.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Sarau Poético!



Poema ao Novo Ano!

Quero escrever um poema
Ao Novo Ano que chega
Com as rimas da musicalidade,
Da paz e da esperança,
Vestido de branco
E contagiante quanto o sorriso
De uma criança.
Que seja intenso como a energia cósmica
Fazendo-se próspero eternamente
Esse poema terá
Cores e brilhos do amor,
Abraçando cada amigo
Como se todos fossem um só;
E a improvável possibilidade
De fechar as portas de uma dor
E abrir-se para a vida
Permitindo que a luz
Chegue e permaneça!

FELIZ 2009!
Conceição Bentes


É noite, silêncio absoluto
surdo...
Silêncio que dói
me faz viajar...
Penso em ti
enquanto o sono não vem...
Fecho meus olhos e te busco
nas recordações dos momentos
lindos e mágicos de nós...
Vejo você em minha mente
seu sorriso lindo, seu olhar terno
teu jeito suave de fazer carinho...
Perco-me nas doces lembranças
sinto saudade de nós dois...
Em minhas lembranças, te caço
busco-te nas ondas do mar
nas flores...
Na brisa, te acho!
Sonho e realidade se misturam..
Sinto medo...
Você, um castelo de areias
em cada brisa do vento
temo vê-la desmoronar...
Você é isto, meu nada e meu tudo
minha vida e o meu mundo
esperança para eu continuar...
Amo amar você!
Joe Luigi

Futuro Incerto!

Perco-me no labirinto do meu ser
Como se não me conhecesse
Nem tivesse dado a isso.
A sombra criada
É um vulto que me acalma
Tirando-me da solidão.
Caminho para o infinito
Meditando nas palavras,
Só as pausas me interessam.
Com o destino traçado
Sucumbo às encruzilhadas
No livre arbítrio achado

Conceição Bentes



VOCÊ... MEU SONHO...
Não sei se a vida é feita de sonho,
Ou se sou eu quem faz da vida um sonho,
Só sei que esse sonho que vivo,
Não seria sonho se não existisse você.
E nesse meu sonho eu sigo,
O caminho da ilusão,
Vejo fantasma e me alucina,
Essa falta que se chama você.
- Poeta Mineiro. -

Devagar...
lentamente...
despertou meus sentidos,
seu sorriso maroto
logo, me enfeitiçou, me conquistou.
seu olhar meigo e puro,
me levou a sonhar,
e em seu ombro amigo,
eu pude chorar,
precisava de alguém que me amasse, assim...
encontrei, em você,
a metade que faltava em mim...
(Dan)



AMOR, ILUSÃO E FANTASIA.

Quem sabe um dia qualquer
Vou sentir realizado
Encontrar esta mulher
Para viver ao meu lado

Construirei um castelo,
De ilusão e fantasia
Viveremos loucuras de amor
Toda hora todo dia

Farei de você
A pessoa mais radiante
De manhã minha mulher
E a noite minha amante

No meu colo te aconchego
Nos meus braços de aqueço
Deixarei-te em delírio,
Com meus beijos te emudeço.

O amor é uma dádiva
Que Deus nos deu para viver
Assim, eu transformo em versos,
Para todo mundo ver.

O poeta Mineiro-


CHUVA ABENÇOADA

O céu se derrama nesse dia.
Penso que sejam lágrimas pela despedida do ano que se vai.
Talvez pelas coisas desconhecidas que virão.

Mas prefiro pensar
que sejam bençãos derramadas sob nosso deserto...
aguadouro para os corações
às vezes tão tórridos...secos...castigados.

Que venha a umidade fértil
brotada de uma fonte desconhecida de águas vivas
se derrame pura dos céus matando a sede
fibra por fibra do interior
já desbotado e sedento de tantas estiagens.

Me agarro gota a gota nesse olho vivo da vida
sorvo desse líquido que lubrifica
moinho que nos move curando cansaços e feridas.

Se jorra e se derrama feito fonte
purificando a alma despindo dessa máscara pintada
que necessitamos usar prá enfrentar a vida.

