejo...dorido...feliz...harmonizador...
Dúvidas cercam e martelam...incertezas na grandeza,
Nos gozos, na miséria e sofrimento...diante dos olhos
O espetáculo da natureza, do mundo, sente agitar-se
dentro de si um elemento desconhecido que a transporta,
entusiasma, suspira, enlouquece, chora...
A poeta sonha e sai de dentro do peito uma luz calma
e incontrolável querendo ditar poesia...
Força sobrenatural que envolve e abraça e amarra
A alma e todo o corpo, emerge mais profundo
E novamente em gotas de alegria e contentamento
Vem sutilmente transformando o sonho, a ilusão
A quimera, a dor em, arte poesia...

Marta Peres


Tecendo poesia


O poeta tece
poesia nas palavras
Canção sublime
deleite suave
que enleia os sentidos
enleva a alma
(Van Albuquerque)


Sonho
.
Me sinto,
um barco perdido
a procura do cais
a cada nova aurora
ao sentir
o sopro do vento,
ali estou, envolta em
um cobertor de sonhos...
querendo ver
o mundo suspenso,
nos olhos dos meus desejos...
e quem sabe ao anoitecer
o cobertor seja de beijos.
.
- Claudia Gonçalves -


O tempo não volta mais...

As vezes quero
Olhar pra trás
Recordar
Penso pra que?
O que passou
Passou,não volta
Não volta mais

Me arrependo de algo
Que foi feito lá atrás
Não adianta chorar
Nem mesmo reclamar
O que passou
Passou,não volta
Não volta mais

Lágrimas chorei
Sorrisos dei
Machuquei e também
Fui machucada
Chorei e fiz chorar
Mas passou,passou
E não volta mais

Só quero olhar
Lá atrás,pra
Não errar mais
Daqui pra frente
Ser tudo diferente
O que passou
Não volta mais...

Anjopoesia



Grandeza



À minha sombra empalidece a Flora,
Extingue-se a Espécie, vaporiza o Mar!
Doente, o Sol desmaia, o Céu descora,
Secam-se as Fontes, rarefaz-se o Ar!

Quando ela passa pelos campos fora,
Ardem os Colmos e desaba o Lar;
Perdem-se virgens que ninguém desflora
E as Aves deixam de saber voar!

Eis o que eu sonho para a minha sombra:
Poder que esmaga, tiraniza e assombra
A própria ira que de mim lhe empresto.

Poder funesto, mas que existe
Na minha sombra, rigorosa e triste
Repetidora do meu triste gesto!


Reinaldo Ferreira


O mundo do poeta

O movimento das palavras
Num pequeno espaço a vagar,
O poeta tenta segurá-las,
Pegar a frase no ar

No ar de seu mundo,
O mundo da imaginação,
Que toca bem no profundo,
Lá dentro do coração

E, lá, há uma fonte
Onde ele deseja encontrar
A razão dos versos e a ponte
Para os pensamentos ligar

O poeta é um solitário viajante,
Um andarilho no túnel do tempo a entrar,
Em busca do vocábulo interessante
num mundo mágico do ar,
ou no mundo mágico do mar,
mar de idéias para entoar
Numa verdadeira busca incessante
procurando em diferente tempo e lugar
a poesia inspirada, para em melodia rimar

Rinaldo Pedro (feliz dia do poeta)



POESIA...



Que me fascina
Que me encanta
Alma que canta
Dias em versos
Invasão do coração
Adágio, inspiração, arte,
Explosão de sentimento
Sentinela
Grito calado
Palavras flutuando
Sem rima
Vôo livre
Vida
Diálogos do existir
Dialética de meu ser
Metamorfose permanente

Sentido

Em Mim.


Silvia Costa


Oi Oi hoje é dia da Poesia

Por onde andas?
Viajando por estas estradas da vida,
Circulando seu pensamento
Ao encontro de paixões
Voando nas asas da imaginação, á procura
De emoções e aventuras agradáveis .
Vá sempre na direção onde seu coração chamar
Não se constranja, busque, envolva
Um dia dirás aos tímidos
Que participou de cada ângulo desta vida
Esteve face a face com sorrisos
Abraços aquecendo seu corpo
Encontros casuais e permanentes
Mas no fundo, valeu a pena !!

