.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Os Poetas e o Dia das Mães!


“Mãe”

Seu nome Maria, nome da Mãe de Jesus,
já mais velha, machucada pelos anos
caminha curvada pelas ruas, leva sua cruz
Com ela as dores, mas sonha e faz planos.

Sofreu amargamente, Maria lutou pela sua semente
Maria mulher, Maria perdão, Maria de fé, Maria coração
Maria adulta entrou na escola e a noite Maria fazia lição
De dia lavava e limpava as cozinhas,Maria sofria humilhação

Maria idosa entra na faculdade, Maria de fibra mulher de verdade
Maria batalha e vai pra formatura, Maria é vitória na vida madura
Maria é orgulho dos filhos também, Maria é a Glória, Maria do bem
Maria venceu, seus filhos, criou, Maria sozinha não é de ninguém

Seu nome Maria, nome da mãe de Jesus, herdou deste nome pureza e luz
Cobriu suas dores com manto de paz, amor para os filhos não faltou jamais
Sofreu, batalhou na guerra dolorida, Maria é mãe, é sonho e é vida...

Jane Rossi e Marta Peres



Mãezinha!!!

Ondas quentinhas de amor.
Afloram em sentimentos gostosos.
Numa ternura singular...
Chamada Mãe!

Adriana Folch

MAMÃE QUERIDA E BELA

Sabe quem é essa fada?
É a doce mãe que não desiste por nada;
Ama o filho o suficiente.
Quer que seja bom filho obediente.

Quer que seja um bom estudante e irmão
Honesto e feliz cidadão.
Um ótimo e querido filho
Com Deus no coração seguir o trilho.

Sabe de quem estou falando?
Vive em nós pensado...
Deseja sempre o melhor;
E vive e dedica o seu amor.

Sabe quem ensina a orar
E a Deus eterno louvar.
E a mãe que o orienta;
Que a fé em Deus nos levanta.

Sabe quem madruga
E tua lágrima enxuga?
E a mãe bendita e carinhosa.
Com sua mão bondosa.

Sabe quem te valoriza e ama demais
Um amor sem igual... Com a profundeza do mar?
E de ti não se esquece jamais.
É a dedicada mamãe que ama com amor ímpar.

Sabe quem te cuida e zela
É a mamãe querida e bela.
Que sempre te abençoa
Ela deseja que seja feliz e realizada pessoa!

Hortência Lopes


PRECE DE MÃE

Mãe, que faz tudo por mim
Trabalha fora, cuida da casa.
Planta flor no jardim.
Faz meu sonho criar asa.

Mãe, que acorda cedinho
Cuida da família com amor e carinho.
Para os filhos dá conselhos
Ensina a orar faz prece de joelho.

Ensina que precisa ser forte
Para estudar e realizar as metas.
Mãe que lindo exemplo de determinação.
Olha por mim, me ensina lição.

Mãe vou sempre parabenizar o teu sorriso belo
Tudo faz e desempenha... Com amor e zelo
Mas sempre sobra um tempinho.
Para dizer que me ama doce mamãzinha.

Mãe que guerreia desde cedo trabalha
Pega no colo o filho, cuida e batalha.
Sonha e para os filhos quer o melhor.
Deseja que viva com dignidade e amor.

Pede na sua prece um mundo mais justo
Com paz e direitos iguais colher os frutos.
Uma sociedade que esse amor compreenda.
O coração de mãe valorize e entenda.


Hortência Lopes



DESEJO DE MÃE

Mãe que trabalha ajuda a edificar de coração
Está inserida em toda a profissão.
Dentro e fora do lar.
Tem valor é ímpar.

Mãe mulher intensa
A tua força é imensa.
Muitas vezes é arrimo da família;
Tripla jornada concilia.

Mamãe serei um dia alguém
Vou te agradecer e dar parabéns.
Faz sacrifício para que eu possa estudar.
E a universidade com a tua ajuda feliz cursar.

Prometo minha mãe muito estudar
Para quando chegar à idade nada te faltar
Você trabalha em demasia.
E como é mãe valente o melhor merecia.

Ensina com sabias palavras.
É uma jóia esculpida e rara.
Resiste temporal e promove a fé no sonho da vida.
Quando tropeça essa mulher levanta com a cabeça erguida

O amor nos filhos é alavanca e esperança.
Deseja uma vida para seus filhos com mais segurança
Almeja um lar com dignidade e respeito.
E uma sociedade pacifica e justa.

Hortência Lopes

MAMÃE RAIO DE SOL

Mãe você é meu raio de sol
A luz que define o arrebol.
Encanta como o por do sol.
Minha luz... Meu farol...

Raio de sol no dia de chuva
Lua que ilumina o coração.
Amorosa e criativa.
Amo te de coração!

Faz cintilar os meus sonhos
Com amor e carinhos.
Aquece com doçura o ninho.
Ensina a trilhar o caminho.

Conta linda história
No estudo quer minha vitória.
Quer ver meus diplomas
Para me aplaudir de corpo e alma.

Vê meus cadernos de atividades
Observa minhas notas;
Quer a minha felicidade.
E com paciência me conforta.

Acompanha meus passos
Torce pelo meu sucesso.
Trabalha muito mais é vaidosa
Como um raio de sol brilha maravilhosa!

Hortência Lopes.


MÂES QUE BRILHAM

Veja o encanto e a beleza das rosas
Como as mães que brilham silenciosas.
Para a família são essências raras
Geram vidas... Mães divinas preciosas.

Veja o encanto do teu afeto
Os olhos e o coração bem abertos.
Dos filhos está bem perto, é sem dúvida
O maior amor que habita no universo.

Depois de Deus vem o teu amor
Que norteia o teu interior.
Os filhos é a tua alegria.
A maternidade é a maior magia.

Deus te fez rainha
Com filho no colo caminha.
Tem a força de uma leoa.
E defende a tua prole, é bela pessoa.

O tempo é teu aliado
Dedica completo aos filhos amados.
Essa poesia e sua inteira.
Mamãe tua bondade e verdadeira.

Trabalho respeito e dignidade
Conselhos que geram felicidade.
Fala para os filhos e coloca em cada cabeça.
Para que feliz viva e cresça.

Hortência Lopes



MÃE – MULHER AMOR

Tu que nasceste mulher – é graça divina!
Tu que tens o amor eterno e verdadeiro...
Do espírito santo, foi dado a ti o primeiro
E único afeto, que aos corações fascina...

Porque tu és a afeição e a luz que ilumina
O caminho de tuas gerações por inteiro,
E em teu coração, não há amor derradeiro
Que a possa atingir, e por nada a desatina.