Rosy Moreira



Potência de um raio
Janeiro até dezembro em seqüência
Com paz na consciência.
Exalte cheio de esperança, dê ênfase ao amor!
Estabeleça vinculo sagrado com Deus o senhor!
Fevereiro até março amor carinho e abraço
Abril o poder de Deus nos cubra o corpo e a alma
A fé brilha como relâmpago em maio.
Com a potência de um raio
Junho até julho nesse poder mergulho.
Humilde sem nenhum orgulho.
Agosto e setembro de orar e louvar!
Sempre lembra o irmão e população amar!
Outubro e novembro realce a chama do amor.
Levante disposto! Acorde vitorioso com ardor.
Dezembro com Jesus anuncie a salvação.
O ano inteiro com Jesus no coração é a feliz orientação.
Hortência Lopes

Frescor da Manhã

A manhã surge lenta e suave,
Há pelo ar uns frêmitos de festa...
Florescem lírios, desabrocham rosas,
E a vida em tudo a rir se mainifesta.

O disco sanguíneo do sol,
escalando pachorrentamente
o horizonte, não chegara ainda
à altura de um cavalo.

O céu puro e sereno
é todo inteiro azul,
a brisa não acoita
as folhas das árvores,
Daqui da janela tudo vejo
e me delicio no frescor
dos seus braços.

Marta Peres



Caixinha da memória.

Busco em meio,
Aos afagos do passado,
Babados e fitas,
A menina bonita.
Que gingava sua trança,
Na alforria da vida.

Hoje guarda, na caixinha
Da memória.
O brilho infantil.

A menina cresceu.
Mas o brilho dos seus olhos.
Persiste não morreu.

ManyPallo




Desalento

Envelheci nestes poucos dias em que Júlia esteve aqui.
Ela chegou e trouxe em suas mãos
o sofrimento que transbordou em minha alma,
Fez de minhas alegrias puras tristezas,
Queria que fossem folhas para serem levadas com o vento...
Foram tardes cinzentas e silenciosas
não quero que retornem ao meu coração...
Não quero ser sombra projetada
nem viver fascinada pelas loucuras da poeta,
quero canto de pássaros na janela
e água fresca tirada da gamela.
Quero de novo deitar-me no chão
e sobre folhas secas, caídas de árvores,
sentir as mãos frias no rosto
mas ainda a sombra é triste
e louca...
Marta Peres




Chalés coloridos

Chalés coloridos
Em frente, tulipas vermelhas
imensas... Ladeiras verdes
Com pinheiros espalhados
Sobre as águas refletidos.

Vi, tantas! rosas azuis
uma belíssima paisagem.
Um lindo arco-íris
descendo como cortina
De leve tocava a relva.

E o céu de tão azul
Parecia mais veludo
No infinito estendido.

AUTORA:TEREZINHA C WERSON

Minha Morte

Sinto qua a luz dos meus olhos se apagaram,
Não consigo mais ver o brilho do seu olhar
E nem o brilho do sol e das estrelas
Tudo ao meu redor é negro, pavor, terror.

Sinto medo,
vejo pessoas rezando ao meu redor
outras chorando e com olhos de dor,
tudo é assombro, a vida desmoronou.

Pensei que fosse sonho!
Mas minha imagem exposta no ataúde
Diz em contrário,
Cruel angústia que não tem fim.

O que restou de mim?
Vejo apenas entulho ficando para trás
E a angústia aumenta,
Minha consciência é nítida para esta sorte.

Vejo meu corpo descendo estreita vala
E meu coração dispara em agonia profunda,
Me falta o ar e a angústia cresce
Todos se foram, só, eu fiquei em prece.
Marta Peres






Você...




Você me envolve
Em doces desejos
Seu amor é meu caminho
Anseio pelos seus beijos
Seu olhar poema de estrelas
Brilha no meu corpo
Luz do meu desejo
Quando olhas pra mim
Fico esperando
À noite chegar
Para a porta se abrir
E você surgir
Procurando meu corpo
E a paixão se espalha
Em versos
Como uma lua cheia
Êxtase infinito
Poesia de corações apaixonados...

