.

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Sonetos em Duo, Lílian Maial & Nathan de Castro!



UMA CANÇÃO DE AMOR PARA VOCÊ
®Lílian Maial & Nathan de Castro


Uma canção de amor para você
É o de melhor que tenho p’ra ofertar,
Feito paixão, que acende esse porquê,
Nos atiçando a chama em cada olhar.

Tenho a explosão do verso e esse querer
Que me corrompe entranhas, sem rasgar.
Como as montanhas, sábias sem saber,
Meu canto encanta os ventos sem cansar.

A melodia invade o coração,
Ecoa longe a voz dessa paixão,
Que os seus ouvidos sentem meu pulsar.

E os querubins entoam nossos cânticos,
São bons arautos dos casais românticos,
Cupidos ávidos por nos flechar.



Tantas Noites de Amor
® Lílian Maial & Nathan de Castro



Tantas noites de amor, tantas estradas
percorridas sem rimas e emoções...
Já nem sei dos refrões nas madrugadas,
quando a lua ensaiava estas canções.

São canções de paixão por caminhadas,
Como eclipses, ventos e explosões,
que acalentam os sonhos de invernadas
pelas camas - certezas dos vulcões.

E por tantas canções desafinadas,
E por luas e estrelas desmaiadas,
Procuramos o amor nas estações.

Primavera nos deu a passarada,
E do inverno, uma neve enciumada
Derreteu sob o sol dos corações.



AMARRAS
®Nathan de Castro & Lílian Maial


Por que não me chamaste para a cama,
se os meus lençóis ardiam feito brasas
e a música da noite vinha em chama,
num pássaro de fogo em rubras asas?

Por que no elevador não foste a trama,
urdida em meus desejos tão antigos,
se no peito poeta o amor é o drama,
que mata, mata e mata os meus sentidos?...

Por todos os momentos que vivemos,
tão poucos, pelo muito que sabemos,
cruel é essa distância e esse pudor...

Mas se o mar aceitar os nossos remos,
por nada disso, o pouco que vivemos,
é muito pra aportar um grande amor.


Fizemos versos alternados, ele começou:



O ENCANTO DOS SENTIDOS
® Nathan de Castro & Lílian Maial


Como explicar o encanto dos sentidos,
se em meu caminho a dor era o alento?
E hoje a paixão me ensina esses sonidos:
traduz, em cheiro e tato, o sentimento.

Como explicar a Lua e o Firmamento,
que se entrelaçam tão desinibidos?
Palavras da saudade solta ao vento...
Como explicar o encanto dos sentidos?

Como esquecer do gosto, que eu invento,
se, quando invento, escuto os teus gemidos,
a me adoçar o amargo sofrimento?

Quem sabe o céu libere os seus cupidos
e nos conceda a luz do alinhamento...
Nós, astros, dos amores, refletidos!



SABOR DE CHOCOLATE
® Lílian Maial & Nathan de Castro


Com chocolate o amor é mais gostoso,
em derretidos sonhos de ventura.
Provar dessa paixão traz todo o gozo,
Nos lambuzando os corpos de loucura.

Toda paixão é fruto do ardiloso
Instante em que dois olhos, na procura,
Se encontram, num momento saboroso,
Com outros dois, regados de ternura.

Talvez, quem sabe, um dia a tal distância,
Desinventada fosse em celofane,
E revelasse o mel de tanta urgência...

E a lua, refletindo a nossa ânsia,
Registraria o beijo, o olhar e, em pane,
Se esconderia atrás da nossa ausência.


A FLOR E O ESPINHO
® Lílian Maial & Nathan de Castro


Não sei o olhar da flor sem ver o espinho,
Que fere, ao mesmo tempo em que me encanta;
Seduz minh'alma, canta e se alevanta,
Perfuma e deixa sangue no caminho.

Não sei o olfato, e a estrela que adivinho
Reluz, feito pepita, e então me espanta,
Mas quando a noite é pouca e tanta e tanta,
Me deixa essa fragrância sem carinho.

Canção de sóis, de luz, de pão e vinho,
Teu corpo é ceia farta em terra santa,
Qual templo, onde venero a deusa infanta.

E a flor que desabrocha é onde me aninho,
Mas vem este soneto tão daninho,
E amarra um nó, em rimas, na garganta.


SONETO DE PLANTAR AMOR
® Nathan de Castro e Lílian Maial



Que seja sempre tão completamente,
O canto deste amor que se apresenta.
Tão grande, grande, grande e nunca ausente...
Perfeita é a flor da flor que ele sustenta.

Que seja sempre puro e irreverente
O verdadeiro fruto que alimenta.
Tão simples, ao desabrochar semente,
Tão forte, que por nada se arrebenta.

O caule, de imponência e majestade,
Balança a cada vento ou tempestade,
Mas nunca cede ao solo totalmente.

Que seja de carvalho a nossa cama!
Perfume da paixão que se declama
A cada beijo e a cada luta ardente.

- escolhemos tb outro final -

Nem vimos as raízes se alongando,
Em nós, dois corações clorofilando,
Para que o encanto viva eternamente!




SONETO PARA ACORDAR THOR
Lílian Maial & Nathan de Castro



Por hoje, até aceito a tempestade,
e uns versos bem molhados de presente,
ao tempo em que me acende essa saudade,
oferto este soneto e tão somente.