Tu que és mulher progênie e de inteira glória
Porque não negas em ti o amor-perfeito
Que foi dado inteiramente em tua memória.

Não reside em outro ser paixão que se impõe...
Tanto o quanto a ti, as dádivas do teu peito
Porque tu és mulher!... Porque tu és mãe!

Poeta- Dolandmay


Letras 0648 - Mãe
by-Caio Lucas

De repente dá uma saudade louca,
lembro do seu colo,
crio asas e voo...

Quando acordo vejo que já não está,
restam grandes fragmentos em mim,
do seu querer, do jeito de me amar...

É mãe,
você partiu e eu continuo...
Pro seu amor de mãe...

Seu filho!


AS MÃES SÃO ESTRELAS

As mães são criaturas perfeitas em amor e doação e ninguém
há que as possa igualar, pois mesmo partindo, nos protegem
de onde quer que estejam.

Hoje estou em comunhão com minha mãe, pois posso senti-la
tão próxima de mim que passo a acreditar que não morremos,
mas simplesmente mudamos de plano e a certeza do reencontro
é um notável alimento para a nossa alma, nos traz o tão procurado
sentimento de paz!

Na imensidão do Universo, cada estrela a brilhar nos diz que a
vida não acaba aqui, pois somos muito mais que meros visitantes
deste Planeta; transpomos distâncias e não podemos pensar
pequeno frente ao maravilhoso milagre de perpetuação da espécie
humana, traduzido no útero de uma mulher que gera a vida,
que dá a luz, que traz ao mundo um novo ser.

A ti, mãe querida, que abrigaste em teu ventre, a mim e aos meus
irmãos, e nos trouxeste à luz, todo o nosso maior amor e gratidão!

A tua luz ficou perpetuada em nossos olhos, e o sangue que corre
em nossas veias, tu o doaste, generosa, a nós, que jamais
te esqueceremos.


Mírian Warttusch


SER MÃE


Ser mãe é
viajar nas esferas mais profundas da alma
É dar sentido ao amor, dando-lhes formas e vida,
É alimentar em seu corpo quente, a chama viva;
O amor que clama em mostrar seu rosto
É fonte capaz de trazer para a luz
A mais pura essência da criação divida
Ser mãe e ser mulher,parabéns mulheres,
Parabéns Mães.


Dora Dimolitsas




Soneto da Maternidade

Maior amor no mundo não existe
Que o da mãe que por seu filho vela
Com a bravura que a tudo resiste
E a ternura que emana dela.

Aninha-o docemente em seu ventre
Dá-lhe a luz para o nascer da vida
Aquece-o com seu carinho quente
Segue-o por terra desconhecida.

Amor gigante que quando toca segura
E quando segura vibra em proteção
Amor remédio que a tudo cura

E por toda a vida acompanha e perdura
Fiel a lei suprema do coração
Inesgotável fonte da dedicação mais pura!

Carmen Vervloet




Minha mãe mulher sábia

Pouco estudo, muita sabedoria
Gostava de escrever pensamentos
Mulher virtuosa
Mãos de fada.

Tudo que tocava se transformava
Da roupa velha fazia nova
Com pouco alimento
Alimentava a família.

Veja sua sabedoria
Na velha maquina sentava...
Antes pegava um livro
Abria na pagina que escolhia
Dizia: minha filha sente-se ao
Meu lado e leia esta historia
Veja como é bela!

Enquanto eu costuro você ler
Porque se leio eu não trabalho
Leia quero ouvir, e o silencio se fazia
Para escutar a historia
Que ela havia escolhido.

Olhe só que inteligência
Com essa psicologia
Peguei gosto da leitura
E de escrever poesias.

Terezinha C Werson





Minha mãe seu nome era Maria

A ela Deus lhe concedeu graça
Bem sei que ele abençoa as viúvas
Sete filhos adolescentes
Alguns um pouco rebelde
Com paciência aconselhava.

Meu filho não faça isso
Mais tarde você vai se arrepender
Todos ouviam o conselho
Quietos sem responder.

Assim foram crescendo
Maria era paciente
Por seus sete filhos orava
Pedia a bênçãos de Deus
Deus na sua misericórdia
Escutava Maria, e todas as suas preces.

Quantas vezes ouvi Maria
Dizendo: Meu Deus hoje
O dinheiro acabou
Pouco pão tem na mesa
A farinha tem um pouco
E o azeite uma gota.

Mas Deus ouvia Maria
O dinheiro aparecia
De pão a mesa se enchia
Na panela a farinha
E no pote o azeite transbordava
As sete bênçãos Deus concedeu a Maria.

Assim foi Maria
Seguindo a sua estrada
De Deus nunca se afastava
No fim desta estrada
Mais uma graça alcançada
Acordou e disse: estou um pouco enjoada
Mais logo passa...

Maria cheia de graça
Fechou os olhos
E num minuto partiu
Bens nenhum ela tinha
Mais era rica da graça e das bênçãos Deus
Essa era minha mãe Maria
Cheia da graça de Deus.

Terezinha C Werson




Ser Mãe

Ser mãe é receber um presente de Deus
Pois, gerar a vida é o bem mais precioso que há.
Ser filho é receber um presente de Deus
Pois, ter uma mãe é o bem mais preciso que há.

Ser mãe é viver na carne, na alma a palavra amor
Pois, é experimentar a cada momento este sentimento.
Ser filho é experimentar por completo este sentimento
Pois, a mãe é a manifestação autêntica do verdadeiro amor.

De todas as formas de expressar o amor; a mãe
É a mostra real deste magnífico sentimento
Pois, ela vive uma vida de total de entrega e doação
Onde a dor é suprida pelo seu imenso amor.

O amor de mãe às vezes torna-se incompreendido
Comparada somente ao amor que Deus tem por nós
Pois, mesmo que seus filhos sejam rebeldes, distantes
Ela está sempre com suas mãos para eles estendidos.

Mãe é algo que não se consegue explicar
Tal qual para o amor não se encontra explicação.
Infelizmente, somente quando ela desta vida se vai
É que muitos descobrem o quanto falta ela faz.

Ataíde Lemos



Mãe para você

O tempo não leva ao esquecimento
Ainda que distante se vá.
Não diminui os sentimentos
Da saudade que em meu peito invade
Pela sua ausência física,
Ainda que se mantem viva
Em minha mente e meu coração.

Mãe, mesmo sem estar presente
Embora de corpo esteja ausente
Sinto pujante em meu Ser
Sua presença, suas palavras,
Seu sorriso. Enfim, toda sua vida
Em minha existência.

Trouxeste-me ao mundo
Amamentaste-me, ensinou-me a andar,
Deu-me limites, me ensinou amar
E a vida a valorizar.
Em tempo algum me senti só
Sempre ao meu lado esteve
Nas horas que sorri e que chorei.