Elisa Cesar



Te busco, te caço...
É noite, silêncio absoluto
surdo...
Silêncio que dói
me faz viajar...
Penso em ti
enquanto o sono não vem...
Fecho meus olhos e te busco
nas recordações dos momentos
lindos e mágicos de nós...
Vejo você em minha mente
seu sorriso lindo, seu olhar terno
teu jeito suave de fazer carinho...
Perco-me nas doces lembranças
sinto saudade de nós dois...
Em minhas lembranças, te caço
busco-te nas ondas do mar
nas flores...
Na brisa, te acho!
Sonho e realidade se misturam..
Sinto medo...
Você, um castelo de areias
em cada brisa do vento
temo vê-la desmoronar...
Você é isto, meu nada e meu tudo
minha vida e o meu mundo
esperança para eu continuar...
Amo amar você!
Joe Luigi



Show de poemas

O show inicia de madrugada
Com o canto da passarada.
E com os primeiros raios de sol.
Junto com a magia do arrebol.

Escrever poemas é a primeira refeição.
É da alma a vitamina do alto astral.
È o complemento alimentar do coração;
Com fruta e salada de emoção!

Com o licor de uva gelado no verão.
Chá natural de amor e fantasia.
Recheado biscoito de alegria e descontração.
Ao lado do grande amor e da família!

O show de poemas brota no jardim e no pomar.
As flores e frutas com os pássaros começam a dançar;
Com borboletas joaninhas e libélulas.
Sentindo o perfume das flores belas!

O ambiente bem decorado e emotivo
Todos cantam com atrativo.
O espetáculo encanta a vizinhança;
È comemora o show da esperança!

Hortência Lopes





Saudade em redemoinho
A saudade fez um redemoinho
Bem no centro do meu caminho.
Vai e volta circulando.
E com esse grande amor vou sonhando!
O redemoinho é forte
Quando o vento é do norte.
Vem o redemoinho com vento sul.
De saudade meu coração fica azul!
Quando o vento vem do leste.
A esperança me reveste.
Com jogo de cintura,
Vôo nessa linda aventura!
O redemoinho do oeste leva a saudade.
E vem a noite, sonho com a felicidade.
O crepúsculo dourado
Deixa o coração mais apaixonado!
A saudade em redemoinho meche e vira.
Até chegar o meu querido amor,
Quando chega é encanto e maravilha!
Os quatro distintos ventos ao redor!
Fazem um louco redemoinho de amor.
Sopra magia e ardor.
A saudade evapora,
E num outro redemoinho vai embora!
Hortência Lopes



Múltiplos sentimentos
O auge da emoção
Não dá fôlego para o coração absorver;
Em montanha brinda o florescer.
Múltiplas preciosidades;
No enlevo da felicidade.
Enaltece a sensação.
Na praia no calor do verão.
Extasiando se perpetua,
Na múltipla beleza tua.
Ar perfumado, brisa suave
Na sintonia das aves.
Areia morna pelo sol aquecida;
Paisagens lindas pela chuva umedecida.
O movimento das águas marítimas
Sacode o meu interior, entro com o corpo e a alma
No gorjeio feliz da passarada;
Mergulho com a pessoa amada!
A gratidão faz parceria
Entro nos poemas e poesias.
Num enlevo espetacular.
Você encanta a vida e o meu lar!
Hortência Lopes




O amor manda recado para a vida
Vêm com as estrelas lindas mensagens
Livros abertos com poemas e imagens.
Alimenta a alma com a magia do universo;
Na lua cheia escrevem os versos.
Coma lua minguante
Os poemas voam no horizonte.
Junto com os pirilampos;
Cruzam o céu como relâmpagos.
Na lua crescente ficam influentes
São apreciados por muita gente.
A lua leva amor e poesias;
Com sabor de aventura e magia.
Na lua nova a emoção renova
Com força natural astrológica.
Transforma em cometa brilhante.
Na cauda de uma estrela cadente.
Voam direto ao infinito
No céu azul lençol bonito.
Entre nuvens brancas e coloridas.
O amor manda recado para a vida.
Hortência Lopes


Amazônia III

No tronco da árvore não tem pica pau
A seringueira choraminga sua memória
A névoa é de máquina de teatro
Os invasores são sapos pinta preta
Volta à cena és nicho
Nem ecológico, nem social
A flecha é iluminada
É signo e peixe
Sustentam corpo e espírito
A arara azul no ciclo celestial
Ipê amarelo cresce e da flor
E no verde somos vencedores!

