.

sábado, 16 de fevereiro de 2008

FLOR-DE-MAIO


FLOR-DE-MAIO

Na minha terra
onde, em dezembro,
as uvas se despertam princesas,
amanhadas que são pelas manhãs,
o céu de maio,
embriagado que é pelas transparências,
volta a ser príncipe de um reino
imaculadamente azul.

Todos meus tormentos e turbilhões
transmudam-se em contemplações
e olhares serenos,
na direção sul;
céu de brigadeiro
toma-me nos meus infinitos,
por inteiro,
e me faz nascer asas
em forma de triângulos escalenos.
Eu vôo. Vôo extasiado.

Coisa linda!
Coisa linda como lindas
são todas as coisas de maio;
especialmente a flor.


Oswaldo Antônio Begiato.

5 Comentários:

  • Parabéns querido amigo! Mais um poema maravilhoso, uma postagem repleta de bom gosto
    que nos convida a refletir e a querer sempre voltar nesse lindo espaço de versos,indiscutivelmente dotados de beleza e bom gosto. Adorei...suas poesias sao motivos de alegria para meu coraçao....te gosto de montão.
    abraços da sua amiga Nolivia

    Por Blogger nolivia, às 16 de fevereiro de 2008 18:15  

  • Muito bela página, plena de poesia da alma, entrando em contato com a nossa. E agradeço a querida Nolivia o convite a vir conhecer este encanto de recanto.

    Por Blogger Transverso, transmundo..., às 16 de fevereiro de 2008 18:55  

  • [i]Marta, minha querida, que lindo seu espaço,belos poemas e ilustrações, de muto bom gosto, como aliás, sempre foi o teu!
    Maravilhosa e sensível amiga, parabéns, grande abraço.

    Por Blogger Maria Madalena, às 17 de fevereiro de 2008 03:20  

  • Parabéns amiga, pela poesia tocante a alma.
    Beijos.

    Por Blogger arterapiaanamaria, às 18 de fevereiro de 2008 02:50  

  • Aonde você arrumou essa linda flor?É sua ou não?
    Eu gostaria de conseguir uma muda.
    Como consigo?

    Por Blogger - Tawan, às 10 de junho de 2009 17:58  

Postar um comentário

<< Home