Sou o que me fizeste
Alias, até minha aparência
Tem seu semblante,
Quando me vejo frente ao espelho
Vejo em mim, traços teus.

Mãe, rendo-me a você.
Suas referencias são espelhos
E exemplo de meu viver.
Escrevo este singelo poema
Que lhe dedico emocionado
Sabendo que está lendo
Com lágrimas de felicidade
Onde feliz sei que você está.

Ataíde Lemos




Maio, Maria e Mãe

Maio mês de Maria
Mãe, mulher, amiga, companheira
Presente nas horas inteiras.

Sempre com um titulo
Pelos seus filhos é agraciada
Por sentir sua presença
Nas horas mais necessitadas

Maria que aqui, ou acolá
A Boa Nova de Jesus está a anunciar
Para que seus filhos não fiquem perdidos
E possam do Reino dos Céus se apossar.

Maio mês das mães
Substantivo repleto de sinônimos
Mulher mais que genitora
Que uma simples geradora
Pois, antes da vida ser concebida.
Tem sua existência nela consumida.

Sempre vendo como meninos
Ainda que não sejam tão pequeninos
Continuamente eterna criança
Que ainda precisa de proteção
De cuidados, carinho e atenção.


Ataíde Lemos





RELICÁRIO
Mírian Warttusch

Na minha memória, mamãe é chama viva!
Tão bonita, tão viçosa, tão cheia de vida!
Mas o tempo passou, levou consigo,
Sem pena de mim, a minha mãe querida!

Implorei ao tempo que não apagasse,
Que deixasse ficar comigo, em relicário,
o seu meigo sorriso, o brilho dos seus olhos,
Pois tudo eu guardaria, como num sacrário.

Cumpri a promessa; e ao abrir essa caixinha,
Onde guardei de mamãe também o coração,
Encontro esplendente, inteiro o seu sorriso,
E a luz do olhar que fulge, se estou na escuridão.


Assim, se a saudade vier me atormentar,
Abro a caixinha mágica e choro de mansinho;
As minhas lágrimas, mamãe vem enxugar,
Sorri com tal amor, me olha com carinho...

Mamãe é sim, a minha guardiã eterna,
Por mim, eu sei, eternamente irá zelar.
Com sua presença forte e misteriosa,
Mamãe não morreu... só mudou de lugar...

Mamãe se transformou em estrela fulgente,
Se tenho um problema, lhe peço a solução.
Ela me mostra o caminho que devo seguir,
Como um farol a brilhar, me indica a direção.

Mães são eternas, Deus as predestina,
Para missão sublime, destino mais bonito,
Luzes perenes, fachos a brilhar,
lá longe, além das fronteiras do infinito.


Mãe e sua criação

Carrega um sonho na mente
De gerar um filho no ventre
De dar carinho, atenção
A sua mais bela criação.

Sonha com grandes projetos
Mas sempre em primeiro lugar
Deseja a felicidade
Do Ser que está à criar.

Passa por tantos momentos
Sem jamais negar amor
Carrega em seus sentimentos
O prazer e a alegria de gerar
Mesmo a custa de dor.

Embora, o cansaço lhe abate
E sentes o peso do desgaste
Sua vocação de mãe sobrepõe
De sua cria não larga jamais

Enfrenta o que for preciso
Luta contra tudo, todos e o mundo
É um instinto animal
Seu amor incondicional.

Mãe, simbolizada pelo coração
O mesmo que simboliza o amor
Garantia do filho em qualquer situação
Sendo o mais valioso penhor.


Ataíde Lemos





Ser mãe...

Tens no ventre
uma semente...
Dentro de ti germina
um amor fecundo
o maior do mundo...
Amor de mãe

(Van Albuquerque)



CHORINHO CAPRICHOSO DO ANJO PARA O DIAS DAS MÃE

CHORINHO N° 3

spóvoa.


Cantigas do Sul, churrasco bão!
Cantorias do Norte, pirarucu

-Pamonha de Goiás,
pequi do Tocantins
lingüiça das Minas Gerais !

ou peixe boi de cinco mil dólares
ou quatro mil pelo mico leão safado
da Serra do Mar.
Setecentas e trinta e duas ONGS
gastando dinheiro com tartarugas,
mas o filhote do homem continua
sem uma pedra para repousar a cabeça.
cansada, dizem.

Mas continuei ouvindo o tilintar
de cinco moedas de cinco centavos
para trocar por um pão,
por um cuscuz
por meio frango
por uma lingüiça

por duas lágrimas que derramei
quando vi minhas mães
buscando pouca comida
para os filhos de maio.



CHORINHO CAPRICHOSO DO ANJO PARA O DIAS DAS MÃE

CHORINHO N° 2

-roletes de cana ...!
molhados do suor do bóia fria,
por um pedaço de pizza...!
São Paulo que dá garoa,
São Paulo que terra boa.

êta acarajé da Bahia de São Salvador
ceia de sol
cheia de luz
cheia de moça
morena
pedindo
pecado.

Nem Marília, nem Dirceu,
nem Gonzaga ou Maria Quitéria
muito menos Domitilia
para o seu "Pedrinho".
CHORINHO CAPRICHOSO DO
ANJO PARA O DIAS DAS MÃE


sspovoa




CHORINHO CAPRICHOSO DO ANJO PARA O DIAS DAS MÃE

spóvoa.

CHORINHO N° 1

ouvi o tilintar de cinco moedas,
não eram de 666 nem ouvi as
trombetas do livro das revelações
porque eram de cinco vezes cinco
igual a vinte e cinco que se troca:
por um pão de dez vezes cinco.
de peso e tamanho.

-quem quer comprar ou trocar
meio litro de feijão de corda
por um quarto de frango ou uma avoante?

-tem milho verde, dez espigas
por dois pedaços de carne,
pode ser de vaca que não é sagrada
ou de porco que tem as unhas fendidas!

mas não era do livro das revelações
nem das cantigas ou cantorias dos poetas.



LAMENTO PARA A MÃE DE UM ANJO QUE JÁ VOLTOU PARA CASA

sspóvoa-in Poemas Experimentais.


(para os anjos que se foram, todos,
como pássaros em arribação).

Para que romper a aurora minha mãe
se, no meu dia chegado,
rosto algum eu verei
de dentro do meu mausoleo

Para que saber que o dia
amanhece minha mãe
se minhas noites são calmas
e amortecem minhas tragédias,
na voz de minhas últimas boemias
e das mulheres desregradas
à procura de vida
nos cabarés meio inóspitos.