Claudia Almeida



Saudades e Sonhos
*
Ah se eu pudesse rever meu sertão!
E voltar a terra onde fui criança
Rever os amigos do meu coração
E o lugar onde plantava esperança.
*
Minha mãe querida já tão velhinha
Que a plenitude do saber alcança
Quem dera ser eu feito essa rainha
Que sobre as marcas do destino dança
*
Essa saudade traz também a alegria
De ter vivido a pura fantasia
De saber que em sonho eu fui feliz.
*
E vou levando o fardo de meus sonhos.
Já não mais os antigos tão risonhos
Somente aqueles que o destino quis.
*
Maria Rita Bomfim/Jenário de Fátima



Plantem Amor

A terra é o ventre pr'as sementes,
Pois flores perfumadas que murcham,
Sempre deixam aqui suas descendentes!

É neste ventre que fecundam as sementes
Que antes estavam em estado latente,
Logo o perfume de novas flores se sente!

O ar fica carregado de perfume sutil!
Você pode sentir o perfume das flores,
Mesmo no mês de maio ou abril!

Basta em um vaso com ventre, uma semente
Depositar e esperar...
A bela perfumada nascerá pra reinar!

E se a flor vier a murchar,
Pense...
O ventre sempre estará aqui pra se plantar!

Pergentino Júnior


Romance

Deixe que eu beije ao menos o teu rosto.
Já que tua boca eu sei, não me pertence
E que neste beijo eu imagine e pense
Que tua pele tem da língua o gosto.

Fique comigo a luz dálgum sol posto
Destes que enquanto a noite a tarde vence
Cria-se um doce clima de suspense
Qual a novela sem fim pressuposto.

Deixe que eu toque leve teus cabelos
Mas que sinta a intimidade de teus pêlos
Numa impressão que apensas vê quem ama.

Mas deixe mais, deixe até que eu me iluda,
Que tua boca assim calada, muda,
...É um convite a me chamar pra cama...

( Jenario de Fátima)



O REI
--------

ENTROU
SEM PEDIR LICENÇA,
INUNDOU O DIA,
CONSTRUIU O CASTELO...
REINA SOBERANO!
POSSUI UM EXÉRCITO PODEROSO,
ARMAS QUE DESARMAM O PESSIMISMO...
PRENDEU A SOLIDÃO NO CALABOUÇO,
SOLTOU ROJÕES DE ALEGRIA,
ENFEITOU AS RUELAS DA FANTASIA...
PORÉM, INSTALOU A LEI DA ANSIEDADE,
DISSEMINOU A VONTADE,
DISTRIBUIU DEVANEIOS E QUIMERAS...
TORNOU-SE UM REI PODEROSO,
QUE DOMINA O ORGULHO,
CONTAMINA DE CÚMES...
ASSIM... OS SENTIDOS, SEUS SÚDITOS FIÉS,
AMARRARA A RAZÃO NA MASMORRA...
ELA NÃO FALA, ELA NÃO MANDA!
QUEM COMANDA É O AMOR,
QUE TRANFORMA A VIDA,
QUE PRENCHE,
PENETRA,
MANDA!
””””””””
“Juleni Andrade”



EXTRAVAGANCIA

cuando mis ojos
miran sus ojos,
viajan por su cuerpo,
fijos, locos.
encende las llamas,
en llamas.
bebo sus suenos,
como su carne suya,
bella, buena.
tomo su zumo,
embriagome de sus suenos.
tengo la llave de su alma.
o secreto de mi corazón.
piez tan morena.
piez más suave.
deseo y aflicción.
le devoro,
en una danza
insana, obscena.
si nadie dicir.
espasmos,
spacios
del prazer.
lluva de estrellas coloreadas,
mujer más amada.
fiesta de fieras,
extravagancia!...
[gustavo drummond]

Deserto

Caminho por desertos sem oásis
Sem bagagem,
A esmo.
Torturam-me as tempestades de areia
Tal um batismo seco
Que me ascende na descrença.