®BY HELOISA DE CASTRO©



Vou te fazer um poema


Vou fazer um poema de amor para ti
Quero que tu me digas o que eu coloco nele
Além de todo o meu amor que eu tenho por ti
Diz amor, se tu queres, estrelas cadentes,
uma noite infinita, num bordado de estrelas
Ou a lua a se espreguiçar manhosa.
Diz meu amor que eu coloco
Quero o meu poema de amor por ti
Seja o mais lindo, do meu eu, que é tão teu
Que tu ao lê-lo tu me sintas
Diga amor o que eu coloco no teu poema
Posso colocar meu cheiro, ou perfume das flores
Colocarei nele todos os teus beijos
E o teu olhar a me olhar vibrante
Que eu guardei dentro do meu coração escondidinho
Mas se nada disso tu quiseres,
em meu poema de amar por ti
Posso só escrever estas palavras
Que sei não precisarei te dizer mais nada
Eu te amo, eu te amo
E vou te amar e te amarei para sempre

Sandra Mello-flor


QUE MAIS EU TE POSSO DAR ?

Trago-te um ramo de rosas
e um pote de framboesas.
Um pôr-do- sol depois da chuva
junto com as minhas tristezas.

Que mais eu te posso dar?

Dou-te a relva da campina
ainda fresca e orvalhada.
Te trago a primeira estrela
que nascer na madrugada.

Que mais eu te posso dar?

Dou-te uma salva de prata
cheia de conchas do mar;
um bando de borboletas
...ou um raio de luar?

Que mais eu te posso dar?

£una


AO POETA

Te amo
Pela tua integridade de caráter
Por tuas verdades
Pelas palavras que deitas no papel
Em forma poética
Pela tua ética
Pela lealdade que tens consigo
Pela transparência da tua alma
Pela tua calma
Pela amizade límpida e verdadeira
Pelo carinho em forma de flor
Pelas músicas cantando o amor
Quero-te por perto
Na primavera, no verão, outono e
Inverno
Por um tempo que seja infinitamente
ETERNO!

Dedico ao poeta Ricardo G DNunes
Carinho e Amizade

(Simplesmente Teresa)

Lua Cheia!

Lua Cheia que incendeia e seduz
Cheia de Luz
Iluminando a melodia
Acelera a emoção
Que espera o violão
Harmoniza uma canção
Pura explosão
Olhos na lua
Pés no chão
Coração na mão
Extravasa...
Versos, rimas e
Sonhos dourados
Lua dos namorados
Dos apaixonados

Marisa de Medeiros



Perigosamente...

Lágrimas que caem,
Quando o amado se vai,
Enfrentar o deserto,
Nesse amor incerto,
Jogar todas as cartas,
Quando o outro descarta,
Desbravar o medo,
Sem descobrir segredos,
Chorar baixinho,
Sem achar o ninho,
Amar além do horizonte,
Sem achar a ponte,
Se entregar firmemente,
Amar perigosamente.


Marisa de Medeiros

Sensível demais...

Ando sensível demais...

Choro por bobeira
Me dou inteira
As vezes sou ágil
Outras tão frágil

Sonhar...imaginar
Incondicionalmente amar

Ando sensível demais...

Tão desligada pareço acreditar
Em Coelhinho da Páscoa
Papai Noel... isso me atrapalha
Sinto uma dor cruel

Ando sensível demais...

Preciso de um lugar mágico
Como um encanto
E num encontro
Chorar meu pranto

Ando sensível demais...

Quero aquela Rosa Vermelha
Perfumando meu mundo
Acalentando meus ais
Estou assustada demais

Ando sensível demais...

Chorar,chorar...mais e mais
Vou voar no vento
Rabiscar nas estrelas
Meus sonhos e ideais

Ando sensível demais...