Para que romper a aurora minha mãe
acompanhando esse sol antigo
se na verdade prazer, nenhum me propões,
estes só existem dentro de mim mesmo.
Prefiro, pois, acompanhar a noite
ao sons dos copos
e das raparigas sem destino
que nada me prometem
e tudo me tiram.



Mãe...


Ser mãe. é muito mais que ser mulher.
É um anjo em missão por Deus enviado,
Para ajudá-lo a educar como ele quer
Todo o ser humano na terra colocado.

Ser mãe é olhar nos olhos e num relance ler
Coisas, que somente um coração sublimado
Lê e não deixa a ninguém transparecer,
Que o seu peito está por vezes dilacerado.

Nos lábios, um sorriso sempre se pode ver,
Mesmo que seu âmago esteja contrariado.
Pois só quem é mãe sabe reconhecer,

Quando um filho precisa de cuidado.
Por ele ela dá tudo e até deixa de viver...
Pois o seu filho é e será sempre amado.


João Alberto di Sandro


Mamãe


Minha mãe! Ainda me lembro bem;
O sofrimento que tu escondias,
Sorrias para não chorar também,
Para este filho ter um pouco de alegria.

Sempre, ao chegar alguém,
Nos teus olhos eu sempre via
Teu semblante mudava, porém!
Não choravas, nem sorrias.

Nunca trataste as visitas com desdém,
Mas nos teus olhos eu percebia;
Que tua alma estava muita além...

Rogando a Deus a cura que querias,
Para este filho que um dia alguém,
Disse que jamais sobreviveria. ..


João Alberto di Sandro


Mãe

A tua sublime e incansável missão
Faz do seu viver um eterno amar
Doa -se sem nenhuma dimensão
Seus olhos atentos vivem a vigiar

Mãe é paz e também inquietação,
Esboça um sorriso quando quer chorar
Nos seus momentos de aflição.
O amor maternal é amor ímpar

Mãe, ser edificante que prima pela união
Educadora, embasa o correto caminhar
Tem em seus olhos uma singular visão
É previdente e cuidadosa no falar


Diná Fernandes


MATERNIDADE
(Victtoria Rossini)

Somos mater
Somos matriz
Somos Útero
Somos abrigo
Somos a mãe do mundo

Já nascemos mãe
Reconhecemos em nossas bonecas
Nossos primeiros filhos
E as embalamos, acarinhamos e protegemos

Começamos cedo
Amar, abrigar, aconchegar, nutrir

Damos mais que nossos corpos
Para facilitar a passagem
Dos seres que vem em viagem
Para morar por um tempo aqui

Damos mais que nutri-los com nossos corpos
Lhes damos coragem
Lhes damos bagagem
Passamos a nossa força
Transfusões de energia e luz

Somos mãe de nossos próprios homens!
E os acolhemos
Os recebemos
Os amamos
Os cuidamos
Como se fosse nosso mais amado filho

Somos mães do mundo!

Somos mães dos nossos próprios pais!

Somos ilhas de paz

Não é parto que nos faz mãe
Já que parto deveria se chamar chegada!
È o “acon-chego”...
De: _ chega mais meus filhos!

Ser mater é abrigar o mundo dentro de nós!
È manter a humanidade
Mesmo que o mundo perca a sanidade.


MARIA E SUA CRIA
(Victtoria Rossini)

Naquele dia
Era como todo dia
Mais um dia...

Não para Maria!
Que como a maioria das Marias
Mais uma vez paria

E como todas as fêmeas
Maria amava sua cria
Mais do que devia
(como se houvesse limites
Para o amor de mãe...)

Mas Maria
Não tinha casa
Não tinha trabalho
Não tinha comida
Não tinha família
Não tinha marido...

Maria não tinha nada
Maria só tinha sua cria

E era por ela que chorava
Por ela que sonhava
Por ela que vivia

E por amar demais
Quis ludibriar o destino
Do ser que trazia em seu ventre
_ “Vou te dar mais do que eu tive!”

Pariu sozinha no chão do barraco.
Com as mãos ainda sujas de sangue
Envolveu o garoto em trapos
Abençoou-o e se despediu de sua vida

Chovia lagrimas pela rua a fora
Enquanto Maria procurava onde deixar sua cria

Viu uma casa grande,
Silenciosa,
Onde um casal descansava na varanda...
Maria se aproximou
E deixou ali sua vida

Naquele dia
Naquela hora
Maria morreu
Voltou só um corpo vazio...
A alma e o sonho
Hoje brincam na grande varanda
Que escondida Maria espia


Fiz essa para dedicar as mães que nem mães podem ser!







MÃE-FLOR

Mãe-flor,
É como Aloe vera do sul
E pelo inverno se conduz.
Desabrocha,
Perfuma,
Irradia céu nublado,
Feito pétala de luz.
Hoje é mãe dos alijados
Amanhã dos desabrigados.
Mas nunca, nunca mesmo...
Abandona sua cria
Por herdar título de realeza
Concebido por “Deus” nosso pai!
Até seus últimos dias,
Nesta terra violenta...

JRA (o poeta da verdade)

MÃES EDUCADORAS

Mãe e professora presença divinal
Na família é o alicerce o amor maternal
Quando o filho está doente, reza faz oração
Para não mostrar tristeza canta de emoção

Mãe professora que brilha no firmamento
Ensina as primeiras letras e nos dá alimento
Em qualquer situação, certo ou sem razão
Ensina ao condenado que existe salvação

Mãe que possui um grande coração
Professora que com trena ensina medida
Mostra que a melhor coisa da vida
É dar a nossa mãe o amor sem comparação

Mãe e professora é o tempo integral
Ensina aos abraços que tudo reluz
E protege os filhos no amor angelical

Abriga as crianças como grandes parreiras
Protege-as com ternura sendo o anjo de luz
Educando ou amamentando são guerreiras

Carlo Magno



Mãe! Imortal!


Como falar do meu amor?
Você é tão maior que eu!
Do meu coração ao seu,
Somente menor que DEUS!
Que Ele diga com louvor,
Como é grande o meu amor.

Mãe! Canção de ninar!
Flores do caminho,
Tirando os espinhos,
Que ia nos machucar.
Nossas dores são tão suas,
No seu jeito de amar.

Luz que se apaga,
Pra iluminar,
Seu brilho é tão grande,
Nunca vai apagar
Mãe! Encanto! Emoção!
Você é amor, fascinação!

Você é tantas em uma,
Maior que a Lua, o infinito,
Até que o mar imenso,
A estrelinha é seu sinal,
Deste amor, incondicional,
Mãe! Você é imortal.



Marisa de Medeiros


Mãe! Amor!


Você que sente seu ser crescer,
Muito antes do filho nascer ,
Veste as roupinhas ainda vazias,
Com doce olhar interno, vê a cria.