Somente enfrento a seca e a crueldade
de tantos desenganos pela frente,
mas sigo esse caminho e, ao sol da tarde,
conclamo a nuvem negra, então ausente.

Preciso de alguns raios e trovões,
-sem eles, sou poeta de um só tema-
e a claridade ofusca a minha dor.

Que venham as procelas e monções,
varrer o amanhecer do meu poema,
pintando o eterno gris do meu amor!

12 Comentários:

  • Parabens ,lindissimos poemas ,de diversos poetas ! A união faz a força sem dúvida ! Lindissimos ,linda você ! Adorei ! Sensibilidade não está faltando em seu bçog ,maravilhoso ! Sucesso sempre ! Grata pelo convite ! Marleninha Castilho ! bjs de rosas <*>

    Por Blogger ARTES, ENCANTOS e POESIAS por Marleninha, às 1 de março de 2009 17:21  

  • Marta, querida!
    Que maravilha esta coletânea
    de poesias lindíssimas!

    Uma mais bonita que a outra!
    Se fosse para escolher, juro
    que teria dificuldade.

    Li mais ou menos 1/3... voltarei
    amanhã com tempo e escolherei algumas
    para postar em meu Flogvip nos dias anteriores ao nosso dia.

    Tenha uma semana produtiva e feliz!

    Verluci Almeida

    Por Blogger Verluci Almeida, às 1 de março de 2009 19:15  

  • Ola amiga Marta é sempre uma honra e um prazer visita sua pagina em o Rebate, abraços grande amiga e poetiza
    Ataíde Lemos

    Por Blogger lguns poemas com fundo, às 2 de março de 2009 00:15  

  • Olá, Marta! Como sempre, sua página está muito bem organizada e poemas bem escolhidos. Adorei a visita e li todos. Obrigada pela escolha dos meus poemas para ilustrar sua coluna. beijos Neuza Maria Spínola
    www.spinolapoesias.spaces.live.com

    Por Blogger Neuza Maria Spínola, às 2 de março de 2009 06:19  

  • Querida Martha,

    Encantada com sua coluna no O Rebate! E, mais ainda, por encontrar sua gentileza em reconhecer meu trabalho junto com o Nathan de Castro. Somos adoradores dos sonetos, e temos uma sintonia muito boa para alternar versos.
    Vc foi muito doce e atenciosa.
    Beijos e obrigada,
    Lílian Maial

    Por Blogger Lílian Maial, às 2 de março de 2009 15:57  

  • Marta,
    deliciosa a sua coluna e sinto-me feliz em participar com essa seleção que você fez de sonetos em parceria com essa linda e excelente poeta e amiga, Lílian Maial.
    Obrigado pelo carinho, sempre.
    Abraço,
    Nathan de Castro

    Por Blogger Sonetos & Rabiscos, às 2 de março de 2009 16:41  

  • Este comentário foi removido pelo autor.

    Por Blogger Nil, às 2 de março de 2009 17:06  

  • LINDA HOMENAGEM AS MULHERES DE TODO MUNDO.
    LINDOS POEMAS COM TODA SENSIBILIDADE FEMININA...BJ
    ESTOU TE ESPERANDO NO MEU BLOG ARTE DE VIVER

    Por Blogger JOANDRADE, às 4 de março de 2009 06:26  

  • Minha Querida Marta Peres!...
    É com imensa alegria que lhe agradeço
    por todo o Carinho que tens por mim...
    É um orgulho grande fazer parte
    de uma coluna tão importante como a tua
    e estar junto a tantos Poetas e Poetisas consagrados!!!...
    Sou teu Fã !!!
    O meu canto é para Ti querida!...
    O meu Canto é para Ti Mulher!...

    Beijos meus...

    Dolandmay.

    Por Blogger Dolandmay, às 4 de março de 2009 07:45  

  • Marta Perez,linda idéia de comemorarmos com poesias O Dia Internacional Da Mulher,união de maravilhosos poetas,lindos poemas,lindos temas que falam sobre todo tipo de mulher,que mostra que a mulher realmente é um ser especial criado por Deus...
    Parabéns,parabéns...está lindo esse seu recanto...
    Obrigada pelo carinho de me permitir que faça parte desse seu espaço...
    Beijos
    Anjopoesia

    Por Blogger Marisa (anjopoesia), às 4 de março de 2009 08:47  

  • Paz e graã!

    Que sonetos maravilhosos, onde a essência do amor é tão reverenciada.

    Simplesmente, posso afirmar que se trata de algo inusitado. Enfim, uma obra rara e requintada,encantando o mundo poético.

    Parabéns!

    José Bonifácio

    Por Blogger josebonifacio, às 4 de março de 2009 10:15  

  • Marta!
    Marta mulher, poetisa cedendo espaço pra que sejam as musas, inspirações de tantos amores e paixões, as homenageadas aqui, neste teu maravilhoso espaço!
    Salve as grande Mulheres!
    Beijos a ti, e a todas estas maravilhosas femininas, almas cantantes!
    Marisa Rosa!

    Por Blogger *andorinharos@, às 7 de março de 2009 03:47  

Postar um comentário

<< Home