Marisa de Medeiros


Travessia

Existe uma pedra dentro de mim
Que precisa muito ser lapidada
Como uma bela colcha de cetim
Que por mãos mágicas foi trabalhada

Transmutar da minha vida interior
As paixões, ilusões e fantasias
Reconhecendo que somente o amor
Auxilia-me na grande travessia

Através da ação regeneradora
Vou restaurando minhas cicatrizes
A caminho de uma nova aurora
Com um colorido de belos matizes

Assim irei seguindo meu caminho
Confiante na sabedoria divina
Bebendo nas lições dos pergaminhos
Com esperança e muita disciplina

E nesta metamorfose do Ser
Os meus limites irei superar
Em busca do infinito vou viver
E como pássaro, altos vôos alçar


Neneca Barbosa



A poesia seduz no som da orquestra

A poesia seduz e brilha
Leva amor carinho e alegria.
Vem surgindo na inspiração;
Rompe a barreira da dor e solidão!

A poesia reúne os sentimentos
E os deixa bem aquecidos.
Manda mensagens para os amigos.
Libera emoção e otimismo!

Nascem com brilho e calor
Afeto amizade e amor.
Passeia pela imaginação.
E atua com sedução!

Abraça a vida para ficar aquecida.
A poesia na reflexão influencia.
Dá um banho de luz.
Aplaudindo Jesus!

A poesia declamada
Soluça a alma encantada.
Ecoa na imensidão.
Derrete gelo e amolece coração!

O poeta inala e respira versos
Absorve com os órgãos dos sentidos.
O corpo inteiro fica comovido.
O jardim perfuma florescido!

Beija a flor em pétala
No jardim e na floresta;
Faz da vida uma festa.
No som da orquestra!

Hortência Lopes


POESIA


Mais que simples palavras
escritas em um pedaço
de papel, e lidas ao vento,
é a poesia!

E tudo que você sente
sonha, e transmite
em textos com o coração!
isto sim é a mais
pura poesia!


Marcos Cione

Minha busca...

Sou Poeta, sou Amante
De coração frágil, Alma andante...
Em busca do Amor!...

Encontrar? não sei...
Em minhas poesias me entreguei
Rabiscando traços em flor.

Em cada palavra um instrumento
Sinto reproduzir o sentimento...
Que chegas sem pudor.

De um ser que tenha vida...
Que não sejas apenas chama erguida...
Sem Alma nem dor.

Mas que tenhas fogo ardente,
Corpo altivo e bem florente
De vivo fulgor.

Em meu mar de linhas tortas
Envergo-me em paixão, abrindo as portas
Como a vara o pescador.

O que escrevo em pensamento
Alivia as tempestades e o tormento
Das rajadas no furor...

Que me consomes desta distância
De ver perdida a constância
Com tanto rigor.

No coração não perco a esperança
Em meu versejar a confiança...
Em busca do Amor!...

(Dolandmay)




receita para poesia


misturando...
letras
rimas
sentimentos
e emoções
você tem a
poesia


Ana Beatriz Nascimento

Poesias

Poesias são feitas de palavras...
Palavras de amor.
Palavras de ardor.
- Carinhosas,ternas, sensuais ate...

Trocadas com fervor
Por duas almas que juntas...
Descobriram o amor!


Ana Beatriz Nascimento


Poesia

Poesia é vida
poetar é viver
escrever da coragem
e alento ao coração.


Ana Beatriz Nascimento



Quando não posso escrever


Quando não posso escrever
eu penso...
penso nas coisas que queria escrever
penso nas coisas que leio,
e nas que ainda quero ler.

Pensando assim inspiro-me
imaginando a poesia
Que há de sair
da mente que insiste
em não parar de pensar!

Ana Beatriz Nascimento


Encontro-me


Encontro-me
Com as palavras
Em formato de poesia
Em versos lindos
Carregados dos mais belos
Sentimentos
Que só o amor
Pode inspirar !



Ana Beatriz Nascimento

Poesia

Poesia é inspiração
Nascida em nossa alma
Nas asas da imaginação
Beleza que nos acalma.