O parto! Espetáculo! Uma arte!
Parte inteira em todas as partes,
É sua vida, de amor ensandecida,
Sossego! Nunca mais na vida.

Etapas de outra vida, nova lida,
Mãe! Você é linda! Minha guarida!
Amor que não se perde! Bendita!
No fundo, a mulher mais querida.

Mãe! Você me deu vida concebida,
Perdoa! Se você não foi entendida,
Chamada! Amada! Respeito e calor!
Mãe! Sem idade, seu nome é amor!



Marisa de Medeiros


Mãe! Que saudade!


Minha mãe! Mulher tão bela!
Encantava-me, olhar pra ela,
Fechava os olhos, uma aquarela,
Pintava com cores, me via dela.

Quanta falta você me fez, ainda faz!
Chamo seu nome, saudade consome,
Não sou capaz! Que falta você faz!
Sinto tão perto, sua presença me atrai.

Você me deu, a vida que você fez,
Meu conheceu, os netos que eu dei,
Como mãe e filha, sou,choro só, vendo
Meus filhos, falarem de você Vovó.

Pura emoção, amor, não vou agüentar,
Peço a DEUS me ajudar e você guardar,
Nessa eterna Luz, que sempre vai brilhar,
Na forma infinita, desse nosso amar.Mãe!



Marisa de Medeiros

Mãe! Filhos!

Viver sem se imaginar,
Sem um filho seu,
Explosão de felicidade,
Agradecendo a Deus.

É se dar inteira,
Achar que pouco se deu,
O brilho em cada filho,
Que o amor acendeu.

É senti-los pequeninos,
Deitados no colo seu,
Deus! Cresceram rápido,
A mãe nem percebeu.

É sabê-los tão inteiros,
No coração que compõe,
Nova canção de ninar,
Quando chamam, MÃE!

É chorar sorrindo,
Seguir amando,
Partir declamando,
FILHOS! TE AMO!



Marisa de Medeiros



Mãe! Tão dentro de mim...


Mãe! Te vejo nas estrelas,
É tão bom sabê-la,
Cheia de luz, que me
Ilumina e conduz;
O vazio que você deixou,
Sábia Mãe!
Preencheu com amor;
Ficou a saudade que
Sempre me invade;
Lembranças quantas,
Fragilidade tantas,
Sempre te sinto,
Tão dentro de mim,
Sei que não morri pra você,
Nem você morreu pra mim.


Marisa de Medeiros



Mãe! Eu amo você!


Poderia ser fácil, mas,
É tão difícil, falar de você;
Na pureza imperfeita,
No interior do ser;
Os papéis se invertem,
Às vezes, alheios no
Meu pobre entender;
Não importa o que
Se possa falar,
Ou nada dizer;
Nas estradas da vida,
Nos recônditos da alma,
Que ora me agita,
Outras me acalma;
Mãe! Eu chamo você!
Eu amo você!


Marisa de Medeiros

Mães ou Anjos?

Somos uma mescla de mulher e anjo
.Os dois se costuram... se fundem
e se misturam...
estamos aqui disfarçadas
por Deus, infiltradas
somos prepostos do divino
mães que ajudam
na construção de todos os destinos
fomos agraciadas com sexto sentido
vara de condão da nossa tarefa
que jamais nos deixa indecisos
mostra-nos a estrada certa
deste que pra isso nossa alma esteja aberta
geramos seres humanos em nossos ventres
da natureza, a mais genial semente
e não satisfeitas em gerar a vida
oferecemos, com amor, a comida
leite sugado de nossos seios,
sangue de nosso sangue,
tantas vezes de cansaço... exangues...
mas maior do que o cansaço e a dor
é o nosso infinito amor
conduzimos nossos filhos pela mão,
ensinamos-lhes a viver a vida
envolvemos-lhes em proteção,
damos-lhes sopinhas, caldinho de feijão
preparamos-lhes para a dura lida.
oferecemos-lhes amor incondicional
e disponibilidade total...
ensinamos valores com nosso exemplo
respeitamos de cada um o tempo
muitas vezes somos enérgicas
mas nunca deixamos de ser fadas
entregando-lhes a alegria da manhã dourada
misturamos tudo e fazemos uma poção de luz e cor,
junto ao nosso encantamento e sentimento
e quando eles partem para a vida
para sua efetiva viajem,
em busca de seus sonhos e suas paisagens
parte-se... mas também se alegra nosso coração.
um pedaço vai com eles,
e o outro é a eterna morada deles.
e torcemos pela sua felicidade
no caminho da luta e da honestidade
sempre prontas a lhe oferecer nosso colo e proteção

Carmen Vervloet



Mãe, eu te amo, tanto!
(Valquiria Cordeiro)


.Mãe,és dona de um encanto,
que eu nem sei explicar...
E, eu que te amo, tanto!
Fico tentando desenhar.

.Pode ser que esse encanto,
venha das canções de ninar,
que na sua voz, é o canto,
mais lindo do meu sonhar...

.Mãe, e mesmo agora, já crescida!
E que já sou até mãe e vivida...
Estou aqui, para ouvi-la cantar.

.É que, eu preciso ouvir esse canto,
Que sempre me encantou, tanto...
Para eu continuar a sonhar.


Mãe

Mãe é mãe,
mãe é tudo,
é luz,
é alegria,
é aconchego,
é doação.
Mãe é a mulher
que não gerou
o filho
e ama
como se fosse seu,
é vida,
é amizade,
cumplicidade,
amor puro,
sem mácula,
é entrega da vida,
é bálsamo,
é alegria
todos os dias
com devoção,
com ternura,
mãe é a beleza mais pura,
mais cara,
mais rara,
mãe é a maior perfeição.

Marta Peres


Ser Mãe

Ser mãe é chorar calada,
tendo o coração despedaçado
pelos erros do filho,
amparar quando todos condenam,
acolher quando viram as costas,
ser mãe é compreender, amar.
Ser mãe é perdoar.
Ser mãe é ser carinho,
e proteção,
é fitar o filho com olhar doce,
ser mãe é sempre doar,
sempre se dar, sem nada pedir.
Ser mão é “padecer no paraíso,”
bem disse alguém.

Marta Peres



Ele foi martírio de uma mãe

Ninguém entendia...tinha tudo...tudo tinha...
era bonito, bem posto na vida, família de bens...
nunca lhe faltou algo nem alguém, porém,
indolente, lhe agradava o ócio, sempre negligente.

Tudo a mãe fazia, até o que não era permitido,
assim foi crescendo, vivendo e desculpas para
tudo o que fazia, na escola só dormia, sorria
quando chamavam sua atenção, docilmente.

