.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Amor e Destino















Amor e Destino



Brinca comigo destino caprichoso
porque resta-me tão pouco fazer,
por tudo que sonhei sem receber,
do mundo que julguei ser radioso.

Maltrata o coração triste e abatido
onde a solidão matou a esperança
decepcionado perdeu a confiança,
no amor que no tempo foi perdido.

És poderoso e não te posso mudar,
fragilizado não consigo te suportar,
passando pela vida sem luz e calor.

Destino decidido em fazer acontecer,
o que está escrito na razão do viver
deixa-me ao menos ver o meu amor.


Autor: Falcão S.R – Rio de Janeiro – RJ





 Revoar de um Poeta




Vou caminhar em outra direção
Buscando encontrar novo porvir
Quem sabe encontre uma razão
Justificando teu jeito de existir.

Meus versos são minha bagagem
Romantismo, amizades e emoção
Revelando com total sinceridade
Tudo que existe em meu coração.

Deixo contigo as estrelas e o luar
Que sempre emocionado exaltei
As maravilhas do majestoso mar
Que de tanto admirar glorifiquei.

Florestas tão belas e verdejantes
Inspirando-me poemas escrever
Momentos lindos e emocionantes
Os quais jamais poderei esquecer.

Amizades gratificantes e sinceras
Sorrisos enfeitando os meus dias
Rosas perfumando as primaveras
Amor que marcou minhas poesias.

Deixo-te o cantar dos passarinhos
Anunciando o nascer de novo dia
Som divino de magistrais violinos
Presentes nas mais belas sinfonias.

Raios de sol nas veredas iluminadas
Desejos de paz para a humanidade
Silêncio que reina nas madrugadas
Vigília de solidão e muita saudade.

Faróis que orientam os navegantes
Cicatrizes deixadas por sofrimentos
Açoites nas mãos de cruéis gigantes
Carinho que faz cessar os lamentos.

Tristeza ao ver crianças abandonadas
Anseios por um mundo de harmonia
Revolta as ouvir mentiras ensaiadas
Para iludir os infelizes com fantasias.

Perdão a quem magoei sem intenção
Momentos de descontração e alegria
Consciente de minha total imperfeição
Fazer amigos sempre foi o que queria.

Agora deixo gravado em tua memória
Poesias que criei com emoção e calor
Para que possas contar a simples história
De um poeta que se inspirava no amor.


Autor: Falcão S.R – Rio de Janeiro – RJ
 POR ELA...


Em minh’alma sempre existirá uma janela aberta
à expansão dos devaneios românticos e aos delicados
sentimentos do coração.

Viajando como o vento compactuado pelo tempo,
impossível poder dizer,
onde termina a poesia e começa o meu amor por ela.

Por ela,

que escreve um capítulo muito feliz
na história de minha existência.

Por ela,

que me conduz a luz de seu carinho
a veredas de paz e de esperança.

Por ela,

que me faz voltar a ser criança
envolvendo-me com ternura e alegria ,
em um manto sublime de paz e harmonia.

Por ela,

que não conheço, mas não importa,
mesmo teclando à distância a frente de uma tela fria,
transmite-me sublime emoção
ao ver que faço parte de seu relicário de afeição.

Por ela,

que me permite adentrar ao santuário de seu lar
e totalmente desarmada acolhe-me no aconchego
de seus braços dedicando-me horas preciosas
de sua vida em inestimável atenção.

Por ela,

a quem me permito colocar no singular,
porque juntas formam uma única corrente de energia e amor.

Todas as canções, melodias e sons
mais belos da natureza são a trilha sonora
dessa história de pequeno texto,
mas, de conteúdo impossível de descrever
dado o valor que para mim representam...

Minhas amigas virtuais.



Autor: Falcão S.R – Rio de Janeiro – RJ

 Minha Amada Poesia



Fui ao encontro da sorte
Para ver o que ela me diria
Ela falou-me que um amor
Era o que eu mais merecia.

Fiquei então tão contente
Querendo logo encontrar
O amor que faz bem a gente
Fazendo o mundo girar.

Viajei por todos os mares
Estradas que não tem fim
Buscando em todos lugares
O amor que era para mim.

Tão triste e desanimado
Sofri com muito frio e calor
Pensando estar enganado
Com o que a sorte falou.

Olhei para o sol brilhando
Tentando em vão saber
Se a sorte fez isso comigo
Somente para me ver sofrer.

Foi então que ouvi uma voz
Que do azul do céu me dizia
Que estava dentro de mim
O meu amor que é a poesia.

Poesia que está presente
Em tudo que Deus criou
Uma pequena semente
Que faz germinar o amor.

Poesia que me faz tão feliz
Inspirando-me pode falar
De toda beleza que existe
Na terra, no céu e o mar.

Guiando-me para conquistar
Amigos que são como irmãos
Que sempre terão um lugar
No santuário do meu coração.

Agora quero a sorte encontrar
Para dizer-lhe que tinha razão
Pois só ela sabe como decifrar
Todos anseios de um coração.



Autor: Falcão S.R - Rio de Janeiro - RJ

Marcadores:

1 Comentários:

  • Muito linda esta poesia. Você escreve bem parecido ao poeta do meu coração. Amigo, versos e reversos justificam o coração. Parabéns pelo talento. Sucesso sempre. Li

    Por Blogger Lígia Marques, às 31 de agosto de 2012 06:03  

Postar um comentário

<< Home