Sentimentos escondidos
Vão logo desabrochando
Em versos definidos
A alma enfeitiçando.

Faz em nosso coração
Uma verdadeira alquimia
Fluindo a emoção
Sentindo muita alegria.


Neneca Barbosa



Arte poética

A poesia se divide
em prótons, elétrons e nêutrons.
Ou não se divide com ninguém.
A poesia é do gênero feminino,
mas também masculino e neutro.
Há várias escolas,
em nenhuma se ensina.
Como na escola de samba.
só dança quem nasce sabendo.
As rimas ricas estão cada vez mais ricas
e as pobres cada vez mais pobres.
Só os poetas continuam na mesma.
Por mais que se contem sílabas,
todo verso é livre.

Ricardo Silvestrin



Palavras ao vento

Trago no afago do vento,
perfumes das auroras,
renuncias do que sinto
quando as lembranças foram embora

Meu horizonte é muro sem vigias
composto de malhas
que fenecem em suas falhas,
ante o céu que se aprofunda
num passado que se arrasta noite a fora.

Conceição Bentes


Silêncio de nós dois

Não diga nada...
Chega mais perto
me abraça e me beija
Preciso do teu desejo
sobre meu corpo agora!

Sinta o meu coração
bater acelerado por voce...
Minhas pupilas se dilatam
te chamando para amar...
Meus lábios úmidos e ávidos
anseiam por teus beijos...

Vem me amar, vem me acarinhar
Vem, faz de mim teu abrigo e morada
Vem esperto, vem inteiro, vem sem medo...
Vem deitar teu corpo sobre o meu
E ficar assim, esquecido todo em mim!

Denise Flor© - 06/2/2009


Fênix

Eu sou essa mulher
que já fez de tudo na vida
tentando encontrar a sí mesma...
Que já sentiu o doce e o amargo
das escolhas bem sucedidas ou não...
Que nunca desiste dessa busca
e tá sempre pronta pra recomeçar
Mesmo que isso lhe custe doídas lágrimas
e alguns fundos de poço...
O importante é crer de que tudo é possivel
e quando é preciso, submerge
pra depois sob novo estímulo, resplandecer!

Denise Flor© - 13:19 - 01/2/2009

o AMOR é um ESPASMO de ENTREGA !

o AMOR é
um SUSTO,
um ESPASMO de ENTREGA !
dar-se é
ESPANTO,
comoção nada BREGA !:
dir-se-á
INCONTIDAS
ONDAS-ORGASMOS de PRAZERES
que LIBERTAM
INCONTINENTI
ainda que TARDIAS !
---Às Amigas Amadas; À eSTrELA Adorada; 1743; 10/03/08.
Assim como o ato de versejar tb é uma entrega em espasmos !!! Que forte poema meu amigo ! Adorei !

Gabriel da Fonseca



Ave Poesia!

Ave poesia cheia de graça
O poeta é convosco
Bendita sois vós
Entre as artes
Bendito o verso
Que nossa mente reluz!
Santa poesia
Filhas de deuses
Rimais por nós prosadores
Agora e na hora
Da nossa inspiração
Amém!

(Catulo Fernandes)







Estrela Viajante


Sou estrela viajante
vestindo poesia
buscando perfeição

Sento sobre a vida
no livre ar do infinito
onde luz irradio
envolvendo sonhos
acabados de nascer

Tal astro peregrino
galopo cometas
percorrendo memórias
que o silêncio consumiu

Na imensidão de céus
busco o brilho natural
Sob as esferas cósmicas
do meu ser

Conceição Bentes

Bem vinda Poesia

Vens de outras eras
buscas o renascer da vida,
do tempo, das auroras celestiais

Falas da essência,
da consciência
e do amor espiritual

Descreves nossa alma
com tanta maestria,
que tornam-se preces
ante o altar da vida

Contas as caminhadas
dos reinos mais distantes
aos astros universais,
fazendo da eternidade
a consciência do que somos
iluminando os sonhos,
materializando o amor.

