.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Crepúsculo

Rente à noite desce a escuridão
e eu continuo parada frente grande vidraça,
já nem sei quanto tempo estou na mesma posição,
braços cruzados ao peito fitando o nada!

Sonho ainda contigo, vem esperança de vê-lo entrar
pela mesma porta donde saiu, cerro os olhos,
sua imagem oscila ante meus olhos úmidos.
Que fiz meu Deus para merecer cruel castigo?

Imagem vem, vacila e logo vai em ritmo
espaçado, repetitivo, cruel amargura vivo,
ouço voz, penso ser a sua, mas no silêncio se esvai,
lágrimas derramam pela face indo molhar o ladrilho.

Só, em meu desespero vagueio perdida nas luzes
que já estão iluminar a rua, meu céu sem estrelas
ronda minha casa, minha vida, meu coração.
Tudo é negro ante meus olhos, procuro, não lhe vejo!

Entrego-me à exaustão, vencida pelo sono
Sonho com a esperança do amanhã e espero,
sei que voltará para mim e eu o perdoarei!
Lhe Amo!E não o quero perder!

Marta Peres

3 Comentários:

  • Amiga, tens um caminho lindo para trilhar.
    Nossa alma agradece.
    Beijos.

    Por Blogger arterapiaanamaria, às 31 de janeiro de 2008 15:27  

  • Que coisa boa encontrar aqui no Rebate dois de meus poetas favoritos,
    Oswaldo Begiato e Marta Peres! Sabes que sou tua fã, Marta, mas aqui estão poemas cheios de luz, da tua luz!
    Parabéns, amiga! Grande beijo!

    Por Blogger ana wagner, às 16 de fevereiro de 2008 18:44  

  • Marta posso te dizer q tens uma alma linda,escreves divinamente,parabens e tb pelos nossos amigos em comum e q estao aqui Oswaldo,Catarino e João,sao poetas q tb fazem parte da minha vida diaria...adorei td!!!

    Por Blogger nolivia, às 22 de fevereiro de 2008 10:19  

Postar um comentário

<< Home