Conceição Bentes



“AMOR DO POETA E DA POETISA!”


Com minha borracha
Apaguei todas as incertezas.
Sobre esse Amor que
Nasceu por obra do destino.

**
E os pontos que eram separados
Agora estão ligados. Fazendo da
Gramática uma Matemática.
E tudo que era dúvida
Agora esta explicado.

***
Cilmara Cilssy



SONETO DA TANSMIGRAÇÃO

Não consigo definir este sentimento
e, se soubesse, creio –não seria alento-
pra esta nuvem cheia de azougue que existe
na voz do vento, que disfarça de tão triste.

É como se meu barco vagasse à deriva
da esperança, se é que alguém disso se priva,
recuso o passo que desliza e não avança,
rejeito as tardes que não transmitem bonança.

Não me alimento daquilo que não floresce
sou só um ninho onde o grito tem por messe
transmigrar em dita o que era campo ermo.

Quando me assola aquele efeito de fracasso
de não poder fazer além do que hoje faço,
viro poesia, pois é assim que me ergo.

Basilina Pereira


"...Nas idas e vindas
nos encontros e despedidas
deixo sempre algo de mim com voce!"

Denise Flor©


DESERTO...UMA LUZ NA ESCURIDÃO

Caminhando por entre a vida,
as vezes cruzamos o deserto
sêco, árido e desbotado,
mas com seu lado encantado.

Momentos de decisões,
nos calam e desnorteiam
em punho a flexa atiramos,
mas o alvo nem sempre acertamos.

No poço nos afundamos,
no escuro nos encontramos,
tentando a flexa retirar,
para o lado encantado penetrar.

Há sempre uma luz à brilhar,
é só querer enxergar,
nos caminhos à percorrer
uma faísca vai irradiar.

A escuridão é uma opção
para uma nova janela se abrir,
mudar a paisagem frontal
e um novo visual surgir.

AMARILIS PAZINI AIRES



Cálida noite

Sensibilizada a noite escura
Apiedou-se de mim
Luar clareou a escuridão
Esparramou-se em minha alma

Raios fulgurantes
Num abraço envolveram-me
Amordaçaram minha tristeza
Secaram meus olhos

Cálida noite nos braços
Embalou minha saudade
Aconchegou em si minha dor
Aqueceu minha solidão

(Sarah Siqueira)

Parte de mim

Acho-me estranha
Gosto da solidão
Guardo segredos do coração
Gosto do silêncio
Da noite
Das canções mais tristes
Das chuvas mais fortes
Temo a morte!
Sou fascinada pelas flores
Resistente a dores
Porém frágil aos amores
Tenho medos que desconheço
E outros que até mereço
Sou avessa ao espelho
Não uso vermelho
Gosto das comidas picantes
Prefiro as bebidas quentes
Temo as alturas
As pessoas
Amo a bravura do mar
Tenho olhos tristes
A razão dentro de mim
Fui buscar
Não encontrei
Você não estava mais lá.

(Valquíria Cordeiro)



ESPERANÇA VIVA

Sua imagem persiste...
sombra alheia a se mover.


A minha estrada inteira
povoada de saudade.
Campo minado de ausência e solidão.

Minhas horas se perdem nos séculos.
Passos marcados na poeira de silêncio.


Me vêm à tona
como oceano se derramando na areia
imagens quase apagadas...
retalhos de cenas na memória.

Claros pendões a cintilarem vida.
Lâminas de luz cortando a escuridão.


Emoções e cheiros extraídos da mente
como brisa que se infiltra
nas frestas da lembrança.