Conceição Bentes


Poetizo

Poetizo na procura
do último baluarte das rimas
dissimulando incertezas
buscando a sintonia da palavra perfeita

Perco-me nas histórias,
aventurando-me sozinha
pelo mundo,
carregando excessos,
conservando desejos,
nos desejos apagados

Busco ritmos nos sons das letras,
na dança do papel
procurando a perfeição,
o final irretocável,
o espaço
a luz
a poesia.

Conceição Bentes


A Vida é Poesia

Como adolescente rebelde
a poesia quebra limites
a morte desafia,
modismos são criados

É o adulto sério
protestando com veemência,
lutando calado
impondo a presença
denunciando o errado

Na maturidade se faz
ponderada ao agir,
dominando a ausência
sem se afligir pela partida
usando a experiência
da vida que por si,
já é poesia

Conceição Bentes


O Mistério da Poesia

Viajo nas asas da poesia
pela pulsação das palavras
exprimindo sentimentos
descobertos em cada verso

Danço nas aspas dos vocábulos
como poeta prosador
e falo do amor,
embalada nos axiomas
mágicos das rimas

Deixo-me levar pela poesia
ao sabor do impossível
dedilhando por inteiro uma sinfonia
não a derradeira, mas a inacabada.

Conceição Bentes


Alma de Poeta

Tenho a alma da poesia
embargada nos sonhos madrigais
interpelando a dor,
atropelada pelos pés da solidão

Embalo o tempo na esperança,
alcanço o mundo do sonhar
pairando sobre a bonança
das cores ternas, quentes e eternas

Recebo dos deuses, meio aos sonhos
versos do presente
com improvável possibilidades
de cerrar portas do passado
permitindo que a luz do mundo
chegue e permaneça.

Conceição Bentes


Poema que te faço

Queria escrever-te
um poema soberano
do querer mais humano
de amor,
de uma prece
de uma paixão sem idade
que não mais esquecesses

Poder cantá-lo nas ruas
cingidos pelo desabar do tempo
como um vôo sem asas,
cruzando o silêncio das serras
chegando a ti desarmada
como o gemido das águas

Seria um poema de luz,
no vôo de pássaros libertos
na canção depois do acorde final.

Conceição Bentes



Chegada de um poema

Vieste nas asas de um poema
vestido de paz
na caricia da brisa,
no frescor da manhã

Tua chegada nos passos do universo
desfizeram a agonia da partida
e na sombra das estrelas
minha pele se revestiu do teu corpo

Atravessaste meu coração
com passos do amor
permitindo que o sol entrasse
rasgando o frio da minha dor

E me moldas com teu olhar
fustigado de sonhos
vestindo meus vazios
de ausências próximas
para que eu respire
tocando tuas mãos abençoadas.


Conceição Bentes

Ébrio

Basta um cálice
apenas um cálice de tua voz
e nada mais
para que eu perca as pernas
e o rumo

-Marcelo Roque


A poesia

A poesia fala por mim,
Fala da beleza que vejo,
Do amor que sinto
E até do meu desassossego.

A poesia fala por você,
Das suas carências e medos,
Fala de seus sentimentos,
e do seu lado sincero e verdadeiro.

A poesia fala por todos,
Dos Seus clamores e anseios,
Dos desejos de paz e felicidade,
Fala do amor gerando mais amor.

A poesia é o pensamento alheio,
Transcritos nas folhas de papel,
Nas linhas e mais linhas...
Das letras que dançam, fazendo canção.

A poesia é a nossa história,
Contada em versos e rimas,
Fazendo brilhar o que vai no olhar...
Sentimentos... coração...

Betânia Uchôa

12 Comentários:

  • Marta minha querida mineira! O Rebate é pura emoção, nunca esteve tão lindo, tão mágico, apaixonante.
    Parabens a todos os poetas que fizeram desse jornal a mais bela obra de arte e que o Dia Nacional da Poesia não seja só hoje, mas todos os dias de nossas vidas

    beijos

    Ceição

    Por Blogger Conceição, às 14 de março de 2009 14:14  

  • Há todos os nossos poetas e poetisas parabéns pela arte de fazer todos os corações baterem mais forte com tantos poemas radiantes, A você amiga Marta meu muito obrigado por tanto carinho e afeto, gosto muito de você bjus.

