.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

SERVÍS


SERVÍS

Somos as falenas sem flores
o antídoto dos valores
que se perderam no tempo
somos (in)virtudes malévolas
guerrilheiros sem ter causas
justiceiros sem porvir...

Somos o passado enrustido
casta suja e não a nata
da coroa portuguesa...
Agimos como tolos de Babel
sem princípios...
Procuramos justificativas,
onde a razão não encontra pouso

Acreditamos no conto da carochinha
avalizamos políticos estúpidos
para depois lamentar tragédias
somos os vilões da raça
e, apontamos desgraças
mas, nada fazemos para o quadro mudar

Somos a perdição da história
seguimos alheios nessa luta inglória
sem perspectivas e sem horizontes
andamos por trilhas tortuosas
perdidos nas encostas perigosas
da procissão dos condenados.
.
Marçal Filho

Marcadores:

2 Comentários:

  • Lindo grande poeta amigo MARÇAL FILHO!Parabéns por "SERVIS".Nossa! Lindo! Fundo, profundo, reflexivo!Maravilhoso como tudo que vc escreve.Adoro ler-te!Beijos meus!

    Por Blogger Marisa, às 7 de julho de 2010 14:08  

  • Obrigado Marisa, você é especial...
    Grande Beijo.

    Martinha querida conterrânea, meu muitíssimo obrigado por divulgar tantos talentos, tantas obras belíssimas. Isso é muito gratificante, agradeço em meu nome e em nome de todos os Poetas.


    Mil Beijos neste lindo coração.

    Do conterrâneo e Fã...

    Marçal Filho
    Itabira MG.
    10/07/2010.

    Por Blogger MARÇAL FILHO "Poesias e Outros", às 10 de julho de 2010 14:33  

Postar um comentário

<< Home