Quem via agradava logo a primeira vista,
bom conversador, prestativo, então para
servir a alguém, mas só fazia com produto
do outro, nada tinha de seu, nem orgulho.

Vivia na dependência, se conseguia trabalho
logo conseguia um modo de enganbelar, dormia,
se escondia para não trabalhar. Sempre junto
tentando algo sua mãe, passava a mão na cabeça.

O tempo foi passando, sempre no descaso
levando a vida no rolo, moleza, folga, gostava
de dormir, em alguns dias, nem sol, nem lua
conseguia ver, até descobrir-se as drogas.

Marta Peres


MÃOS DE MÃE

mãe... hoje contemplo suas mãos frágeis e delicadas
e vejo nelas marcas de dedicação delineadas...
mãos que já foram ativas... fortes... tão determinadas
mãos que amassaram o pão nosso de cada dia
mãos que souberam ofertar a rosa com alegria
mãos... onde ainda hoje vibra tanta energia...
mãos que arrancaram o sustento da vida
com garra e determinação
mãos que ainda se postam em oração...
mãos que nos proporcionaram excelente educação
que sempre mapearam da vida a direção
e indicaram o caminho do bem e do progresso...
hoje se alcançamos qualquer sucesso
a essas mãos... santas mãos... ele é devido
mãos que foram à luta...
mãos que orquestraram em acordes de amor
a vida com sua delgada e suave batuta
mãos amigas... companheiras...
mãos de mulher guerreira
mãos que em cada delicado gesto
mostraram-nos um rico e intenso universo
mãos que nunca se fiaram na sorte
mas que nos deram o suporte...
teceram com trabalho nosso futuro
mãos que acenderam com sabedoria o escuro...
e como a vida como a lua tem fases
deixaram pra trás o esplendor da lua cheia
mas em cada uma dessas salientes veias
que marcam essas suas abençoadas mãos
corre o sumo do amor que a nós suas filhas
por toda uma vida devotou... e abençoou...
Um amor ilimitado entranhado para sempre
no âmago do meu ser
que eu sinto de uma forma tão intensa
que com palavras jamais poderei descrever
ah! essas santas e abençoadas mãos
que eu venero com toda devoção...
que eu beijo com amor...
mãos onde leio a mais linda oração
que nutre e nutrirá eternamente
o meu agradecido coração!

Carmen Vervloet

Ciclo da Vida

Mãe... o ciclo girou... girou...
E se fechou.
Hoje... um novo ciclo começou.
Ontem você era minha fortaleza,
meu escudo e proteção.
Amparava-me com suas santas
e abençoadas mãos.
Hoje... vejo-a tão frágil, dependente
e tudo faço para que fique contente...
Quero que tenha o mesmo amor que me ofertou,
faço-me mago para adivinhar qualquer desejo seu,
reconheço cada olhar dos olhos seus.
O olhar pidão... ansiando por carinho e proteção!
O olhar de alegria... que tudo ao seu redor irradia!
O olhar de alforria... clamando por um pouco
mais de liberdade,
tentando fugir da severidade do seu tratamento,
zero açúcar, zero sal, zero gordura,
eliminação total de tudo que satura.
Hoje... mais uma vez levo-a ao hospital
e empenho-lhe mais uma vez meu aval.
Prometo-lhe que vai sair desta,
que sua vida ainda será de muita festa,
que juntas teremos ainda muitos anos
de cumplicidade
e que a sua idade, os seus noventa e dois anos,
em nada atrapalhará nossos planos.
Hoje... mãe... você é o meu bebê...
E farei por você o que hoje sei
e também o que só amanhã saberei
porque te amo, mãe
com um amor tão grande... tão pleno...
que só você consegue ver...
um amor que em palavras
jamais saberei descrever
porque ele é imensurável... impalpável
e vai além do tempo...
Um amor que só me trás felicidade
e que a Deus eu só posso agradecer!

Carmen Vervloet


MÃE LASTRO

Mãe sinônimo do verbo amar
Amando a todos os filhos iguais
Nesse amor vivemos o mesmo ar
Só ela compreende os nossos ais

Retém sua vida ao amparo
Mesmo que seja causticante
Transmite a fé como reparo
Do riso se mostra triunfante

Mãe da luz que espera ansiosa
Transpira a dor ao amor sem fim
Ultrapassa o portal esperançosa
De plantar sua flor num jardim

No carinho mostra ser irradiante
Criva a amizade na lealdade
O sofrimento deixa ser relevante
Quando dedica o amor de verdade

Mãe que ama e quer ser amada
Tempera a magia da sedução
Faz da alegria nossa morada
Magnetizada pela sua emoção

Sei que em seu universo existimos
Mesmo não estando em sua imagem
Dedico um pouco de seu sorriso
Se insano saberia que não é miragem

Carlo Magno


MÃOS DE MÃE

Quando cheguei suas mãos unidas
Num simples reflexo senti ungidas
Com seu amor numa doce vibração
Orava a Deus com toda devoção

Suas mãos que eram tão prendadas
Vi muitas flores serem cultivadas
Quais foram nascidas de seu jardim
Cuidadas no amor e cheiro de jasmim

Notei que suas mãos foram elevadas
Energizadas de amor em luz banhadas
Qual suave semelhança ao seu trabalho
Parecia que na oração recaia orvalho

Vi suas mãos serem caridosas
Com muitos afagos e cuidadosas
Juntando e distribuindo agasalhos
Mesmo na idade seguia seus atalhos

Sorrindo vejo suas mãos estendidas
Sofridas mas de mãos queridas
Mãe que beijo suas mãos bonitas
Para quem as conhece são benditas

Carlo Magno


CORAÇÃO DE MÃE

Só no exercício do amor
Esse coração vai crescendo
Sempre amparado e acolhendo
Quem mais precisa do seu calor

Mãe, quem não precisa de carinho?
Mãe, sabe que com todos se importa
Até os meus amigos ela adota
Junto a ela ninguém fica sozinho

Mãe é coração que sobra
Nunca ninguém termina sua obra
Não descansa, nem para, por motivo algum
Para os filhos o coração sempre cabe mais um

Mãe seu coração cabe esperança
É espelho de vida a sua presença
É sorriso, mesmo chorando na dor
Creio nisso a maior prova do amor

Com tantos pensamentos insanos
Mesmo que eu cometa enganos
Este coração de mãe não tem fim
É algo que DEUS deu para mim

Carlo Magno


MÃE

Volto no tempo e sinto tua presença,
Na minha vida foi o meu alento,
Mãe palavra tão pequena! E tão
Grande no meu sentimento.

Eras o meu porto seguro,
Meu conforto nas horas de tumulto,
Minha força, minha estrada,
Minha mãe, eterna saudade da alma.