    Por Blogger SONIA DIAS FREITAS, às 14 de março de 2009 17:25  

  • mais uma vez venho agradecer..Marta vc é muito querida.obrigada pelo apoio..pelo carinho..agradeço de coração.. amo vc..beijos

    Por Blogger maria, às 14 de março de 2009 17:27  

  • Obrigada Marta! Parabéns à todos os poetas pelo dia de hoje! A poesia é a alma do poeta. O rebate é um jardim, onde encontramos rosas perfumadas.
    Beijos, Neneca.

    Por Blogger Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução!, às 14 de março de 2009 18:19  

  • Marta, sempre uma honra estar entre poetas maravilhosos, e te confesso, hoje chorei ao entrar aqui, e poder beber, comer, respirar tanta poesia linda. Agradeço Marta por postar minha poesia, "ah essa mania que tenho de fazer poesia"....

    beijos no coração poeta marvilhosa.

    Cassia

    Por Blogger CASSIA, às 14 de março de 2009 19:13  

  • Marta, que delicia entrar aqui e ver tanta coisa linda escrita e poetada, com maestria. Amiga, é sempre uma honra para mim, e te confesso que hoje chorei ao entrar e ler coisas tão encantadoras. Agradeço amiga por poder estar entre tanta gente sabe porque?
    "Ah essa mania que eu tenho de escrever poesia, Ah! essa mania, ah! essa poesia..."

    Cassia da Rovare

    Por Blogger CASSIA, às 14 de março de 2009 19:17  

  • Marta, que delicia entrar aqui e ver tanta coisa linda escrita e poetada, com maestria. Amiga, é sempre uma honra para mim, e te confesso que hoje chorei ao entrar e ler coisas tão encantadoras. Agradeço amiga por poder estar entre tanta gente sabe porque?
    "Ah essa mania que eu tenho de escrever poesia, Ah! essa mania, ah! essa poesia..."

    Cassia da Rovare

    Por Blogger CASSIA, às 14 de março de 2009 19:18  

  • Minha querida amiga e poetisa, nessas páginas hoje postadas , por ti, com carinho , transmitimos nós, poetas, toda a nossa emoção e amor à poesia!
    Bendita página poética!

    Que a inspiração continue a embriagar nossas almas!
    Beijos.

    Por Blogger Stella Vives, às 14 de março de 2009 22:59  

  • Martinha! Obrigada por mais esse carinho seu! Estar aqui é uma honra pois tuas coluna é uma das mais belas
    e cheia de ótimos poetas!
    Obrigada!
    Beijinhos,
    Aninha

    Por Blogger Aninha, às 15 de março de 2009 11:08  

  • Você é demais mesmo! Quanta gente escrevendo! Que bom isso!
    Beijossssssssss

    Por Blogger Aninha, às 15 de março de 2009 12:28  

  • Marta poetisa querida! O Rebate é
    um banquete poético! Em homenagem ao Dia Nacional da Poesia! O jornal está de parabéns pois nos encanta diariamente com tão belos
    poemas, verdadeiras obras literárias.
    Parabéns para todos os poetas!
    Que encantam com tão inspiradas poesias.
    Parabéns Nobre poetisa Marta Peres por nos presentear com tanta beleza!

    Beijos no coração!

    Por Blogger hortencialopes, às 15 de março de 2009 13:49  

  • Minha querida e Amada Marta Peres!
    Este jornal maravilhoso e esta tua coluna é linda! "Assim, como Te Amo tanto!"
    Obrigado pelo Carinho, è de uma imensa alegria, fazer parte desta tua coluna e estar entre tantos Poetas Amados!... Continue com está Obra, pois ela é abençoada por Deus e Viva pelo teu Amor!!!
    Amo Vc!!!...beijos

    Por Blogger Dolandmay, às 15 de março de 2009 18:36  

Postar um comentário

<< Home