.

sábado, 7 de maio de 2011

MINHA MÃE... Ruth Maria Perrella!


































MINHA MÃE...

QUANDO OLHO PARA MIM
VEJO A CÓPIA DE TI
NA SAUDADE QUE FICOU
NO BEIJO QUE FALTOU

NADA MUDA...NÃO SE ESQUECE
SOU FELIZ POR SENTIR TUA FALTA
TUA DÓCIL PRESENÇA,
ME FEZ FORTE E NOBRE

NÃO TEMA, ESTOU BEM
SOU O RETRATO DA VIDA...
AQUELA QUE VOCÊ
ME ENSINOU A VIVER

PERDOA ESTA LÁGRIMA
QUE INQUIETA ESCORRE
MAS, COMO VIVER SEM TI
MINHA ETERNA E ADORADA
MÃE?

TE AMO NA ETERNIDADE...


FILHA ÚNICA POR SER...ÚNICA NO AMOR QUERER!

Ruth Maria Perrella

Marcadores:

1 Comentários:

  • Doce e grande poeta

    Você é um ser raro, que encanta por tantas qualidades.

    Agradeço pela delicadeza, ao expor meu poema.

    Beijo, Marta querida!

    Ruth Maria Perrella

    Por Blogger Ruth Maria Perrella, às 9 de maio de 2011 11:49  

Postar um comentário

<< Home