Como eras forte mamãe!
Contigo aprendi da vida como pode ser doída,
Contigo vivi as horas mais amigas e sofridas.

Saudade de ti minha mãe!
Lágrimas correm no meu rosto ao lembrá-la,
Morro um pouco ao saber que nunca mais vou encontrá-la.

MÁRCIA ROCHA


MÃE, UMA SANTA EM CADA MULHER....


Há, em cada uma de nós,
uma santa a zelar,
uma santa a sofrer,
uma santa a amar....

Mulher pode ser santa,
ser mãe é divino..
É presente do destino...
E, no dia-a-dia,
nos percalços e problemas,
é a santa mãe que dá um jeito,
ajudando a família,
trazendo alento,alegrias,
mesmo quando há sofrimentos....

Mulher, santa,tu és pura de coração.
Cada mulher é uma santa, sim e
cada palavra que sai de sua boca
é bendizente , é uma oração!

by Stella Vives
19/04/2010
HOMENAGEM ÀS MÃES



AMADA MULHER


Mulher por mim amada,
que me trouxestes à luz...
Minha vida em tua vida gerastes...
Teu corpo entregastes
ao divino e sublime
mandamento de Deus:
Crescei e multiplicai-vos!
E alimentastes meu corpo com teu leite,
minha alma, com tuas palavras
minha vida, com tua sabedoria...
Sem ti, mãe, não saberia
viver em paz e dar continuidade
também, à vida!

Stella Vives
19/04/2010
Homenagem às mães


Mãe

Porque Mãe, partira tão cedo,
No vento da madrugada,
quase morri de medo.

Perante o mundo chorei,
Quase parti também...
Por anos me indaguei
se melhor seria o além.

Porque lembro de seu olhar,
embora sinta a tristeza,
de ver-te se embriagar,
no véu da incerteza...

E foi-se, porquê?!
Deixou-me sem chão,
morri aqui dentro,
no meu coração!

Ainda na estrela te vejo,
nas noites mais belas,
Porque foste sempre o desejo,
de amor imortal, nas minhas aquarelas!

Mando Mago Poeta 21:29 19/4/2010

MINHA MÃE
Neuza Maria Spínola

Meus olhos, de pensar, já marejam,
Turvam-se ao lembrar-me de ti!
Tiveste na vida, tua sofrida cruz,
E cinco estrelas foram a tua luz!

Muitas lágrimas, escondidas, verteste,
Sozinha, rezando aos pés de Deus!
Sonhaste, acreditaste, viveste,
Esperando ter um amanhã mais teu!

Mãos calejadas de um trabalho enorme,
Trabalho insano, por noites disformes,
Olhos tristes, cheios de segredos,
De desilusões, trêmulos de medo;

Criaste filhos, por aquele amor esperaste,
Criaste netos, àquele amor te entregaste;
Foste forte, sem reclamar do teu rosto suado,
Foste frágil, e choraste pelo corpo cansado.

Envelheceste sem conhecer calmaria,
Muito pouco era motivo de alegria,
Tuas estrelas partiram para distâncias imensas,
Viveste da saudade, do adeus, da ausência.


BENDITO SEJA.

Bendita seja a mãe que te gerou.
Bendito o leite que te fez crescer.
Bendito o berço que te acalentou,
A tua ama para te adormecer!

Bendita a canção que te acalentou.
A tua vida! E o doce alvorecer!
Bendita seja a lua que inundou,
De luz, a terra, só para te ver.

Benditos sejam todos os que te amarem,
Os que em volta de ti se ajoelharem,
Numa grande paixão de eternizar.

E se mais que um alguém te querer,
Que o teu amor, venha um deles ter,
E felizes possam este amor brindar!

Escrito por elciomoraes



TESOURO

Deus nos deu um bom tesouro,
Mais que a prata,
Mais que o ouro,
Que guardamos pra valer.

É um amor tão lindo e puro,
Limpo. claro e transparente,
Sempre junto com a gente.

É voce mamãe que agora,
Nesta simples homenagem,
Tem a nossa gratidão.

Com amor e com carinho,
Que nós todos te adoramos,
E te amamos de montão.

Obrigado mãe querida
Por voce! por nossa vida,
E por nossa união.

Escrito por elciomoraes


SÓ POR TI

Não sei viver sem voce!
Voce é tudo pra mim!
O ar que eu respiro,
O meu coração que pulsa,
O meu sangue, que corre em minhas veias...
Voce e eu, somos uma pessoa só...
Unidos neste amor tão puro e verdadeiro!
Tu foste pra mim,
O meu primeiro amor!
O mais simples,
O mais singelo,
O mais sincero!
O mais desinteresseiro.
Ah! eu te amo!
Como eu te amo!
Amo-te mais do que a minha própria vida!
Minha amada e minha querida.
Esta minha vida que flui de voce...
Apesar de que; só a ti ela pertence.
Só por ti; que ela vive e vence.
Só por ti!
Minha doce e adorável...
Mamãe!.

Escrito por Elciomoraes


MEU PRIMEIRO AMOR


Amor primeiro!

Puro, simples,
Singelo e verdadeiro.

Que falta voce me faz!
Seu colo, seu aconchego,
Que eu já não tenho mais.

A saudade bate fundo!
Dói e arde no meu peito.
A pior que há no mundo.

Amor que não se esquece,
É o seu minha mãe que se foi.
E o que me resta é só uma prece...

Escrito por elciomoraes



A MINHA MÃE



Que saudade do seu colo,

Seu carinho e seu calor,

Minha mãe eu não sou nada,

Sem você e o seu amor.



Minha mãe, a quanto tempo,

Estou longe sem lhe ter,

Se eu fosse como o vento,

Eu correria pra lhe ver...



Sem você eu não sou nada,

Sou num rio, uma gota d'agua,

Uma onda sem o mar.



Sem você, eu vou sem rumo,

Sem firmeza, não me aprumo,

Vou seguindo sem chegar...



Escrito por Elciomoraes


Mãe
Mãe é beijo que cura
abraço que sara nossos medos
mãos que nos protegem, encaminham.

Mãe
É a amiga mais verdadeira que temos
guarda nossos segredos em silêncio
sábia, nós dá conselhos para o bem

Mãe
é mulher em forma de anjo sem asas
se preciso, nos toma nos braços
vôa conosco nos livra de perigos
mesmo que suas asas estejam feridas

Mãe
teu colo de aconchego tem seu perfume
tens o cheiro delicioso de colo de Deus
mãe é realmente um anjo disfarçado de mulher
Mãe é uma enorme partícula de Deus.