Hoje a noite abre suas asas sobre mim
e com suas garras arranha e leva
essa esperança ainda viva...

destroços em meio do escuro bosque
onde começam e findam
todos os abismos.

Rosy Moreira

ESSE AMOR QUE MORA EM MIM...

Eu sei do amor como do mar as quilhas
dos barcos como o leme dos barqueiros
ancorados no sonho das remotas ilhas
do destino onde ancoram marinheiros...

Deus não desliga o amor de seu destino
se o destino do amor é o de ficar ligado.
Vem a esperança e traz no amor o hino
de louvor pelo amor de mim anunciado...

É místico labor fazer do amor o outono
em sortilégio de esperança e ser assim
como esse mágico viver além do sonho
da verdade do amor que mora em mim...

Afonso Estebanez

Marcadores:

7 Comentários:

  • Miga,muito bom vc ter gostado,e postado esse Amor que pode se tornar real...Acho que teremos uma semana muito romântica..rsrsrsr,e vc ajudou.Foi o maxímo!!AMEI..!!Obrigadinhu..Te Amo..
    Bjk..CILMARA..^~^

    Por Blogger Cilmara, às 19 de janeiro de 2009 09:17  

  • Quero deixar,Meu Carinho para Rô Daros,miga vc é demais.....seus poemas um melhor que o outro AMEI..
    Te Admiro muito é vc sabe disso..
    Bjk,,,,CILMARA..^~^

    Por Blogger Cilmara, às 19 de janeiro de 2009 09:24  

  • Querida.Marta Peres,só posso dizer que vc é muito Especial,em tudo que vc faz tem um toque mágico,sobre seus escritos, não tenho palavras pois enobrece quem os lê,só peço a Deus que te ilumine,para vc continuar
    se superando a cada dia, e nos orgulhando pela pessoa extraordinária que é VOCÊ!!!!Bjk ..
    Cilmara ..^~^

    Por Blogger Cilmara, às 19 de janeiro de 2009 09:39  

  • Marta querida, voce tem o dom das fadas, a magia das deusas, em transformar lágrimas em sorrisos
    Sempre que venho aqui fico emocionadissima, sabes muito bem.
    O teu carinho com todos os poetas sem exceção, as homenagens prestadas, é a prova maior da grandeza do teu coração
    Obrigada mais uma vez por me colocares no mesmo patamar que os grandes ícones da poesia atual.
    beijo suas mãos

    Ceição Bentes

    Por Blogger Conceição, às 19 de janeiro de 2009 12:45  

  • Marta...esse seu cantinho é só emoção...Amei todos os poemas...em especial,Rô Daros...meus poemas são "parentes"de seus poemas.Me identifico demais...sensibilidade saltando pelos poros.

    Por Blogger Rosy Simplesmente, às 19 de janeiro de 2009 16:35  

  • Sempre me emociono nesse seu cantinho...Mas dessa vez foi diferente, diante de tanta coisa que vem acontecendo em minha vida, em misto de felicidade absoluta e tristezas, tudo que li aqui, tudooo desde poemas de poetas e poetisas lindas que me encantam, (não quero citar nomes, ou então teria que citar um por um, incluindo vc Martinha, na verdade principalmente vc, por te me proporcionado esse momento)até os comentários me fazem acreditar que o amor vence qualquer coisa...E que podem nos roubar o mundo, mas a alma essa te pertence, e é dela essa minha conquista!!!
    Amo você...obrigada sempreeeeee
    Rô Daros

    Por Blogger RoDaros, às 20 de janeiro de 2009 02:12  

  • Quero registrar a minha gratidão e
    o meu carinho para todos os poetas e poetisa que tem seus poemas postado nesse "Belo Sarau poético".
    São lindos!Quantas inspirações!
    Deus seja louvado por proporcionar
    tanto talento poéticos para encantar a vida!
    Obrigada poetisa Marta por tão sublime virtude de amar; e dedicar
    o seu carinho.
    Beijos
    Hortência Lopes

    Por Blogger hortencialopes, às 25 de janeiro de 2009 08:18  

Postar um comentário

<< Home