( Joe Luigi )

SER MÃE

Mãe, luz que brilha no raiar da aurora
Tem da rosa o seu suave aroma
Não precisa de nenhum diploma
Guia sua prole pelo o mundo afora.

São seus, todos os dias da existência
Carrega no coração o amor
Que distribui com todo calor
A chama divina de sua essência.

Nos braços afaga os filhos seus
Tem a doçura na alma, qual mel
Talha as arestas com o cinzel
Em oração agradece a Deus.

Mãe usa da sensibilidade,
Do carinho e da compreensão
Protege os filhos com emoção
Quando Eles crescem sente saudade.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 17/04/2010



Minha Mãe,

És a luz do meu caminho,
Carinhosa e companheira
Para expressar o meu carinho,
Levaria uma vida inteira.

Desta vida uma lutadora,
De seus filhos, a protetora
Nessa vida só nos deu amor
Descanse, junto ao Criador.

Minha mãezinha querida,
De ti sinto tanta saudade,
Serás sempre minha amiga
Por toda a eternidade!

* Nilzinha, Maria Nilza

Amor Incondicional (Rondel)

A Mãe recebe com sabedoria
De Deus a mais sublime missão
De gerar um ser com alegria
Sendo co-criadora da Criação.

O amor aflora no coração
Com sensibilidade e magia
A Mãe recebe com sabedoria
De Deus a mais sublime missão.

Do filho é sempre a estrela guia
No peito afaga com seu calor
E ensina as lições com maestria
Na alma o divino dom da intuição
A Mãe recebe com sabedoria.

Neneca Barbosa




Mãe, é Felicidade Rara

Mãe, coração transbordante
de ternura olhando o filho
no berço, afagando os seus
cabelos ou simplesmente
vendo-o brincar, estender
os bracinhos pedindo colo
com um sorriso de boca
banguela, é felicidade rara,
sem preço, carregada
do amor, que só mãe tem.

Marta Peres

Mãe, querida Mãe !!!
Poeta Cigano.

Mãe, ser de luz, paixão e amor,
Que às vezes sofre, por nos amar,
E nas horas difíceis e de dor,
Amorosa, fica a nos embalar!

Sorriso meigo e mágico que, contagia,
Coração e alma irradiam calor,
Doces carinhos que trazem harmonia,
São abençoados, teus gestos de amor!

Mãe, em teu colo quero deitar e sonhar,
Sentir as doces carícias, teu sabor,
Tua velada proteção a me guardar!

Agradecer aos céus, por você existir,
E cada vez mais poder te amar,
Vendo teu coração de amor sorrir!!!!!!!!!!!

Querida e especial amiga!!!!!!!!!!!!!
Com a proximidade do “Dia das Mães”, te envio
Este Sonetinho simples, mas singelo e cheio de amor
Como homenagem. Espero que gostes!
Beijos de luz com cascatas de poesias para você!



Mãe

Que ao dar a benção da vida,
entregou a sua...
Que ao lutar por seus filhos,
esqueceu-se de si mesma...
Que ao desejar o sucesso deles,
abandonou seus anseios...
Que ao vibrar com suas vitórias,
esqueceu seu próprio mérito...
Que ao receber injustiças,
respondeu com seu amor...
E que, ao relembrar o passado,
só tem um pedido: Deus, proteja meus filhos por toda vida.
Mãe te amo !
receba meu carinho, onde quer que esteja...

Ignez Sparapanni

Marcadores:

8 Comentários:

  • Parabéns!Querida Marta Peres,Mãe linda,grande poetisa, amada mestra.
    Louvado seja o Senhor Deus!
    Você é uma Mãe especial maravilhosa!
    Com tantos dons divinos!
    O Jornal O Rebate está repleto
    de emoção e encanto! ´
    Excelentes poesias que realçam
    e mostram a capacidade que as MÃES
    têm de amar!Obrigada por embalar lindos sonhos!
    Feliz Dia Das Mães!
    Beijos carinhosos!

    Hortência Lopes

    Por Blogger hortencialopes, às 7 de maio de 2010 03:49  

  • Obrigada querida Marta!
    Você é um ser humano especial, que Deus colocou em nossa caminhada.
    Ama a poesia e consegue enxergar bem amis além dos olhos físicos...
    Parabéns por ser Mãe!
    Beijos amiga em sua linda alma!
    Neneca

    Por Blogger Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução!, às 7 de maio de 2010 07:59  

  • Sem palavras minha linda!
    Deixo aqui meu muito obrigada á você e meus parabéns pelo dia das mães á você e á todas as mamaes :-)
    beijo no coração

    Por Blogger Nilzinha, às 7 de maio de 2010 18:28  

  • MARTA QUERIDA.
    VOCE É UMA PESSOA ENCANTADORA.
    OBRIGADA PELA HONRA QUE ME DÁ.
    FIQUE COM DEUS!!!
    BEIJOS MUITOS.
    ADRIANA FOLCHIMPSYNO

    Por Blogger adriana folch, às 7 de maio de 2010 19:32  

  • Quantas homenagens lindas às Mamães! Obrigado minha Amiga Marta Peres por me permitir estar dentre estes grandes Poetas com a minha humilde homenagem!!!

    Amo-te!!! para todo o sempre!


    Poeta Dolandmay

    Por Blogger (Dolandmay), às 8 de maio de 2010 08:29  

  • Obrigado mais uma vez minha amável e doce poeta, pelo carinho e pela consideração. Aproveito o ensejo, para desejar-te um FELIZ DIA DAS MÃES.
    UM GRANDE BEIJO, COM TODO O MEU CARINHO.

    Por Blogger elciomoraes, às 8 de maio de 2010 13:41  

  • Obrigada, Marta, pela publicação de um de meus poemas para o dia das Mães. Sua página está florida com tanta gente homenageando as mães. Parabéns para você também. Feliz dia das Mães 2010

    Por Blogger Neuza Maria Spínola, às 8 de maio de 2010 17:05  

  • Minha linda grande Poeta MARTA PERES!Nossa!Quanta emoção!Parece que o tempo vai passando e a emoçã vai ficando amior e mais sensível,é assim que me sinto!Obrigada de coração por ter-me incluido junto a tanta gente de talento.Sem palavras para agradecer e comentar seria pouco demais, frente a beleza de amor de MÃE!Sabemos bem desse AMOR MÃE,rsrsr
    Nunca é tarde!PARABÉNS MAMÃE!OBRIGADA!MUITO OBRIGADA E PARABÉNS A TODOS QUE DETERMINARAM UMA EMOÇÃOP ÍMPAR ESPAÇO ENCANTADO.
    BEIJOS MEUS!

    Por Blogger Marisa, às 13 de maio de 2010 16:50  

Postar um comentário

<< Home